Fábio Carvalho

Fábio Carvalho e Carla Moreno vencem a 1ª etapa do Troféu BR

Triathlon · 29 mar, 2010

O Troféu Brasil de Triathlon abriu a temporada 2010 neste domingo, dia 28, festejando 20 anos de evento em Santos. Com a participação de 807 competidores de 12 estados, a prova também estreou um novo local de competição, a Ponta da Praia, entre os canais cinco e seis. A abertura do Troféu continuou com mesmo o equilíbrio dos últimos anos, tanto na categoria masculina quanto feminina, mas no final a festa maior foi de Fábio Carvalho e Carla Moreno, que venceram a primeira das seis etapas previstas para o ano.

A briga foi acirrada entre os homens e a liderança da prova ficou alternada entre o tricampeão Fábio Carvalho, Paulo Miyashiro e Fred Monteiro. Miyashiro foi o primeiro a completar a natação, seguido por Fred. Fábio, que foi o sétimo a sair da água, fez uma prova de recuperação e, na transição da bike para a corrida, já liderava a competição, vencendo com o tempo de 1h48min39.

"Nadei mal e, por isso, precisei fazer muita força para recuperar na bike e corrida. Vencer a primeira etapa é muito importante, principalmente este ano em que vou focar meus treinos já pensando em uma classificação para as Olimpíadas de Londres (2012)", antecipa Fabinho. Esta semana, ele embarca para o Peru, onde irá competir em Lima. Sobre o novo percurso, Fábio aprovou. "Gostei do novo local. Ficou mais técnico, com duas ou três curvas mais acentuadas e ficou mais seguro para as pessoas assistirem”, completa.

No feminino, Carla Moreno mostrou-se completamente recuperada da dengue contraída há um mês e marcou os primeiros pontos da temporada ao completar o percurso com o tempo de 2h05min50seg. Ela foi a primeira a terminar a natação, mas perdeu a liderança para Vanessa Gianinni na bike e finalmente na corrida conseguiu garantir o primeiro lugar na prova. "Fiz tudo o que podia na bike, mesmo sentindo dores lombares. Meu técnico também me incentivou muito e só na corrida consegui ultrapassar a Vanessa. Estou muito feliz com o resultado", comemora.

Núbio de Almeida, organizador da competição, festejou a realização da primeira etapa do Troféu de 2010. "Completamos duas décadas com a consciência de que o triathlon faz parte do Troféu Brasil. Por aqui passaram vários triathletas, incluindo os olímpicos. Essas duas décadas só foram possíveis graças à comunidade que gosta do evento e do poder público, como no caso da CET (Companhia de Engenharia de Tráfico) que, assim como nós, também se preocupa em não impactar o trânsito da cidade e proporcionou o novo local da competição", finaliza.


Fábio Carvalho e Carla Moreno vencem a 1ª etapa do Troféu BR

Triathlon · 29 mar, 2010

O Troféu Brasil de Triathlon abriu a temporada 2010 neste domingo, dia 28, festejando 20 anos de evento em Santos. Com a participação de 807 competidores de 12 estados, a prova também estreou um novo local de competição, a Ponta da Praia, entre os canais cinco e seis. A abertura do Troféu continuou com mesmo o equilíbrio dos últimos anos, tanto na categoria masculina quanto feminina, mas no final a festa maior foi de Fábio Carvalho e Carla Moreno, que venceram a primeira das seis etapas previstas para o ano.

A briga foi acirrada entre os homens e a liderança da prova ficou alternada entre o tricampeão Fábio Carvalho, Paulo Miyashiro e Fred Monteiro. Miyashiro foi o primeiro a completar a natação, seguido por Fred. Fábio, que foi o sétimo a sair da água, fez uma prova de recuperação e, na transição da bike para a corrida, já liderava a competição, vencendo com o tempo de 1h48min39.

"Nadei mal e, por isso, precisei fazer muita força para recuperar na bike e corrida. Vencer a primeira etapa é muito importante, principalmente este ano em que vou focar meus treinos já pensando em uma classificação para as Olimpíadas de Londres (2012)", antecipa Fabinho. Esta semana, ele embarca para o Peru, onde irá competir em Lima. Sobre o novo percurso, Fábio aprovou. "Gostei do novo local. Ficou mais técnico, com duas ou três curvas mais acentuadas e ficou mais seguro para as pessoas assistirem”, completa.

No feminino, Carla Moreno mostrou-se completamente recuperada da dengue contraída há um mês e marcou os primeiros pontos da temporada ao completar o percurso com o tempo de 2h05min50seg. Ela foi a primeira a terminar a natação, mas perdeu a liderança para Vanessa Gianinni na bike e finalmente na corrida conseguiu garantir o primeiro lugar na prova. "Fiz tudo o que podia na bike, mesmo sentindo dores lombares. Meu técnico também me incentivou muito e só na corrida consegui ultrapassar a Vanessa. Estou muito feliz com o resultado", comemora.

Núbio de Almeida, organizador da competição, festejou a realização da primeira etapa do Troféu de 2010. "Completamos duas décadas com a consciência de que o triathlon faz parte do Troféu Brasil. Por aqui passaram vários triathletas, incluindo os olímpicos. Essas duas décadas só foram possíveis graças à comunidade que gosta do evento e do poder público, como no caso da CET (Companhia de Engenharia de Tráfico) que, assim como nós, também se preocupa em não impactar o trânsito da cidade e proporcionou o novo local da competição", finaliza.

Vanessa Gianinni e Fábio Carvalho confirmam títulos no Troféu BR

Triathlon · 07 dez, 2009

No último domingo (06/12) a cidade de Santos, no litoral sul paulista, recebeu a última prova do Troféu Brasil de Triathlon 2009, competição que reuniu mais de mil competidores para a disputa dos 1,5 quilômetros de natação, 40 de bike e 10 de corrida. Fábio Carvalho e Vanessa Gianinni chegaram em segundo na etapa, mas na combinação de resultados ficaram com o título geral.

O dia quente e ensolarado na cidade, com temperatura na marca dos 30ºC e o mar agitado, deixaram as disputas ainda mais acirradas, tanto entre os amadores, quanto para a elite. Entre os homens da categoria profissional, Paulo Miyashiro precisava vencer e torcer para que Fabinho não ficasse entre os sete melhores. Ele fez a lição de casa e conquistou a vitória com 1h51min49, mas seu rival não deu chances ao azar e garantiu a segunda colocação.

"Estava muito tranquiilo durante a competição. Liderei as transições e fiz uma corrida forte. Estou muito satisfeito, pois venci ao menos uma etapa do Troféu e ainda fui vice-campeão”, comenta Miyashiro. Já Fábio, não teve uma prova tão sossegada e precisou de muita superação para que o título não lhe escapasse.

No trecho de ciclismo ele teve um pequeno acidente, o que lhe rendeu escoriações nas costas, a perda de preciosos minutos e a necessidade de diminuir o ritmo para não agravar os problemas. "Confesso que nadei mal, mas o que realmente me atrapalhou foi a queda logo no início do percurso”, comenta o paulista. “Mesmo assim, entreguei a bike em terceiro lugar e fiz uma corrida relativamente boa. Apesar do arranhão estou feliz pelo tricampeonato e pelo meu rendimento deste ano", completa o triathleta.

Feminino - Entre as mulheres, a estreante na categoria elite, Flávia Fernandes, liderou durante boa parte do trajeto e garantiu sua primeira vitória com o tempo de 2h08min25. “Tenho bons resultados no Amador, por isso tive coragem de enfrentar o Profissional”, relata a atleta do Clube Pinheiros. “Foquei meus treinos para essa prova e consegui vencer", completa a goiana de 28 anos radicada em São Paulo.

Mesmo com a vitória da novata, Vanessa Gianinni garantiu seu primeiro título do Troféu do Brasil, competição em que ela estreou em 2003, seu primeiro ano como atleta profissional. "Estou muito emocionada por vencer pela primeira vez o maior circuito brasileiro de triathlon e escrever meu nome ao lado de atletas maravilhosas como Fernanda Keller, Carla Moreno e Ana Boccanera”, relata a campineira. “Quero dedicar essa primeira de muitas vitórias à minha amiga e companheira de treinos Ana Lídia", lembra Vanessa sobre sua parceira que foi atropelada na última quinta-feira em Campinas e permanece hospitalizada com fraturas na bacia.

Para Núbio de Almeida, organizador do evento, a temporada 2009 mais uma vez foi um sucesso. “Foi um ano fantástico. Apesar da crise, tivemos um crescimento no número de atletas, reforçando o potencial e a força do triathlon no país. Em 2010 a disputa completa 20 anos e estou confiante que teremos um desenvolvimento ainda maior não só no número de participantes, mas no de adeptos à modalidade". A primeira etapa de 2010 já está confirmada para o dia 28 de fevereiro, em Santos.

Pontuação - Após seis provas disputadas e já valendo o descarte obrigatório previsto no regulamento, a pontuação ficou da seguinte maneira:

  • Homens: 1) Fábio Carvalho (SP) - 716,5 pontos; 2) Paulo Henrique Miyashiro (SP) - 683,5; 3) Igor Amorelli (SC) - 619; 4) Fred Monteiro (SP) - 577; 5) Anderson Ricardo Ferreira (SP) - 533,5 pontos.

  • Mulheres: 1) Vanessa Gianinni (SP) - 698,5 pontos; 2) Fernanda Garcia (SP) - 614,5; 3) Carolina de Lima (SP) - 601; 4) Verônica Mello (SP) - 573,5; 5) Alessandra de Carvalho (SP) - 545,5 pontos.


  • Vanessa Gianinni e Fábio Carvalho confirmam títulos no Troféu BR

    Triathlon · 07 dez, 2009

    No último domingo (06/12) a cidade de Santos, no litoral sul paulista, recebeu a última prova do Troféu Brasil de Triathlon 2009, competição que reuniu mais de mil competidores para a disputa dos 1,5 quilômetros de natação, 40 de bike e 10 de corrida. Fábio Carvalho e Vanessa Gianinni chegaram em segundo na etapa, mas na combinação de resultados ficaram com o título geral.

    O dia quente e ensolarado na cidade, com temperatura na marca dos 30ºC e o mar agitado, deixaram as disputas ainda mais acirradas, tanto entre os amadores, quanto para a elite. Entre os homens da categoria profissional, Paulo Miyashiro precisava vencer e torcer para que Fabinho não ficasse entre os sete melhores. Ele fez a lição de casa e conquistou a vitória com 1h51min49, mas seu rival não deu chances ao azar e garantiu a segunda colocação.

    "Estava muito tranquiilo durante a competição. Liderei as transições e fiz uma corrida forte. Estou muito satisfeito, pois venci ao menos uma etapa do Troféu e ainda fui vice-campeão”, comenta Miyashiro. Já Fábio, não teve uma prova tão sossegada e precisou de muita superação para que o título não lhe escapasse.

    No trecho de ciclismo ele teve um pequeno acidente, o que lhe rendeu escoriações nas costas, a perda de preciosos minutos e a necessidade de diminuir o ritmo para não agravar os problemas. "Confesso que nadei mal, mas o que realmente me atrapalhou foi a queda logo no início do percurso”, comenta o paulista. “Mesmo assim, entreguei a bike em terceiro lugar e fiz uma corrida relativamente boa. Apesar do arranhão estou feliz pelo tricampeonato e pelo meu rendimento deste ano", completa o triathleta.

    Feminino - Entre as mulheres, a estreante na categoria elite, Flávia Fernandes, liderou durante boa parte do trajeto e garantiu sua primeira vitória com o tempo de 2h08min25. “Tenho bons resultados no Amador, por isso tive coragem de enfrentar o Profissional”, relata a atleta do Clube Pinheiros. “Foquei meus treinos para essa prova e consegui vencer", completa a goiana de 28 anos radicada em São Paulo.

    Mesmo com a vitória da novata, Vanessa Gianinni garantiu seu primeiro título do Troféu do Brasil, competição em que ela estreou em 2003, seu primeiro ano como atleta profissional. "Estou muito emocionada por vencer pela primeira vez o maior circuito brasileiro de triathlon e escrever meu nome ao lado de atletas maravilhosas como Fernanda Keller, Carla Moreno e Ana Boccanera”, relata a campineira. “Quero dedicar essa primeira de muitas vitórias à minha amiga e companheira de treinos Ana Lídia", lembra Vanessa sobre sua parceira que foi atropelada na última quinta-feira em Campinas e permanece hospitalizada com fraturas na bacia.

    Para Núbio de Almeida, organizador do evento, a temporada 2009 mais uma vez foi um sucesso. “Foi um ano fantástico. Apesar da crise, tivemos um crescimento no número de atletas, reforçando o potencial e a força do triathlon no país. Em 2010 a disputa completa 20 anos e estou confiante que teremos um desenvolvimento ainda maior não só no número de participantes, mas no de adeptos à modalidade". A primeira etapa de 2010 já está confirmada para o dia 28 de fevereiro, em Santos.

    Pontuação - Após seis provas disputadas e já valendo o descarte obrigatório previsto no regulamento, a pontuação ficou da seguinte maneira:

  • Homens: 1) Fábio Carvalho (SP) - 716,5 pontos; 2) Paulo Henrique Miyashiro (SP) - 683,5; 3) Igor Amorelli (SC) - 619; 4) Fred Monteiro (SP) - 577; 5) Anderson Ricardo Ferreira (SP) - 533,5 pontos.

  • Mulheres: 1) Vanessa Gianinni (SP) - 698,5 pontos; 2) Fernanda Garcia (SP) - 614,5; 3) Carolina de Lima (SP) - 601; 4) Verônica Mello (SP) - 573,5; 5) Alessandra de Carvalho (SP) - 545,5 pontos.

  • Sétimo lugar em Santos garante título para Fabio Carvalho no Troféu BR

    Triathlon · 03 dez, 2009

    Neste domingo (06/12) a cidade de Santos receberá a última etapa do Troféu Brasil de Triathlon, prova com distâncias olímpicas de 1,5 quilômetros de natação, 40 de ciclismo e 10 de corrida. Fábio Carvalho está com o título praticamente garantido, já que precisa apenas de um sétimo lugar para erguer o caneco dourado.

    “Esse ano venci três etapas, fui terceiro e segundo nas outras e agora o título já está bem perto”, comenta Fábio, que terá que descartar um segundo lugar de acordo com as regras da competição. “O Paulo Miyashiro precisa ganhar a prova e eu posso chegar até em sétimo, então vou bem tranquilo”, completa o triathleta que pode se tornar tricampeão.

    Caso ele garanta mais uma conquista para o currículo, se engana quem pensa que o paulista vai relaxar após o Troféu Brasil e curtir as festas de natal e reveillon. Ele já tirou férias pouco antes do final do ano e agora faz planos para a temporada 2010 com o objetivo de brigar por uma vaga na Olimpíada de Londres, em 2012.

    “Estou voltando a treinar já pensando nas provas do começo do ano. Vou para uma disputa no Chile, em Vina del Mar no dia 10 de janeiro e o Fast Triatlhon no dia 17”, comenta Fábio. “Eu também já iniciei meu ciclo olímpico e vou correr as provas do Circuito Mundial com o objetivo de somar pontos para Londres”, finaliza.


    Sétimo lugar em Santos garante título para Fabio Carvalho no Troféu BR

    Triathlon · 03 dez, 2009

    Neste domingo (06/12) a cidade de Santos receberá a última etapa do Troféu Brasil de Triathlon, prova com distâncias olímpicas de 1,5 quilômetros de natação, 40 de ciclismo e 10 de corrida. Fábio Carvalho está com o título praticamente garantido, já que precisa apenas de um sétimo lugar para erguer o caneco dourado.

    “Esse ano venci três etapas, fui terceiro e segundo nas outras e agora o título já está bem perto”, comenta Fábio, que terá que descartar um segundo lugar de acordo com as regras da competição. “O Paulo Miyashiro precisa ganhar a prova e eu posso chegar até em sétimo, então vou bem tranquilo”, completa o triathleta que pode se tornar tricampeão.

    Caso ele garanta mais uma conquista para o currículo, se engana quem pensa que o paulista vai relaxar após o Troféu Brasil e curtir as festas de natal e reveillon. Ele já tirou férias pouco antes do final do ano e agora faz planos para a temporada 2010 com o objetivo de brigar por uma vaga na Olimpíada de Londres, em 2012.

    “Estou voltando a treinar já pensando nas provas do começo do ano. Vou para uma disputa no Chile, em Vina del Mar no dia 10 de janeiro e o Fast Triatlhon no dia 17”, comenta Fábio. “Eu também já iniciei meu ciclo olímpico e vou correr as provas do Circuito Mundial com o objetivo de somar pontos para Londres”, finaliza.

    Sob chuva, Fábio Carvalho e Carla Moreno vencem Troféu Brasil

    Triathlon · 20 set, 2009

    Neste domingo (20) a cidade de Santos sediou a quarta etapa do Troféu Brasil de Triathlon, competição em formato olímpico (1,5 quilômetros de natação, 40 de bike e 10 de corrida) que teve chuva do começo ao fim. Carla Moreno e Fábio Carvalho venceram a disputa.

    Santos - O domingo amanheceu nublado na cidade da Baixada Santista e com temperatura na marca dos 19°C na praia do Gonzaga, local da disputa. Logo cedo os atletas amadores já deixavam as bikes na área de transição e se preparavam para alinhar na areia à espera do tiro de largada.

    Poucos minutos antes da saída da primeira bateria, às 8h, São Pedro abriu as torneiras celestiais e mandou uma fina garoa, que com o passar do tempo se transformou numa chuva forte. A temperatura baixou para 17°C e o mar mexido passou a ser uma preocupação a mais para os cerca de 800 triathletas.

    A elite largou às 9h20 e a expectativa era grande, já que diversos atletas renomados da categoria estavam presentes. O primeiro a completar a perna inicial da natação foi Paulo Miyashiro, seguido por Fábio Carvalho, condição que foi mantida na segunda perna e na transição para o ciclismo.

    Na primeira metade dos 40 quilômetros de bike, Fabinho ultrapassou Shiro e abriu uma boa vantagem, manteve a liderança ao final do trecho e saiu para a corrida com uma distância considerável para o rival. Nos últimos 10 quilômetros da prova ele apenas administrou a vantagem e fechou a disputa com 1h46min12.

    Shiro cruzou com 1h46min39 e comemorou ao lado do companheiro, que o recepcionou ao lado do pórtico para dar-lhe um abraço e acenar para o público, que mesmo com a chuva compareceu às ruas para incentivar os participantes. O terceiro colocado foi Juraci Moreira, que completou com 1h50min10.

    “Triathlon é assim mesmo, não tem como escolher o tempo”, comenta Fabinho. “Foi uma prova legal, comigo e o Shiro brigando pelo campeonato e deve ser assim até o final. A natação estava um pouco difícil, no ciclismo tínhamos que ficar atentos nas curvas e na corrida foi tranqüilo, apesar da chuva”, completa o vencedor.

    Miyashiro conta que, apesar de ter feito uma boa natação, não foi o suficiente para deixar Fábio para trás. “Não consegui abrir o quanto eu queria, então ele conseguiu sair bem no ciclismo e na corrida tirei um pouco a diferença, mas faltou uns 20 segundos”. Ele elogiou muito a performance do companheiro e disse que vai concentrar todas as forças para a quinta etapa.

    O olímpico Juraci Moreira fez uma prova de recuperação, já que saiu para a corrida em oitavo, pensou em desistir, mas teve forças para completar em terceiro. “Eu não estava num dia bom, não rendi na água e na bike, mas pelo menos fiz uma boa corrida”. Ele conta ainda que faltou pouco para abandonar a disputa no meio do ciclismo. “Pelo menos eu terminei um pouco mais contente, se eu tivesse desistido certamente estaria mais triste ou bravo”.

    Na prova feminina as disputas foram mais acirradas do que entre os homens, já que no primeiro e no segundo trecho de natação, Carla Moreno e Verônica Mello saíram juntas da água, seguidas por Vanessa Gianinni. Na passagem do ciclismo para a corrida as três chegaram praticamente juntas, mas quem se deu bem foi Carla, que começou a perna na frente.

    Nos 10 quilômetros de corrida as primeiras posições tiveram várias alternâncias, mas Carla confirmou o favoritismo e mostrou mais uma vez sua força nesta modalidade, ao cruzar em primeiro com 2h02min32. As posições subseqüentes também tiveram boas brigas e a vice foi Vanessa Gianinni com 2h04min27, seguida pela argentina, radicada em Niterói, Maria Solemar Omar (2h05min57).

    “Hoje as condições do mar estavam extremas”, ressalta Carla ratificando a opinião da maioria dos atletas. “Depois que eu saí da água, tracei uma estratégia para terminar entre as três e me manter na briga pelo campeonato”, completa a paulista de São Carlos, que fez aniversário no último sábado (19). “Minha mãe fez bolo e brigadeiro e agora vou aproveitar”.

    Vanessa, que ainda mantém a liderança do ranking, relata que teve cautela no ciclismo devido às pistas molhadas. “A chuva não deu trégua do começo ao fim, mas a prova foi muito disputada e foi a corrida que definiu hoje”. Duas vezes vice-campeã, ela luta para superar Carla, hexacampeã do circuito. “Ainda quero muito esse título e vou brigar até o fim”.

    Quem também estava com um sorriso de orelha a orelha, era Solemar, que fez uma prova consistente e foi premiada com mais um bom resultado na temporada. “Eu saí da água perto das meninas e consegui fazer um ciclismo bom e definir depois na corrida. Estou me sentindo bem e tomara que as próximas provas também sejam assim”. Este ano ela venceu o Long Distance RJ e o XTerra Brasil, ambos disputados em agosto. “Os treinos que fiz para o Ironman me deram uma ótima base”.

    A próxima etapa do Troféu Brasil de Triathlon será disputada em Santos no dia 25 de outubro, enquanto a decisão do circuito está marcada para o dia seis de dezembro, também em Santos. As inscrições já estão abertas e podem ser feitas no site oficial, o www.trofeubrasil.com.


    Sob chuva, Fábio Carvalho e Carla Moreno vencem Troféu Brasil

    Triathlon · 20 set, 2009

    Neste domingo (20) a cidade de Santos sediou a quarta etapa do Troféu Brasil de Triathlon, competição em formato olímpico (1,5 quilômetros de natação, 40 de bike e 10 de corrida) que teve chuva do começo ao fim. Carla Moreno e Fábio Carvalho venceram a disputa.

    Santos - O domingo amanheceu nublado na cidade da Baixada Santista e com temperatura na marca dos 19°C na praia do Gonzaga, local da disputa. Logo cedo os atletas amadores já deixavam as bikes na área de transição e se preparavam para alinhar na areia à espera do tiro de largada.

    Poucos minutos antes da saída da primeira bateria, às 8h, São Pedro abriu as torneiras celestiais e mandou uma fina garoa, que com o passar do tempo se transformou numa chuva forte. A temperatura baixou para 17°C e o mar mexido passou a ser uma preocupação a mais para os cerca de 800 triathletas.

    A elite largou às 9h20 e a expectativa era grande, já que diversos atletas renomados da categoria estavam presentes. O primeiro a completar a perna inicial da natação foi Paulo Miyashiro, seguido por Fábio Carvalho, condição que foi mantida na segunda perna e na transição para o ciclismo.

    Na primeira metade dos 40 quilômetros de bike, Fabinho ultrapassou Shiro e abriu uma boa vantagem, manteve a liderança ao final do trecho e saiu para a corrida com uma distância considerável para o rival. Nos últimos 10 quilômetros da prova ele apenas administrou a vantagem e fechou a disputa com 1h46min12.

    Shiro cruzou com 1h46min39 e comemorou ao lado do companheiro, que o recepcionou ao lado do pórtico para dar-lhe um abraço e acenar para o público, que mesmo com a chuva compareceu às ruas para incentivar os participantes. O terceiro colocado foi Juraci Moreira, que completou com 1h50min10.

    “Triathlon é assim mesmo, não tem como escolher o tempo”, comenta Fabinho. “Foi uma prova legal, comigo e o Shiro brigando pelo campeonato e deve ser assim até o final. A natação estava um pouco difícil, no ciclismo tínhamos que ficar atentos nas curvas e na corrida foi tranqüilo, apesar da chuva”, completa o vencedor.

    Miyashiro conta que, apesar de ter feito uma boa natação, não foi o suficiente para deixar Fábio para trás. “Não consegui abrir o quanto eu queria, então ele conseguiu sair bem no ciclismo e na corrida tirei um pouco a diferença, mas faltou uns 20 segundos”. Ele elogiou muito a performance do companheiro e disse que vai concentrar todas as forças para a quinta etapa.

    O olímpico Juraci Moreira fez uma prova de recuperação, já que saiu para a corrida em oitavo, pensou em desistir, mas teve forças para completar em terceiro. “Eu não estava num dia bom, não rendi na água e na bike, mas pelo menos fiz uma boa corrida”. Ele conta ainda que faltou pouco para abandonar a disputa no meio do ciclismo. “Pelo menos eu terminei um pouco mais contente, se eu tivesse desistido certamente estaria mais triste ou bravo”.

    Na prova feminina as disputas foram mais acirradas do que entre os homens, já que no primeiro e no segundo trecho de natação, Carla Moreno e Verônica Mello saíram juntas da água, seguidas por Vanessa Gianinni. Na passagem do ciclismo para a corrida as três chegaram praticamente juntas, mas quem se deu bem foi Carla, que começou a perna na frente.

    Nos 10 quilômetros de corrida as primeiras posições tiveram várias alternâncias, mas Carla confirmou o favoritismo e mostrou mais uma vez sua força nesta modalidade, ao cruzar em primeiro com 2h02min32. As posições subseqüentes também tiveram boas brigas e a vice foi Vanessa Gianinni com 2h04min27, seguida pela argentina, radicada em Niterói, Maria Solemar Omar (2h05min57).

    “Hoje as condições do mar estavam extremas”, ressalta Carla ratificando a opinião da maioria dos atletas. “Depois que eu saí da água, tracei uma estratégia para terminar entre as três e me manter na briga pelo campeonato”, completa a paulista de São Carlos, que fez aniversário no último sábado (19). “Minha mãe fez bolo e brigadeiro e agora vou aproveitar”.

    Vanessa, que ainda mantém a liderança do ranking, relata que teve cautela no ciclismo devido às pistas molhadas. “A chuva não deu trégua do começo ao fim, mas a prova foi muito disputada e foi a corrida que definiu hoje”. Duas vezes vice-campeã, ela luta para superar Carla, hexacampeã do circuito. “Ainda quero muito esse título e vou brigar até o fim”.

    Quem também estava com um sorriso de orelha a orelha, era Solemar, que fez uma prova consistente e foi premiada com mais um bom resultado na temporada. “Eu saí da água perto das meninas e consegui fazer um ciclismo bom e definir depois na corrida. Estou me sentindo bem e tomara que as próximas provas também sejam assim”. Este ano ela venceu o Long Distance RJ e o XTerra Brasil, ambos disputados em agosto. “Os treinos que fiz para o Ironman me deram uma ótima base”.

    A próxima etapa do Troféu Brasil de Triathlon será disputada em Santos no dia 25 de outubro, enquanto a decisão do circuito está marcada para o dia seis de dezembro, também em Santos. As inscrições já estão abertas e podem ser feitas no site oficial, o www.trofeubrasil.com.

    Vanessa Gianinni e Fábio Carvalho participam do Troféu Brasil domingo

    Triathlon · 16 set, 2009

    Neste domingo (20) a cidade de Santos receberá mais uma etapa da edição 2009 do Troféu Brasil de Triathlon, competição com distância olímpica de 1,5 quilômetros de natação, 40 de ciclismo e 10 de corrida que reunirá cerca de 850 atletas. Entre os nomes confirmados estão Vanessa Gianinni e Fábio Carvalho, atletas de ponta que ainda brigam pelo título.

    Presente no circuito desde 2003, Vanessa atualmente ocupa a primeira posição na classificação geral após três etapas realizadas e soma 389,5 pontos, seguida por Fernanda Garcia com 363,50 e Carolina Furriela com 338. Já entre os homens, o atual campeão Fabinho soma 407,5 pontos, seguido de perto pelo santista Paulo Henrique Miyashiro, com 363,5, e pelo catarinense Igor Amorelli, com 344.

    Essa prova marca a segunda metade da temporada e será a arrancada final dos triathletas na tentativa de garantir as primeiras posições, já que depois faltarão apenas mais duas provas em Santos para definir os campeões. Deveremos contar com os melhores nomes do esporte, pois a competição está chegando à sua fase decisiva”, explica Núbio de Almeida, diretor geral e criador do Troféu Brasil de Triathlon.

    Também estão confirmados o santista Paulo Henrique Myiashiro, vice-líder na Elite masculino, Fred Monteiro, oitavo, Leandro Ferreira, nono, e José Augusto Antunes Filho, décimo entre os homens. No feminino, Fernanda Garcia, segunda do ranking, Carolina Pereira, terceira, Verônica Mello, quinta, a heptacampeã Carla Moreno, em quinto lugar, Maria Soledad Omar (ARG), a sexta, entre tantas outras estarão no pelotão de elite.

    A primeira largada será às 8h para a categoria amadora, que percorrerá 750 metros de natação, 20 quilômetros de bike e cinco de corrida. Logo em seguida sairão os atletas de elite, que serão premiados logo após a chegada, por volta das 11h30.


    Vanessa Gianinni e Fábio Carvalho participam do Troféu Brasil domingo

    Triathlon · 16 set, 2009

    Neste domingo (20) a cidade de Santos receberá mais uma etapa da edição 2009 do Troféu Brasil de Triathlon, competição com distância olímpica de 1,5 quilômetros de natação, 40 de ciclismo e 10 de corrida que reunirá cerca de 850 atletas. Entre os nomes confirmados estão Vanessa Gianinni e Fábio Carvalho, atletas de ponta que ainda brigam pelo título.

    Presente no circuito desde 2003, Vanessa atualmente ocupa a primeira posição na classificação geral após três etapas realizadas e soma 389,5 pontos, seguida por Fernanda Garcia com 363,50 e Carolina Furriela com 338. Já entre os homens, o atual campeão Fabinho soma 407,5 pontos, seguido de perto pelo santista Paulo Henrique Miyashiro, com 363,5, e pelo catarinense Igor Amorelli, com 344.

    Essa prova marca a segunda metade da temporada e será a arrancada final dos triathletas na tentativa de garantir as primeiras posições, já que depois faltarão apenas mais duas provas em Santos para definir os campeões. Deveremos contar com os melhores nomes do esporte, pois a competição está chegando à sua fase decisiva”, explica Núbio de Almeida, diretor geral e criador do Troféu Brasil de Triathlon.

    Também estão confirmados o santista Paulo Henrique Myiashiro, vice-líder na Elite masculino, Fred Monteiro, oitavo, Leandro Ferreira, nono, e José Augusto Antunes Filho, décimo entre os homens. No feminino, Fernanda Garcia, segunda do ranking, Carolina Pereira, terceira, Verônica Mello, quinta, a heptacampeã Carla Moreno, em quinto lugar, Maria Soledad Omar (ARG), a sexta, entre tantas outras estarão no pelotão de elite.

    A primeira largada será às 8h para a categoria amadora, que percorrerá 750 metros de natação, 20 quilômetros de bike e cinco de corrida. Logo em seguida sairão os atletas de elite, que serão premiados logo após a chegada, por volta das 11h30.

    Confira como foi a prova de 10 km Golden Runners

    Corridas de Rua · 02 jun, 2008

    No último domingo a marca esportiva Mizuno promoveu a Golden Runners, prova de 10 quilômetros que foi disputada em paralelo com a Maratona de São Paulo, e teve a presença de 400 corredores Vips. Participaram alguns atletas ligados à marca, além de celebridades, consumidores que participaram de concursos culturais, amadores das assessorias esportivas e alunos vencedores de seletivas em academias.

    São Paulo - Sirlene Pinho, que este ano tentou o índice olímpico em duas maratonas internacionais, mas não conseguiu a vaga, prestigiou o evento. “Infelizmente eu não consegui o índice, fiquei muito triste, mas paciência. Quem sabe na próxima eu vou”. Sobre os 10 quilômetros, ela diz que correu bem solta e tranqüila. “Usei a prova como treino, já que meu foco agora é a Meia do Rio de Janeiro, que servirá como Mundial. Adorei acompanhar o pessoal da Mizuno neste evento”.

    Márcia Narloch e Lucélia Peres também estiveram no evento e correram apenas por lazer, sem a pressão por resultado ou pódio. “Corri hoje os 10 quilômetros para acompanhar o pessoal, ainda não sou corredora de maratonas”, ressalta Lucélia que assistia à competição de 42 quilômetros na tenda vip da marca esportiva.

    O triathleta Fábio Carvalho, que no último dia 25 completou a edição 2008 do Ironman na oitava colocação, correu a Golden Runners junto com sua namorada e confessa que ainda sente o cansaço nas pernas. “Ainda estou sentindo muito, mas foi legal. O tempo ficou bem fresquinho e esse evento da Mizuno foi demais”.

    Depois de ter feito uma preparação intensiva para o Ironman, ele não conseguiu encaixar uma boa prova, mas ficou feliz de completar entre os 10 primeiros colocados. “Vou disputar as próximas etapas do Troféu Brasil e o X terra daqui há duas semanas. Também pretendo fazer mais um Ironman para desencantar”.

    Vencedores - A vitória da Golden Runners ficou com o baiano Sivaldo Santos Viana, com o tempo de 33min41, seguido por José Virgínio de Moraes (34min27), Sidni Oliveira Rocha (34min36) e Paulo Manoel Carvalho (34min50). “Eu já havia vencido duas provas de dez quilômetros em Americana, no interior de São Paulo, mas desta vez foi mais emocionante”, conta o campeão.

    Os cinco primeiros ganharam vaga na Volta da Pampulha, em Belo Horizonte (MG), produtos Mizuno e plano de assessoria, além de troféu e medalha. Os dois primeiros colocados por faixa etária também receberam troféus, medalhas e kits esportivos.


    Confira como foi a prova de 10 km Golden Runners

    Corridas de Rua · 02 jun, 2008

    No último domingo a marca esportiva Mizuno promoveu a Golden Runners, prova de 10 quilômetros que foi disputada em paralelo com a Maratona de São Paulo, e teve a presença de 400 corredores Vips. Participaram alguns atletas ligados à marca, além de celebridades, consumidores que participaram de concursos culturais, amadores das assessorias esportivas e alunos vencedores de seletivas em academias.

    São Paulo - Sirlene Pinho, que este ano tentou o índice olímpico em duas maratonas internacionais, mas não conseguiu a vaga, prestigiou o evento. “Infelizmente eu não consegui o índice, fiquei muito triste, mas paciência. Quem sabe na próxima eu vou”. Sobre os 10 quilômetros, ela diz que correu bem solta e tranqüila. “Usei a prova como treino, já que meu foco agora é a Meia do Rio de Janeiro, que servirá como Mundial. Adorei acompanhar o pessoal da Mizuno neste evento”.

    Márcia Narloch e Lucélia Peres também estiveram no evento e correram apenas por lazer, sem a pressão por resultado ou pódio. “Corri hoje os 10 quilômetros para acompanhar o pessoal, ainda não sou corredora de maratonas”, ressalta Lucélia que assistia à competição de 42 quilômetros na tenda vip da marca esportiva.

    O triathleta Fábio Carvalho, que no último dia 25 completou a edição 2008 do Ironman na oitava colocação, correu a Golden Runners junto com sua namorada e confessa que ainda sente o cansaço nas pernas. “Ainda estou sentindo muito, mas foi legal. O tempo ficou bem fresquinho e esse evento da Mizuno foi demais”.

    Depois de ter feito uma preparação intensiva para o Ironman, ele não conseguiu encaixar uma boa prova, mas ficou feliz de completar entre os 10 primeiros colocados. “Vou disputar as próximas etapas do Troféu Brasil e o X terra daqui há duas semanas. Também pretendo fazer mais um Ironman para desencantar”.

    Vencedores - A vitória da Golden Runners ficou com o baiano Sivaldo Santos Viana, com o tempo de 33min41, seguido por José Virgínio de Moraes (34min27), Sidni Oliveira Rocha (34min36) e Paulo Manoel Carvalho (34min50). “Eu já havia vencido duas provas de dez quilômetros em Americana, no interior de São Paulo, mas desta vez foi mais emocionante”, conta o campeão.

    Os cinco primeiros ganharam vaga na Volta da Pampulha, em Belo Horizonte (MG), produtos Mizuno e plano de assessoria, além de troféu e medalha. Os dois primeiros colocados por faixa etária também receberam troféus, medalhas e kits esportivos.

    Ironman: Fabinho e Fred são destaques do Brasil

    Triathlon · 14 maio, 2008

    Os brasileiros Fábio Carvalho e Fred Monteiro comentam suas preparações para o Ironman Brasil, prova que acontece em Florianópolis (SC) no próximo dia 25, e apontam os principais favoritos ao título. Além do Ironman, os dois visam também a conquista do Troféu Brasil de Triathlon.

    São Paulo - Faltando duas semanas para a competição de 3,8 quilômetros de natação, 180 de ciclismo e 42 de corrida, ambos já encerraram o treinamento e agora estão na fase de descanso, para evitar chegarem fadigados. “Este ano comecei bem mais cedo em relação ao ano passado. Treinei 12 semanas de forma bem intensa e deu tudo certo, a preparação foi certinha, redonda”, ressalta Fábio.

    Em sua carga máxima de treinos ele chegou a rodar 500 quilômetros de bike, de 80 a 90 de corrida e 20 de natação por semana. “Treinei o ciclismo de forma mais intensa, pois é a modalidade que toma mais tempo durante a prova, mas enfatizei também a corrida, para que eu possa dar o meu melhor”, completa o atleta que mora e treina em Santos.

    Percurso - Este ano o percurso de bike sofreu alterações no trajeto, já que foram eliminados alguns trechos de retorno em Jurerê, mas segundo Fábio a única mudança significativa é o fato deles pegarem um pouco mais de vento. Já sobre a expectativa de resultados, ele diz que o objetivo principal é obter a vaga no Mundial do Havaí.

    “Quero primeiramente classificar e, se a vitória vier, será uma conseqüência, não tenho isso como meta”, enfatiza o triathleta que ano passado teve que abandonar no trecho de ciclismo devido a um problema de saúde. Na ocasião, ele começou a urinar com muita freqüência, pois teve uma hiponatremia, desidratou e teve uma lavagem orgânica, perdendo todos os seus nutrientes.

    Quem também vem com força total para a disputa é Fred Monteiro, que ganhou ainda mais confiança após o vice-campeonato do Triathlon Internacional de Lisboa no fim de abril. “Fiz uma preparação de quase três meses e a primeira fase foi finalizada com o resultado positivo em Lisboa. Agora vou descansar e me alimentar bem, porque no dia tudo pode acontecer”.

    Sobre o volume de treino, ele diz que não gosta de chegar ao extremo e costuma trabalhar seqüências, em vez de realizar uma sobrecarga em cada modalidade. “A natação é onde eu me saio melhor e obtenho ótimo desempenho, mas nos treinos gosto muito da corrida”, comenta o competidor de 32 anos.

    Ele segue rumo à sua quinta participação no Ironman Brasil e lembra que ainda sente um pouco de “frio na barriga”, antes de uma disputa. “Toda prova tem uma certa ansiedade, se ela não existir é porque você não está nem aí para a competição”. No próximo dia 25 ele pretende “fazer o melhor para obter a vaga no Havaí”, por isso não faz prognósticos de tempo e resultado antecipadamente.

    Favoritos: Oscar Galindez, Olaf Sabatschus, entre outros que já venceram a competição são apontados como favoritos para vencer a prova, mas alguns brasileiros também podem surpreender. “Entre os brasileiros, o favorito é o Fábio Carvalho, todos acham que ele é o grande nome desta prova”, comenta Fred.

    Fabinho prefere passar a bola para o colega e ainda aponta outro brasileiro como destaque. “O Fred e o Ivan Albano vêm muito forte e para mim são os favoritos do país”. Apesar de tirarem a responsabilidade um do outro em relação à vitória no Ironman, ambos pretendem vencer a edição deste ano do Troféu Brasil de Triathlon.

    “Competi apenas a primeira etapa, pois na segunda estava em Lisboa, mas o Troféu é um dos meus objetivos este ano”, ressalta Fred que ano passado terminou na terceira colocação do campeonato. Já Fabinho irá em busca do bicampeonato esse ano. “Vou conciliar os treinos e não quero perder a velocidade para seguir na briga pelo bicampeonato no Troféu”.


    Ironman: Fabinho e Fred são destaques do Brasil

    Triathlon · 14 maio, 2008

    Os brasileiros Fábio Carvalho e Fred Monteiro comentam suas preparações para o Ironman Brasil, prova que acontece em Florianópolis (SC) no próximo dia 25, e apontam os principais favoritos ao título. Além do Ironman, os dois visam também a conquista do Troféu Brasil de Triathlon.

    São Paulo - Faltando duas semanas para a competição de 3,8 quilômetros de natação, 180 de ciclismo e 42 de corrida, ambos já encerraram o treinamento e agora estão na fase de descanso, para evitar chegarem fadigados. “Este ano comecei bem mais cedo em relação ao ano passado. Treinei 12 semanas de forma bem intensa e deu tudo certo, a preparação foi certinha, redonda”, ressalta Fábio.

    Em sua carga máxima de treinos ele chegou a rodar 500 quilômetros de bike, de 80 a 90 de corrida e 20 de natação por semana. “Treinei o ciclismo de forma mais intensa, pois é a modalidade que toma mais tempo durante a prova, mas enfatizei também a corrida, para que eu possa dar o meu melhor”, completa o atleta que mora e treina em Santos.

    Percurso - Este ano o percurso de bike sofreu alterações no trajeto, já que foram eliminados alguns trechos de retorno em Jurerê, mas segundo Fábio a única mudança significativa é o fato deles pegarem um pouco mais de vento. Já sobre a expectativa de resultados, ele diz que o objetivo principal é obter a vaga no Mundial do Havaí.

    “Quero primeiramente classificar e, se a vitória vier, será uma conseqüência, não tenho isso como meta”, enfatiza o triathleta que ano passado teve que abandonar no trecho de ciclismo devido a um problema de saúde. Na ocasião, ele começou a urinar com muita freqüência, pois teve uma hiponatremia, desidratou e teve uma lavagem orgânica, perdendo todos os seus nutrientes.

    Quem também vem com força total para a disputa é Fred Monteiro, que ganhou ainda mais confiança após o vice-campeonato do Triathlon Internacional de Lisboa no fim de abril. “Fiz uma preparação de quase três meses e a primeira fase foi finalizada com o resultado positivo em Lisboa. Agora vou descansar e me alimentar bem, porque no dia tudo pode acontecer”.

    Sobre o volume de treino, ele diz que não gosta de chegar ao extremo e costuma trabalhar seqüências, em vez de realizar uma sobrecarga em cada modalidade. “A natação é onde eu me saio melhor e obtenho ótimo desempenho, mas nos treinos gosto muito da corrida”, comenta o competidor de 32 anos.

    Ele segue rumo à sua quinta participação no Ironman Brasil e lembra que ainda sente um pouco de “frio na barriga”, antes de uma disputa. “Toda prova tem uma certa ansiedade, se ela não existir é porque você não está nem aí para a competição”. No próximo dia 25 ele pretende “fazer o melhor para obter a vaga no Havaí”, por isso não faz prognósticos de tempo e resultado antecipadamente.

    Favoritos: Oscar Galindez, Olaf Sabatschus, entre outros que já venceram a competição são apontados como favoritos para vencer a prova, mas alguns brasileiros também podem surpreender. “Entre os brasileiros, o favorito é o Fábio Carvalho, todos acham que ele é o grande nome desta prova”, comenta Fred.

    Fabinho prefere passar a bola para o colega e ainda aponta outro brasileiro como destaque. “O Fred e o Ivan Albano vêm muito forte e para mim são os favoritos do país”. Apesar de tirarem a responsabilidade um do outro em relação à vitória no Ironman, ambos pretendem vencer a edição deste ano do Troféu Brasil de Triathlon.

    “Competi apenas a primeira etapa, pois na segunda estava em Lisboa, mas o Troféu é um dos meus objetivos este ano”, ressalta Fred que ano passado terminou na terceira colocação do campeonato. Já Fabinho irá em busca do bicampeonato esse ano. “Vou conciliar os treinos e não quero perder a velocidade para seguir na briga pelo bicampeonato no Troféu”.

    Fábio Carvalho e Carla Moreno vencem abertura do Troféu Brasil

    Triathlon · 16 mar, 2008

    Santos - A primeira etapa do Troféu Brasil de Triathlon aconteceu nesse domingo (16) na praia do Gonzaga, litoral paulista. Mesmo com chuva e tempo nublado, cerca de 800 pessoas participaram da competição que contou com duas distâncias, short distance e olímpica. E foi na olímpica que os principais triathletas da modalidade brigaram pelo pódio.

    Quem levou a melhor posição na abertura de 2008 foi Fábio Carvalho. Ele foi o primeiro atleta que completou 1,5 quilômetros de natação, 40 quilômetros de bike e 10 quilômetros de corrida em 1h48min. “A etapa de abertura sempre é mais tranqüila, mas esse ano a briga pelo Troféu Brasil será acirrada porque o nível dos atletas está bem forte”, conta o campeão.

    Fábio Carvalho quer participar de outras etapas da competição para buscar o bicampeonato do Troféu Brasil, porém, seu principal objetivo do ano é ficar entre os três primeiros do Ironman Brasil. “Minha prioridade agora é o Ironman. Tudo que vou fazer será voltado para essa prova”, revela. Em 2006 Fábio foi o melhor brasileiro do Ironman com a sexta colocação.

    A segunda posição da prova ficou com Paulo Miyashiro. Recém-casado, ele também irá participar das outras etapas do circuito. Indagado sobre a busca por vagas das Olimpíadas de Pequim, Miyashiro disse que não tem planos olímpicos. “Vou fazer mais provas no Brasil mesmo. Para lutar por vagas teria que fazer etapas do circuito internacional”, conta. O terceiro lugar ficou com Fred Monteiro.

    Carla Moreno - A hexacampeã do Troféu Brasil de Triathlon, Carla Moreno, mostrou novamente seu favoritismo numa prova onde não teve fortes adversárias. A santista completou a competição em 2h01min, quatro minutos abaixo que o seu tempo do ano passado.

    “Estou treinando bem forte para me adaptar às provas longas. E a bike hoje fez muita diferença. Consegui diminuir meu tempo de bike e isso fez a diferença no meu tempo final”, revela. Segundo Carla, para provas mais longas é necessário ter um bom pedal.

    Sua meta para 2008 é o Meio Ironman do Brasil, prova na qual Carla quer buscar uma vaga para o mundial da modalidade. Já o Ironman deve ficar para o próximo ano.

    O primeiro colocado dos amadores, que percorreram 750 metros de natação, 20 quilômetros de ciclismo e cinco quilômetros de corrida, foi o estudante de engenharia Eric Barreira. Feliz com a conquista, o triathleta revelou que compete apenas por prazer, mas com muito profissionalismo.

    “Tenho que encarar a prova como um profissional. Gasto tempo e dinheiro para praticar esse esporte e quando venho aqui só penso em abaixar o meu tempo” revela. Mas o estudante não pretende competir como profissional, o triathlon para ele é um hobby.

    No meio dos amadores completou a prova uma triathleta que chamou atenção pelos seus cuidados. Luciana Cerqueira Barbosa, 43 anos, não deixou de ser feminina mesmo numa prova de triathlon. Antes da competição ela passou batom, hidratante para os cabelos e protetor solar no rosto. “A gente tem que se cuidar. Prático triathlon há dois anos e não fico sem passar batom e hidrante”, revela.

    Maratonista, ela migrou para o triathlon quando começou a lesionar com freqüência o seu joelho. “Fiz muito tempo maratona, mas estava me machucando muito. Optei pelo triathlon que é mais diversificado”, conta.

    A próxima etapa do Troféu Brasil de Triathlon será no dia quatro de maio em São Paulo.


    Fábio Carvalho e Carla Moreno vencem abertura do Troféu Brasil

    Triathlon · 16 mar, 2008

    Santos - A primeira etapa do Troféu Brasil de Triathlon aconteceu nesse domingo (16) na praia do Gonzaga, litoral paulista. Mesmo com chuva e tempo nublado, cerca de 800 pessoas participaram da competição que contou com duas distâncias, short distance e olímpica. E foi na olímpica que os principais triathletas da modalidade brigaram pelo pódio.

    Quem levou a melhor posição na abertura de 2008 foi Fábio Carvalho. Ele foi o primeiro atleta que completou 1,5 quilômetros de natação, 40 quilômetros de bike e 10 quilômetros de corrida em 1h48min. “A etapa de abertura sempre é mais tranqüila, mas esse ano a briga pelo Troféu Brasil será acirrada porque o nível dos atletas está bem forte”, conta o campeão.

    Fábio Carvalho quer participar de outras etapas da competição para buscar o bicampeonato do Troféu Brasil, porém, seu principal objetivo do ano é ficar entre os três primeiros do Ironman Brasil. “Minha prioridade agora é o Ironman. Tudo que vou fazer será voltado para essa prova”, revela. Em 2006 Fábio foi o melhor brasileiro do Ironman com a sexta colocação.

    A segunda posição da prova ficou com Paulo Miyashiro. Recém-casado, ele também irá participar das outras etapas do circuito. Indagado sobre a busca por vagas das Olimpíadas de Pequim, Miyashiro disse que não tem planos olímpicos. “Vou fazer mais provas no Brasil mesmo. Para lutar por vagas teria que fazer etapas do circuito internacional”, conta. O terceiro lugar ficou com Fred Monteiro.

    Carla Moreno - A hexacampeã do Troféu Brasil de Triathlon, Carla Moreno, mostrou novamente seu favoritismo numa prova onde não teve fortes adversárias. A santista completou a competição em 2h01min, quatro minutos abaixo que o seu tempo do ano passado.

    “Estou treinando bem forte para me adaptar às provas longas. E a bike hoje fez muita diferença. Consegui diminuir meu tempo de bike e isso fez a diferença no meu tempo final”, revela. Segundo Carla, para provas mais longas é necessário ter um bom pedal.

    Sua meta para 2008 é o Meio Ironman do Brasil, prova na qual Carla quer buscar uma vaga para o mundial da modalidade. Já o Ironman deve ficar para o próximo ano.

    O primeiro colocado dos amadores, que percorreram 750 metros de natação, 20 quilômetros de ciclismo e cinco quilômetros de corrida, foi o estudante de engenharia Eric Barreira. Feliz com a conquista, o triathleta revelou que compete apenas por prazer, mas com muito profissionalismo.

    “Tenho que encarar a prova como um profissional. Gasto tempo e dinheiro para praticar esse esporte e quando venho aqui só penso em abaixar o meu tempo” revela. Mas o estudante não pretende competir como profissional, o triathlon para ele é um hobby.

    No meio dos amadores completou a prova uma triathleta que chamou atenção pelos seus cuidados. Luciana Cerqueira Barbosa, 43 anos, não deixou de ser feminina mesmo numa prova de triathlon. Antes da competição ela passou batom, hidratante para os cabelos e protetor solar no rosto. “A gente tem que se cuidar. Prático triathlon há dois anos e não fico sem passar batom e hidrante”, revela.

    Maratonista, ela migrou para o triathlon quando começou a lesionar com freqüência o seu joelho. “Fiz muito tempo maratona, mas estava me machucando muito. Optei pelo triathlon que é mais diversificado”, conta.

    A próxima etapa do Troféu Brasil de Triathlon será no dia quatro de maio em São Paulo.

    Fábio Carvalho está de olho no Bi do Troféu BR

    Triathlon · 12 mar, 2008

    O paulista Fábio Carvalho terá neste domingo (16) a responsabilidade de defender o título da 18ª edição do Troféu Brasil de Triathlon, prova que reunirá cerca de 800 triathletas de 25 Estados brasileiros e da Argentina. “É muito bom competir em casa. Santos nos dá condições totais para treinar e, além do mais, são muitos triathletas e isso favorece muito”, ressalta o competidor que no último dia 24 foi vice–campeão do Triathlon Internacional de Santos.

    “Para domingo, analisei os meus desempenhos e vi que meu ciclismo precisava voltar a ser o meu potencial e foi o que fiz. Treinei bastante na bike e agora acredito que os meus três esportes estão bem nivelados. O vice no Internacional foi muito bom, mas tinha que mudar uns detalhes”, comenta Fabinho que melhorou a deficiência na corrida ao ser o mais rápido no trecho de corrida no Internacional. “Agora quero melhorar o meu pedal e nadar na prova o que faço nos treinos”, completa.

    Na disputa pelo lugar mais alto do pódio ele terá como rivais o santista Paulo Miyasiro, bicampeão do Internacional. “Sem dúvida, enfrentar o Shiro é muito duro. Ele está numa ótima fase e vejo isso todos os dias nos treinos. Mas melhorei o meu ciclismo e isso pode fazer a diferença”, comenta o atleta de 28 anos.

    Metas - Para este ano, além do título do Troféu Brasil, ele tem como prioridade ser o melhor brasileiro no Ironman de Florianópolis e obter uma vaga para a prova do Havaí. “Vou conciliar os treinos e não quero perder a velocidade para seguir na briga pelo bicampeonato no Troféu”, finaliza o competidor que assim como vários de seus colegas adotaram a cidade de Santos para morar.

    A etapa inicial do 18º Troféu Brasil de Triathlon terá largadas, transições e chegadas na Praia do Gonzaga. A competição terá peso 1,25, sendo de grande importância para aqueles que almejam o título no final da temporada. Os profissionais competirão na distância olímpica, com 1,5 quilômetros de natação, 40 de ciclismo e 10 de corrida, às 9h20. Já os amadores e revezamentos disputam o short, com metade desses percursos, com largadas a partir das 8h.


    Fábio Carvalho está de olho no Bi do Troféu BR

    Triathlon · 12 mar, 2008

    O paulista Fábio Carvalho terá neste domingo (16) a responsabilidade de defender o título da 18ª edição do Troféu Brasil de Triathlon, prova que reunirá cerca de 800 triathletas de 25 Estados brasileiros e da Argentina. “É muito bom competir em casa. Santos nos dá condições totais para treinar e, além do mais, são muitos triathletas e isso favorece muito”, ressalta o competidor que no último dia 24 foi vice–campeão do Triathlon Internacional de Santos.

    “Para domingo, analisei os meus desempenhos e vi que meu ciclismo precisava voltar a ser o meu potencial e foi o que fiz. Treinei bastante na bike e agora acredito que os meus três esportes estão bem nivelados. O vice no Internacional foi muito bom, mas tinha que mudar uns detalhes”, comenta Fabinho que melhorou a deficiência na corrida ao ser o mais rápido no trecho de corrida no Internacional. “Agora quero melhorar o meu pedal e nadar na prova o que faço nos treinos”, completa.

    Na disputa pelo lugar mais alto do pódio ele terá como rivais o santista Paulo Miyasiro, bicampeão do Internacional. “Sem dúvida, enfrentar o Shiro é muito duro. Ele está numa ótima fase e vejo isso todos os dias nos treinos. Mas melhorei o meu ciclismo e isso pode fazer a diferença”, comenta o atleta de 28 anos.

    Metas - Para este ano, além do título do Troféu Brasil, ele tem como prioridade ser o melhor brasileiro no Ironman de Florianópolis e obter uma vaga para a prova do Havaí. “Vou conciliar os treinos e não quero perder a velocidade para seguir na briga pelo bicampeonato no Troféu”, finaliza o competidor que assim como vários de seus colegas adotaram a cidade de Santos para morar.

    A etapa inicial do 18º Troféu Brasil de Triathlon terá largadas, transições e chegadas na Praia do Gonzaga. A competição terá peso 1,25, sendo de grande importância para aqueles que almejam o título no final da temporada. Os profissionais competirão na distância olímpica, com 1,5 quilômetros de natação, 40 de ciclismo e 10 de corrida, às 9h20. Já os amadores e revezamentos disputam o short, com metade desses percursos, com largadas a partir das 8h.

    Fábio Carvalho luta pelo título do Troféu Brasil

    Triathlon · 28 nov, 2007

    O santista Fábio Carvalho luta pelo título do Troféu Brasil de Triathlon neste domingo em casa, ocasião em que disputará a sétima e última etapa da competição em casa. Ele pode se dar o luxo de chegar atrás de seus rivais diretos, o goiano bicampeão do torneio Santiago Ascenço e o santista companheiro de treinos, Fred Monteiro.

    A situação que vive é contrária à do ano passado, ocasião em que venceu com folga a disputa final, mas levou o vice-campeonato por uma diferença de 1,5 ponto no resultado acumulado. “Agora, espero vencer de novo, mas desta vez, se ganhar, não tem surpresas, eu fico com o título. A torcida será importante, assim como no ano passado. Moro em Santos e gosto muito da cidade e do povo”, comenta o atleta natural de Mogi-Mirim, que está com 28 anos.

    Depois de duas vitórias e dois vices na temporada, ele ocupa a segunda posição no acumulado geral, atrás de Santiago (sem contar os descartes) e diz que uma vitória na etapa passada o deixaria mais tranqüilo. Na ocasião ele liderava, mas foi surpreendido por Reinaldo Colucci. “O Troféu Brasil é um circuito muito longo e você tem de estar bem o ano todo. Independente do resultado da próxima etapa, o Fred e o Santi estão de parabéns por serem tão constantes a temporada toda”, ressalta Fabinho.

    Ele fez um período de preparação com treinos de velocidade para a disputa deste domingo e acredita que se sairá bem. Depois de uma temporada forte, ele espera poder aproveitar com tranqüilidade as merecidas férias com o título na mão. “Não vejo a hora de poder tirar as minhas férias, curtir um pouco com a minha namorada e família”.

    Entre as mulheres Carla Moreno já garantiu o título por antecipação na quinta etapa, já que venceu as cinco primeiras disputas do ano e pôde comemorar o hexa. A briga pelo vice ainda está aberta com a santista Fernanda Garcia, a argentina Maria Soledad Omar (duas vezes vice) e a campineira Vanessa Gianinni, que vem de vitória no Long Distance no último final de semana. A largada, chegada e transições serão na Praia do Gonzaga, com os amadores largando primeiro, a partir das 8h e os profissionais às 9h20.


    Fábio Carvalho luta pelo título do Troféu Brasil

    Triathlon · 28 nov, 2007

    O santista Fábio Carvalho luta pelo título do Troféu Brasil de Triathlon neste domingo em casa, ocasião em que disputará a sétima e última etapa da competição em casa. Ele pode se dar o luxo de chegar atrás de seus rivais diretos, o goiano bicampeão do torneio Santiago Ascenço e o santista companheiro de treinos, Fred Monteiro.

    A situação que vive é contrária à do ano passado, ocasião em que venceu com folga a disputa final, mas levou o vice-campeonato por uma diferença de 1,5 ponto no resultado acumulado. “Agora, espero vencer de novo, mas desta vez, se ganhar, não tem surpresas, eu fico com o título. A torcida será importante, assim como no ano passado. Moro em Santos e gosto muito da cidade e do povo”, comenta o atleta natural de Mogi-Mirim, que está com 28 anos.

    Depois de duas vitórias e dois vices na temporada, ele ocupa a segunda posição no acumulado geral, atrás de Santiago (sem contar os descartes) e diz que uma vitória na etapa passada o deixaria mais tranqüilo. Na ocasião ele liderava, mas foi surpreendido por Reinaldo Colucci. “O Troféu Brasil é um circuito muito longo e você tem de estar bem o ano todo. Independente do resultado da próxima etapa, o Fred e o Santi estão de parabéns por serem tão constantes a temporada toda”, ressalta Fabinho.

    Ele fez um período de preparação com treinos de velocidade para a disputa deste domingo e acredita que se sairá bem. Depois de uma temporada forte, ele espera poder aproveitar com tranqüilidade as merecidas férias com o título na mão. “Não vejo a hora de poder tirar as minhas férias, curtir um pouco com a minha namorada e família”.

    Entre as mulheres Carla Moreno já garantiu o título por antecipação na quinta etapa, já que venceu as cinco primeiras disputas do ano e pôde comemorar o hexa. A briga pelo vice ainda está aberta com a santista Fernanda Garcia, a argentina Maria Soledad Omar (duas vezes vice) e a campineira Vanessa Gianinni, que vem de vitória no Long Distance no último final de semana. A largada, chegada e transições serão na Praia do Gonzaga, com os amadores largando primeiro, a partir das 8h e os profissionais às 9h20.