Veteranos

Correr faz com que você envelheça mais rápido?

Corrida de Montanha · 24 nov, 2016

Que a cada dia que passa envelhecemos um pouco, isso todo mundo sabe, mas não é tão fácil assim perceber. Afinal, é tanta correria que quando percebemos dias, meses e até anos passaram e as ruguinhas chegaram sem avisar. Nada de anormal até aí, porém muitas vezes escutamos que a prática de exercício físico, principalmente a corrida, faz com que isso aconteça mais rápido.

O especialista em cardiologia do esporte e membro da Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo, Ricardo Contesini, explica que não é bem assim. “Isso só acontece ao relacionar o envelhecimento e atividade física intensa e prolongada. O corpo até pode sentir alguma diferença, afinal existe um aumento de radicais livres e isso sim pode gerar um envelhecimento precoce, mas somente da pele”, diz.

Os radicais livres são átomos, que sob estresse oxidativo, agridem as células do corpo colaborando com o envelhecimento. Como a produção deles decorre do metabolismo do oxigênio, atividades que levam à uma maior circulação de oxigênio tendem a aumentar seu nível.

Que tal unir sua paixão por corrida com música? Inscreva-se na Live Music Night Run!

Foto: Ugrum1/Fotolia Foto: Ugrum1/Fotolia

“Pessoas que correm esporadicamente e distâncias confortáveis não tem o que se preocupar, porque que o estresse ocorre esporadicamente. Já pessoas que buscam performance devem apenas ficar atentos à exposição do sol e desidratação, que pode favorecer esse tal envelhecimento”, explica Ricardo.

É importante que atletas de alto rendimento sempre tenham acompanhamento médico, já que um dos fatores importantes para evitar a produção excessiva de radicais livres, é praticar atividades na intensidade que o corpo está acostumado.

Fora isso, o cardiologista explica que só existem benefícios. “O rejuvenescimento por dentro do coração, órgãos e músculos acontece constantemente com pessoas que praticam exercícios físicos ao longo da vida. Sendo assim, manter-se ativo e praticando atividades só te fará mais saudável”.


Correr faz com que você envelheça mais rápido?

Corrida de Montanha · 24 nov, 2016

Que a cada dia que passa envelhecemos um pouco, isso todo mundo sabe, mas não é tão fácil assim perceber. Afinal, é tanta correria que quando percebemos dias, meses e até anos passaram e as ruguinhas chegaram sem avisar. Nada de anormal até aí, porém muitas vezes escutamos que a prática de exercício físico, principalmente a corrida, faz com que isso aconteça mais rápido.

O especialista em cardiologia do esporte e membro da Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo, Ricardo Contesini, explica que não é bem assim. “Isso só acontece ao relacionar o envelhecimento e atividade física intensa e prolongada. O corpo até pode sentir alguma diferença, afinal existe um aumento de radicais livres e isso sim pode gerar um envelhecimento precoce, mas somente da pele”, diz.

Os radicais livres são átomos, que sob estresse oxidativo, agridem as células do corpo colaborando com o envelhecimento. Como a produção deles decorre do metabolismo do oxigênio, atividades que levam à uma maior circulação de oxigênio tendem a aumentar seu nível.

Que tal unir sua paixão por corrida com música? Inscreva-se na Live Music Night Run!

Foto: Ugrum1/Fotolia Foto: Ugrum1/Fotolia

“Pessoas que correm esporadicamente e distâncias confortáveis não tem o que se preocupar, porque que o estresse ocorre esporadicamente. Já pessoas que buscam performance devem apenas ficar atentos à exposição do sol e desidratação, que pode favorecer esse tal envelhecimento”, explica Ricardo.

É importante que atletas de alto rendimento sempre tenham acompanhamento médico, já que um dos fatores importantes para evitar a produção excessiva de radicais livres, é praticar atividades na intensidade que o corpo está acostumado.

Fora isso, o cardiologista explica que só existem benefícios. “O rejuvenescimento por dentro do coração, órgãos e músculos acontece constantemente com pessoas que praticam exercícios físicos ao longo da vida. Sendo assim, manter-se ativo e praticando atividades só te fará mais saudável”.

Como manter o pace durante a corrida?

Caminhada · 08 nov, 2016

O pace durante a corrida é super importante, é através dele que conseguimos mensurar e planejar treinos, preparar estratégias e dosar o ritmo em determinadas situações, como no início da prova, em possíveis subidas, descidas e na chegada. Você pode “quebrar” em uma prova por pura displicência, simplesmente por se empolgar e ir mais rápido do que o normal. Fique tranquilo, isso acontece com a maioria dos corredores, afinal a adrenalina sobe durante a corrida e fica difícil controlar.

O treinador da Fit360, Cláudio Wallace de Souza, explica que quando o corredor é iniciante deve ficar mais atento às reações do corpo. “Uma vez que está em adaptação, o ritmo não é o primordial e sim as reações do corpo. Já em estágios intermediários ou avançados, o pace é importantíssimo e aprender a controlá-lo é primordial para evolução”.

Luciana Dias, da assessoria LuDias conta que gosta de trabalhar com variáveis. “Não somos máquinas e estamos cada dia de um jeito, saber se conhecer e respeitar é essencial. Você não precisa ter medo de seguir em frente. Uma opção é determinar, em um caminho já conhecido, qual pace fazer”.

A principal dica é utilizar relógio ou GPS para acompanhar a velocidade. No entanto, atletas avançados costumam trabalhar com percepção de esforço, assim ele ficará mais atento sem o relógio, afinal se a bateria acabar em uma prova é preciso saber como se sente em determinado ritmo.

Comece 2017 se desafiando. Inscreva-se na Meia Maratona de Gramado!

Foto: Andrey Popov/Fotolia Foto: Andrey Popov/Fotolia


“A principal dificuldade para controle é a ansiedade de terminar logo a prova, mas existem outras como a super avaliação do atleta, não respeitando a planilha ou orientação do técnico. Situações como o corredor ser ultrapassado por alguém mais velho também são comuns, ele perde a concentração e esquece do pace”, diz Cláudio.

Se respeite, não se super avalie, siga as orientações do técnico e tenha disciplina. Persista e bons treinos!


Como manter o pace durante a corrida?

Caminhada · 08 nov, 2016

O pace durante a corrida é super importante, é através dele que conseguimos mensurar e planejar treinos, preparar estratégias e dosar o ritmo em determinadas situações, como no início da prova, em possíveis subidas, descidas e na chegada. Você pode “quebrar” em uma prova por pura displicência, simplesmente por se empolgar e ir mais rápido do que o normal. Fique tranquilo, isso acontece com a maioria dos corredores, afinal a adrenalina sobe durante a corrida e fica difícil controlar.

O treinador da Fit360, Cláudio Wallace de Souza, explica que quando o corredor é iniciante deve ficar mais atento às reações do corpo. “Uma vez que está em adaptação, o ritmo não é o primordial e sim as reações do corpo. Já em estágios intermediários ou avançados, o pace é importantíssimo e aprender a controlá-lo é primordial para evolução”.

Luciana Dias, da assessoria LuDias conta que gosta de trabalhar com variáveis. “Não somos máquinas e estamos cada dia de um jeito, saber se conhecer e respeitar é essencial. Você não precisa ter medo de seguir em frente. Uma opção é determinar, em um caminho já conhecido, qual pace fazer”.

A principal dica é utilizar relógio ou GPS para acompanhar a velocidade. No entanto, atletas avançados costumam trabalhar com percepção de esforço, assim ele ficará mais atento sem o relógio, afinal se a bateria acabar em uma prova é preciso saber como se sente em determinado ritmo.

Comece 2017 se desafiando. Inscreva-se na Meia Maratona de Gramado!

Foto: Andrey Popov/Fotolia Foto: Andrey Popov/Fotolia


“A principal dificuldade para controle é a ansiedade de terminar logo a prova, mas existem outras como a super avaliação do atleta, não respeitando a planilha ou orientação do técnico. Situações como o corredor ser ultrapassado por alguém mais velho também são comuns, ele perde a concentração e esquece do pace”, diz Cláudio.

Se respeite, não se super avalie, siga as orientações do técnico e tenha disciplina. Persista e bons treinos!

9 desafios que o corredor enfrenta durante sua semana de treinos

Atletismo · 20 out, 2016

Atire a primeira pedra quem nunca falhou em uma planilha semanal, afinal é aparentemente fácil completar todos os treinos, mas desafios não param de surgir e abdicar de algum deles torna-se realmente difícil.

Será que você já enfrentou algum deles? Confira!

1. O crush

Sempre tem uma paixão que te faz ficar em dúvida sobre escolher um tênis ou uma roupinha para sair. A gente sabe que a disputa entre um encontro e correr realmente pode parecer difícil, mas ele precisa entender que o esporte é necessidade e você ficará até mais feliz para o date pós treino (ou mais cansada).

2. Abandonar o netflix

Você sabia que se der pause em um episódio, quando voltar da corrida, ele vai tá estar no mesmo lugarzinho que você deixou né? Esse botão é mágico e antigo, mas tem gente que ainda insiste em não usar.

Chega de desculpas! Nós sabemos que a programação do Netflix não é ao vivo. Vá correr!

3. Estou cansado!

Segundo nosso departamento científico, o cansaço aparece como o primeiro sintoma para abandonar o treino. Cuidado, já que isso te faz trocar o parque pelo sofá, a orla da praia pela cama e os tênis pela roupinha de dormir.

Participe da Indomit Costa Esmeralda. Inscreva-se no site do Ticket Agora!

Foto: Daxiao Productions/Fotolia Foto: Daxiao Productions/Fotolia


4. O pecado mortal

Você achou que iríamos esquecer? Nada disso amigo, a gula é o pecado mortal dos corredores. Fuja das guloseimas que te deixarão pesado e sem disposição para o treino.

5. O tão temido Happy Hour

Correr ninguém quer, mas para tomar uns bons drinks toda desculpa é válida. Se você é bom de gole deveria experimentar o juízo, a bebida com um teor altíssimo de disciplina.

6. Amizades tensas

Os amigo sempre marcam uma social para abrir a geladeira e pegar a sobremesa, enquanto você acha que é água. Lembre-se, amizade verdadeira não te pede para ficar em casa, mas sim calça o tênis e vai correr junto.

Repasse agora esse texto até aquele amigo que te vive furando o treino.

7. Aquela frase que significa muita coisa

“Depois eu vou!”

Precisamos dizer mais alguma coisa?

8. Não dá… Vai chover

Sobra até para São Pedro quando a disposição está lá embaixo.

9. Tô sem bateria no celular

Não tem música, não tem como somar os quilômetros… Melhor ficar em casa mesmo né?


9 desafios que o corredor enfrenta durante sua semana de treinos

Atletismo · 20 out, 2016

Atire a primeira pedra quem nunca falhou em uma planilha semanal, afinal é aparentemente fácil completar todos os treinos, mas desafios não param de surgir e abdicar de algum deles torna-se realmente difícil.

Será que você já enfrentou algum deles? Confira!

1. O crush

Sempre tem uma paixão que te faz ficar em dúvida sobre escolher um tênis ou uma roupinha para sair. A gente sabe que a disputa entre um encontro e correr realmente pode parecer difícil, mas ele precisa entender que o esporte é necessidade e você ficará até mais feliz para o date pós treino (ou mais cansada).

2. Abandonar o netflix

Você sabia que se der pause em um episódio, quando voltar da corrida, ele vai tá estar no mesmo lugarzinho que você deixou né? Esse botão é mágico e antigo, mas tem gente que ainda insiste em não usar.

Chega de desculpas! Nós sabemos que a programação do Netflix não é ao vivo. Vá correr!

3. Estou cansado!

Segundo nosso departamento científico, o cansaço aparece como o primeiro sintoma para abandonar o treino. Cuidado, já que isso te faz trocar o parque pelo sofá, a orla da praia pela cama e os tênis pela roupinha de dormir.

Participe da Indomit Costa Esmeralda. Inscreva-se no site do Ticket Agora!

Foto: Daxiao Productions/Fotolia Foto: Daxiao Productions/Fotolia


4. O pecado mortal

Você achou que iríamos esquecer? Nada disso amigo, a gula é o pecado mortal dos corredores. Fuja das guloseimas que te deixarão pesado e sem disposição para o treino.

5. O tão temido Happy Hour

Correr ninguém quer, mas para tomar uns bons drinks toda desculpa é válida. Se você é bom de gole deveria experimentar o juízo, a bebida com um teor altíssimo de disciplina.

6. Amizades tensas

Os amigo sempre marcam uma social para abrir a geladeira e pegar a sobremesa, enquanto você acha que é água. Lembre-se, amizade verdadeira não te pede para ficar em casa, mas sim calça o tênis e vai correr junto.

Repasse agora esse texto até aquele amigo que te vive furando o treino.

7. Aquela frase que significa muita coisa

“Depois eu vou!”

Precisamos dizer mais alguma coisa?

8. Não dá… Vai chover

Sobra até para São Pedro quando a disposição está lá embaixo.

9. Tô sem bateria no celular

Não tem música, não tem como somar os quilômetros… Melhor ficar em casa mesmo né?

Enjoou ou não come carne? Veja opções de refeições sem a proteína

Atletismo · 18 out, 2016

A alimentação é um dos momentos mais importantes do dia, é através dela que nos mantemos saudáveis, nutridos e com bem estar para trabalhar, praticar esportes e se divertir. Uma boa alimentação aliada a noites bem dormidas e uma rotina saudável de treinamento são a chave para o equilíbrio corporal.

Em busca desse tão sonhado equilíbrio, diversos tipos de dieta e formas de consumo surgiram. Entre elas está a opção vegetariana e a de pessoas que apenas evitam a carne, tanto por não gostarem do sabor, quanto por se sentirem pesadas.

Ao optarem por essa opção alguns sentem dificuldades, com isso separamos três alternativas de refeição que não incluem a carne.

Café da manhã - Ovo

Se você não for vegano a opção de ovo está liberada e o alimento combina com digamos, praticamente tudo.

Deixe para trás o pão com presunto e queijo para incluir a tão amada (no mundo fitness) crepioca. A receita é simples: misture um ovo com uma colher de tapioca e bora para a frigideira. Você pode acrescentar chia, pimenta, queijo e tudo mais que gostar, invente!

Almoço - Lasanha

Substitua as camadas da lasanha tradicional por berinjela ou abobrinha. Para o recheio diversas opções estão disponíveis como brócolis, cenoura, palmito ou proteína de soja. Faça um molho com tomate orgânico e torne sua refeição ainda mais saudável.

Já pensou em correr a Maratona de Curitiba? As inscrições para 2016 estão abertas, confira no Ticket Agora!

Foto: Peteers/Fotolia Foto: Peteers/Fotolia

Jantar - Estrogonofe

Um dos pratos mais tradicionais e preferidos das mamães de todo Brasil é o tão querido estrogonofe. A refeição é paixão nacional e não há necessidade de evitá-la se você parou de comer carne, use o palmito!

O esquema é o mesmo, você apenas deve trocar a proteína pelo palmito e mandar bala!


Enjoou ou não come carne? Veja opções de refeições sem a proteína

Atletismo · 18 out, 2016

A alimentação é um dos momentos mais importantes do dia, é através dela que nos mantemos saudáveis, nutridos e com bem estar para trabalhar, praticar esportes e se divertir. Uma boa alimentação aliada a noites bem dormidas e uma rotina saudável de treinamento são a chave para o equilíbrio corporal.

Em busca desse tão sonhado equilíbrio, diversos tipos de dieta e formas de consumo surgiram. Entre elas está a opção vegetariana e a de pessoas que apenas evitam a carne, tanto por não gostarem do sabor, quanto por se sentirem pesadas.

Ao optarem por essa opção alguns sentem dificuldades, com isso separamos três alternativas de refeição que não incluem a carne.

Café da manhã - Ovo

Se você não for vegano a opção de ovo está liberada e o alimento combina com digamos, praticamente tudo.

Deixe para trás o pão com presunto e queijo para incluir a tão amada (no mundo fitness) crepioca. A receita é simples: misture um ovo com uma colher de tapioca e bora para a frigideira. Você pode acrescentar chia, pimenta, queijo e tudo mais que gostar, invente!

Almoço - Lasanha

Substitua as camadas da lasanha tradicional por berinjela ou abobrinha. Para o recheio diversas opções estão disponíveis como brócolis, cenoura, palmito ou proteína de soja. Faça um molho com tomate orgânico e torne sua refeição ainda mais saudável.

Já pensou em correr a Maratona de Curitiba? As inscrições para 2016 estão abertas, confira no Ticket Agora!

Foto: Peteers/Fotolia Foto: Peteers/Fotolia

Jantar - Estrogonofe

Um dos pratos mais tradicionais e preferidos das mamães de todo Brasil é o tão querido estrogonofe. A refeição é paixão nacional e não há necessidade de evitá-la se você parou de comer carne, use o palmito!

O esquema é o mesmo, você apenas deve trocar a proteína pelo palmito e mandar bala!

O horário de verão chegou, que tal aproveitá-lo? Te damos 10 dicas

Atletismo · 17 out, 2016

As opiniões divergem, mas ainda é maioria a opinião de que uma horinha a mais no dia faz tudo ficar mais leve. Afinal, quem não gosta de chegar após o trabalho e ainda estar claro? Ou mesmo curtir o calor para aproveitar uma piscina ou praia com as crianças? Aquela uma hora a mais pode fazer falta no início, mas ela logo é esquecida com os benefícios da luz do dia.

As primeiras ideias sobre o horário de verão surgiram no fim do século 18 e um de seus maiores defensores foi o patriarca americano Benjamin Franklin. Ele dizia que a mudança no horário era necessária para gerar "economia tanto em velas como em querosene". No Brasil, ele começou a ser adotado na década de 30 e segundo o Operador Nacional do Sistema Elétrico, a iniciativa economiza e gera um ganho de R$ 147,5 milhões.

O treinador Nelson Evêncio aprova o horário, mas cita alguns cuidados que devem ser tomados pelos corredores, principalmente entre os que correm na parte da manhã, como por exemplo, usar roupas claras para ficar mais visível para os veículos. “Como está mais escuro fica difícil ser enxergado, então use roupas com reflexivos e tente correr sempre acompanhado”, diz.

Inscreva-se para a Track & Field Shopping Villa Lobos aqui!

Foto: Stasique/Fotolia Foto: Stasique/Fotolia

“Também é importante evitar o treinamento em temperaturas elevadas. Procure horários mais frescos, já que você pode desgastar o organismo e o treino que seria de performance pode piorar seu desempenho”, explica Nelson.

Entre os amantes do esporte o horário pode ser cheio de benefícios, confira alguns que o Webrun separou.

1. Treino pela manhã

Você que corre pela amanhã pode não gostar muito, afinal a noite dura mais do que o costume. O lado positivo disso é que o treino também será bem mais fresquinho, já que o sol nem vai ter nascido para te esquentar.

2. Treino no fim de tarde

Chega de treinar de noite! Você também pode ser um dos privilegiados que corre a luz do dia. Use esse período para aproveitar o fim de tarde e ter a visão de um belo pôr-do-sol.

3. Aproveite o calor

Sentir calor não é lá uma sensação muito boa, mas mesmo assim dá para tirar proveito dela. Passe a escolher roupas mais leves, entre as mulheres os vestidos são uma ótima opção e para os homens, use bermudas e tire um pouco da cor de escritório.

4. Vá para a praia

Nada mais justo que pegar um fim de semana e ir treinar na praia, que tal? A areia é um ótimo terreno para correr, já que proporciona menos impacto.

5. Ajuste seu relógio biológico

Existe uma tendência entre a maioria das pessoas em sentir mais sono nos primeiros dias do horário. Uma receita é ir acordando 15 minutos mais cedo diariamente, para que a transição ocorra aos poucos e sem traumas.

6. Use a luz a seu favor

Os impulsos que chegam através da luz do sol vão para regiões do cérebro relacionadas a emoções e à regulação e produção de hormônios, que são responsáveis pela sensação de bem-estar, como a melatonina. Por isso, é mais fácil encontrar pessoas depressivas em locais de clima frio e acinzentado.

A Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) em seus conceitos básicos sobre iluminação, afirma “a presença de luz natural pode garantir uma sensação de bem-estar e um relacionamento com o ambiente maior no qual estamos inseridos”.

7. Use filtro solar

Ele não deve ser esquecido nunca, ainda mais em dias ensolarados. Passe o protetor e evite problemas futuros devido ao abuso do sol.

8. Hidrate

Outra dica essencial para todos dias, mas que vem seguindo a mesma linha do uso do protetor solar é: hidrate-se. Quanto mais calor, mais suor, mais perda de água e mais sede!

Ande sempre com sua garrafinha.

Foto: Antonioguillem/Fotolia Foto: Antonioguillem/Fotolia

9. Corra para a…. piscina

Você mora há mais de um ano no mesmo prédio e nunca deu nem um mergulho na piscina? Acho que esse pode ser o momento perfeito

10. Esqueça o carro

Aproveite que sua volta ao trabalho será na luz do dia e escolha alternativas como corrida e bike para ir para casa.

Lembre-se: o horário de verão vai até o dia 19 de fevereiro de 2017. Nesse período, o relógio é adiantado em uma hora. Ele vigora no Distrito Federal e nos Estados de Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo e Espírito Santo.


O horário de verão chegou, que tal aproveitá-lo? Te damos 10 dicas

Atletismo · 17 out, 2016

As opiniões divergem, mas ainda é maioria a opinião de que uma horinha a mais no dia faz tudo ficar mais leve. Afinal, quem não gosta de chegar após o trabalho e ainda estar claro? Ou mesmo curtir o calor para aproveitar uma piscina ou praia com as crianças? Aquela uma hora a mais pode fazer falta no início, mas ela logo é esquecida com os benefícios da luz do dia.

As primeiras ideias sobre o horário de verão surgiram no fim do século 18 e um de seus maiores defensores foi o patriarca americano Benjamin Franklin. Ele dizia que a mudança no horário era necessária para gerar "economia tanto em velas como em querosene". No Brasil, ele começou a ser adotado na década de 30 e segundo o Operador Nacional do Sistema Elétrico, a iniciativa economiza e gera um ganho de R$ 147,5 milhões.

O treinador Nelson Evêncio aprova o horário, mas cita alguns cuidados que devem ser tomados pelos corredores, principalmente entre os que correm na parte da manhã, como por exemplo, usar roupas claras para ficar mais visível para os veículos. “Como está mais escuro fica difícil ser enxergado, então use roupas com reflexivos e tente correr sempre acompanhado”, diz.

Inscreva-se para a Track & Field Shopping Villa Lobos aqui!

Foto: Stasique/Fotolia Foto: Stasique/Fotolia

“Também é importante evitar o treinamento em temperaturas elevadas. Procure horários mais frescos, já que você pode desgastar o organismo e o treino que seria de performance pode piorar seu desempenho”, explica Nelson.

Entre os amantes do esporte o horário pode ser cheio de benefícios, confira alguns que o Webrun separou.

1. Treino pela manhã

Você que corre pela amanhã pode não gostar muito, afinal a noite dura mais do que o costume. O lado positivo disso é que o treino também será bem mais fresquinho, já que o sol nem vai ter nascido para te esquentar.

2. Treino no fim de tarde

Chega de treinar de noite! Você também pode ser um dos privilegiados que corre a luz do dia. Use esse período para aproveitar o fim de tarde e ter a visão de um belo pôr-do-sol.

3. Aproveite o calor

Sentir calor não é lá uma sensação muito boa, mas mesmo assim dá para tirar proveito dela. Passe a escolher roupas mais leves, entre as mulheres os vestidos são uma ótima opção e para os homens, use bermudas e tire um pouco da cor de escritório.

4. Vá para a praia

Nada mais justo que pegar um fim de semana e ir treinar na praia, que tal? A areia é um ótimo terreno para correr, já que proporciona menos impacto.

5. Ajuste seu relógio biológico

Existe uma tendência entre a maioria das pessoas em sentir mais sono nos primeiros dias do horário. Uma receita é ir acordando 15 minutos mais cedo diariamente, para que a transição ocorra aos poucos e sem traumas.

6. Use a luz a seu favor

Os impulsos que chegam através da luz do sol vão para regiões do cérebro relacionadas a emoções e à regulação e produção de hormônios, que são responsáveis pela sensação de bem-estar, como a melatonina. Por isso, é mais fácil encontrar pessoas depressivas em locais de clima frio e acinzentado.

A Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) em seus conceitos básicos sobre iluminação, afirma “a presença de luz natural pode garantir uma sensação de bem-estar e um relacionamento com o ambiente maior no qual estamos inseridos”.

7. Use filtro solar

Ele não deve ser esquecido nunca, ainda mais em dias ensolarados. Passe o protetor e evite problemas futuros devido ao abuso do sol.

8. Hidrate

Outra dica essencial para todos dias, mas que vem seguindo a mesma linha do uso do protetor solar é: hidrate-se. Quanto mais calor, mais suor, mais perda de água e mais sede!

Ande sempre com sua garrafinha.

Foto: Antonioguillem/Fotolia Foto: Antonioguillem/Fotolia

9. Corra para a…. piscina

Você mora há mais de um ano no mesmo prédio e nunca deu nem um mergulho na piscina? Acho que esse pode ser o momento perfeito

10. Esqueça o carro

Aproveite que sua volta ao trabalho será na luz do dia e escolha alternativas como corrida e bike para ir para casa.

Lembre-se: o horário de verão vai até o dia 19 de fevereiro de 2017. Nesse período, o relógio é adiantado em uma hora. Ele vigora no Distrito Federal e nos Estados de Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo e Espírito Santo.

10 desculpas que você já deu para não treinar

Atletismo · 13 out, 2016

Todos sabem que manter uma planilha de treinamentos zerada é missão para os fortes e focados, afinal obstáculos que acabam atrapalhando não faltam na rotina. Separamos dez deles e que, com certeza, você vai se identificar.

1. Esqueceu a roupa do treino

Corredores costumam alinhar sua planilha de treinamentos com a rotina, mas às vezes a pressa atrapalha e o planejamento não é feito com atenção. Quem nunca chegou na academia ou parque, foi se trocar e aí percebeu que esqueceu, tênis, alguma peça de roupa ou até mesmo toda? Pois é, isso rola bastante.

2. Despertador falhou

Essa desculpa muitas vezes é tida como mentira, mas quem madruga na hora de treinar sabe que isso acontece sim. A dica é: deixe no mínimo dois despertadores ativos e desapegue da soneca, ela só serve para atrasar seu dia.

3. Ressaca

O dia é belo, mas a noite ainda atrai muitos corredores. Até os mais focados já planejaram treinar pós-balada e a ressaca não deixou. Então, se você tem um treino muito importante, abdicar daquele passeio pode ser uma escolha, não muito agradável, mas necessária.

4. Overtraining

A empolgação nos treinos pode gerar o tão temido overtraining, então não exagere! Siga corretamente a planilha e deixe longe a possibilidade de lesões.

5. Muito frio

Quem lembra dos dias frios que chegaram a cidade de São Paulo nos últimos tempos? Se você é do Sul do Brasil, já está mais acostumado, mas sem dúvidas existem regiões em que o frio torna-se desculpa para escapar dos treinos.

De vez em quando acontece, mas lembre-se que os treinos indoor são permitidos e já existem diversas tecnologias para se esquentar durante a corrida.

Aventure-se na Graciosa Amazing Run. Inscreva-se no site do Ticket Agora!

Foto: Rita Kochmarjova/Fotolia Foto: Rita Kochmarjova/Fotolia

6. Muito… calor

Enquanto o frio faz com que pessoas deixem de treinar o calor também “mata”. Correr com “um sol para cada um” é pesado e o atleta deve ficar atento a sua hidratação, já que situações como perda de consciência podem acontecer no meio de um treino.

7. Relógio/celular sem bateria

Na nossa opinião uma desculpinha bem ruim, afinal se seu relógio não está funcionando fique de olho nos de rua ou se seu treino é indoor, a esteira está aí para isso. Lógico que existem situações em que o marcador de ritmo é essencial, mas é como dizem: quem quer arranja um jeito.

8. Minha companhia desistiu

Correr com amigos é bem mais divertido do que sozinho, afinal se você tem seu companheiro de pace firme e animado, aquele momento em que pensa em desistir estará fora das opções. Mesmo assim, se a disposição está firme, não deixe que uma desistência atrapalhe seu planejamento.

9. Não deu tempo

Tempo, tempo, tempo… Muitos pedem mais 24h na rotina diária, já que quanto mais nos envolvemos em compromissos, temos menos tempo para cuidar de nós mesmos e até de nosso lazer.

Lembre, coloque-se em primeiro lugar SEMPRE! Ajeite sua agenda e seja feliz fazendo o que ama.

10. Meu cachorro comeu meu tênis

Essa é das antigas, mas vai que né….rs


10 desculpas que você já deu para não treinar

Atletismo · 13 out, 2016

Todos sabem que manter uma planilha de treinamentos zerada é missão para os fortes e focados, afinal obstáculos que acabam atrapalhando não faltam na rotina. Separamos dez deles e que, com certeza, você vai se identificar.

1. Esqueceu a roupa do treino

Corredores costumam alinhar sua planilha de treinamentos com a rotina, mas às vezes a pressa atrapalha e o planejamento não é feito com atenção. Quem nunca chegou na academia ou parque, foi se trocar e aí percebeu que esqueceu, tênis, alguma peça de roupa ou até mesmo toda? Pois é, isso rola bastante.

2. Despertador falhou

Essa desculpa muitas vezes é tida como mentira, mas quem madruga na hora de treinar sabe que isso acontece sim. A dica é: deixe no mínimo dois despertadores ativos e desapegue da soneca, ela só serve para atrasar seu dia.

3. Ressaca

O dia é belo, mas a noite ainda atrai muitos corredores. Até os mais focados já planejaram treinar pós-balada e a ressaca não deixou. Então, se você tem um treino muito importante, abdicar daquele passeio pode ser uma escolha, não muito agradável, mas necessária.

4. Overtraining

A empolgação nos treinos pode gerar o tão temido overtraining, então não exagere! Siga corretamente a planilha e deixe longe a possibilidade de lesões.

5. Muito frio

Quem lembra dos dias frios que chegaram a cidade de São Paulo nos últimos tempos? Se você é do Sul do Brasil, já está mais acostumado, mas sem dúvidas existem regiões em que o frio torna-se desculpa para escapar dos treinos.

De vez em quando acontece, mas lembre-se que os treinos indoor são permitidos e já existem diversas tecnologias para se esquentar durante a corrida.

Aventure-se na Graciosa Amazing Run. Inscreva-se no site do Ticket Agora!

Foto: Rita Kochmarjova/Fotolia Foto: Rita Kochmarjova/Fotolia

6. Muito… calor

Enquanto o frio faz com que pessoas deixem de treinar o calor também “mata”. Correr com “um sol para cada um” é pesado e o atleta deve ficar atento a sua hidratação, já que situações como perda de consciência podem acontecer no meio de um treino.

7. Relógio/celular sem bateria

Na nossa opinião uma desculpinha bem ruim, afinal se seu relógio não está funcionando fique de olho nos de rua ou se seu treino é indoor, a esteira está aí para isso. Lógico que existem situações em que o marcador de ritmo é essencial, mas é como dizem: quem quer arranja um jeito.

8. Minha companhia desistiu

Correr com amigos é bem mais divertido do que sozinho, afinal se você tem seu companheiro de pace firme e animado, aquele momento em que pensa em desistir estará fora das opções. Mesmo assim, se a disposição está firme, não deixe que uma desistência atrapalhe seu planejamento.

9. Não deu tempo

Tempo, tempo, tempo… Muitos pedem mais 24h na rotina diária, já que quanto mais nos envolvemos em compromissos, temos menos tempo para cuidar de nós mesmos e até de nosso lazer.

Lembre, coloque-se em primeiro lugar SEMPRE! Ajeite sua agenda e seja feliz fazendo o que ama.

10. Meu cachorro comeu meu tênis

Essa é das antigas, mas vai que né….rs

A “gourmetização” da alimentação dos atletas

Atletismo · 12 out, 2016

Sem glúten, sem lactose, zero açúcar, integral, mil grãos, low carb, paleolítica...Ufa!!! É muita informação! O slogan do meu Bistrô Duas Terezas é: Gastronomia, simples assim. Mas como tem sido difícil manter as coisas simples. As pessoas acabam não valorizando uma comida simples, somente pelo fato de ser simples. É claro que é bacana uma comida bonita, bem feita, saudável e feliz, mas definitivamente não precisamos viver só de frango com batata doce.

E o que os atletas tem a ver com isso? Tudo rsrs... eu até entendo a necessidade de mostrar a todos a vida saudável, a alimentação, etc, mas menos moda e mais comida de verdade gente!

Também não sou contra os suplementos, e nem sou nutricionista para prescrever, mas entendo que a comida de verdade, deve ser essencial na rotina do atleta. Esses dias li um artigo sobre os irmãos Brownlee, para quem não sabe eles conquistaram a primeira e segunda colocação no Triathlon Olímpico, no Rio de Janeiro. E sabe qual a base da alimentação deles? Pasmem: Verduras, legumes e frutas! Tão simples quanto isso. Aliás, estão nos alimentos toda a riqueza que precisamos, toda a nossa energia vital para uma caminhada de cinco quilômetros até um Ultraman!

Participe da Etapa Porto Alegre no Circuito de Corridas Caixa. Inscreva-se no site do Ticket Agora!

Foto: Fotolia Foto: Fotolia

Só não esqueça do essencial! Menos fastfood, mais slowfood!

E pra ser bem legal, que tal uma receita de uma sobremesa incrível?

Creme de pêra com iogurte, laranja e café!

Ingredientes
- 4 peras maduras, sem sementes e raladas.
- Suco de 1 laranja
- colher de sopa de açúcar mascavo
- 1 colher de cha de café solúvel
- 1 xícara de água

Modo de fazer

Em uma panela, misture as peras raladas a xícara de água, açúcar mascavo e leve ao fogo baixo.
Mexendo de vez em quando, até virar um creme.

Leve para a geladeira e quando estiver frio, misture um iogurte natural da sua preferência. Eu gosto de usar aqueles tipo grego, fica mais cremoso. Após a mistura leve ao congelador por mais ou menos 2h. Não precisa congelar. Apenas deixe ficar bem gelado, quase congelando.

Para servir, coloque o creme de pera, um pouco do suco de laranja e salpique algumas bolinhas do café solúvel por cima.

Aproveite!


A “gourmetização” da alimentação dos atletas

Atletismo · 12 out, 2016

Sem glúten, sem lactose, zero açúcar, integral, mil grãos, low carb, paleolítica...Ufa!!! É muita informação! O slogan do meu Bistrô Duas Terezas é: Gastronomia, simples assim. Mas como tem sido difícil manter as coisas simples. As pessoas acabam não valorizando uma comida simples, somente pelo fato de ser simples. É claro que é bacana uma comida bonita, bem feita, saudável e feliz, mas definitivamente não precisamos viver só de frango com batata doce.

E o que os atletas tem a ver com isso? Tudo rsrs... eu até entendo a necessidade de mostrar a todos a vida saudável, a alimentação, etc, mas menos moda e mais comida de verdade gente!

Também não sou contra os suplementos, e nem sou nutricionista para prescrever, mas entendo que a comida de verdade, deve ser essencial na rotina do atleta. Esses dias li um artigo sobre os irmãos Brownlee, para quem não sabe eles conquistaram a primeira e segunda colocação no Triathlon Olímpico, no Rio de Janeiro. E sabe qual a base da alimentação deles? Pasmem: Verduras, legumes e frutas! Tão simples quanto isso. Aliás, estão nos alimentos toda a riqueza que precisamos, toda a nossa energia vital para uma caminhada de cinco quilômetros até um Ultraman!

Participe da Etapa Porto Alegre no Circuito de Corridas Caixa. Inscreva-se no site do Ticket Agora!

Foto: Fotolia Foto: Fotolia

Só não esqueça do essencial! Menos fastfood, mais slowfood!

E pra ser bem legal, que tal uma receita de uma sobremesa incrível?

Creme de pêra com iogurte, laranja e café!

Ingredientes
- 4 peras maduras, sem sementes e raladas.
- Suco de 1 laranja
- colher de sopa de açúcar mascavo
- 1 colher de cha de café solúvel
- 1 xícara de água

Modo de fazer

Em uma panela, misture as peras raladas a xícara de água, açúcar mascavo e leve ao fogo baixo.
Mexendo de vez em quando, até virar um creme.

Leve para a geladeira e quando estiver frio, misture um iogurte natural da sua preferência. Eu gosto de usar aqueles tipo grego, fica mais cremoso. Após a mistura leve ao congelador por mais ou menos 2h. Não precisa congelar. Apenas deixe ficar bem gelado, quase congelando.

Para servir, coloque o creme de pera, um pouco do suco de laranja e salpique algumas bolinhas do café solúvel por cima.

Aproveite!

Aposte nos superalimentos e turbine sua disposição

Atletismo · 11 out, 2016

Presentes na alimentação de pessoas que querem potencializar a dieta e os resultados nos esportes, os superfoods ou superalimentos são, na maioria, grãos com compostos que trazem benefícios para saúde, auxiliando no equilíbrio do organismo e na prevenção de doenças.

Esses alimentos são conhecidos por proporcionar um número maior de nutrientes, melhora na qualidade de vida e até contém substâncias capazes de prevenir diversos problemas de saúde.

Veja alguns alimentos que têm essas propriedades

Açaí

A melhor forma de consumo é puro, já que as adições de açúcar, granola, leite condensado e até outras frutas torna o alimento calórico. Sem esses adicionais ele é um ótimo aliado do coração, sendo capaz de reduzir os índices ruins de colesterol.

Foto: lazyllama/Fotolia Foto: lazyllama/Fotolia

Chocolate amargo

Essa é a escolha certa! Se você quer pegar firme na dieta, mas não consegue deixar o doce de lado, ele pode ser sua salvação. Rico em antioxidantes, o chocolate precisa ter no mínimo 70% de cacau e apenas o consumo de um quadradinho por dia é aceito.

Quinoa

Definitivamente um super alimento. A quinoa é fonte de proteínas e minerais, reduz os índices de colesterol ruim e triglicerídeos, ajudando assim a evitar problemas cardiovasculares.

Participe do Circuito Rios e Ruas. Inscreva-se no site do Ticket Agora!

Foto: Meal Makeover Moms/CC BY-ND 2.0 Foto: Meal Makeover Moms/CC BY-ND 2.0

Aveia

Importante no controle do peso e colesterol, a aveia possui fibras que ajudam na sensação de saciedade, fazendo com que a pessoa demore mais para sentir fome. Pode ser utilizada em diversas receitas como mingau, bolo, frutas e até sopas.

Azeite

Ingerida em quantidade correta o óleo ajuda a evitar o acúmulo de gorduras, que provoca doenças cardiovasculares e diabetes. Substitua a manteiga por um fio de azeite no pão e se delicie.

Lembre-se que a quantidade ingerida desses alimentos deve ser avaliada por um profissional, baseado nas necessidades de cada pessoa. “O consumo diário é indicado, mas depende das características e benefícios de cada superalimento. Busque a melhor forma de inseri-los no seu dia a dia, já que quanto melhor seu organismo funciona, melhor sua saúde e performance esportiva”, diz.


Aposte nos superalimentos e turbine sua disposição

Atletismo · 11 out, 2016

Presentes na alimentação de pessoas que querem potencializar a dieta e os resultados nos esportes, os superfoods ou superalimentos são, na maioria, grãos com compostos que trazem benefícios para saúde, auxiliando no equilíbrio do organismo e na prevenção de doenças.

Esses alimentos são conhecidos por proporcionar um número maior de nutrientes, melhora na qualidade de vida e até contém substâncias capazes de prevenir diversos problemas de saúde.

Veja alguns alimentos que têm essas propriedades

Açaí

A melhor forma de consumo é puro, já que as adições de açúcar, granola, leite condensado e até outras frutas torna o alimento calórico. Sem esses adicionais ele é um ótimo aliado do coração, sendo capaz de reduzir os índices ruins de colesterol.

Foto: lazyllama/Fotolia Foto: lazyllama/Fotolia

Chocolate amargo

Essa é a escolha certa! Se você quer pegar firme na dieta, mas não consegue deixar o doce de lado, ele pode ser sua salvação. Rico em antioxidantes, o chocolate precisa ter no mínimo 70% de cacau e apenas o consumo de um quadradinho por dia é aceito.

Quinoa

Definitivamente um super alimento. A quinoa é fonte de proteínas e minerais, reduz os índices de colesterol ruim e triglicerídeos, ajudando assim a evitar problemas cardiovasculares.

Participe do Circuito Rios e Ruas. Inscreva-se no site do Ticket Agora!

Foto: Meal Makeover Moms/CC BY-ND 2.0 Foto: Meal Makeover Moms/CC BY-ND 2.0

Aveia

Importante no controle do peso e colesterol, a aveia possui fibras que ajudam na sensação de saciedade, fazendo com que a pessoa demore mais para sentir fome. Pode ser utilizada em diversas receitas como mingau, bolo, frutas e até sopas.

Azeite

Ingerida em quantidade correta o óleo ajuda a evitar o acúmulo de gorduras, que provoca doenças cardiovasculares e diabetes. Substitua a manteiga por um fio de azeite no pão e se delicie.

Lembre-se que a quantidade ingerida desses alimentos deve ser avaliada por um profissional, baseado nas necessidades de cada pessoa. “O consumo diário é indicado, mas depende das características e benefícios de cada superalimento. Busque a melhor forma de inseri-los no seu dia a dia, já que quanto melhor seu organismo funciona, melhor sua saúde e performance esportiva”, diz.

Floriánopolis recebe pela primeira vez uma etapa da Global Energy Race

Corridas de Rua · 21 set, 2016

A Global Energy Race, realizada pelo grupo mexicano Bimbo, ocorrerá pela primeira vez em Florianópolis neste domingo (25), na Beira-Mar Continental. O evento que acontece ao mesmo tempo em 22 países e 37 cidades conta com percursos de 3km (caminhada), 5km e 10km. O objetivo é promover a qualidade de vida e a união familiar por meio da prática de exercícios.

Corra 5km, 10km ou 21km em São Paulo na Track&Field Run Series

Foto: Divulgação/Just Run Foto: Divulgação/Just Run

De acordo com a organização, que espera reunir mais de cem mil corredores ao redor do mundo, a etapa na capital catarinense será marcada pela participação de crianças e idosos. Muitos deles participarão pela primeira vez de uma prova de rua, como é o caso da Dona Jadir Nair da Silva.

Aos sessenta e nove anos a aposentada fará sua primeira caminhada de 3km. Ela treina com um grupo de idosos em um projeto de Santa Catarina, e afirma que a atividade física é parte fundamental em seu dia a dia. O Senhor Amaro Valentin da Silva, de 77 anos, marido de Dona Jadir também já confirmou presença. “Vou acompanhar minha senhora no evento. Ela me incentivou muito para esticar mais as pernas e agora vamos juntos para mais essa caminhada”, brincou.

O treinador Leonardo Marmitt, da Just Run Assessoria Esportiva, enalteceu a possibilidade de famílias e idosos participarem da mesma prova. “Eu acho essa iniciativa de trazer os idosos e as crianças para a prova de extrema importância. É preciso garantir a inclusão desse público no evento para que eles possam se sentir valorizados”, explica Leonardo.

Em sua primeira edição brasileira em 2015 a Global Energy Race reuniu dois mil participantes em Belo Horizonte. Neste ano, além de Florianópolis, São Paulo, Brasília e a capital mineira também sediam a corrida.

Global Energy Race Belo Horizonte 2015 - Foto: Divulgação/Bimbo Global Energy Race Belo Horizonte 2015 - Foto: Divulgação/Bimbo


Serviço:
Data: 25 de setembro de 2016.
Local: Florianópolis – Avenida Beira Mar Continental
Percursos: 3k (caminhada), 5km e 10km (corrida).


Floriánopolis recebe pela primeira vez uma etapa da Global Energy Race

Corridas de Rua · 21 set, 2016

A Global Energy Race, realizada pelo grupo mexicano Bimbo, ocorrerá pela primeira vez em Florianópolis neste domingo (25), na Beira-Mar Continental. O evento que acontece ao mesmo tempo em 22 países e 37 cidades conta com percursos de 3km (caminhada), 5km e 10km. O objetivo é promover a qualidade de vida e a união familiar por meio da prática de exercícios.

Corra 5km, 10km ou 21km em São Paulo na Track&Field Run Series

Foto: Divulgação/Just Run Foto: Divulgação/Just Run

De acordo com a organização, que espera reunir mais de cem mil corredores ao redor do mundo, a etapa na capital catarinense será marcada pela participação de crianças e idosos. Muitos deles participarão pela primeira vez de uma prova de rua, como é o caso da Dona Jadir Nair da Silva.

Aos sessenta e nove anos a aposentada fará sua primeira caminhada de 3km. Ela treina com um grupo de idosos em um projeto de Santa Catarina, e afirma que a atividade física é parte fundamental em seu dia a dia. O Senhor Amaro Valentin da Silva, de 77 anos, marido de Dona Jadir também já confirmou presença. “Vou acompanhar minha senhora no evento. Ela me incentivou muito para esticar mais as pernas e agora vamos juntos para mais essa caminhada”, brincou.

O treinador Leonardo Marmitt, da Just Run Assessoria Esportiva, enalteceu a possibilidade de famílias e idosos participarem da mesma prova. “Eu acho essa iniciativa de trazer os idosos e as crianças para a prova de extrema importância. É preciso garantir a inclusão desse público no evento para que eles possam se sentir valorizados”, explica Leonardo.

Em sua primeira edição brasileira em 2015 a Global Energy Race reuniu dois mil participantes em Belo Horizonte. Neste ano, além de Florianópolis, São Paulo, Brasília e a capital mineira também sediam a corrida.

Global Energy Race Belo Horizonte 2015 - Foto: Divulgação/Bimbo Global Energy Race Belo Horizonte 2015 - Foto: Divulgação/Bimbo


Serviço:
Data: 25 de setembro de 2016.
Local: Florianópolis – Avenida Beira Mar Continental
Percursos: 3k (caminhada), 5km e 10km (corrida).

8 sucos Power para dar uma turbinada na sua dieta

Caminhada · 14 set, 2016

Calor e verão já estão batendo na porta e a refrescância dos sucos, pode ser uma alternativa para o corpo ficar fresquinho durante os dias mais quentes. A nutricionista Fernanda Cabanas passou algumas receitas que além de nutrirem o corpo também tem funções específicas. Confira!

Procurando um novo desafio? Inscreva-se nos eventos do Ticket Agora!

Foto: GarryImages/Fotolia Foto: GarryImages/Fotolia

Suco Detox
- 250 ml de água ou água de coco
- 1/4 de rodela de abacaxi
- 2 folhas de couve picada ou espinafre (6 folhas)
- 1 colher (sopa) de folhas de hortelã
- 2 cm de gengibre (raiz)
- 1 colher de café de açafrão

Suco Diurético e Anti-inflamatório
- 1 xícara de melancia picada
- suco de 1 limão grande
- 3cm de gengibre

Suco Bronzeador
- 200mL de água
- 1/2 cenoura pequena
- 1 xícara de acerola ou 1 mexerica
- suco de 1 laranja
- 1 rodela média de beterraba

Foto: Sunny Fores/Fotolia Foto: Sunny Fores/Fotolia

Suco Anti Idade
- 100ml de água
- 1 romã
-1/2 xícara de chá de blueberry
-10mL de suco de uva orgânico
- 1/2 xícara de chá de morango orgânico (de preferência)

Suco Firmador para Pele
- 200ml de água de coco
- 1/2 pepino
- 2 folhas de alface roxa
- 1 maçã pequena
- 1/2 cenoura grande
- 1 colher de sopa de colágeno hidrolisado sem sabor

Suco Termogênico
- 200ml de água ou água de coco ou ainda, para quem pode, usar chá verde natural
- 1 colher de sobremesa de óleo de coco
-1 banana congelada pequena
- 1 colher de chá de canela em pó
- 1/2 colher de café de pimenta cayena

Suchá Calmante
- 200ml de chá de camomila
- 1 maracujá azedo
- 2 folhas de couve
- 1/2 xícara de chá de broto de alfafa

Foto: WhiteStorm/Fotolia Foto: WhiteStorm/Fotolia

Suco Imunidade
- 250ml de água
- 1 xícara de chá de agrião (folhas e talos)
- suco de 1 laranja ou 1 xícara de acerola
- 1 colher de sopa de salsinha
- 2 cm de gengibre (raiz)
- 30 gotas de própolis

Todas as receitas devem ser batidas no liquidificador com gelo a gosto.


8 sucos Power para dar uma turbinada na sua dieta

Caminhada · 14 set, 2016

Calor e verão já estão batendo na porta e a refrescância dos sucos, pode ser uma alternativa para o corpo ficar fresquinho durante os dias mais quentes. A nutricionista Fernanda Cabanas passou algumas receitas que além de nutrirem o corpo também tem funções específicas. Confira!

Procurando um novo desafio? Inscreva-se nos eventos do Ticket Agora!

Foto: GarryImages/Fotolia Foto: GarryImages/Fotolia

Suco Detox
- 250 ml de água ou água de coco
- 1/4 de rodela de abacaxi
- 2 folhas de couve picada ou espinafre (6 folhas)
- 1 colher (sopa) de folhas de hortelã
- 2 cm de gengibre (raiz)
- 1 colher de café de açafrão

Suco Diurético e Anti-inflamatório
- 1 xícara de melancia picada
- suco de 1 limão grande
- 3cm de gengibre

Suco Bronzeador
- 200mL de água
- 1/2 cenoura pequena
- 1 xícara de acerola ou 1 mexerica
- suco de 1 laranja
- 1 rodela média de beterraba

Foto: Sunny Fores/Fotolia Foto: Sunny Fores/Fotolia

Suco Anti Idade
- 100ml de água
- 1 romã
-1/2 xícara de chá de blueberry
-10mL de suco de uva orgânico
- 1/2 xícara de chá de morango orgânico (de preferência)

Suco Firmador para Pele
- 200ml de água de coco
- 1/2 pepino
- 2 folhas de alface roxa
- 1 maçã pequena
- 1/2 cenoura grande
- 1 colher de sopa de colágeno hidrolisado sem sabor

Suco Termogênico
- 200ml de água ou água de coco ou ainda, para quem pode, usar chá verde natural
- 1 colher de sobremesa de óleo de coco
-1 banana congelada pequena
- 1 colher de chá de canela em pó
- 1/2 colher de café de pimenta cayena

Suchá Calmante
- 200ml de chá de camomila
- 1 maracujá azedo
- 2 folhas de couve
- 1/2 xícara de chá de broto de alfafa

Foto: WhiteStorm/Fotolia Foto: WhiteStorm/Fotolia

Suco Imunidade
- 250ml de água
- 1 xícara de chá de agrião (folhas e talos)
- suco de 1 laranja ou 1 xícara de acerola
- 1 colher de sopa de salsinha
- 2 cm de gengibre (raiz)
- 30 gotas de própolis

Todas as receitas devem ser batidas no liquidificador com gelo a gosto.