Cobertura_XTerra_2010

Xterra tem disputa difícil este mês em Ilhabela, no litoral paulista

Kids · 01 set, 2010

Já começou a contagem regressiva para o Xterra Regional Ilhabela, que acontecerá este mês, nos dias 18 e 19, e terá como cenário belas praias, cachoeira e trilhas. A disputa faz parte do maior circuito de triathlon outdoor do país e receberá os melhores atletas profissionais e amadores nacionais, que consideram esta etapa como a mais difícil.

Em 2005, o Xterra chegou ao Brasil, em Ilhabela, com a primeira prova da modalidade em terras tropicais. Para o organizador do evento, Bernardo Fonseca, o local tem um significado muito especial para a comunidade no Brasil. “Além de ser o lugar onde começamos, Ilhabela tem as condições perfeitas para receber a prova e o percurso de moutain bike, um dos mais duros de todo o circuito, colocando à prova a habilidade dos atletas”, afirma.

O vencedor da disputa, além de faturar pontos no ranking nacional, levará para casa R$ 8 mil em premiação na categoria elite do triathlon (masculino e feminino). Todas as modalidades também são abertas a atletas com deficiência física, que competem na categoria PNE (Portadores de Necessidades Especiais).

Durante o evento, haverá outras provas paralelas, que envolverão mais de mil atletas no final de semana, como a Night Trail Run, corrida noturna em trilhas, com percursos de cinco e nove quilômetros, e o Swim Challenge, uma prova de maratona aquática do Brasil, também com duas distâncias, de três e 1,5 quilômetros.

O Kids Running também será realizado no final de semana e será uma motivação para crianças a partir de um ano de idade até os 12 anos iniciarem as passadas rumo ao esporte e à saúde. A corrida é de confraternização na natureza, bastante simbólica, onde todos ganharão medalha.

Vale lembrar que a etapa de Ilhabela reserva emoções especiais para os atletas do moutain bike, com trilhas extremamente desafiadoras e descidas íngremes, que fazem parte do percurso de 40 quilômetros do Mountain Bike Cup. Na noite de sábado, após o Night Trail Run, os participantes ainda poderão curtir o show exclusivo de Frejat, do Barão Vermelho, na arena montada na Praia do Perequê. Para fazer a inscrição basta acessar o site: www.xterrabrasil.com.br .


Xterra tem disputa difícil este mês em Ilhabela, no litoral paulista

Kids · 01 set, 2010

Já começou a contagem regressiva para o Xterra Regional Ilhabela, que acontecerá este mês, nos dias 18 e 19, e terá como cenário belas praias, cachoeira e trilhas. A disputa faz parte do maior circuito de triathlon outdoor do país e receberá os melhores atletas profissionais e amadores nacionais, que consideram esta etapa como a mais difícil.

Em 2005, o Xterra chegou ao Brasil, em Ilhabela, com a primeira prova da modalidade em terras tropicais. Para o organizador do evento, Bernardo Fonseca, o local tem um significado muito especial para a comunidade no Brasil. “Além de ser o lugar onde começamos, Ilhabela tem as condições perfeitas para receber a prova e o percurso de moutain bike, um dos mais duros de todo o circuito, colocando à prova a habilidade dos atletas”, afirma.

O vencedor da disputa, além de faturar pontos no ranking nacional, levará para casa R$ 8 mil em premiação na categoria elite do triathlon (masculino e feminino). Todas as modalidades também são abertas a atletas com deficiência física, que competem na categoria PNE (Portadores de Necessidades Especiais).

Durante o evento, haverá outras provas paralelas, que envolverão mais de mil atletas no final de semana, como a Night Trail Run, corrida noturna em trilhas, com percursos de cinco e nove quilômetros, e o Swim Challenge, uma prova de maratona aquática do Brasil, também com duas distâncias, de três e 1,5 quilômetros.

O Kids Running também será realizado no final de semana e será uma motivação para crianças a partir de um ano de idade até os 12 anos iniciarem as passadas rumo ao esporte e à saúde. A corrida é de confraternização na natureza, bastante simbólica, onde todos ganharão medalha.

Vale lembrar que a etapa de Ilhabela reserva emoções especiais para os atletas do moutain bike, com trilhas extremamente desafiadoras e descidas íngremes, que fazem parte do percurso de 40 quilômetros do Mountain Bike Cup. Na noite de sábado, após o Night Trail Run, os participantes ainda poderão curtir o show exclusivo de Frejat, do Barão Vermelho, na arena montada na Praia do Perequê. Para fazer a inscrição basta acessar o site: www.xterrabrasil.com.br .

Luzia Bello ganha Triathlon off road XTerra Series no interior de SP

Triathlon · 30 ago, 2010

A santista Luzia Bello, da equipe Tremendão, foi o destaque do Triathlon off road XTerra Series - Quatro Estações, no último domingo (29/08), em Indaiatuba, ao ampliar a liderança do ranking brasileiro 2010 da elite feminina. O resultado da atleta aumentou a vantagem na classificação geral, que agora soma 452 pontos, 178 a mais que a segunda colocada, Carla Prada.

“Essa conquista foi muito importante para mim e me deu mais motivação para a prova de Ilhabela, fiquei muito satisfeita com a minha natação, com os treinos. Fui a primeira entre as mulheres. Antes saia um minuto atrás e tinha de buscar”, acrescenta a vencedora, que liderou nos 1.200 metros de natação, manteve a ponta nos 30 quilômetros de mountain bike e abriu com boa vantagem nos oito quilômetros de corrida.

Ainda segundo Luzia, o ciclismo foi “estradão”, “terra batida” e “cascalhos” nas fazendas da região; além de uma subida bem forte no percurso, cheia de pedras, na qual a atleta teve que carregar a bike nas costas por 500 metros. “Foi punk. Mantive a liderança até o quilômetro 24, onde a Carla Prada me pegou e fomos juntas até a transição. Saí para correr firme e abri quatro minutos”, completa.

Entre os homens, o primeiro lugar ficou com o brasiliense Alexandre Manzan, que sem dúvida é o melhor do país neste tipo de prova. A próxima etapa do Circuito será realizada na cidade de Ilhabela (SP) entre os dias 18 e 19 de setembro e as inscrições podem ser feitas pelo site www.xterra.com.br.


Luzia Bello ganha Triathlon off road XTerra Series no interior de SP

Triathlon · 30 ago, 2010

A santista Luzia Bello, da equipe Tremendão, foi o destaque do Triathlon off road XTerra Series - Quatro Estações, no último domingo (29/08), em Indaiatuba, ao ampliar a liderança do ranking brasileiro 2010 da elite feminina. O resultado da atleta aumentou a vantagem na classificação geral, que agora soma 452 pontos, 178 a mais que a segunda colocada, Carla Prada.

“Essa conquista foi muito importante para mim e me deu mais motivação para a prova de Ilhabela, fiquei muito satisfeita com a minha natação, com os treinos. Fui a primeira entre as mulheres. Antes saia um minuto atrás e tinha de buscar”, acrescenta a vencedora, que liderou nos 1.200 metros de natação, manteve a ponta nos 30 quilômetros de mountain bike e abriu com boa vantagem nos oito quilômetros de corrida.

Ainda segundo Luzia, o ciclismo foi “estradão”, “terra batida” e “cascalhos” nas fazendas da região; além de uma subida bem forte no percurso, cheia de pedras, na qual a atleta teve que carregar a bike nas costas por 500 metros. “Foi punk. Mantive a liderança até o quilômetro 24, onde a Carla Prada me pegou e fomos juntas até a transição. Saí para correr firme e abri quatro minutos”, completa.

Entre os homens, o primeiro lugar ficou com o brasiliense Alexandre Manzan, que sem dúvida é o melhor do país neste tipo de prova. A próxima etapa do Circuito será realizada na cidade de Ilhabela (SP) entre os dias 18 e 19 de setembro e as inscrições podem ser feitas pelo site www.xterra.com.br.

XTerra reserva grandes surpresas em meio às paisagens de Ilhabela (SP)

Triathlon · 27 ago, 2010

O XTerra Regional Ilhabela, que acontece nos dias 18 e 19 de setembro, promete grandes emoções. Os atletas precisarão de muito fôlego para superar os diversos desafios em meio às paisagens de uma das regiões mais bonitas do litoral paulista.

“Ilhabela tem um significado muito especial para a comunidade do XTerra no Brasil. Além de ser o local onde começamos, Ilhabela tem as condições perfeitas para receber a prova e o percurso de mountain bike é um dos mais duros de todo o circuito, colocando à prova a habilidade dos atletas”, afirma Bernardo Fonseca, organizador do evento.

Além de uma prova de 40 quilômetros de bike, o triathlon também agitará a competição e mais uma vez contará com os melhores atletas profissionais e amadores do Brasil. Ao todo, serão 1,5 quilômetros de natação, 29 quilômetros de MTB e nove quilômetros de corrida em trilha passando pelas praias da cidade.

Novidade - A etapa da Ilhabela do XTerra contará com uma novidade. A tradicional corrida noturna, a Night Trail Run, terá dois percursos, um de cinco e outro de nove quilômetros. Mesmo padrão seguirá a maratona aquática do evento, o XTerra Swim Challenge. Os participantes precisarão escolher entre os trajetos de 1,5 quilômetros e três quilômetros, ambos no mar.


XTerra reserva grandes surpresas em meio às paisagens de Ilhabela (SP)

Triathlon · 27 ago, 2010

O XTerra Regional Ilhabela, que acontece nos dias 18 e 19 de setembro, promete grandes emoções. Os atletas precisarão de muito fôlego para superar os diversos desafios em meio às paisagens de uma das regiões mais bonitas do litoral paulista.

“Ilhabela tem um significado muito especial para a comunidade do XTerra no Brasil. Além de ser o local onde começamos, Ilhabela tem as condições perfeitas para receber a prova e o percurso de mountain bike é um dos mais duros de todo o circuito, colocando à prova a habilidade dos atletas”, afirma Bernardo Fonseca, organizador do evento.

Além de uma prova de 40 quilômetros de bike, o triathlon também agitará a competição e mais uma vez contará com os melhores atletas profissionais e amadores do Brasil. Ao todo, serão 1,5 quilômetros de natação, 29 quilômetros de MTB e nove quilômetros de corrida em trilha passando pelas praias da cidade.

Novidade - A etapa da Ilhabela do XTerra contará com uma novidade. A tradicional corrida noturna, a Night Trail Run, terá dois percursos, um de cinco e outro de nove quilômetros. Mesmo padrão seguirá a maratona aquática do evento, o XTerra Swim Challenge. Os participantes precisarão escolher entre os trajetos de 1,5 quilômetros e três quilômetros, ambos no mar.

Aos 77 anos, Sr. Manollo encara 9 km de corrida noturna em trilhas

Corridas de Rua · 12 ago, 2010

Manuel Ferreiro, ou simplesmente Seu Manolo, já é uma figura carimbada nas corridas noturnas do Circuito XTerra em 2010. Com um passo vagaroso e sempre acompanhado de amigos e familiares, ele não se intimida com os obstáculos naturais de uma corrida noturna em trilhas e mais uma vez encarou a Night Trail Run, no último sábado (07/08) em Mangaratiba.

Apesar da baixa temperatura na noite da prova, o frio não foi o principal obstáculo para Seu Manolo. “O desafio foi atravessar o rio, pois tinham muitas pedras e eu tenho dificuldade no joelho. Mas o que interessa é participar e chegar”, conta animado o caminhante, que ainda encontrou algumas pessoas pelo caminho que lhe deram força. “A paisagem da região é muito bonita”, completa Manuel que veio a Mangaratiba em 2009, mas não participou da prova.

Para fazer bonito nas provas do XTerra, Seu Manolo geralmente treina na região próxima à sua casa, para ficar em forma e encarar qualquer obstáculo. “Eu costumo caminhar de cinco a sete quilômetros no Recreio dos Bandeirantes”.

Rotina - Muitos corredores costumam realizar exercícios complementares com o objetivo de fortalecer outras partes do corpo e Manuel tem uma rotina atribulada durante a semana. “Na segunda-feira eu faço alongamento e dança, na terça fico em casa para pagar as minhas contas e quarta-feira faço alongamento, hidroginástica e dança”.

Ele conta ainda que às quintas-feiras frequenta aulas de memória. “São 77 anos, não posso esquecer as coisas”, brinca o aposentado que no final de semana dedica seu tempo à família. “Sexta, sábado e domingo estou com a minha esposa, filho e netos, porque não dá para sair sempre”.

Ele já havia completado a prova na etapa de Pedra Azul (ES), depois esteve na Amazônia e agora já faz planos para sua próxima participação. “Ainda não sei se estarei em Ilhabela (SP), pois depende do meu filho Adriano me levar. Mas com certeza estarei em Tiradentes (MG) e Fortaleza (CE)”.


Aos 77 anos, Sr. Manollo encara 9 km de corrida noturna em trilhas

Corridas de Rua · 12 ago, 2010

Manuel Ferreiro, ou simplesmente Seu Manolo, já é uma figura carimbada nas corridas noturnas do Circuito XTerra em 2010. Com um passo vagaroso e sempre acompanhado de amigos e familiares, ele não se intimida com os obstáculos naturais de uma corrida noturna em trilhas e mais uma vez encarou a Night Trail Run, no último sábado (07/08) em Mangaratiba.

Apesar da baixa temperatura na noite da prova, o frio não foi o principal obstáculo para Seu Manolo. “O desafio foi atravessar o rio, pois tinham muitas pedras e eu tenho dificuldade no joelho. Mas o que interessa é participar e chegar”, conta animado o caminhante, que ainda encontrou algumas pessoas pelo caminho que lhe deram força. “A paisagem da região é muito bonita”, completa Manuel que veio a Mangaratiba em 2009, mas não participou da prova.

Para fazer bonito nas provas do XTerra, Seu Manolo geralmente treina na região próxima à sua casa, para ficar em forma e encarar qualquer obstáculo. “Eu costumo caminhar de cinco a sete quilômetros no Recreio dos Bandeirantes”.

Rotina - Muitos corredores costumam realizar exercícios complementares com o objetivo de fortalecer outras partes do corpo e Manuel tem uma rotina atribulada durante a semana. “Na segunda-feira eu faço alongamento e dança, na terça fico em casa para pagar as minhas contas e quarta-feira faço alongamento, hidroginástica e dança”.

Ele conta ainda que às quintas-feiras frequenta aulas de memória. “São 77 anos, não posso esquecer as coisas”, brinca o aposentado que no final de semana dedica seu tempo à família. “Sexta, sábado e domingo estou com a minha esposa, filho e netos, porque não dá para sair sempre”.

Ele já havia completado a prova na etapa de Pedra Azul (ES), depois esteve na Amazônia e agora já faz planos para sua próxima participação. “Ainda não sei se estarei em Ilhabela (SP), pois depende do meu filho Adriano me levar. Mas com certeza estarei em Tiradentes (MG) e Fortaleza (CE)”.

Corredores promovem uma grande festa na Trail Run do XTerra Brasil

Corridas de Rua · 12 ago, 2010

Mangaratiba (RJ) - Na noite do último sábado (07/08) cerca de 1.500 pessoas alinharam para a largada da Night Trail Run, competição de nove quilômetros em terreno acidentado, que fez parte do XTerra Brasil. Numa noite estrelada e com temperatura agradável, os corredores promoveram uma grande festa.

A largada aconteceu às 19h no interior do Hotel Porto Belo Ressort&Safari e o primeiro trecho do percurso foi realizado em asfalto, logo em seguida veio uma ponte para atravessar um rio, mas a moleza durou pouco. A partir do quilômetro um a terra batida e a lama começaram a aparecer, sinal de que grandes desafios estavam por vir.

Durante todo o trajeto, as lâmpadas de cabeça que cada atleta usava eram a única fonte de luz na escuridão dos nove quilômetros. No segundo quilômetro, um staff alertava para a primeira travessia de rio, o qual era impossível cruzar sem molhar os pés.

Como o objetivo era a diversão, encarar os obstáculos naturais parecia não ser problema para os participantes, que cruzavam a linha de chegada com largos sorrisos no rosto. Ao final, José Morais, de Barueri (SP) foi o melhor entre os homens, com 30min21, seguido pelo carioca Rodrigo Lira (31min30) e por Odilon Leandro, de Santa do Parnaíba, com 31min31.

Já no feminino, quem levou a melhor foi a atleta de Goiânia, Daniane Barros, que faturou o tricampeonato da disputa com o tempo de 37min23. Na segunda colocação chegou a atleta local Jucilene Inez (39min52) e a carioca Adriana Gaspar (41min15).

Amadores - Enquanto a elite brigava por um lugar no pódio, os amadores vinham com o objetivo de superação pessoal. O casal André Neves e Patrícia Caliano elogiou o percurso, mas ambos fazem algumas críticas sobre pontos que podem ser melhorados para as próximas edições.

“Provas iguais a essa têm que ser incentivadas, são bem interessantes, mas com alguns detalhes poderia ser melhor”, relata André. “A marcação do percurso tinha que ser mais eficaz, para sabermos dosar o nosso ritmo. De qualquer forma foi maravilhosa, com muitos rios, lama e mato, exatamente o que propõe o XTerra”, completa.

Patrícia esperava mais desafios e aponta outros detalhes a serem melhorados. “Poderia ter mais terra no decorrer da prova e o guarda volume poderia colocar os pertences dentro de um saco para não sujar. Mas o saldo final é bem positivo”.

Estreante - A carioca Carla Fabiana, acostumada a competir no asfalto do Aterro do Flamengo, relata que se surpreendeu um pouco com o percurso de terra batida. “Foi a primeira vez que eu vim e a pior parte foi cruzar o rio com água gelada, porque o corpo está quente”. Ela corre há pouco mais de um ano na equipe da empresa onde trabalha e pretende voltar ano que vem. “Está aprovado, espero voltar em 2011”.

Durante quase uma hora e meia os participantes cruzavam o pórtico de chegada, que teve uma inovação: todos os finishers podiam cruzar a faixa, ao contrário do que acontece na maioria das provas, onde apenas os primeiros colocados têm esse benefício. Nos metros finais era comum ver filhos entrando no funil para chegar junto com os pais e amigos se reunindo com as equipes.

A próxima etapa do XTerra com uma corrida noturna em trilhas será em Ilhabela, litoral norte de São Paulo, no dia 18 de setembro. As inscrições já estão abertas e podem ser feitas no site oficial, o www.xterrabrasil.com.br.


Corredores promovem uma grande festa na Trail Run do XTerra Brasil

Corridas de Rua · 12 ago, 2010

Mangaratiba (RJ) - Na noite do último sábado (07/08) cerca de 1.500 pessoas alinharam para a largada da Night Trail Run, competição de nove quilômetros em terreno acidentado, que fez parte do XTerra Brasil. Numa noite estrelada e com temperatura agradável, os corredores promoveram uma grande festa.

A largada aconteceu às 19h no interior do Hotel Porto Belo Ressort&Safari e o primeiro trecho do percurso foi realizado em asfalto, logo em seguida veio uma ponte para atravessar um rio, mas a moleza durou pouco. A partir do quilômetro um a terra batida e a lama começaram a aparecer, sinal de que grandes desafios estavam por vir.

Durante todo o trajeto, as lâmpadas de cabeça que cada atleta usava eram a única fonte de luz na escuridão dos nove quilômetros. No segundo quilômetro, um staff alertava para a primeira travessia de rio, o qual era impossível cruzar sem molhar os pés.

Como o objetivo era a diversão, encarar os obstáculos naturais parecia não ser problema para os participantes, que cruzavam a linha de chegada com largos sorrisos no rosto. Ao final, José Morais, de Barueri (SP) foi o melhor entre os homens, com 30min21, seguido pelo carioca Rodrigo Lira (31min30) e por Odilon Leandro, de Santa do Parnaíba, com 31min31.

Já no feminino, quem levou a melhor foi a atleta de Goiânia, Daniane Barros, que faturou o tricampeonato da disputa com o tempo de 37min23. Na segunda colocação chegou a atleta local Jucilene Inez (39min52) e a carioca Adriana Gaspar (41min15).

Amadores - Enquanto a elite brigava por um lugar no pódio, os amadores vinham com o objetivo de superação pessoal. O casal André Neves e Patrícia Caliano elogiou o percurso, mas ambos fazem algumas críticas sobre pontos que podem ser melhorados para as próximas edições.

“Provas iguais a essa têm que ser incentivadas, são bem interessantes, mas com alguns detalhes poderia ser melhor”, relata André. “A marcação do percurso tinha que ser mais eficaz, para sabermos dosar o nosso ritmo. De qualquer forma foi maravilhosa, com muitos rios, lama e mato, exatamente o que propõe o XTerra”, completa.

Patrícia esperava mais desafios e aponta outros detalhes a serem melhorados. “Poderia ter mais terra no decorrer da prova e o guarda volume poderia colocar os pertences dentro de um saco para não sujar. Mas o saldo final é bem positivo”.

Estreante - A carioca Carla Fabiana, acostumada a competir no asfalto do Aterro do Flamengo, relata que se surpreendeu um pouco com o percurso de terra batida. “Foi a primeira vez que eu vim e a pior parte foi cruzar o rio com água gelada, porque o corpo está quente”. Ela corre há pouco mais de um ano na equipe da empresa onde trabalha e pretende voltar ano que vem. “Está aprovado, espero voltar em 2011”.

Durante quase uma hora e meia os participantes cruzavam o pórtico de chegada, que teve uma inovação: todos os finishers podiam cruzar a faixa, ao contrário do que acontece na maioria das provas, onde apenas os primeiros colocados têm esse benefício. Nos metros finais era comum ver filhos entrando no funil para chegar junto com os pais e amigos se reunindo com as equipes.

A próxima etapa do XTerra com uma corrida noturna em trilhas será em Ilhabela, litoral norte de São Paulo, no dia 18 de setembro. As inscrições já estão abertas e podem ser feitas no site oficial, o www.xterrabrasil.com.br.

Triatletas desafiam seus limites no XTerra Brasil, em Mangaratiba (RJ)

Triathlon · 10 ago, 2010

Na manhã do último sábado (07/08) cerca de 350 atletas participaram do XTerra Brasil, competição com 1,5 quilômetro de natação em mar aberto, 29 de mountain bike e nove de corrida. O palco do evento foi a cidade de Mangaritba, próxima a Angra dos Reis, na região da Costa Verde do Rio de Janeiro.

Mangaratiba - Na disputa entre os atletas de elite a vitória ficou com o sul-africano Dan Hugo e com a americana Shonny Vanlandingham, mas quem fez a grande festa foram os amadores, que mais uma vez elogiaram o evento. Eles enfrentaram trilhas, mata fechada, trechos de lama e outros desafios nas imediações do Hotel Porto Belo Resort&Safari.

Após a execução do Hino Nacional Brasileiro, as centenas de pessoas correram em direção ao mar para contornar as bóias e vencer o primeiro trecho de natação. A temperatura da água estava na marca dos 22ºC e a organização permitiu que os amadores usassem a roupa de borracha.

Após o primeiro trecho cumprido, a correria foi grande na área de transição, já que ninguém queria perder tempo para iniciar o trecho de bike. Os 29 quilômetros envolveram trechos com subidas e descidas íngremes, travessias de rios, passagem sobre pontes e outros desafios.

Já na corrida, uma parte em especial chamou a atenção dos competidores: o sumidouro. Todos os anos a organização monta uma travessia repleta de água com lama, onde muitas pessoas perdem o tênis, por isso o apelido carinhoso.

Sérgio Marcondes, ainda recuperando o fôlego, avalia como positiva mais uma edição do XTerra Brasil. “A prova estava com um excelente nível e a organização estava muito boa também”, relata o corredor de aventura que já correu a prova em 2009. “Comecei a participar ano passado, voltei esse ano e pretendo competir as próximas etapas também”, completa.

Ainda segundo Sérgio, além da competição em si, o interessante do XTerra é fazer novas amizades. “Você conhece novas pessoas, um ajuda o outro durante a competição, enfim, é uma grande família”.

Já para o estreante no evento, Rony Petterson, no meio do caminho o cansaço apareceu e ele não conseguiu uma boa posição na categoria. “A natação foi tudo bem, na bike também, mas faltando uns oito quilômetros na corrida eu entreguei os pontos e passaram umas 30 pessoas por mim”. Apesar das adversidades, ele conseguiu terminar a prova inteiro.

Após cruzarem a linha de chegada, todos os atletas receberam a medalha de survivor e tinham à disposição isotônico, água e frutas. A próxima edição do Circuito XTerra será disputada na cidade de Ilhabela, litoral norte de São Paulo, no dia 18 de setembro, e as inscrições já estão abertas no site www.xterrabrasil.com.br.


Triatletas desafiam seus limites no XTerra Brasil, em Mangaratiba (RJ)

Triathlon · 10 ago, 2010

Na manhã do último sábado (07/08) cerca de 350 atletas participaram do XTerra Brasil, competição com 1,5 quilômetro de natação em mar aberto, 29 de mountain bike e nove de corrida. O palco do evento foi a cidade de Mangaritba, próxima a Angra dos Reis, na região da Costa Verde do Rio de Janeiro.

Mangaratiba - Na disputa entre os atletas de elite a vitória ficou com o sul-africano Dan Hugo e com a americana Shonny Vanlandingham, mas quem fez a grande festa foram os amadores, que mais uma vez elogiaram o evento. Eles enfrentaram trilhas, mata fechada, trechos de lama e outros desafios nas imediações do Hotel Porto Belo Resort&Safari.

Após a execução do Hino Nacional Brasileiro, as centenas de pessoas correram em direção ao mar para contornar as bóias e vencer o primeiro trecho de natação. A temperatura da água estava na marca dos 22ºC e a organização permitiu que os amadores usassem a roupa de borracha.

Após o primeiro trecho cumprido, a correria foi grande na área de transição, já que ninguém queria perder tempo para iniciar o trecho de bike. Os 29 quilômetros envolveram trechos com subidas e descidas íngremes, travessias de rios, passagem sobre pontes e outros desafios.

Já na corrida, uma parte em especial chamou a atenção dos competidores: o sumidouro. Todos os anos a organização monta uma travessia repleta de água com lama, onde muitas pessoas perdem o tênis, por isso o apelido carinhoso.

Sérgio Marcondes, ainda recuperando o fôlego, avalia como positiva mais uma edição do XTerra Brasil. “A prova estava com um excelente nível e a organização estava muito boa também”, relata o corredor de aventura que já correu a prova em 2009. “Comecei a participar ano passado, voltei esse ano e pretendo competir as próximas etapas também”, completa.

Ainda segundo Sérgio, além da competição em si, o interessante do XTerra é fazer novas amizades. “Você conhece novas pessoas, um ajuda o outro durante a competição, enfim, é uma grande família”.

Já para o estreante no evento, Rony Petterson, no meio do caminho o cansaço apareceu e ele não conseguiu uma boa posição na categoria. “A natação foi tudo bem, na bike também, mas faltando uns oito quilômetros na corrida eu entreguei os pontos e passaram umas 30 pessoas por mim”. Apesar das adversidades, ele conseguiu terminar a prova inteiro.

Após cruzarem a linha de chegada, todos os atletas receberam a medalha de survivor e tinham à disposição isotônico, água e frutas. A próxima edição do Circuito XTerra será disputada na cidade de Ilhabela, litoral norte de São Paulo, no dia 18 de setembro, e as inscrições já estão abertas no site www.xterrabrasil.com.br.

Estrangeiros dominam XTerra Brasil, disputado em Mangaratiba (RJ)

Triathlon · 08 ago, 2010

No último sábado (07/08) aconteceu na cidade de Mangaratiba, região de Angra dos Reis (RJ), a etapa brasileira do Global Tour do Circuito XTerra. O sul-africano Dan Hugo e a americana Shonny Vanlandingham ficaram com o título, enquanto os brasileiros Alexandre Manzan e Sabrina Gobbo foram os melhores atletas nacionais.

Mangaratiba - A cidade de Mangaratiba, região da Costa Verde do Rio de Janeiro, próxima a Angra dos Reis, amanheceu com dia parcialmente encoberto e um sol não muito quente. A condição estava perfeita para os 350 atletas que disputaram 1,5 quilômetro de natação, 29 de mountain bike e nove de corrida nas imediações do Hotel Porto Belo Resort & Safari.

Desde as 7h a área de transição estava aberta para os atletas deixarem as bikes e demais equipamentos a serem utilizados na competição. Alguns se aqueciam e se alongavam, outros faziam os últimos ajustes na magrela, enquanto outros apenas se concentravam e aguardavam o momento da largada.

A saída para o trecho de natação aconteceu na praia em frente ao hotel e, antes dos competidores largarem, houve a execução do hino nacional e foram passadas as últimas instruções. Às 10h05 o tiro de partida foi autorizado e uma multidão tomou o mar.

Após os contornos das bóias, Dan Hugo já saiu na frente para o trecho de bike, deixando para trás Manzan e os demais brasileiros. Sob duas rodas o sul-africano foi perfeito para driblar travessias de rios, trechos de mata fechada, ladeiras, descidas íngremes e sempre mantinha uma diferença de quatro a seis minutos para o segundo colocado.

Durante a corrida ele diminuiu um pouco o ritmo para dosar o fôlego, mas sabia que não poderia se descuidar, já que o especialista em corrida, Manzan, vinha logo atrás. Durante o trecho de lama do “sumidouro”, ele chegou a dizer que o “Forest Gump” o perseguia, em alusão ao personagem de Tom Hanks no filme de mesmo nome.

Resultados - Ao final, ele venceu com o tempo de 2h21min12, seguido por Manzan com 2h26min39 e Felipe Moletta com 2h37min10. “A gente sempre tem boas expectativas e hoje foi um dia perfeito, em que tudo deu certo”, conta o campeão, que já venceu esse ano a etapa de abertura do Circuito, em São Lourenço (MG). “O percurso é fantástico e os competidores brasileiros também. Já competi em vários locais do mundo, mas aqui é simplesmente incrível”, completa o sul-africano que diz ter feito muita força no trecho de ciclismo.

Já Manzan, que antes da prova havia dito que não teve muito tempo para se dedicar aos treinamentos nos últimos meses, se diz feliz com o resultado e parabeniza o campeão. “Foi uma prova mais uma vez fenomenal. Parece que Papai do céu sempre manda dias bonitos para o XTerra. A vitória do Dan é incontestável, ele está numa ótima fase”.

Ainda segundo o brasileiro, que até hoje foi o único a derrotar os gringos na prova, em 2008, é muito gratificante poder participar mais uma vez ao lado de grandes nomes da modalidade. “O espírito do XTerra é vir aqui fazer força, gritar e rever os amigos”. Todos os anos o “sumidouro” é traiçoeiro com alguns atletas, que chegam a perder o calçado no barro, mas desta vez o brasiliense passou sem dificuldades. “Esse ano ele não sumiu com ninguém, até que tinha pouca lama”, brinca o campeão do ranking ano passado.

O terceiro colocado, Felipe Moletta, era um misto de felicidade pelo resultado e, ao mesmo tempo, decepção pelo pneu furado de sua bike. “Furou duas vezes. A primeira eu troquei, mas na segunda completei com ele furado nos 10 quilômetros finais”. Visivelmente abatido, ele conta que poderia ter um resultado melhor caso não tivesse o problema mecânico. “Eu estava super bem e junto com o Manzan”, completa o atleta de São José dos Pinhais (PR), que voltou às competições após quatro meses parado.

Na disputa feminina a americana Shonny Vanlandingham sobrou durante todo o percurso e venceu praticamente de ponta a ponta. “Eu só não saí na frente no trecho de natação, mas depois fui atrás e assumi a liderança”, conta. “A prova é muito técnica, principalmente na corrida, pois há alguns trechos difíceis com subidas e descidas íngremes”, completa a campeã.

A corredora de aventura, Sabrina Gobbo, travou um belo duelo com Luzia Bello e com sua companheira de treinos Carla Prada, para alcançar o segundo posto ao final da disputa. “Usei a mesma estratégia de sempre, de sair para a morte e tentar manter no final. Desta vez deu certo. Consegui abrir na bike e não ‘morri’ na transição, como costuma acontecer”. Segundo ela, o complicado da prova foram os trechos de lama que impediam uma boa pedalada.

Acostumada com provas outdoor, o próximo compromisso dela será um desafio de 550 quilômetros na Costa Rica. “Se eu voltar bem de lá, farei a etapa de Ilhabela do XTerra, se não vou me focar na final do Adventure Camp, Claro Brasil Ride e Ecomotion Pró”.

A terceira colocada, Luzia, apressada por ter que trabalhar ainda no sábado à noite, também teve um problema com pneu furado. “Tentei recuperar posição na corrida, mas não deu. Foi a parte da prova mais dura”, ressalta.

Outras provas - Ainda no sábado aconteceu o desafio de natação, o “Swim Challenge”, com distâncias de 600m, 1,5 e três quilômetros. O destaque na modalidade ficou para o medalhista pan-americano e atleta olímpico, Luiz Lima, que venceu a prova maior com o tempo de 38min06. No mesmo dia, durante a noite, aconteceu a Night Trail Run, enquanto neste domingo as provas de corrida e triathlon para crianças encerram a competição.

A próxima etapa do circuito será em Ilhabela (litoral norte paulista), no dia 18 de setembro, com provas de triatlhon, night trail run, mountain bike e kids running. As inscrições já estão abertas e podem ser feitas no site oficial da prova, o www.xterrabrasil.com.br.


Estrangeiros dominam XTerra Brasil, disputado em Mangaratiba (RJ)

Triathlon · 08 ago, 2010

No último sábado (07/08) aconteceu na cidade de Mangaratiba, região de Angra dos Reis (RJ), a etapa brasileira do Global Tour do Circuito XTerra. O sul-africano Dan Hugo e a americana Shonny Vanlandingham ficaram com o título, enquanto os brasileiros Alexandre Manzan e Sabrina Gobbo foram os melhores atletas nacionais.

Mangaratiba - A cidade de Mangaratiba, região da Costa Verde do Rio de Janeiro, próxima a Angra dos Reis, amanheceu com dia parcialmente encoberto e um sol não muito quente. A condição estava perfeita para os 350 atletas que disputaram 1,5 quilômetro de natação, 29 de mountain bike e nove de corrida nas imediações do Hotel Porto Belo Resort & Safari.

Desde as 7h a área de transição estava aberta para os atletas deixarem as bikes e demais equipamentos a serem utilizados na competição. Alguns se aqueciam e se alongavam, outros faziam os últimos ajustes na magrela, enquanto outros apenas se concentravam e aguardavam o momento da largada.

A saída para o trecho de natação aconteceu na praia em frente ao hotel e, antes dos competidores largarem, houve a execução do hino nacional e foram passadas as últimas instruções. Às 10h05 o tiro de partida foi autorizado e uma multidão tomou o mar.

Após os contornos das bóias, Dan Hugo já saiu na frente para o trecho de bike, deixando para trás Manzan e os demais brasileiros. Sob duas rodas o sul-africano foi perfeito para driblar travessias de rios, trechos de mata fechada, ladeiras, descidas íngremes e sempre mantinha uma diferença de quatro a seis minutos para o segundo colocado.

Durante a corrida ele diminuiu um pouco o ritmo para dosar o fôlego, mas sabia que não poderia se descuidar, já que o especialista em corrida, Manzan, vinha logo atrás. Durante o trecho de lama do “sumidouro”, ele chegou a dizer que o “Forest Gump” o perseguia, em alusão ao personagem de Tom Hanks no filme de mesmo nome.

Resultados - Ao final, ele venceu com o tempo de 2h21min12, seguido por Manzan com 2h26min39 e Felipe Moletta com 2h37min10. “A gente sempre tem boas expectativas e hoje foi um dia perfeito, em que tudo deu certo”, conta o campeão, que já venceu esse ano a etapa de abertura do Circuito, em São Lourenço (MG). “O percurso é fantástico e os competidores brasileiros também. Já competi em vários locais do mundo, mas aqui é simplesmente incrível”, completa o sul-africano que diz ter feito muita força no trecho de ciclismo.

Já Manzan, que antes da prova havia dito que não teve muito tempo para se dedicar aos treinamentos nos últimos meses, se diz feliz com o resultado e parabeniza o campeão. “Foi uma prova mais uma vez fenomenal. Parece que Papai do céu sempre manda dias bonitos para o XTerra. A vitória do Dan é incontestável, ele está numa ótima fase”.

Ainda segundo o brasileiro, que até hoje foi o único a derrotar os gringos na prova, em 2008, é muito gratificante poder participar mais uma vez ao lado de grandes nomes da modalidade. “O espírito do XTerra é vir aqui fazer força, gritar e rever os amigos”. Todos os anos o “sumidouro” é traiçoeiro com alguns atletas, que chegam a perder o calçado no barro, mas desta vez o brasiliense passou sem dificuldades. “Esse ano ele não sumiu com ninguém, até que tinha pouca lama”, brinca o campeão do ranking ano passado.

O terceiro colocado, Felipe Moletta, era um misto de felicidade pelo resultado e, ao mesmo tempo, decepção pelo pneu furado de sua bike. “Furou duas vezes. A primeira eu troquei, mas na segunda completei com ele furado nos 10 quilômetros finais”. Visivelmente abatido, ele conta que poderia ter um resultado melhor caso não tivesse o problema mecânico. “Eu estava super bem e junto com o Manzan”, completa o atleta de São José dos Pinhais (PR), que voltou às competições após quatro meses parado.

Na disputa feminina a americana Shonny Vanlandingham sobrou durante todo o percurso e venceu praticamente de ponta a ponta. “Eu só não saí na frente no trecho de natação, mas depois fui atrás e assumi a liderança”, conta. “A prova é muito técnica, principalmente na corrida, pois há alguns trechos difíceis com subidas e descidas íngremes”, completa a campeã.

A corredora de aventura, Sabrina Gobbo, travou um belo duelo com Luzia Bello e com sua companheira de treinos Carla Prada, para alcançar o segundo posto ao final da disputa. “Usei a mesma estratégia de sempre, de sair para a morte e tentar manter no final. Desta vez deu certo. Consegui abrir na bike e não ‘morri’ na transição, como costuma acontecer”. Segundo ela, o complicado da prova foram os trechos de lama que impediam uma boa pedalada.

Acostumada com provas outdoor, o próximo compromisso dela será um desafio de 550 quilômetros na Costa Rica. “Se eu voltar bem de lá, farei a etapa de Ilhabela do XTerra, se não vou me focar na final do Adventure Camp, Claro Brasil Ride e Ecomotion Pró”.

A terceira colocada, Luzia, apressada por ter que trabalhar ainda no sábado à noite, também teve um problema com pneu furado. “Tentei recuperar posição na corrida, mas não deu. Foi a parte da prova mais dura”, ressalta.

Outras provas - Ainda no sábado aconteceu o desafio de natação, o “Swim Challenge”, com distâncias de 600m, 1,5 e três quilômetros. O destaque na modalidade ficou para o medalhista pan-americano e atleta olímpico, Luiz Lima, que venceu a prova maior com o tempo de 38min06. No mesmo dia, durante a noite, aconteceu a Night Trail Run, enquanto neste domingo as provas de corrida e triathlon para crianças encerram a competição.

A próxima etapa do circuito será em Ilhabela (litoral norte paulista), no dia 18 de setembro, com provas de triatlhon, night trail run, mountain bike e kids running. As inscrições já estão abertas e podem ser feitas no site oficial da prova, o www.xterrabrasil.com.br.

Atletas se preparam para a largada do XTerra Brasil em Magaratiba (RJ)

Triathlon · 07 ago, 2010

Mangaratiba (RJ) - Os triatletas que vão disputar a etapa de Mangaratiba do XTerra Brasil nesse sábado (07/08) já deixaram suas bikes na área de transição e receberam a pintura nos corpos. O tiro de partida está programado para as 10h e a expectativa é grande entre amadores e profissionais.

Frederico Zacarias, um dos destaques na elite, comenta que todos conhecem muito bem o percurso e o título será definido no detalhe. “Quem estiver melhor nas três modalidades tem tudo para ser campeão”, relata o triatleta que tem mais facilidade no trecho de bike.

Ao todo serão 350 participantes, que percorrerão 1,5 quilômetro em mar aberto, 29 de mountain bike (em terreno misto - trilha com terreno acidentado e muita lama) e nove de corrida. O palco da disputa é o Hotel Porto Belo Ressort, localizado entre as cidades de Angra dos Reis e Mangaratiba, na Costa Verde carioca.


Atletas se preparam para a largada do XTerra Brasil em Magaratiba (RJ)

Triathlon · 07 ago, 2010

Mangaratiba (RJ) - Os triatletas que vão disputar a etapa de Mangaratiba do XTerra Brasil nesse sábado (07/08) já deixaram suas bikes na área de transição e receberam a pintura nos corpos. O tiro de partida está programado para as 10h e a expectativa é grande entre amadores e profissionais.

Frederico Zacarias, um dos destaques na elite, comenta que todos conhecem muito bem o percurso e o título será definido no detalhe. “Quem estiver melhor nas três modalidades tem tudo para ser campeão”, relata o triatleta que tem mais facilidade no trecho de bike.

Ao todo serão 350 participantes, que percorrerão 1,5 quilômetro em mar aberto, 29 de mountain bike (em terreno misto - trilha com terreno acidentado e muita lama) e nove de corrida. O palco da disputa é o Hotel Porto Belo Ressort, localizado entre as cidades de Angra dos Reis e Mangaratiba, na Costa Verde carioca.

Tudo pronto para a largada do XTerra Brasil em Mangaratiba (RJ)

Triathlon · 07 ago, 2010

Mangaratiba (RJ) - Nesta sexta-feira (06/08) aconteceu o simpósio técnico do XTerra Brasil, em Mangaratiba, prova de triathlon fora de estrada a ser realizada nesse sábado (7/08) nas dependências do Hotel Porto Belo Ressort. Bernardo Fonseca, responsável pela organização do evento, passou as últimas instruções para os cerca de 350 participantes.

Ao todo serão 1,5 quilômetro de natação em mar aberto, 29 de mountain bike (em terreno misto - trilha com terreno acidentado e muita lama) e nove de corrida. A temperatura do mar está na casa dos 25 graus, motivo pelo qual a roupa de borracha será proibida para os profissionais, mas liberada para os amadores. “Os iniciantes às vezes ficam com receio de nadar no mar, então permitimos a roupa para eles”, conta Bernardo.

Ainda segundo o organizador, o percurso não sofreu modificações e será o mesmo do ano passado. “Nós esperamos que haja a quebra do recorde”, enfatiza. Entre os nomes de destaque na elite aparecem Alexandre Manzan, único brasileiro a ter vencido a prova, em 2008, Frederico Zacarias, atual líder do ranking e Rodrigo Altafini. O sul-africano Dan Hugo também promete dar trabalho aos brasileiros.

No feminino, Carla Prada aparece como destaque entre as mulheres, mas terá pela frente a americana Shonny Vanlandingham. Todos eles brigam por uma vaga no mundial da modalidade no Havaí, além de uma premiação em dinheiro.

O trecho de natação terá uma corrida de 300m na areia da praia antes dos atletas entrarem no mar, para já deixá-los bem aquecidos. No trecho de bike haverá travessias de riacho, subidas e descidas íngremes, além do tradicional single track, onde a ultrapassagem é muito difícil. Já na corrida, o destaque fica para o sumidouro, trecho de lama onde os competidores atravessam com água pela cintura. “Quem quiser pode evitar o barro, mas terá que dar uma volta de cerca de um quilômetro por uma colina e perder tempo”, avisa Bernardo.

No ciclismo haverá postos de água nos quilômetros seis, 15, 22 e gatorade no 19, enquanto na corrida a hidratação estará disponível nas marcas de três, cinco e sete quilômetros, além de isotônico no quatro. “Todo o percurso está sinalizado com fitas, placas e staffs”, avisa o organizador, que comanda a empresa X3M Sports Business.

A área de transição estará aberta a partir das 7h no Hotel Porto Bello e não haverá baias específicas para deixar as bicicletas. “A ideia é que amadores e profissionais dividam o mesmo espaço”, ressalta Bernardo. A largada será às 10h e a previsão de chegada dos primeiros colocados é na casa das 2h10.

Simultaneamente ao triathlon acontecerá o Swim Challenge, com 600m, 1,5 e três quilômetros de distância. Ainda no sábado, durante a noite, acontecerá a Trail Run, com nove quilômetros, enquanto no domingo haverá um mini triathlon e uma corrida para crianças.


Tudo pronto para a largada do XTerra Brasil em Mangaratiba (RJ)

Triathlon · 07 ago, 2010

Mangaratiba (RJ) - Nesta sexta-feira (06/08) aconteceu o simpósio técnico do XTerra Brasil, em Mangaratiba, prova de triathlon fora de estrada a ser realizada nesse sábado (7/08) nas dependências do Hotel Porto Belo Ressort. Bernardo Fonseca, responsável pela organização do evento, passou as últimas instruções para os cerca de 350 participantes.

Ao todo serão 1,5 quilômetro de natação em mar aberto, 29 de mountain bike (em terreno misto - trilha com terreno acidentado e muita lama) e nove de corrida. A temperatura do mar está na casa dos 25 graus, motivo pelo qual a roupa de borracha será proibida para os profissionais, mas liberada para os amadores. “Os iniciantes às vezes ficam com receio de nadar no mar, então permitimos a roupa para eles”, conta Bernardo.

Ainda segundo o organizador, o percurso não sofreu modificações e será o mesmo do ano passado. “Nós esperamos que haja a quebra do recorde”, enfatiza. Entre os nomes de destaque na elite aparecem Alexandre Manzan, único brasileiro a ter vencido a prova, em 2008, Frederico Zacarias, atual líder do ranking e Rodrigo Altafini. O sul-africano Dan Hugo também promete dar trabalho aos brasileiros.

No feminino, Carla Prada aparece como destaque entre as mulheres, mas terá pela frente a americana Shonny Vanlandingham. Todos eles brigam por uma vaga no mundial da modalidade no Havaí, além de uma premiação em dinheiro.

O trecho de natação terá uma corrida de 300m na areia da praia antes dos atletas entrarem no mar, para já deixá-los bem aquecidos. No trecho de bike haverá travessias de riacho, subidas e descidas íngremes, além do tradicional single track, onde a ultrapassagem é muito difícil. Já na corrida, o destaque fica para o sumidouro, trecho de lama onde os competidores atravessam com água pela cintura. “Quem quiser pode evitar o barro, mas terá que dar uma volta de cerca de um quilômetro por uma colina e perder tempo”, avisa Bernardo.

No ciclismo haverá postos de água nos quilômetros seis, 15, 22 e gatorade no 19, enquanto na corrida a hidratação estará disponível nas marcas de três, cinco e sete quilômetros, além de isotônico no quatro. “Todo o percurso está sinalizado com fitas, placas e staffs”, avisa o organizador, que comanda a empresa X3M Sports Business.

A área de transição estará aberta a partir das 7h no Hotel Porto Bello e não haverá baias específicas para deixar as bicicletas. “A ideia é que amadores e profissionais dividam o mesmo espaço”, ressalta Bernardo. A largada será às 10h e a previsão de chegada dos primeiros colocados é na casa das 2h10.

Simultaneamente ao triathlon acontecerá o Swim Challenge, com 600m, 1,5 e três quilômetros de distância. Ainda no sábado, durante a noite, acontecerá a Trail Run, com nove quilômetros, enquanto no domingo haverá um mini triathlon e uma corrida para crianças.

XTerra Brazil tem presença de ilustres do circuito internacional

Triathlon · 04 ago, 2010

A proximidade da etapa do XTerra Brazil, agendado para os próximos dias – de seis a oito de agosto – na cidade fluminense de Mangaratiba, aumenta a expectativa quanto aos desempenhos de alguns dos atletas de peso confirmados para o evento, como a norte-americana Shonny Vanlandingham, o sul-africano Dan Hugo e o argentino Gonzalo Tellechea.

Shonny vem de uma temporada de vitórias e é a atual líder do ranking XTerra nos Estados Unidos – foi vice em apenas duas das cinco etapas disputadas. No último final de semana, ela venceu o XTerra Mountain Championship, disputado no Colorado. A prova em Mangaratiba será sua segunda visita ao país. Na primeira, em 2009, ela venceu na mesma ocasião o duathlon e o MTB Cup do XTerra em Tiradentes.

O sul-africano Dan Hugo também chega ao Brasil como um dos favoritos ao título em Mangaratiba. “Vou dar o melhor de mim”, afirma o sul-africano, que já ganhou o triathlon e o MTB Cup no sul de Minas, este ano, além da quarta colocação no XTerra Brazil, realizado na época em Ilhabela. Com um bom resultado na prova de 2010, Hugo retorna à briga pelo título brasileiro.

Hermano de renome - Apesar de nunca ter competido no Brasil, o argentino Gonzalo Tellechea tem uma reputação que o precede. Campeão pan-americano de triathlon cross country e campeão argentino de triathlon, Gonzallo chega ao país empolgado com a estreia brasileira. “Sou fanático pelos triathlons XTERRA”, conta o argentino, que traz na bagagem títulos como o pan-americano no Peru e o nacional argentino, além da prata nos Jogos Sul-Americanos de Medelín, e a quinta colocação na distância olímpica individual.

O XTerra Brazil acontece em Mangaratiba, no Rio de Janeiro, dos dias seis a oito de agosto. Os atletas estrangeiros competem lado a lado com os melhores brasileiros, como Alexandre Manzan, Frederico Zacharias, Rodrigo Altafini, Felipe Moletta, Kenny Souza, Raul Furtado e o tetracampeão mundial do Ultraman, Alexandre Ribeiro.


XTerra Brazil tem presença de ilustres do circuito internacional

Triathlon · 04 ago, 2010

A proximidade da etapa do XTerra Brazil, agendado para os próximos dias – de seis a oito de agosto – na cidade fluminense de Mangaratiba, aumenta a expectativa quanto aos desempenhos de alguns dos atletas de peso confirmados para o evento, como a norte-americana Shonny Vanlandingham, o sul-africano Dan Hugo e o argentino Gonzalo Tellechea.

Shonny vem de uma temporada de vitórias e é a atual líder do ranking XTerra nos Estados Unidos – foi vice em apenas duas das cinco etapas disputadas. No último final de semana, ela venceu o XTerra Mountain Championship, disputado no Colorado. A prova em Mangaratiba será sua segunda visita ao país. Na primeira, em 2009, ela venceu na mesma ocasião o duathlon e o MTB Cup do XTerra em Tiradentes.

O sul-africano Dan Hugo também chega ao Brasil como um dos favoritos ao título em Mangaratiba. “Vou dar o melhor de mim”, afirma o sul-africano, que já ganhou o triathlon e o MTB Cup no sul de Minas, este ano, além da quarta colocação no XTerra Brazil, realizado na época em Ilhabela. Com um bom resultado na prova de 2010, Hugo retorna à briga pelo título brasileiro.

Hermano de renome - Apesar de nunca ter competido no Brasil, o argentino Gonzalo Tellechea tem uma reputação que o precede. Campeão pan-americano de triathlon cross country e campeão argentino de triathlon, Gonzallo chega ao país empolgado com a estreia brasileira. “Sou fanático pelos triathlons XTERRA”, conta o argentino, que traz na bagagem títulos como o pan-americano no Peru e o nacional argentino, além da prata nos Jogos Sul-Americanos de Medelín, e a quinta colocação na distância olímpica individual.

O XTerra Brazil acontece em Mangaratiba, no Rio de Janeiro, dos dias seis a oito de agosto. Os atletas estrangeiros competem lado a lado com os melhores brasileiros, como Alexandre Manzan, Frederico Zacharias, Rodrigo Altafini, Felipe Moletta, Kenny Souza, Raul Furtado e o tetracampeão mundial do Ultraman, Alexandre Ribeiro.