Corra do frio com atividade física e evite uma série de problemas à saúde

Leonardo Selvaggio | Saúde · 24 jul, 2023

Se começar uma atividade física é um grande obstáculo para muitas pessoas, a situação piora na época do inverno, especialmente em cidades muito frias, como Curitiba, capital mais fria do país, ou São Joaquim, na serra catarinense, onde até já caiu neve em julho. O sedentarismo é maléfico para a saúde em qualquer fase do ano e a potência se eleva neste período de inverno, podendo desencadear uma série de problemas, não somente físicos, mas mentais.

Corra do frio com atividade física e evite uma série de problemas à saúde

Foto: Adobe Stock

Para se ter uma ideia, 52% dos brasileiros raramente ou nunca praticam atividades físicas, de acordo com uma pesquisa sobre saúde e trabalho, divulgada pelo Serviço Social da Indústria (Sesi), no último dia 26 de junho. E, na medida que o frio aumenta, a vontade de se exercitar tende a diminuir ainda mais.

“As baixas temperaturas podem nos tornar menos propensos a nos mover, o que pode resultar em dores musculares e articulares, bem como em má postura, devido ao enfraquecimento dos músculos que sustentam a coluna”, aponta o profissional de educação física e influenciador Aurélio Alfieri.

Além disso, a falta de exercícios regulares pode aumentar o risco de doenças crônicas, como diabetes, doenças cardíacas e obesidade, alerta. “Portanto, iniciar uma atividade física, mesmo durante o frio, é essencial para manter a saúde e prevenir problemas de longo prazo”.

A questão preocupa os especialistas em saúde, mas a boa notícia é que ela pode ser contornada sem o sofrimento imaginado. Para ajudar no desafio de dar início a uma programação regular de atividades físicas com prazer e certamente recompensadora em poucas semanas, Aurélio Alfieri sugere 5 dicas bastante simples.

+ Siga o Webrun no Instagram!
+ Baixe agora o APP Ticket Sports e tenha um calendário de eventos esportivos na palma da sua mão!

Companhia

Exercitar-se com um parceiro pode ter vários benefícios, incluindo a melhora da motivação e a adesão ao exercício. O compromisso moral abre menos espaços a uma possível procrastinação e boicote à atividade. “Isso pode ser particularmente útil durante os meses frios, quando a motivação pode diminuir. E um acaba incentivando o outro no dia a dia”, diz Alfieri.

Momento ideal

Cada organismo é um, assim como é a rotina de cada pessoa. O momento mais adequado do dia não será necessariamente o mesmo para cada um e o período escolhido para cumprir a atividade física do dia pode fazer toda a diferença e aumentar as chances de uma adesão mais prazerosa.

“O segredo é escolher o momento do dia em que se sinta mais energizado. Também pode ajudar a manter a consistência do exercício, além de contribuir com a melhora do humor, a resistência ao estresse e a qualidade geral do sono, todos vitais para a saúde”, diz o profissional de educação física.

Roupas adequadas 

A vestimenta é fundamental para evitar desconfortos durante os exercícios, que podem levar a más memórias, que vão gerar gatilhos futuros e maior chance de desistência. É preciso ter em mente que, em poucos minutos, o frio vai desaparecer, mas também que o corpo vai precisar ser protegido ao final da atividade. Por isso, é importante pensar em vestir-se em camadas adequadas para o exercício.

“A roupa pode ajudar a regular a temperatura do corpo, evitando a hipotermia ou o superaquecimento. Isso é essencial para o conforto e a segurança durante o exercício, além de prevenir condições como a desidratação”, sugere. Alfieri também orienta sobre a escolha do tipo de tecido. “Opte por aquele que absorve o suor. Ajuda a manter a pele seca, reduzindo a chance de irritações e infecções na pele.”

Hidratação do corpo e da pele

No inverno muitas pessoas têm dificuldades em beber líquidos frios, como a água. Não esqueça, no entanto, que é fundamental que ela esteja disponível, para antes, durante e depois da atividade física. “O corpo também pede e precisa de água, mesmo quando não estamos com calor ou com sensação de sede”, diz.

Se a atividade for em área externa, é importante também proteger a pele da ação do frio e do vento, mesmo quando não houver sol ou se a incidência estiver fraca. “A preocupação deve ser a mesma de quando há exposição ao tempo nos dias quentes. Para as mãos, há luvas adequadas, assim como protetor solar para o rosto.”

Exercício adequado à condição física 

Qual atividade fazer? Os exercícios de força e flexibilidade, como pilates e yoga, são benéficos para a saúde óssea, postura e equilíbrio. Também melhoram a força muscular e a flexibilidade. Exercícios de alta intensidade, como o HIIT, são benéficos para a saúde cardiovascular, a resistência e o metabolismo. Estes ajudam a controlar o peso e a reduzir o risco de doenças crônicas.

São todas ótimas opções, na avaliação de Alfieri. No entanto, é importante lembrar que a escolha do exercício deve levar em conta a condição física individual. “Antes de mais nada, o tipo de atividade deve ser aprovada por um profissional de educação física. Do contrário, pode ser prejudicial e provocar lesões que podem acabar levando a um sedentarismo forçado.”

Leia também: Nutrólogo destaca os benefícios que o chocolate traz à saúde

Leonardo Selvaggio

Ver todos os posts

Um jornalista em formação apaixonado por esportes. Até o momento, aluno da Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM).