Outros

Aprenda 6 exercícios que vão fortalecer seu peitoral

Outros · 30 maio, 2017

O peitoral é com certeza uma musculatura que deve estar dentro do seu programa de treinamento, afinal ela possui grande potencial na postura. Em relação a flexibilidade, o treinamento contribui muito para que o indivíduo fique menos corcunda (postura cifótica), porque todos exercícios forçam o ganho de amplitude, se realizados da maneira correta.

Foto: blackday/Fotolia Foto: blackday/Fotolia

+ Participe da Gillette Body Running

Para as mulheres que não gostam de treinar o peitoral, ganhar força nessa musculatura significa maior sustentação do seio e isso faz com que, além de mantê-lo no lugar, a postura melhore e as dores nas costas diminuam. Sendo assim, o mito que a corrida faz os seios caírem, com certeza, se dá pelo fato das corredoras não fortalecerem essa musculatura.

Outro mito interessante é o fato de dividirem o peitoral em três partes, sendo que todas as fibras do peitoral se alongam e encurtam na mesma direção (horizontal), porém existe inserções que fazem a musculatura atuar mais ou menos à partir da angulação realizada: no caso, acima da linha do ombro existe uma ação maior na porção inserida na clavícula; movimentos abaixo da linha do ombro favorecem a ativação da porção inserida no esterno (parte óssea no meio do peito).

Fellipe Franco, treinador da ZTrack Assessoria Esportiva ensina alguns treinos para ter um peitoral definido, veja abaixo:

1. Flexão de braço

O exercício mais básico e que pode ser feito em qualquer lugar, é uma excelente forma de fortalecer o peitoral e ainda trabalhar o core. Com os braços estendidos, realizando a flexão de cotovelos desça até realizar um ângulo de 90 e suba até a posição inicial. Existem variações com o joelho apoiado no chão, ou com os braços em um banco para diminuir a carga.

Além de variações para facilitar, você pode adicionar sobrecarga, como é o caso da flexão pliométrica onde no movimento de extensão de cotovelo a força é tão grande, que o indivíduo tem que perder o contato das mãos com o solo e pousar amortecendo a queda. Outra forma de dificultar é elevando os pés em um banco ou degrau para que peso do corpo sobrecarregue os braços. Neste exercício a porção que é mais ativada é a esternocostal.

2. Supino reto

É o exercício mais tradicional para treino de peitoral podendo ser realizado com barra ou halteres. O supino é uma flexão de braço com o tronco apoiado no banco, ou seja, a sobrecarga no peitoral fica mais controlada e existe uma menor ativação no core. Deitado em um banco reto, com os braços estendidos, segure a barra afastado um pouco além da linha dos ombros e sob a linha do peito, flexione os cotovelos levando a barra em direção ao peito e eleve para a posição inicial.

3. Supino inclinado

O supino inclinado é uma variação ótima para recrutar a ativação da porção clavicular, acima do peitoral e dos ombros. Sentado em um banco com inclinação em 45, com os braços estendidos segure a barra afastado um pouco além da linha dos ombros e sob a linha do peito, flexione os cotovelos levando a barra em direção a clavícula e eleve para a posição inicial.

4. Paralelas

Muito confundido como um exercício apenas para o tríceps, a paralela é um ótimo exercício para o peitoral por trabalhar a força vertical e pode ser feito com o peso do corpo. Com o apoio das mãos em duas barras, mantenha os braços estendidos e flexione até chegar com os ombros a um palmo da barra, empurre o corpo para cima voltando a posição inicial. (Porção esternocostal)

5. Crucifixo com halteres

Também conhecido como um clássico exercício para o peitoral, o crucifixo tende a ativar menos o tríceps e concentrar a força apenas no peitoral. Deitado no banco, segure os halteres com a palma da mão virada para a outra, abra os braços mantendo uma descida cadenciada até a linha dos ombros (não é necessário passar dessa linha para não forçar o ombro) e volte a posição inicial elevando os braços, não é necessário manter os braços totalmente estendidos, faça o movimento com os cotovelos semi flexionados. Existem variações entre inclinado, reto e declinado, e nas polias.

6. Peck deck ou adução de peitoral

Esse é o exercício mais específico para peitoral, segmentando a musculatura e utilizando apenas a articulação do ombro (mono articular). Para realizar este é necessário um aparelho específico de musculação, que tem apoio nos dois cotovelos. Sentado com os cotovelos na linha do ombro e apoiados nos encostos feche os braços aproximando os cotovelos e retorne a posição inicial, lembrando que a amplitude não precisa ser além a linha do tronco.


Aprenda 6 exercícios que vão fortalecer seu peitoral

Outros · 30 maio, 2017

O peitoral é com certeza uma musculatura que deve estar dentro do seu programa de treinamento, afinal ela possui grande potencial na postura. Em relação a flexibilidade, o treinamento contribui muito para que o indivíduo fique menos corcunda (postura cifótica), porque todos exercícios forçam o ganho de amplitude, se realizados da maneira correta.

Foto: blackday/Fotolia Foto: blackday/Fotolia

+ Participe da Gillette Body Running

Para as mulheres que não gostam de treinar o peitoral, ganhar força nessa musculatura significa maior sustentação do seio e isso faz com que, além de mantê-lo no lugar, a postura melhore e as dores nas costas diminuam. Sendo assim, o mito que a corrida faz os seios caírem, com certeza, se dá pelo fato das corredoras não fortalecerem essa musculatura.

Outro mito interessante é o fato de dividirem o peitoral em três partes, sendo que todas as fibras do peitoral se alongam e encurtam na mesma direção (horizontal), porém existe inserções que fazem a musculatura atuar mais ou menos à partir da angulação realizada: no caso, acima da linha do ombro existe uma ação maior na porção inserida na clavícula; movimentos abaixo da linha do ombro favorecem a ativação da porção inserida no esterno (parte óssea no meio do peito).

Fellipe Franco, treinador da ZTrack Assessoria Esportiva ensina alguns treinos para ter um peitoral definido, veja abaixo:

1. Flexão de braço

O exercício mais básico e que pode ser feito em qualquer lugar, é uma excelente forma de fortalecer o peitoral e ainda trabalhar o core. Com os braços estendidos, realizando a flexão de cotovelos desça até realizar um ângulo de 90 e suba até a posição inicial. Existem variações com o joelho apoiado no chão, ou com os braços em um banco para diminuir a carga.

Além de variações para facilitar, você pode adicionar sobrecarga, como é o caso da flexão pliométrica onde no movimento de extensão de cotovelo a força é tão grande, que o indivíduo tem que perder o contato das mãos com o solo e pousar amortecendo a queda. Outra forma de dificultar é elevando os pés em um banco ou degrau para que peso do corpo sobrecarregue os braços. Neste exercício a porção que é mais ativada é a esternocostal.

2. Supino reto

É o exercício mais tradicional para treino de peitoral podendo ser realizado com barra ou halteres. O supino é uma flexão de braço com o tronco apoiado no banco, ou seja, a sobrecarga no peitoral fica mais controlada e existe uma menor ativação no core. Deitado em um banco reto, com os braços estendidos, segure a barra afastado um pouco além da linha dos ombros e sob a linha do peito, flexione os cotovelos levando a barra em direção ao peito e eleve para a posição inicial.

3. Supino inclinado

O supino inclinado é uma variação ótima para recrutar a ativação da porção clavicular, acima do peitoral e dos ombros. Sentado em um banco com inclinação em 45, com os braços estendidos segure a barra afastado um pouco além da linha dos ombros e sob a linha do peito, flexione os cotovelos levando a barra em direção a clavícula e eleve para a posição inicial.

4. Paralelas

Muito confundido como um exercício apenas para o tríceps, a paralela é um ótimo exercício para o peitoral por trabalhar a força vertical e pode ser feito com o peso do corpo. Com o apoio das mãos em duas barras, mantenha os braços estendidos e flexione até chegar com os ombros a um palmo da barra, empurre o corpo para cima voltando a posição inicial. (Porção esternocostal)

5. Crucifixo com halteres

Também conhecido como um clássico exercício para o peitoral, o crucifixo tende a ativar menos o tríceps e concentrar a força apenas no peitoral. Deitado no banco, segure os halteres com a palma da mão virada para a outra, abra os braços mantendo uma descida cadenciada até a linha dos ombros (não é necessário passar dessa linha para não forçar o ombro) e volte a posição inicial elevando os braços, não é necessário manter os braços totalmente estendidos, faça o movimento com os cotovelos semi flexionados. Existem variações entre inclinado, reto e declinado, e nas polias.

6. Peck deck ou adução de peitoral

Esse é o exercício mais específico para peitoral, segmentando a musculatura e utilizando apenas a articulação do ombro (mono articular). Para realizar este é necessário um aparelho específico de musculação, que tem apoio nos dois cotovelos. Sentado com os cotovelos na linha do ombro e apoiados nos encostos feche os braços aproximando os cotovelos e retorne a posição inicial, lembrando que a amplitude não precisa ser além a linha do tronco.

Mizuno Run Talks fala sobre o Iron 70.3

Outros · 30 maio, 2017

Etapa do circuito mundial de Ironman 70.3, prova que conta com as distâncias de 1.9 km de natação, 90.1 km de ciclismo e 21.1 km de corrida - é o tema da 4 edição do Mizuno Run Talks, ciclo de palestras sobre as principais provas do mundo, pensado especialmente para quem vive a corrida e o triathlon. Mergulhamos novamente no universo tri para apresentar todos os detalhes dessa prova que certamente é um dos degraus para quem sonha chegar ao Ironman. O evento acontece no sábado, 3 de junho, em São Paulo.

Foto: Christina Volpe/Webrun Foto: Christina Volpe/Webrun

+ Ainda dá tempo de participar. Clique aqui e inscreva-se

O MRT ironman 70.3 Rio de Janeiro traz especialistas para apresentar detalhes e falar sobre performance na competição em solo carioca. E ainda reúne esse time para um bate-papo descontraído e esclarecedor. Além do contato com grandes nomes do esporte, os participantes concorrem a sorteios de inscrições e outros brindes. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas pelo site do Ticket Agora.

Programação

10h Recepção dos participantes e convidados

10h30 Abertura do evento e boas-vindas

10h35 Palestra: "70.3 Rio: o caminho para o sucesso", por Santiago Ascenço

10h55 Palestra: "70.3 Rio: detalhes da prova", por Carlos Galvão

11h15 Mesa-redonda: IRONMAN 70.3 Rio Tire suas Dúvidas

Mediador Ramon Costa

Participantes Santiago Ascenço, Carlos Galvão e Kim Cordeiro

12h Abertura da Expo

14h Final da Expo


Mizuno Run Talks fala sobre o Iron 70.3

Outros · 30 maio, 2017

Etapa do circuito mundial de Ironman 70.3, prova que conta com as distâncias de 1.9 km de natação, 90.1 km de ciclismo e 21.1 km de corrida - é o tema da 4 edição do Mizuno Run Talks, ciclo de palestras sobre as principais provas do mundo, pensado especialmente para quem vive a corrida e o triathlon. Mergulhamos novamente no universo tri para apresentar todos os detalhes dessa prova que certamente é um dos degraus para quem sonha chegar ao Ironman. O evento acontece no sábado, 3 de junho, em São Paulo.

Foto: Christina Volpe/Webrun Foto: Christina Volpe/Webrun

+ Ainda dá tempo de participar. Clique aqui e inscreva-se

O MRT ironman 70.3 Rio de Janeiro traz especialistas para apresentar detalhes e falar sobre performance na competição em solo carioca. E ainda reúne esse time para um bate-papo descontraído e esclarecedor. Além do contato com grandes nomes do esporte, os participantes concorrem a sorteios de inscrições e outros brindes. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas pelo site do Ticket Agora.

Programação

10h Recepção dos participantes e convidados

10h30 Abertura do evento e boas-vindas

10h35 Palestra: "70.3 Rio: o caminho para o sucesso", por Santiago Ascenço

10h55 Palestra: "70.3 Rio: detalhes da prova", por Carlos Galvão

11h15 Mesa-redonda: IRONMAN 70.3 Rio Tire suas Dúvidas

Mediador Ramon Costa

Participantes Santiago Ascenço, Carlos Galvão e Kim Cordeiro

12h Abertura da Expo

14h Final da Expo

Testamos: Challenger. Um tênis estável e confortável da Olympikus

Outros · 30 maio, 2017

Pedro Battesini, estudante de jornalismo e um dos integrantes do time de corredores que testam equipamentos para o Webrun, treinou com o modelo Challenger, da Olympikus e conta sua experiência nas últimas semanas com o modelo. Veja abaixo o depoimento do corredor:

Foto: Divulgação Foto: Divulgação

+ Participe da Road Brasil Ride

"Primeiramente quero dizer que o tênis é muito bonito e confortável, o modelo se encaixou perfeitamente no meu pé, e no segundo dia de uso o calçado já estava laceado. O tênis não esquenta os pés, devido ao seu tecido jacquard com trama especial e aberturas localizadas em pontos específicos para maior transpiração e respirabilidade aos pés, que para mim é maior ponto positivo do calçado.

Recomendo este modelo para atletas amadores e profissionais, que correm em asfalto e esteira em diferentes condições, tanto seco quanto molhado. Ele é bastante estável eu não escorreguei nenhuma vez em nenhum dos terrenos praticados. Mas não recomendo o uso em piso irregular e gramado, por conta do seu drop de 12 mm, torci o pé duas vezes durante o mês de teste.

O exemplar é leve, flexível e barato, acho é uma aquisição que vale a pena para quem vive no universo da corrida, pois a Olympikus não costuma deixar a desejar. Seu amortecimento também deve ser destacado já que é bom e confortável."

Ficha técnica

Preço: R$199,90
Peso: 232 g
Pisada: Neutra
Drop: 12mm


Testamos: Challenger. Um tênis estável e confortável da Olympikus

Outros · 30 maio, 2017

Pedro Battesini, estudante de jornalismo e um dos integrantes do time de corredores que testam equipamentos para o Webrun, treinou com o modelo Challenger, da Olympikus e conta sua experiência nas últimas semanas com o modelo. Veja abaixo o depoimento do corredor:

Foto: Divulgação Foto: Divulgação

+ Participe da Road Brasil Ride

"Primeiramente quero dizer que o tênis é muito bonito e confortável, o modelo se encaixou perfeitamente no meu pé, e no segundo dia de uso o calçado já estava laceado. O tênis não esquenta os pés, devido ao seu tecido jacquard com trama especial e aberturas localizadas em pontos específicos para maior transpiração e respirabilidade aos pés, que para mim é maior ponto positivo do calçado.

Recomendo este modelo para atletas amadores e profissionais, que correm em asfalto e esteira em diferentes condições, tanto seco quanto molhado. Ele é bastante estável eu não escorreguei nenhuma vez em nenhum dos terrenos praticados. Mas não recomendo o uso em piso irregular e gramado, por conta do seu drop de 12 mm, torci o pé duas vezes durante o mês de teste.

O exemplar é leve, flexível e barato, acho é uma aquisição que vale a pena para quem vive no universo da corrida, pois a Olympikus não costuma deixar a desejar. Seu amortecimento também deve ser destacado já que é bom e confortável."

Ficha técnica

Preço: R$199,90
Peso: 232 g
Pisada: Neutra
Drop: 12mm

Garmin sugere presentes para o Dia dos Namorados

Outros · 30 maio, 2017

O Dia dos Namorados é uma data ligada ao coração e comemorada pelos apaixonados por tecnologia, que estão sempre em busca de melhorar seu treino ou registrar cada aventura vivida ao lado da sua melhor companhia A Garmin, líder mundial em navegação por GPS, separou seus destaques para essa data. Confira abaixo:

Foto: nd3000/Fotolia Foto: nd3000/Fotolia

Batimento cardíaco no pulso

A liberdade de se exercitar como quiser, sem necessidade de uso de cinta peitoral de frequência cardíaca adicional. Além disso, a tecnologia Garmin Elevate monitora a frequência cardíaca no pulso 24 horas por dia, com a exibição de gráficos da atividade cardíaca no visor do dispositivo. Para o melhor conhecimento dos seus esforços, os produtos da Garmin informam as calorias queimadas e a intensidade de suas atividades esportivas. Os produtos com frequência cardíaca no pulso são compatíveis com muitos outros dispositivos da marca.

Conecte-se

O que é melhor do que atingir os seus objetivos? É compartilhar este sucesso Os dispositivos que medem a frequência cardíaca no pulso sincronizam automaticamente com o seu smartphone e ao longo do dia guarda as suas estatísticas na nossa comunidade online gratuita Garmin Connect. Basta fazer o download do Garmin Connect Mobile para o seu telefone ou iniciar sessão no Garmin Connect através do seu ambiente de trabalho, onde pode guardar, planejar e compartilhar a sua atividade, além de acompanhar sua meta diária de passos. Conecte-se com outros usuários para desafiar e competir. Para um monitoramento detalhado de calorias, é possível criar uma conta no app MyFitnessPal e associá-la à sua conta do Garmin Connect.

Abaixo, confira as sugestões de presentes que medem a frequência cardíaca no pulso:

Forerunner 35

Foto: Divulgação Foto: Divulgação

O Forerunner 35 é o mais novo smartwatch de corrida da Garmin que vem com GPS e tecnologia de frequência cardíaca no pulso Garmin Elevate, que permite aos corredores monitorar a sua frequência cardíaca 24 horas por dia, sete dias por semana, sem cinta peitoral. O Forerunner 35 é fácil de usar e monitora dados essenciais como distância, ritmo e recordes pessoais, graças ao GPS embutido, para os corredores poderem ver quão longe, rápido e onde eles correram sem precisar se preocupar em carregar também um celular. Com design fino e elegante, o Forerunner 35 tem preço sugerido ao varejo de R$ 1.599,00.

Forerunner 235

Foto: Divulgação Foto: Divulgação

O Forerunner 235 é um dispositivo que monitora distância, ritmo, tempo e frequência cardíaca, além de auxiliar corredores a manterem o ritmo para seus próximos recordes pessoais. O Forerunner 235 foi o primeiro produto com tecnologia Garmin Elevate, que mede os batimentos cardíacos no pulso, exibe a frequência cardíaca e zona em uma tela de fácil leitura com interface gráfica colorida, oferecendo treinamentos mais eficazes. O modelo monitora ainda passos, calorias, sono, e zona de treinamento. Funções avançadas de corrida incluem VO2 max estimado, prever tempo de término de corrida e assistente de recuperação, que informa quanto tempo de descanso será necessário antes de tentar a próxima corrida. Além disso, o Forerunner 235 também traz notificações inteligentes para alertas de chamada, texto e e-mail, controles de música e alertas de áudio para voltas e tempos durante uma corrida. O preço sugerido ao varejo é de R$ 2.199,00.

Forerunner 735XT

Foto: Divulgação Foto: Divulgação

Já presente nas principais revendas da Garmin do país, o Forerunner 735XT é um GPS de pulso top de linha com recursos multiesportivos e medição de frequência cardíaca no pulso. Sua bateria tem duração de até 14 horas em modo de treino e 11 dias em modo de relógio, perfeita para quem vive uma rotina intensa de treinos. Como é um dispositivo multiesporte, é possível fazer a transição de um esporte para o outro facilmente pressionando um botão no equipamento. Além disso, possui tecnologia inteligente que conecta com o smartphone e pode ser personalizado de acordo com as necessidades esportivas de cada um. Preço sugerido ao varejo: 2.999,00.

Vívoactive HR

Foto: Divulgação Foto: Divulgação

Se sua namorada (o) é aquela (e) que não para nunca, o vivoactive HR é ideal para ela (e). Ele tem a tecnologia Elevate que possibilita a medição de sua frequência cardíaca diretamente pelo pulso, 24 horas por dia e 7 dias por semana, por isso não precisa da faixa que normalmente é acoplada ao peito. Os aplicativos esportivos integrados à pulseira incluem a natação, o ciclismo e a corrida, entre outros. Quando a pulseira é emparelhada com um telefone, é recebido um treinamento inteligente e notificações inteligentes através do Garmin Connect. Com tela colorida sensível ao toque de alta resolução, você pode personalizar o dispositivo com modelos de interfaces, widgets e aplicativos do Connect IQ. Em modo de acompanhamento de atividade ou modo relógio, a bateria dura até 7 dias e na utilização do GPS ela dura até 13 horas. O preço sugerido ao varejo é de: R$ 1.899,00

Vívosmart HR

Foto: Divulgação Foto: Divulgação

Além de ficar elegante, a namorada (o) que ganhar o vívosmart HR também vai poder controlar sua música diretamente de seu pulso. Ele mantém o visor sempre ligado, mesmo sob a luz solar, e por esse motivo a única coisa que terá que fazer para monitorar suas mensagens, chamadas e e-mails é olhá-lo. Além disso, ele exibe as calorias, a intensidade da atividade, a distância, passos e a frequência cardíaca, medida diretamente no pulso. Com os alertas de vibração e a barra de movimento, ele sempre lembrará sua namorada (o) de permanecer ativa (o) e assim ela (e) não perderá nenhuma chance de se movimentar. O preço sugerido ao varejo é de: R$ 899,00.

Vívosmart HR+

Foto: Divulgação Foto: Divulgação

Se a sua (eu) namorada (o) é preocupada (o) com a saúde e forma física, o vívosmart HR + tem GPS que monitora a distância e o ritmo enquanto esquematiza uma corrida ou caminhada, mede também as calorias, a intensidade da atividade, a frequência cardíaca do pulso e os passos. Além disso, há a possibilidade de receber suas notificações inteligentes, como ligação, e-mail, alertas de mídia social e mensagem de texto tudo através do vívosmart HR +. E se ainda fizer a sincronização automática com o Garmin Connect Mobile, sua (e) namorada (o) poderá analisar seus dados, visualizar os desafios de condicionamento e receber treinamento inteligente. O preço sugerido ao varejo é de R$ 1.199,00.


Garmin sugere presentes para o Dia dos Namorados

Outros · 30 maio, 2017

O Dia dos Namorados é uma data ligada ao coração e comemorada pelos apaixonados por tecnologia, que estão sempre em busca de melhorar seu treino ou registrar cada aventura vivida ao lado da sua melhor companhia A Garmin, líder mundial em navegação por GPS, separou seus destaques para essa data. Confira abaixo:

Foto: nd3000/Fotolia Foto: nd3000/Fotolia

Batimento cardíaco no pulso

A liberdade de se exercitar como quiser, sem necessidade de uso de cinta peitoral de frequência cardíaca adicional. Além disso, a tecnologia Garmin Elevate monitora a frequência cardíaca no pulso 24 horas por dia, com a exibição de gráficos da atividade cardíaca no visor do dispositivo. Para o melhor conhecimento dos seus esforços, os produtos da Garmin informam as calorias queimadas e a intensidade de suas atividades esportivas. Os produtos com frequência cardíaca no pulso são compatíveis com muitos outros dispositivos da marca.

Conecte-se

O que é melhor do que atingir os seus objetivos? É compartilhar este sucesso Os dispositivos que medem a frequência cardíaca no pulso sincronizam automaticamente com o seu smartphone e ao longo do dia guarda as suas estatísticas na nossa comunidade online gratuita Garmin Connect. Basta fazer o download do Garmin Connect Mobile para o seu telefone ou iniciar sessão no Garmin Connect através do seu ambiente de trabalho, onde pode guardar, planejar e compartilhar a sua atividade, além de acompanhar sua meta diária de passos. Conecte-se com outros usuários para desafiar e competir. Para um monitoramento detalhado de calorias, é possível criar uma conta no app MyFitnessPal e associá-la à sua conta do Garmin Connect.

Abaixo, confira as sugestões de presentes que medem a frequência cardíaca no pulso:

Forerunner 35

Foto: Divulgação Foto: Divulgação

O Forerunner 35 é o mais novo smartwatch de corrida da Garmin que vem com GPS e tecnologia de frequência cardíaca no pulso Garmin Elevate, que permite aos corredores monitorar a sua frequência cardíaca 24 horas por dia, sete dias por semana, sem cinta peitoral. O Forerunner 35 é fácil de usar e monitora dados essenciais como distância, ritmo e recordes pessoais, graças ao GPS embutido, para os corredores poderem ver quão longe, rápido e onde eles correram sem precisar se preocupar em carregar também um celular. Com design fino e elegante, o Forerunner 35 tem preço sugerido ao varejo de R$ 1.599,00.

Forerunner 235

Foto: Divulgação Foto: Divulgação

O Forerunner 235 é um dispositivo que monitora distância, ritmo, tempo e frequência cardíaca, além de auxiliar corredores a manterem o ritmo para seus próximos recordes pessoais. O Forerunner 235 foi o primeiro produto com tecnologia Garmin Elevate, que mede os batimentos cardíacos no pulso, exibe a frequência cardíaca e zona em uma tela de fácil leitura com interface gráfica colorida, oferecendo treinamentos mais eficazes. O modelo monitora ainda passos, calorias, sono, e zona de treinamento. Funções avançadas de corrida incluem VO2 max estimado, prever tempo de término de corrida e assistente de recuperação, que informa quanto tempo de descanso será necessário antes de tentar a próxima corrida. Além disso, o Forerunner 235 também traz notificações inteligentes para alertas de chamada, texto e e-mail, controles de música e alertas de áudio para voltas e tempos durante uma corrida. O preço sugerido ao varejo é de R$ 2.199,00.

Forerunner 735XT

Foto: Divulgação Foto: Divulgação

Já presente nas principais revendas da Garmin do país, o Forerunner 735XT é um GPS de pulso top de linha com recursos multiesportivos e medição de frequência cardíaca no pulso. Sua bateria tem duração de até 14 horas em modo de treino e 11 dias em modo de relógio, perfeita para quem vive uma rotina intensa de treinos. Como é um dispositivo multiesporte, é possível fazer a transição de um esporte para o outro facilmente pressionando um botão no equipamento. Além disso, possui tecnologia inteligente que conecta com o smartphone e pode ser personalizado de acordo com as necessidades esportivas de cada um. Preço sugerido ao varejo: 2.999,00.

Vívoactive HR

Foto: Divulgação Foto: Divulgação

Se sua namorada (o) é aquela (e) que não para nunca, o vivoactive HR é ideal para ela (e). Ele tem a tecnologia Elevate que possibilita a medição de sua frequência cardíaca diretamente pelo pulso, 24 horas por dia e 7 dias por semana, por isso não precisa da faixa que normalmente é acoplada ao peito. Os aplicativos esportivos integrados à pulseira incluem a natação, o ciclismo e a corrida, entre outros. Quando a pulseira é emparelhada com um telefone, é recebido um treinamento inteligente e notificações inteligentes através do Garmin Connect. Com tela colorida sensível ao toque de alta resolução, você pode personalizar o dispositivo com modelos de interfaces, widgets e aplicativos do Connect IQ. Em modo de acompanhamento de atividade ou modo relógio, a bateria dura até 7 dias e na utilização do GPS ela dura até 13 horas. O preço sugerido ao varejo é de: R$ 1.899,00

Vívosmart HR

Foto: Divulgação Foto: Divulgação

Além de ficar elegante, a namorada (o) que ganhar o vívosmart HR também vai poder controlar sua música diretamente de seu pulso. Ele mantém o visor sempre ligado, mesmo sob a luz solar, e por esse motivo a única coisa que terá que fazer para monitorar suas mensagens, chamadas e e-mails é olhá-lo. Além disso, ele exibe as calorias, a intensidade da atividade, a distância, passos e a frequência cardíaca, medida diretamente no pulso. Com os alertas de vibração e a barra de movimento, ele sempre lembrará sua namorada (o) de permanecer ativa (o) e assim ela (e) não perderá nenhuma chance de se movimentar. O preço sugerido ao varejo é de: R$ 899,00.

Vívosmart HR+

Foto: Divulgação Foto: Divulgação

Se a sua (eu) namorada (o) é preocupada (o) com a saúde e forma física, o vívosmart HR + tem GPS que monitora a distância e o ritmo enquanto esquematiza uma corrida ou caminhada, mede também as calorias, a intensidade da atividade, a frequência cardíaca do pulso e os passos. Além disso, há a possibilidade de receber suas notificações inteligentes, como ligação, e-mail, alertas de mídia social e mensagem de texto tudo através do vívosmart HR +. E se ainda fizer a sincronização automática com o Garmin Connect Mobile, sua (e) namorada (o) poderá analisar seus dados, visualizar os desafios de condicionamento e receber treinamento inteligente. O preço sugerido ao varejo é de R$ 1.199,00.

Ironman Florianópolis: britânico Tim Don quebra o recorde mundial

Outros · 29 maio, 2017

O cenário não era o melhor, com muita chuva no final de semana em Florianópolis. Mas como esporte também é magia, a etapa do IRONMAN na "Ilha da Magia", realizada pela 17 vez, foi a melhor de todos os anos em termos técnicos. Os britânicos Tim Don e Susie Cheetham foram os vencedores da disputa após o desafio de 3,8km de natação, 180,1 km de ciclismo e 42,2 km de corrida. Tim não só venceu como estabeleceu o melhor tempo do mundo para a marca, com 7h40min23 - antes era 7h44min29. Susie não ficou atrás e com 8h52min00, estabeleceu a melhor marca para a prova feminina na capital catarinense.

Foto: Fábio Falconi/Unlimited Sports Foto: Fábio Falconi/Unlimited Sports

"Isso mostra que o Ironman Florianópolis é uma das provas mais rápidas do circuito. Dois recordes em uma mesma edição é um feito incrível. Foi um final de semana complicado, com muita chuva, mas que terminou da melhor forma. A mais tradicional prova do país segue surpreendendo e mostrando sua força", destacou Carlos Galvão, CEO da Unlimited Sports, organizadora da prova.

Tim Don, vice-campeão no ano passado, veio para para vencer sem dar chance aos adversários. E ele fez mais que isso, esteve sempre à frente, deu um banho de preparo e estabeleceu a melhor marca do mundo para Ironman. Para valorizar ainda mais sua conquista, o triatleta bateu concorrentes muito fortes, como o canadense Brent Macmahon e o brasileiro Igor Amorelli, campeões em 2016 e 2014, respectivamente.

"Quando eu vi o tempo não consegui acreditar. A gente nunca pensa que vai quebrar o recorde mundial. O Brasil é um lugar especial para mim, já venci outros eventos aqui e agora tudo isso aconteceu. Estou muito feliz com o resultado, troquei de treinador no ciclismo e me esforcei muito para vir e conseguir um bom resultado. Eu sabia que estava bem, mas não esperava que o tempo fosse esse", destacou o campeão.

Foto: Fábio Falconi/Unlimited Sports Foto: Fábio Falconi/Unlimited Sports

Mesmo com a festa britânica, os brasileiros não fizeram feio, com Igor em terceiro, Reinaldo Colucci em quarto, em seu retorno após sete anos, e Thiago Vinhal em quinto. Igor e Thiago garantiram classificação para a final do Circuito Mundial de Ironman, Kona, Havaí, em outubro.

"Estou contente com o meu resultado, mas acho que o tempo podia ter sido um pouco melhor. O terceiro lugar em casa foi muito bom, pois consegui bons pontos no ranking para Kona. Agora é retomar os treinamentos d ajustar o que dá. O foco para o segundo semestre será o Mundial no Havaí, então devo fazer algumas provas de 70.3 a partir de agora", conta.

Foto: Fábio Falconi/Unlimited Sports Foto: Fábio Falconi/Unlimited Sports

Feminino

No feminino a briga estava acirrada. Haley Chura foi a mais rápida na natação e ciclismo, mas acabou sendo superada por Susie e a alemã Sonja Tajsch. A atleta britânica fez uma bela prova de recuperação, baixando em quase dois minutos o antigo recorde em Floripa.

Foto: Fábio Falconi/Unlimited Sports Foto: Fábio Falconi/Unlimited Sports

"Essa foi a minha primeira vez no Brasil e vencer é muito bom. Eu não sabia que estava em tempo de recorde até me falaram no trajeto que eu estava perto e devia correr o máximo que podia no último quilometro, foi o que fiz. Fiquei bem contente com o resultado e com a vaga em Kona garantida espero fazer uma boa prova por lá", disse Susie

Resultados 2017 - Elite
Masculino

1) Tim Don (GBR) - 7h40min23
2) Kyle Buckingham (AFS) - 8h05min43
3) Igor Amorelli (BRA) - 8h06min58
4) Reinaldo Colucci (BRA) - 8h10min04
5) Thiago Vinhal (BRA) - 8h11min46

Feminino

1) Susie Cheetham (GBR) - 8h52min00
2) Sonja Tajsich (ALE) - 8h57min36
3) Haley Chura (EUA) - 8h58min45
4) Gurutze Frades (ESP) - 9h01min00
5) Linsey Corbin (EUA) - 9h01min13


Ironman Florianópolis: britânico Tim Don quebra o recorde mundial

Outros · 29 maio, 2017

O cenário não era o melhor, com muita chuva no final de semana em Florianópolis. Mas como esporte também é magia, a etapa do IRONMAN na "Ilha da Magia", realizada pela 17 vez, foi a melhor de todos os anos em termos técnicos. Os britânicos Tim Don e Susie Cheetham foram os vencedores da disputa após o desafio de 3,8km de natação, 180,1 km de ciclismo e 42,2 km de corrida. Tim não só venceu como estabeleceu o melhor tempo do mundo para a marca, com 7h40min23 - antes era 7h44min29. Susie não ficou atrás e com 8h52min00, estabeleceu a melhor marca para a prova feminina na capital catarinense.

Foto: Fábio Falconi/Unlimited Sports Foto: Fábio Falconi/Unlimited Sports

"Isso mostra que o Ironman Florianópolis é uma das provas mais rápidas do circuito. Dois recordes em uma mesma edição é um feito incrível. Foi um final de semana complicado, com muita chuva, mas que terminou da melhor forma. A mais tradicional prova do país segue surpreendendo e mostrando sua força", destacou Carlos Galvão, CEO da Unlimited Sports, organizadora da prova.

Tim Don, vice-campeão no ano passado, veio para para vencer sem dar chance aos adversários. E ele fez mais que isso, esteve sempre à frente, deu um banho de preparo e estabeleceu a melhor marca do mundo para Ironman. Para valorizar ainda mais sua conquista, o triatleta bateu concorrentes muito fortes, como o canadense Brent Macmahon e o brasileiro Igor Amorelli, campeões em 2016 e 2014, respectivamente.

"Quando eu vi o tempo não consegui acreditar. A gente nunca pensa que vai quebrar o recorde mundial. O Brasil é um lugar especial para mim, já venci outros eventos aqui e agora tudo isso aconteceu. Estou muito feliz com o resultado, troquei de treinador no ciclismo e me esforcei muito para vir e conseguir um bom resultado. Eu sabia que estava bem, mas não esperava que o tempo fosse esse", destacou o campeão.

Foto: Fábio Falconi/Unlimited Sports Foto: Fábio Falconi/Unlimited Sports

Mesmo com a festa britânica, os brasileiros não fizeram feio, com Igor em terceiro, Reinaldo Colucci em quarto, em seu retorno após sete anos, e Thiago Vinhal em quinto. Igor e Thiago garantiram classificação para a final do Circuito Mundial de Ironman, Kona, Havaí, em outubro.

"Estou contente com o meu resultado, mas acho que o tempo podia ter sido um pouco melhor. O terceiro lugar em casa foi muito bom, pois consegui bons pontos no ranking para Kona. Agora é retomar os treinamentos d ajustar o que dá. O foco para o segundo semestre será o Mundial no Havaí, então devo fazer algumas provas de 70.3 a partir de agora", conta.

Foto: Fábio Falconi/Unlimited Sports Foto: Fábio Falconi/Unlimited Sports

Feminino

No feminino a briga estava acirrada. Haley Chura foi a mais rápida na natação e ciclismo, mas acabou sendo superada por Susie e a alemã Sonja Tajsch. A atleta britânica fez uma bela prova de recuperação, baixando em quase dois minutos o antigo recorde em Floripa.

Foto: Fábio Falconi/Unlimited Sports Foto: Fábio Falconi/Unlimited Sports

"Essa foi a minha primeira vez no Brasil e vencer é muito bom. Eu não sabia que estava em tempo de recorde até me falaram no trajeto que eu estava perto e devia correr o máximo que podia no último quilometro, foi o que fiz. Fiquei bem contente com o resultado e com a vaga em Kona garantida espero fazer uma boa prova por lá", disse Susie

Resultados 2017 - Elite
Masculino

1) Tim Don (GBR) - 7h40min23
2) Kyle Buckingham (AFS) - 8h05min43
3) Igor Amorelli (BRA) - 8h06min58
4) Reinaldo Colucci (BRA) - 8h10min04
5) Thiago Vinhal (BRA) - 8h11min46

Feminino

1) Susie Cheetham (GBR) - 8h52min00
2) Sonja Tajsich (ALE) - 8h57min36
3) Haley Chura (EUA) - 8h58min45
4) Gurutze Frades (ESP) - 9h01min00
5) Linsey Corbin (EUA) - 9h01min13

Puma reinventa forma de amarrar cadarços com a nova tecnologia Netfit

Outros · 26 maio, 2017

A Puma traz para o Brasil a grande novidade em calçados do momento: a tecnologia Netfit. O primeiro modelo que dá origem ao lançamento é o Speed Ignite Netfit. A tecnologia Netfit, presente no novo tênis, proporciona versatilidade e controle completo na forma de amarrar os cadarços.

O cabedal dos tênis possui uma rede repleta de furos, para que o usuário amarre seu calçado passando pelos pontos de sua preferência, garantindo maior firmeza, conforto, segurança e, claro, estilo. A forma de passar os cadarços permite, inclusive, suporte para pessoas que possuem pisada pronada (quando a pisada começa com o lado esquerdo do calcanhar e finaliza nas regiões próximas do dedão) e supinada (quando o pé toca o solo com a parte externa do calcanhar e a sustentação do pé se concentra na parte externa).

Foto: Divulgação Foto: Divulgação

+ Participe da iron Race Noturna 2017

Além do Speed Ignite Netfit, a novidade estará presente em diversos modelos de running, sportstyle e chuteiras da marca. Os principais atletas da Puma, como o homem mais rápido do mundo Usain Bolt e a grande promessa do atletismo Andre De Grassi, usarão o Speed Ignite Netfit e outros tênis com a tecnologia para treinar para o Campeonato Mundial de Atletismo em Londres, que acontece em agosto desse ano.

Eu treino muito forte às vezes até demais e é sempre diferente. Algumas vezes eu faço treinos de força, outras de velocidade e agilidade, por isso é importante ter um calçado adaptável para cada exercício, revelou Bolt durante o evento de lançamento de Netfit em Nova Iorque.

As opções de customização são infinitas, mas os times de inovação e desempenho da Puma desenvolveram cinco formas de amarrar para ajudar a guiar os usuários. Essas sugestões estão ilustradas nas caixas de todos os calçados com Netfit. O Speed Ignite Netfit está disponível por R$ 699,90.


Puma reinventa forma de amarrar cadarços com a nova tecnologia Netfit

Outros · 26 maio, 2017

A Puma traz para o Brasil a grande novidade em calçados do momento: a tecnologia Netfit. O primeiro modelo que dá origem ao lançamento é o Speed Ignite Netfit. A tecnologia Netfit, presente no novo tênis, proporciona versatilidade e controle completo na forma de amarrar os cadarços.

O cabedal dos tênis possui uma rede repleta de furos, para que o usuário amarre seu calçado passando pelos pontos de sua preferência, garantindo maior firmeza, conforto, segurança e, claro, estilo. A forma de passar os cadarços permite, inclusive, suporte para pessoas que possuem pisada pronada (quando a pisada começa com o lado esquerdo do calcanhar e finaliza nas regiões próximas do dedão) e supinada (quando o pé toca o solo com a parte externa do calcanhar e a sustentação do pé se concentra na parte externa).

Foto: Divulgação Foto: Divulgação

+ Participe da iron Race Noturna 2017

Além do Speed Ignite Netfit, a novidade estará presente em diversos modelos de running, sportstyle e chuteiras da marca. Os principais atletas da Puma, como o homem mais rápido do mundo Usain Bolt e a grande promessa do atletismo Andre De Grassi, usarão o Speed Ignite Netfit e outros tênis com a tecnologia para treinar para o Campeonato Mundial de Atletismo em Londres, que acontece em agosto desse ano.

Eu treino muito forte às vezes até demais e é sempre diferente. Algumas vezes eu faço treinos de força, outras de velocidade e agilidade, por isso é importante ter um calçado adaptável para cada exercício, revelou Bolt durante o evento de lançamento de Netfit em Nova Iorque.

As opções de customização são infinitas, mas os times de inovação e desempenho da Puma desenvolveram cinco formas de amarrar para ajudar a guiar os usuários. Essas sugestões estão ilustradas nas caixas de todos os calçados com Netfit. O Speed Ignite Netfit está disponível por R$ 699,90.

Shimano inicia atendimento gratuito aos ciclistas paulistas

Outros · 26 maio, 2017

Os ciclistas acostumados a pedalar na Ciclovia da Marginal do Rio Pinheiros se depararão com uma excelente novidade neste fim de semana. A partir deste sábado e domingo (27 e 28), a Shimano oferecerá no local, gratuitamente, o seu consagrado serviço de Suporte Neutro, em uma parceria com a CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos), comemorando os 25 anos da empresa paulista. A ação encerra-se em 10 e 11 de setembro, alguns dias antes da oitava edição do Shimano Fest, maior festival de bike da América Latina, marcado para o período de 14 a 17 do mesmo mês, no Jockey Club de São Paulo.

Foto: Divulgação Foto: Divulgação

+ Participe da Iron Race Noturna

Sempre aos sábados e domingos, das 8h às 15h, os técnicos da Shimano estarão com uma estrutura montada dentro da Ciclovia do Rio Pinheiros, localizada próxima à rampa de acesso do Parque do Povo, no Itaim Bibi, na zona Sul de São Paulo. Os serviços incluem: ajustes e regulagens básicos; apertos simples (cabos, parafusos de fixação, etc); enchimento de pneus; eventuais trocas de câmara de ar (ciclista deve ter sua própria câmara); lubrificação básica, além de dicas de ajuste da bicicleta ao ciclista (Bike Fit) e dicas de trocas de marchas e manutenção da bike. É importante ressaltar que os técnicos da Shimano não farão consertos de peças, instalações ou substituição de componentes.

Foto: Divulgação Foto: Divulgação

"Oferecer nosso Suporte Neutro mecânico aos ciclistas dentro da Ciclovia do Rio Pinheiros é como um sonho que se torna realidade e graças a essa parceria louvável com a CPTM pelos seus 25 anos", afirma Rogério Tancredi, gerente de marketing e comercial da Shimano Latin America. "Essa atividade com a CPTM é realmente uma ação sem precedentes para nós. Tivemos uma experiência similar durante o Movimento do Maio Amarelo, nos parques da cidade de São Paulo, mas estar dentro da ciclovia auxiliando os ciclistas que frequentam aquele espaço é muito importante para nós ", complementa Tancredi.

O Suporte Neutro Shimano é o apoio técnico a todos os ciclistas inscritos em competições, independente da marca da bicicleta, componentes e patrocinadores, a versão que será oferecida na Ciclovia do Rio Pinheiros será mais simples, com o objetivo de dar um suporte aos ciclistas.


Shimano inicia atendimento gratuito aos ciclistas paulistas

Outros · 26 maio, 2017

Os ciclistas acostumados a pedalar na Ciclovia da Marginal do Rio Pinheiros se depararão com uma excelente novidade neste fim de semana. A partir deste sábado e domingo (27 e 28), a Shimano oferecerá no local, gratuitamente, o seu consagrado serviço de Suporte Neutro, em uma parceria com a CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos), comemorando os 25 anos da empresa paulista. A ação encerra-se em 10 e 11 de setembro, alguns dias antes da oitava edição do Shimano Fest, maior festival de bike da América Latina, marcado para o período de 14 a 17 do mesmo mês, no Jockey Club de São Paulo.

Foto: Divulgação Foto: Divulgação

+ Participe da Iron Race Noturna

Sempre aos sábados e domingos, das 8h às 15h, os técnicos da Shimano estarão com uma estrutura montada dentro da Ciclovia do Rio Pinheiros, localizada próxima à rampa de acesso do Parque do Povo, no Itaim Bibi, na zona Sul de São Paulo. Os serviços incluem: ajustes e regulagens básicos; apertos simples (cabos, parafusos de fixação, etc); enchimento de pneus; eventuais trocas de câmara de ar (ciclista deve ter sua própria câmara); lubrificação básica, além de dicas de ajuste da bicicleta ao ciclista (Bike Fit) e dicas de trocas de marchas e manutenção da bike. É importante ressaltar que os técnicos da Shimano não farão consertos de peças, instalações ou substituição de componentes.

Foto: Divulgação Foto: Divulgação

"Oferecer nosso Suporte Neutro mecânico aos ciclistas dentro da Ciclovia do Rio Pinheiros é como um sonho que se torna realidade e graças a essa parceria louvável com a CPTM pelos seus 25 anos", afirma Rogério Tancredi, gerente de marketing e comercial da Shimano Latin America. "Essa atividade com a CPTM é realmente uma ação sem precedentes para nós. Tivemos uma experiência similar durante o Movimento do Maio Amarelo, nos parques da cidade de São Paulo, mas estar dentro da ciclovia auxiliando os ciclistas que frequentam aquele espaço é muito importante para nós ", complementa Tancredi.

O Suporte Neutro Shimano é o apoio técnico a todos os ciclistas inscritos em competições, independente da marca da bicicleta, componentes e patrocinadores, a versão que será oferecida na Ciclovia do Rio Pinheiros será mais simples, com o objetivo de dar um suporte aos ciclistas.

É possível incluir banha de porco na sua dieta?

Outros · 26 maio, 2017

Pouco tempo atrás a indústria fez com que acreditássemos que a banha de porco (ou gordura saturada em geral), poderia ser uma das causas de doenças cardíacas. Porém, para a nutricionista da Estima Nutrição, Flávia Sgavioli, a banha não passa pelos inúmeros processos químicos de industrialização e por isso não adquire compostos químicos tóxicos dessas reações, que estão ligados até mesmo nas causas do câncer. Diferente de outras gorduras, a banha atinge temperatura de fritura muito mais rápido.

Foto: Daniel Vincek/Fotolia Foto: Daniel Vincek/Fotolia

+ Participe da 1 Corrida e Caminhada Noturna Consaúde

"A banha é rica em ácido palmítico e oleico, ácidos com potencial benéfico à saúde, como redução de inflamação corporal, melhora do fluxo sanguíneo e fortalecimento do sistema imunológico. O ácido oleico ainda compõe a mielina, essencial para formação de neurônios cerebrais responsáveis pela comunicação no cérebro. Usar a banha para cozinhar pode prevenir doenças cardiovasculares e a propagação do mal colesterol", explica a nutricionista

Segundo Flávia, usar a banha ainda irá fornecer aminoácidos essenciais e possui ácidos graxos, fósforo, ferro, vitaminas do complexo B e C e vitamina D (uma das poucas fontes de vitamina D na alimentação). "É preciso entender que nem toda gordura é ruim. A gordura (glicerol + ácidos graxos) quando dividida, possui a "saturada e as insaturada. Gorduras como o óleo de coco, manteiga ghee e banha de porco já tem essa gordura saturada, portanto, quando aquecidas, não vão perder sua estrutura, nem oxidar. Já os óleos insaturados, que são os vegetais como o azeite de oliva, quando submetidos a altas temperaturas, sofrem oxidação e se transformam em gorduras trans, essa sim extremamente danosa".

Para ampliar sua utilização no mercado, os óleos vegetais (como soja, milho e canola) são modificados quimicamente pela hidrogenação ou interesterificação, que provocam modificações nas propriedades dos óleos e os tornam inviáveis para consumo do ponto de vista nutricional. Estes não devem ser consumidos em hipótese alguma.

Sgavioli lembra que é importantíssimo destacar que não é qualquer banha que tem esses benefícios. "O ideal é que seja artesanal, sem nitritos e nitratos, ou seja, que venha direto do produtor, sem passar por processo industrial. Outro fato é que podemos incluir gordura saturada na nossa alimentação indiretamente, sem mesmo consumi-la", explica. Uma vez que ingerimos muito carboidrato refinado e açúcares, esse excesso se transforma em gordura saturada aumentando assim o depósito de gordura corporal.

A banha pode ser usada para assar, fritar ou cozinhar e não precisa ser refrigerada. Claro que como qualquer alimento, a banha deve ser consumida com moderação e principalmente com orientação, pois a quantidade tolerada e o plano alimentar é individual. Veja uma receita em que ela pode ser usada:

Foto: fotoak80/Fotolia Foto: fotoak80/Fotolia

Carne de porco com batata doce

Ingredientes

- 1 kg de batata-doce em pedaços (sem casca)
- 2 kgs de carne suína em cubos
- 1 colher de sopa de banha
- 1 cebola picadinha
- 1 dente de alho esmagado e picadinho
- Suco de um limão
- 1 colher de chá de alecrim
- Sal e pimenta-do-reino a gosto

Modo de preparo

Tempere a carne de porco com alho, sal, pimenta-do-reino, alecrim e limão. Em uma panela, desmanche a banha e coloque a carne de porco e refogue bastante, adicionando um pouco de água fervente, se for preciso. Quando tudo estiver refogado, junte as batatas e mais um pouco de água. Feche a panela e deixe cozinhando por alguns minutos. Sirva.


É possível incluir banha de porco na sua dieta?

Outros · 26 maio, 2017

Pouco tempo atrás a indústria fez com que acreditássemos que a banha de porco (ou gordura saturada em geral), poderia ser uma das causas de doenças cardíacas. Porém, para a nutricionista da Estima Nutrição, Flávia Sgavioli, a banha não passa pelos inúmeros processos químicos de industrialização e por isso não adquire compostos químicos tóxicos dessas reações, que estão ligados até mesmo nas causas do câncer. Diferente de outras gorduras, a banha atinge temperatura de fritura muito mais rápido.

Foto: Daniel Vincek/Fotolia Foto: Daniel Vincek/Fotolia

+ Participe da 1 Corrida e Caminhada Noturna Consaúde

"A banha é rica em ácido palmítico e oleico, ácidos com potencial benéfico à saúde, como redução de inflamação corporal, melhora do fluxo sanguíneo e fortalecimento do sistema imunológico. O ácido oleico ainda compõe a mielina, essencial para formação de neurônios cerebrais responsáveis pela comunicação no cérebro. Usar a banha para cozinhar pode prevenir doenças cardiovasculares e a propagação do mal colesterol", explica a nutricionista

Segundo Flávia, usar a banha ainda irá fornecer aminoácidos essenciais e possui ácidos graxos, fósforo, ferro, vitaminas do complexo B e C e vitamina D (uma das poucas fontes de vitamina D na alimentação). "É preciso entender que nem toda gordura é ruim. A gordura (glicerol + ácidos graxos) quando dividida, possui a "saturada e as insaturada. Gorduras como o óleo de coco, manteiga ghee e banha de porco já tem essa gordura saturada, portanto, quando aquecidas, não vão perder sua estrutura, nem oxidar. Já os óleos insaturados, que são os vegetais como o azeite de oliva, quando submetidos a altas temperaturas, sofrem oxidação e se transformam em gorduras trans, essa sim extremamente danosa".

Para ampliar sua utilização no mercado, os óleos vegetais (como soja, milho e canola) são modificados quimicamente pela hidrogenação ou interesterificação, que provocam modificações nas propriedades dos óleos e os tornam inviáveis para consumo do ponto de vista nutricional. Estes não devem ser consumidos em hipótese alguma.

Sgavioli lembra que é importantíssimo destacar que não é qualquer banha que tem esses benefícios. "O ideal é que seja artesanal, sem nitritos e nitratos, ou seja, que venha direto do produtor, sem passar por processo industrial. Outro fato é que podemos incluir gordura saturada na nossa alimentação indiretamente, sem mesmo consumi-la", explica. Uma vez que ingerimos muito carboidrato refinado e açúcares, esse excesso se transforma em gordura saturada aumentando assim o depósito de gordura corporal.

A banha pode ser usada para assar, fritar ou cozinhar e não precisa ser refrigerada. Claro que como qualquer alimento, a banha deve ser consumida com moderação e principalmente com orientação, pois a quantidade tolerada e o plano alimentar é individual. Veja uma receita em que ela pode ser usada:

Foto: fotoak80/Fotolia Foto: fotoak80/Fotolia

Carne de porco com batata doce

Ingredientes

- 1 kg de batata-doce em pedaços (sem casca)
- 2 kgs de carne suína em cubos
- 1 colher de sopa de banha
- 1 cebola picadinha
- 1 dente de alho esmagado e picadinho
- Suco de um limão
- 1 colher de chá de alecrim
- Sal e pimenta-do-reino a gosto

Modo de preparo

Tempere a carne de porco com alho, sal, pimenta-do-reino, alecrim e limão. Em uma panela, desmanche a banha e coloque a carne de porco e refogue bastante, adicionando um pouco de água fervente, se for preciso. Quando tudo estiver refogado, junte as batatas e mais um pouco de água. Feche a panela e deixe cozinhando por alguns minutos. Sirva.

Adidas x Parley lançam a sua primeira iniciativa global

Outros · 25 maio, 2017

Adidas e Parley for the Oceans apresentam hoje a primeira iniciativa global da parceria com o lançamento da adidas x Parley Run for the Oceans, uma celebração que acontece durante a semana do Dia Mundial dos Oceanos (de 5 a 11 de junho). Aproveitando o poder do esporte como um catalisador para uma mudança positiva, a adidas, Parley for the Oceans e Runtastic se juntaram para inspirar pessoas e gerar conhecimento sobre a ameaça que é o lixo plástico para os oceanos.

Esta campanha pretende motivar através da corrida, educando os participantes em como eles podem dar suporte ao movimento para a limpeza dos oceanos, por meio de diversas ações envolvendo o esporte.

Foto: Divulgação Foto: Divulgação

+ Participe da Road Brasil Ride

Corrida Digital

Todos podem se tornar embaixadores do oceano e se juntar ao movimento global ao participarem da corrida virtual. Entre 5 e 11 de junho, corredores de todo o mundo vão se unir virtualmente para demonstrar o seu comprometimento com a causa, um passo de cada vez. Enquanto eles correm, podem ouvir um Story Run e aprender sobre o delicado ecossistema do oceano, além da estratégia Parley AIR e como podem fazer parte da solução.

Os corredores podem contribuir com sua quilometragem e ajudar a espalhar a mensagem ao se registrarem gratuitamente para a corrida digital. Aqueles que se registrarem e correrem em qualquer momento durante a semana, acumulam quilômetros e podem acompanhar como essa contagem acrescenta na corrida por todos os outros participantes do mundo que apoiam o movimento.

NYC Run

No Dia Mundial dos Oceanos (08/06), adidas x Parley Run for the Oceans une sua comunidade de corredores, embaixadores do oceano, ambientalistas, artistas, influenciadores e imprensa para gerar ações coletivas e possibilitar mudanças positivas para o mundo. Um grupo de mais de 500 corredores participará, em Nova York, de uma corrida noturna que iluminará as ruas da cidade com uma luz azul em um percurso de 5km.


Adidas x Parley lançam a sua primeira iniciativa global

Outros · 25 maio, 2017

Adidas e Parley for the Oceans apresentam hoje a primeira iniciativa global da parceria com o lançamento da adidas x Parley Run for the Oceans, uma celebração que acontece durante a semana do Dia Mundial dos Oceanos (de 5 a 11 de junho). Aproveitando o poder do esporte como um catalisador para uma mudança positiva, a adidas, Parley for the Oceans e Runtastic se juntaram para inspirar pessoas e gerar conhecimento sobre a ameaça que é o lixo plástico para os oceanos.

Esta campanha pretende motivar através da corrida, educando os participantes em como eles podem dar suporte ao movimento para a limpeza dos oceanos, por meio de diversas ações envolvendo o esporte.

Foto: Divulgação Foto: Divulgação

+ Participe da Road Brasil Ride

Corrida Digital

Todos podem se tornar embaixadores do oceano e se juntar ao movimento global ao participarem da corrida virtual. Entre 5 e 11 de junho, corredores de todo o mundo vão se unir virtualmente para demonstrar o seu comprometimento com a causa, um passo de cada vez. Enquanto eles correm, podem ouvir um Story Run e aprender sobre o delicado ecossistema do oceano, além da estratégia Parley AIR e como podem fazer parte da solução.

Os corredores podem contribuir com sua quilometragem e ajudar a espalhar a mensagem ao se registrarem gratuitamente para a corrida digital. Aqueles que se registrarem e correrem em qualquer momento durante a semana, acumulam quilômetros e podem acompanhar como essa contagem acrescenta na corrida por todos os outros participantes do mundo que apoiam o movimento.

NYC Run

No Dia Mundial dos Oceanos (08/06), adidas x Parley Run for the Oceans une sua comunidade de corredores, embaixadores do oceano, ambientalistas, artistas, influenciadores e imprensa para gerar ações coletivas e possibilitar mudanças positivas para o mundo. Um grupo de mais de 500 corredores participará, em Nova York, de uma corrida noturna que iluminará as ruas da cidade com uma luz azul em um percurso de 5km.

Saia do asfalto! Aventure-se em uma prova de trail run

Outros · 25 maio, 2017

Cada vez mais pessoas optam por correr fora da estrada, no meio da natureza e mesmo em montanhas. O famosos trail run, modalidade que atrai atletas de todas as categorias, incluindo de elite, teve um aumento gigantesco de adesão, que pode ser explicada pelo componente "natureza" e até mesmo algo espiritual, ligado à experiência de correr em trilhas.

O Webrun conversou com Emerson Bisan, treinado da Nova Equipe e ultramaratonista, que deu algumas dicas de preparação para sua primeira prova de trail run, confira abaixo:

Foto: lukasx/Fotolia Foto: lukasx/Fotolia

+ Participe da Color Fast Ilumination

"Se você corre 10 km tranquilamente na rua em 1h, por exemplo, no mundo trail o grau de dificuldade aumenta muito e é possível que, dependendo da prova, o mesmo tempo seja equivalente a 1 km de percurso", explica o treinador. Para controlar o ritmo, utilize principalmente a percepção de esforço e frequência cardíaca para completar determinada distância. Uma avaliação cardiorrespiratória antes de começar as atividades, pode prever quais suas intensidades ideais no trabalho.

Materiais

Dependendo da dificuldade na prova trail, alguns equipamentos são indispensáveis. "A exigência de um tênis específico com o que chamamos de GRIP ou as garras da sola do tênis devem ser mais agressivas e profundas, isso para aderir e evitar escorregões em subidas ou descidas em terrenos liso, molhado ou instável", conta Bisan.

Autonomia

Diferente das corridas de rua, não há abastecimento de água a cada 3 km e muitas vezes o corredor deve carregar essa autonomia pra abastecimento até os trechos, onde teremos reposição.

Marcação de quilometragem

Embora muitos possuam relógios de GPS para marcação e acompanhamento de distâncias, a placa de km é uma referência do ponto em uma prova de rua. Nas montanhas isso não existe e a noção de espaço, distância e direção devem estar aguçados.

Escolha de uma prova

"Você deve escolher uma primeira prova que tenha poucas trilhas ou apenas estradas de terra pra conhecer o ambiente de montanhas. Varie a altimetria na prova depois escolha e insira algumas trilhas com duração igual a que corre no asfalto, assim vá aumentando seu desafio e ascensão acumulada nos treinos e provas", explica Bisan. De resto é criar coragem , enfiar o pé na lama e curtir a natureza.


Saia do asfalto! Aventure-se em uma prova de trail run

Outros · 25 maio, 2017

Cada vez mais pessoas optam por correr fora da estrada, no meio da natureza e mesmo em montanhas. O famosos trail run, modalidade que atrai atletas de todas as categorias, incluindo de elite, teve um aumento gigantesco de adesão, que pode ser explicada pelo componente "natureza" e até mesmo algo espiritual, ligado à experiência de correr em trilhas.

O Webrun conversou com Emerson Bisan, treinado da Nova Equipe e ultramaratonista, que deu algumas dicas de preparação para sua primeira prova de trail run, confira abaixo:

Foto: lukasx/Fotolia Foto: lukasx/Fotolia

+ Participe da Color Fast Ilumination

"Se você corre 10 km tranquilamente na rua em 1h, por exemplo, no mundo trail o grau de dificuldade aumenta muito e é possível que, dependendo da prova, o mesmo tempo seja equivalente a 1 km de percurso", explica o treinador. Para controlar o ritmo, utilize principalmente a percepção de esforço e frequência cardíaca para completar determinada distância. Uma avaliação cardiorrespiratória antes de começar as atividades, pode prever quais suas intensidades ideais no trabalho.

Materiais

Dependendo da dificuldade na prova trail, alguns equipamentos são indispensáveis. "A exigência de um tênis específico com o que chamamos de GRIP ou as garras da sola do tênis devem ser mais agressivas e profundas, isso para aderir e evitar escorregões em subidas ou descidas em terrenos liso, molhado ou instável", conta Bisan.

Autonomia

Diferente das corridas de rua, não há abastecimento de água a cada 3 km e muitas vezes o corredor deve carregar essa autonomia pra abastecimento até os trechos, onde teremos reposição.

Marcação de quilometragem

Embora muitos possuam relógios de GPS para marcação e acompanhamento de distâncias, a placa de km é uma referência do ponto em uma prova de rua. Nas montanhas isso não existe e a noção de espaço, distância e direção devem estar aguçados.

Escolha de uma prova

"Você deve escolher uma primeira prova que tenha poucas trilhas ou apenas estradas de terra pra conhecer o ambiente de montanhas. Varie a altimetria na prova depois escolha e insira algumas trilhas com duração igual a que corre no asfalto, assim vá aumentando seu desafio e ascensão acumulada nos treinos e provas", explica Bisan. De resto é criar coragem , enfiar o pé na lama e curtir a natureza.