Outros

Revezamento 4×400 tem surpresa no Troféu Brasil

Outros · 11 jun, 2017

As atividades do Troféu Brasil Caixa de Atletismo, foram encerradas com o revezamento 4x400 masculino e feminino neste domingo (11). Estas foram as última provas a largar na Arena Caixa, em São Bernardo do Campo. A prova das mulheres aconteceu primeiro e a equipe do B3 Atletismo ficou em primeiro lugar com 3min35seg45. "A equipe estava bem unida e segura, o reflexo disse foi essa ótima conquista", afirmou Alessandra Silva, que correu na terceira bateria.

Foto: Marcello Zambrana Foto: Marcello Zambrana

Em seguida, o Clube Pinheiros com 3min39seg07. Daysiellen Dias, que também foi a terceira a correr pela equipe afirmou que gostou do resultado de sua equipe. "O resultado foi melhor que do esperávamos, já que não vínhamos correndo muito bem", contou. Em terceiro lugar ficou a equipe da Orcampi Unimed, com 3min43seg05. "Foi uma prova muito boa e de muita superação da nossa equipe, mesmo com dor nós entramos na prova e alcançamos nosso objetivo", conta a corredora Leticia da Silva.

Masculino

Foto: Gabriel Gameiro/Webrun Foto: Gabriel Gameiro/Webrun

Na corrida masculina, a situação foi um pouco diferente, além de ter acontecido uma reviravolta durante a prova. O atleta da B3 Atletismo Alexandre Russo deixou o bastão cair, e com isso precisou voltar para busca-lo. Ele disse que foi empurrado por um dos corredores do Clube Pinheiros, até então não temos nenhum posicionamento da CBAt sobre o ocorrido.

Ao final da prova, a equipe do Clube Pinheiros ficou com a primeira colocação, com o tempo de 3min07seg43. "Foi uma prova divertida, previmos que teríamos a rivalidade da B3, mas com o incidente do bastão ter caído as coisas ficaram mais fáceis para o nosso lado", afirmou Ederson Alves.

Na segunda colocação ficou o Orcampi Unimed, com 3min09seg16, o corredor Lucas Carvalho achou que a prova foi bem disputada. "Fomos melhor do que eu imaginava, achei que lutaríamos pelo terceiro lugar. Para nossa sorte o bastão da outra equipe caiu e nós conseguimos conquistar uma posição boa", conta. Em terceiro lugar ficou o ASA São Bernardo-CAIXA, com o tempo de 3min13seg58. "A prova foi bem disputada até os últimos metros, isso mostra que a equipe está forte. Nós estávamos bem focados e cada um fez o melhor de si", afirmou o corredor Wesley Martins.


Revezamento 4×400 tem surpresa no Troféu Brasil

Outros · 11 jun, 2017

As atividades do Troféu Brasil Caixa de Atletismo, foram encerradas com o revezamento 4x400 masculino e feminino neste domingo (11). Estas foram as última provas a largar na Arena Caixa, em São Bernardo do Campo. A prova das mulheres aconteceu primeiro e a equipe do B3 Atletismo ficou em primeiro lugar com 3min35seg45. "A equipe estava bem unida e segura, o reflexo disse foi essa ótima conquista", afirmou Alessandra Silva, que correu na terceira bateria.

Foto: Marcello Zambrana Foto: Marcello Zambrana

Em seguida, o Clube Pinheiros com 3min39seg07. Daysiellen Dias, que também foi a terceira a correr pela equipe afirmou que gostou do resultado de sua equipe. "O resultado foi melhor que do esperávamos, já que não vínhamos correndo muito bem", contou. Em terceiro lugar ficou a equipe da Orcampi Unimed, com 3min43seg05. "Foi uma prova muito boa e de muita superação da nossa equipe, mesmo com dor nós entramos na prova e alcançamos nosso objetivo", conta a corredora Leticia da Silva.

Masculino

Foto: Gabriel Gameiro/Webrun Foto: Gabriel Gameiro/Webrun

Na corrida masculina, a situação foi um pouco diferente, além de ter acontecido uma reviravolta durante a prova. O atleta da B3 Atletismo Alexandre Russo deixou o bastão cair, e com isso precisou voltar para busca-lo. Ele disse que foi empurrado por um dos corredores do Clube Pinheiros, até então não temos nenhum posicionamento da CBAt sobre o ocorrido.

Ao final da prova, a equipe do Clube Pinheiros ficou com a primeira colocação, com o tempo de 3min07seg43. "Foi uma prova divertida, previmos que teríamos a rivalidade da B3, mas com o incidente do bastão ter caído as coisas ficaram mais fáceis para o nosso lado", afirmou Ederson Alves.

Na segunda colocação ficou o Orcampi Unimed, com 3min09seg16, o corredor Lucas Carvalho achou que a prova foi bem disputada. "Fomos melhor do que eu imaginava, achei que lutaríamos pelo terceiro lugar. Para nossa sorte o bastão da outra equipe caiu e nós conseguimos conquistar uma posição boa", conta. Em terceiro lugar ficou o ASA São Bernardo-CAIXA, com o tempo de 3min13seg58. "A prova foi bem disputada até os últimos metros, isso mostra que a equipe está forte. Nós estávamos bem focados e cada um fez o melhor de si", afirmou o corredor Wesley Martins.

Prova de 200m tem bons resultados no Troféu Brasil de Atletismo

Outros · 11 jun, 2017

Uma das provas mais importantes do Troféu Brasil de Atletismo, aconteceu neste domingo (11) em São Bernardo do Campo: os 200m rasos masculino e feminino. A corrida masculina largou primeiro e Aldemir Gomes da Silva Junior, do club CRGV conquistou o primeiro lugar. Ele finalizou a prova em 20seg15. "Estou muito contente, pois venho trabalhando para este resultado. Hoje é o começo de um novo ciclo para minha carreira", afirmou.

Foto: Gabriel Gameiro/Webrun Foto: Gabriel Gameiro/Webrun

A segunda colocação ficou com Bruno de Barros, do CT Piauí, que finalizou a prova em 20seg61. "A prova foi muito boa, mas não consegui desenvolver. Preciso de uma marca mais expressiva para ir ao Mundial", contou. Para completar o pódio Derick Silva, do Clube Pinheiros, também com 20seg61. "Eu sabia que tinham corredores fortes, então fiz minha prova e conquistei meu recorde pessoal", finaliza.

Feminino

Foto: Gabriel Gameiro/Webrun Foto: Gabriel Gameiro/Webrun

Na prova feminina a disputa foi acirrada. O tempo de Vitoria Rosa, da B3 Atletismo, foi de 22seg93 fazendo com que a atleta conquistasse a primeira posição. "Eu sempre procuro melhorar a marca. Meu treinador disse que eu estava preparada para esta prova e não duvidei disso", conta. A segunda colocada foi Rosangela Santos, do Clube Pinheiros, com 22seg95. E completando o pódio, também Clube Pinheiros, Bruna Farias, com 23seg58. "Fiquei surpresa, porque esse foi meu segundo tiro de 200m do ano. Normalmente é preciso fazer algumas provas com esta distância para treinar. Não ganhei, mas este foi meu melhor tempo do ano", conta.


Prova de 200m tem bons resultados no Troféu Brasil de Atletismo

Outros · 11 jun, 2017

Uma das provas mais importantes do Troféu Brasil de Atletismo, aconteceu neste domingo (11) em São Bernardo do Campo: os 200m rasos masculino e feminino. A corrida masculina largou primeiro e Aldemir Gomes da Silva Junior, do club CRGV conquistou o primeiro lugar. Ele finalizou a prova em 20seg15. "Estou muito contente, pois venho trabalhando para este resultado. Hoje é o começo de um novo ciclo para minha carreira", afirmou.

Foto: Gabriel Gameiro/Webrun Foto: Gabriel Gameiro/Webrun

A segunda colocação ficou com Bruno de Barros, do CT Piauí, que finalizou a prova em 20seg61. "A prova foi muito boa, mas não consegui desenvolver. Preciso de uma marca mais expressiva para ir ao Mundial", contou. Para completar o pódio Derick Silva, do Clube Pinheiros, também com 20seg61. "Eu sabia que tinham corredores fortes, então fiz minha prova e conquistei meu recorde pessoal", finaliza.

Feminino

Foto: Gabriel Gameiro/Webrun Foto: Gabriel Gameiro/Webrun

Na prova feminina a disputa foi acirrada. O tempo de Vitoria Rosa, da B3 Atletismo, foi de 22seg93 fazendo com que a atleta conquistasse a primeira posição. "Eu sempre procuro melhorar a marca. Meu treinador disse que eu estava preparada para esta prova e não duvidei disso", conta. A segunda colocada foi Rosangela Santos, do Clube Pinheiros, com 22seg95. E completando o pódio, também Clube Pinheiros, Bruna Farias, com 23seg58. "Fiquei surpresa, porque esse foi meu segundo tiro de 200m do ano. Normalmente é preciso fazer algumas provas com esta distância para treinar. Não ganhei, mas este foi meu melhor tempo do ano", conta.

Thiago André vence mais uma prova no Troféu Brasil

Outros · 11 jun, 2017

A Arena Caixa de Atletismo em São Bernardo Campo recebeu a final dos 800m masculino e com sua melhor marca pessoal, Thiago André da B3 Atletismo venceu mais uma. O atleta de apenas 21 anos terminou em 1min44seg81, conquistando ainda a classificação para duas provas no Campeonato Mundial de Londres, que acontece em agosto.

A segunda colocação ficou com Kleberson Davide Krasucki, do Clube Pinheiros que finalizou a prova em 1min47seg17. Para completar o pódio, outro atleta do Pinheiros, Carlos de Oliveira Santos, com o tempo de 1min47seg70. Foi um prova muito boa e consegui fazer o meu melhor tempo. Agora vou me preparar para talvez participar do Campeonato Sul-Americano.

Foto: Gabriel Gameiro/Webrun Foto: Gabriel Gameiro/Webrun


Thiago André vence mais uma prova no Troféu Brasil

Outros · 11 jun, 2017

A Arena Caixa de Atletismo em São Bernardo Campo recebeu a final dos 800m masculino e com sua melhor marca pessoal, Thiago André da B3 Atletismo venceu mais uma. O atleta de apenas 21 anos terminou em 1min44seg81, conquistando ainda a classificação para duas provas no Campeonato Mundial de Londres, que acontece em agosto.

A segunda colocação ficou com Kleberson Davide Krasucki, do Clube Pinheiros que finalizou a prova em 1min47seg17. Para completar o pódio, outro atleta do Pinheiros, Carlos de Oliveira Santos, com o tempo de 1min47seg70. Foi um prova muito boa e consegui fazer o meu melhor tempo. Agora vou me preparar para talvez participar do Campeonato Sul-Americano.

Foto: Gabriel Gameiro/Webrun Foto: Gabriel Gameiro/Webrun

Ariane Monticeli admite uso de doping em comunicado oficial

Outros · 11 jun, 2017

Foto: Alexandre Koda/Webrun Foto: Alexandre Koda/Webrun

Depois de diversos boatos espalhados em redes sociais e comentários sobre o possível resultado positivo, no teste de doping da atleta Ariane Monticeli, campeã do Ironman Florianópolis em 2015, ela soltou um comunicado oficial publicado pelo MundoTri.

Na carta Ariane afirma que utilizou EPO (Eritropoietina), substância bastante conhecida entre atletas, por introduzir ganhos na performance.

Confira a carta na íntegra clicando no link abaixo.

Clique aqui


Ariane Monticeli admite uso de doping em comunicado oficial

Outros · 11 jun, 2017

Foto: Alexandre Koda/Webrun Foto: Alexandre Koda/Webrun

Depois de diversos boatos espalhados em redes sociais e comentários sobre o possível resultado positivo, no teste de doping da atleta Ariane Monticeli, campeã do Ironman Florianópolis em 2015, ela soltou um comunicado oficial publicado pelo MundoTri.

Na carta Ariane afirma que utilizou EPO (Eritropoietina), substância bastante conhecida entre atletas, por introduzir ganhos na performance.

Confira a carta na íntegra clicando no link abaixo.

Clique aqui

Thiago André brilha na final dos 1500 metros do Troféu Brasil

Outros · 10 jun, 2017

Foto: Carolina Abrantes/Webrun Foto: Carolina Abrantes/Webrun

Thiago André, da B3 Atletismo, brilhou da manhã deste sábado do Troféu Brasil Caixa, disputado em São Bernardo do Campo. Ele venceu a final dos 1500 m com 3min45seg42. A estratégia até ontem era correr para a terceira ou quarta colocação, só que eu e meu treinador conversamos hoje e sugeri fazer um ritmo mais forte. Saí para puxar a prova e deixei mais para correr nos últimos 400 metros, contou.

O atleta de 21 anos, vem priorizando os treinamentos deste ano para competir nos 800 metros. Thiago já está qualificado para o Mundial de Londres, que acontece em agosto. Graças a Deus conseguimos uma boa colocação, a prova foi boa. Em 2014 tive um ano muito bom, mas nos últimos dois passei por algumas dificuldades, lesões. Agora estou aqui novamente e o foco é o mundial, onde vou fazer 800 e 1500 metros, disse.

Carlos de Oliveira Santos, do Clube Pinheiros, e Lutimar Paes, da B3 Atletismo, foram segundo e terceiro colocados, respectivamente, com os tempos de 3min47seg62 e 3min47seg70.

Carlos, que assim como Thiago está priorizando os 800 metros, comemorou o resultado. O tempo foi acima do esperado, mas eu estou feliz com a segunda colocação nessa prova tão forte e importante para o atletismo, disse.

Foto: Carolina Abrantes/Webrun Foto: Carolina Abrantes/Webrun


Thiago André brilha na final dos 1500 metros do Troféu Brasil

Outros · 10 jun, 2017

Foto: Carolina Abrantes/Webrun Foto: Carolina Abrantes/Webrun

Thiago André, da B3 Atletismo, brilhou da manhã deste sábado do Troféu Brasil Caixa, disputado em São Bernardo do Campo. Ele venceu a final dos 1500 m com 3min45seg42. A estratégia até ontem era correr para a terceira ou quarta colocação, só que eu e meu treinador conversamos hoje e sugeri fazer um ritmo mais forte. Saí para puxar a prova e deixei mais para correr nos últimos 400 metros, contou.

O atleta de 21 anos, vem priorizando os treinamentos deste ano para competir nos 800 metros. Thiago já está qualificado para o Mundial de Londres, que acontece em agosto. Graças a Deus conseguimos uma boa colocação, a prova foi boa. Em 2014 tive um ano muito bom, mas nos últimos dois passei por algumas dificuldades, lesões. Agora estou aqui novamente e o foco é o mundial, onde vou fazer 800 e 1500 metros, disse.

Carlos de Oliveira Santos, do Clube Pinheiros, e Lutimar Paes, da B3 Atletismo, foram segundo e terceiro colocados, respectivamente, com os tempos de 3min47seg62 e 3min47seg70.

Carlos, que assim como Thiago está priorizando os 800 metros, comemorou o resultado. O tempo foi acima do esperado, mas eu estou feliz com a segunda colocação nessa prova tão forte e importante para o atletismo, disse.

Foto: Carolina Abrantes/Webrun Foto: Carolina Abrantes/Webrun

Geisa Coutinho e Lucas Carvalho são os campeões dos 400 m no Troféu Brasil

Outros · 10 jun, 2017

Foto: Carolina Abrantes/Webrun Foto: Carolina Abrantes/Webrun

Geisa Coutinho, da equipe ASA São Bernardo - Caixa, conquistou a primeira colocação com o tempo de 51seg97, confirmando o índice para o Mundial, que acontece em agosto em Londres. A atleta de 37 anos disse que o objetivo era correr abaixo dos 52 segundos, ela vai este mês para uma temporada na Europa, intensificar os treinos e participar de outras competições.

O tempo não foi o esperado, mas ficou satisfatório dentro do possível, abaixo dos 52 segundos, mantendo o que eu corri no GP. O foco agora é melhorar cada vez mais para chegar forte ao Mundial, afirmou.

Jailma Lima e Natallia Oliveira da Silva, ambas da B3 Atletismo, completaram o pódio com os tempos de 52:91m e 53:54m, respectivamente.

Masculino

Foto: Carolina Abrantes/Webrun Foto: Carolina Abrantes/Webrun

No masculino, a prova foi disputada quase até a linha de chegada. Lucas Carvalho, da equipe Orcampi Unimed, foi o primeiro colocado com 45seg84. Seu atual recorde é 45seg76, marca conquistada neste ano, que confirma que 2017 está sendo o melhor ano do atleta, apesar de ainda não ter conseguido o índice para o Mundial.

O tempo foi como esperava, eu me machuquei em uma competição em Campinas, então estava vindo de lesão, foram três semanas de tratamento e poucos treinos. Sendo assim, aqui o que mais importava era a vitória e não o tempo, disse.

Hugo Balduino, B3 Atletismo, terminou na segunda colocação com 46seg08. Foi uma grande prova. Eu esperava mais, já que estou treinando para obter o índice do Mundial em Londres. Acho que o clima frio interferiu um pouco no resultado, acreditava que sairia hoje, mas ainda vou ter chances de fazer um tempo melhor. Estou feliz em ter corrido melhor que ontem, na semifinal, contou.

Alexander Russo, também da B3 Atletismo, fechou o pódio com 46seg17.


Geisa Coutinho e Lucas Carvalho são os campeões dos 400 m no Troféu Brasil

Outros · 10 jun, 2017

Foto: Carolina Abrantes/Webrun Foto: Carolina Abrantes/Webrun

Geisa Coutinho, da equipe ASA São Bernardo - Caixa, conquistou a primeira colocação com o tempo de 51seg97, confirmando o índice para o Mundial, que acontece em agosto em Londres. A atleta de 37 anos disse que o objetivo era correr abaixo dos 52 segundos, ela vai este mês para uma temporada na Europa, intensificar os treinos e participar de outras competições.

O tempo não foi o esperado, mas ficou satisfatório dentro do possível, abaixo dos 52 segundos, mantendo o que eu corri no GP. O foco agora é melhorar cada vez mais para chegar forte ao Mundial, afirmou.

Jailma Lima e Natallia Oliveira da Silva, ambas da B3 Atletismo, completaram o pódio com os tempos de 52:91m e 53:54m, respectivamente.

Masculino

Foto: Carolina Abrantes/Webrun Foto: Carolina Abrantes/Webrun

No masculino, a prova foi disputada quase até a linha de chegada. Lucas Carvalho, da equipe Orcampi Unimed, foi o primeiro colocado com 45seg84. Seu atual recorde é 45seg76, marca conquistada neste ano, que confirma que 2017 está sendo o melhor ano do atleta, apesar de ainda não ter conseguido o índice para o Mundial.

O tempo foi como esperava, eu me machuquei em uma competição em Campinas, então estava vindo de lesão, foram três semanas de tratamento e poucos treinos. Sendo assim, aqui o que mais importava era a vitória e não o tempo, disse.

Hugo Balduino, B3 Atletismo, terminou na segunda colocação com 46seg08. Foi uma grande prova. Eu esperava mais, já que estou treinando para obter o índice do Mundial em Londres. Acho que o clima frio interferiu um pouco no resultado, acreditava que sairia hoje, mas ainda vou ter chances de fazer um tempo melhor. Estou feliz em ter corrido melhor que ontem, na semifinal, contou.

Alexander Russo, também da B3 Atletismo, fechou o pódio com 46seg17.

10.000m masculino e feminino encerram primeiro dia do Troféu Brasil

Outros · 09 jun, 2017

Encerrando o primeiro dia de competições na Arena Caixa de Atletismo, em São Bernardo, os 10.000 m feminino e masculino trouxeram ótimos resultados e disputa. A prova das mulheres largou primeiro e Tatiele de Carvalho liderou durante boa parte das voltas, conquistando o lugar mais alto do pódio e tornando-se tricampeã do Troféu Brasil na distância. Ela finalizou a prova com o tempo de 33min48seg50. "Sonhei muito com essa prova e tudo isso é resultado de muita força e dedicação. Apesar do vento deu para fazer ir bem. Agora vou em busca de provas fora do país e da classificação para o mundial".

Foto: Carolina Abrantes/Webrun Foto: Carolina Abrantes/Webrun

A segunda colocação ficou com Jenifer do Nascimento, do Clube Pinheiros, que finalizou a prova em 34min20seg33. "Foi a primeira vez que corri os 10.000m e senti que fiz uma marca boa. Na verdade a minha prova é 3.000m com obstáculos e 5.000m então estou feliz com o resultado". Para completar o pódio Simone Alves, do Instituto ICB, com 34min28seg18. "Esperava ter corrido melhor, mas às vezes a ansiedade atrapalha um pouco. O objetivo era estar entre as três", finaliza.

Foto: Christina Volpe/Webrun Foto: Christina Volpe/Webrun

Masculino

No masculino a disputa foi acirrada. Metade da prova teve atletas em fila e ritmo parecido, porém após a 12 volta o pelotão começou a se desgarrar com Giovani dos Santos, Daniel Ferreira e Gilmar Lopes na ponta, até que em um momento Giovani caiu e perdeu algumas posições. Rapidamente se levantou e ultrapassou outros atletas, mas finalizou na 3 colocação. No final, o jovem Daniel de apenas 19 anos conquistou o lugar mais alto do pódio.

+ Clique aqui e inscreva-se para o Circuito de Corridas Caixa - Etapa Brasília

O tempo do primeiro colocado foi de 29min13seg34. "Estava fazendo um treinamento específico para o Troféu Brasil, comecei agora no profissional e ao longo dos anos fui aprendendo como era competir no Troféu. Vi vídeos de atletas antigos, aprendi muito e utilizei algumas técnicas para estar aqui, montei minha tática e sempre foquei nessa prova", conta.

Foto: Christina Volpe/Webrun Foto: Christina Volpe/Webrun

A segunda colocação ficou com Gilmar Lopes, com o tempo de 29min15seg68. Em seguida Giovani dos Santos, que mesmo depois do tombo alcançou o 3 lugar, contou que estava feliz com o resultado. "Levei um pisão quando fui sair para um ritmo mais forte, mas isso acontece e quando cai a gente tem que levantar. Vim para vencer a prova, mas é bom ver jovens como o Daniel ganhando, afinal ele é um novo talento e o futuro do esporte. Ano passado me lesionei e não consegui completar a prova. Acho que hoje fiz o que mais sei fazer, levantar. Agora é trabalhar e focar na meia do Rio na semana que vem", finaliza. Ele finalizou a prova em 29min29seg88.


10.000m masculino e feminino encerram primeiro dia do Troféu Brasil

Outros · 09 jun, 2017

Encerrando o primeiro dia de competições na Arena Caixa de Atletismo, em São Bernardo, os 10.000 m feminino e masculino trouxeram ótimos resultados e disputa. A prova das mulheres largou primeiro e Tatiele de Carvalho liderou durante boa parte das voltas, conquistando o lugar mais alto do pódio e tornando-se tricampeã do Troféu Brasil na distância. Ela finalizou a prova com o tempo de 33min48seg50. "Sonhei muito com essa prova e tudo isso é resultado de muita força e dedicação. Apesar do vento deu para fazer ir bem. Agora vou em busca de provas fora do país e da classificação para o mundial".

Foto: Carolina Abrantes/Webrun Foto: Carolina Abrantes/Webrun

A segunda colocação ficou com Jenifer do Nascimento, do Clube Pinheiros, que finalizou a prova em 34min20seg33. "Foi a primeira vez que corri os 10.000m e senti que fiz uma marca boa. Na verdade a minha prova é 3.000m com obstáculos e 5.000m então estou feliz com o resultado". Para completar o pódio Simone Alves, do Instituto ICB, com 34min28seg18. "Esperava ter corrido melhor, mas às vezes a ansiedade atrapalha um pouco. O objetivo era estar entre as três", finaliza.

Foto: Christina Volpe/Webrun Foto: Christina Volpe/Webrun

Masculino

No masculino a disputa foi acirrada. Metade da prova teve atletas em fila e ritmo parecido, porém após a 12 volta o pelotão começou a se desgarrar com Giovani dos Santos, Daniel Ferreira e Gilmar Lopes na ponta, até que em um momento Giovani caiu e perdeu algumas posições. Rapidamente se levantou e ultrapassou outros atletas, mas finalizou na 3 colocação. No final, o jovem Daniel de apenas 19 anos conquistou o lugar mais alto do pódio.

+ Clique aqui e inscreva-se para o Circuito de Corridas Caixa - Etapa Brasília

O tempo do primeiro colocado foi de 29min13seg34. "Estava fazendo um treinamento específico para o Troféu Brasil, comecei agora no profissional e ao longo dos anos fui aprendendo como era competir no Troféu. Vi vídeos de atletas antigos, aprendi muito e utilizei algumas técnicas para estar aqui, montei minha tática e sempre foquei nessa prova", conta.

Foto: Christina Volpe/Webrun Foto: Christina Volpe/Webrun

A segunda colocação ficou com Gilmar Lopes, com o tempo de 29min15seg68. Em seguida Giovani dos Santos, que mesmo depois do tombo alcançou o 3 lugar, contou que estava feliz com o resultado. "Levei um pisão quando fui sair para um ritmo mais forte, mas isso acontece e quando cai a gente tem que levantar. Vim para vencer a prova, mas é bom ver jovens como o Daniel ganhando, afinal ele é um novo talento e o futuro do esporte. Ano passado me lesionei e não consegui completar a prova. Acho que hoje fiz o que mais sei fazer, levantar. Agora é trabalhar e focar na meia do Rio na semana que vem", finaliza. Ele finalizou a prova em 29min29seg88.

Bons resultados nos 100 m no Troféu Brasil Caixa de Atletismo

Outros · 09 jun, 2017

As provas dos 100 m feminino e masculino foram os destaques da tarde desta sexta-feira (9) do Troféu Brasil Caixa de Atletismo 2017, disputadas na pista da Arena Caixa, em São Bernardo do Campo (SP). No feminino, Rosangela Santos (Pinheiros) e Vitória Rosa (B3 Atletismo) alcançaram os índices de qualificação para o Campeonato Mundial de Londres, em Londres (GBR). No masculino, Paulo André Camilo de Oliveira quebrou o recorde sul-americano sub-20 da prova ao vencer com 10.18 (0.5), melhorando sua liderança no Ranking Brasileiro Absoluto de 2017.

+ Clique aqui e inscreva-se para a Corrida e Caminhada Feminina Mc Donald's 5k

Rosângela, integrante da equipe medalha de bronze na Olimpíada de Pequim 2008, foi a campeã com 11seg20, seguida de Vitória, com 11seg24, com vento de 0.0 (o índice exigido pela IAAF é 11seg26). "Estava batendo na trave e agora felizmente a marca saiu. Estou muito contente e espero melhorar o tempo nas próximas semanas na Europa", disse Rosangela.

Foto: Wagner Carmo/CBAt Foto: Wagner Carmo/CBAt

Já Vitória, que já tinha o índice nos 200 m, comemorou o resultado nos 100 m. "Os 200 m são minha prova preferida, mas os resultados mostram minha evolução. Acho que posso ainda correr mais rápido ainda as duas provas", lembrou a atleta, de 21 anos.

No masculino, Paulo André, que completou a corrida puxando uma perna, esqueceu do susto para comemorar a vitória, o recorde sul-americano sub-20 e a liderança do Ranking Adulto, aos 18 anos. Ele deixou a pista para abraçar o pai, Carlos Camilo, antigo velocista e seu treinador. "Foi um susto. Minha perna prendeu e se não fosse isso poderia ter sido mais rápido", lembrou o atleta, que na semifinal já havia igualado o recorde sul-americano de Vitor Hugo dos Santos, de 10seg22.

Seus planos, depois de correr os 200 e o 4x100 m pelo Pinheiros no Troféu Brasil, são de disputar o Sul-Americano Adulto de Assunção e o Pan-Americano Sub-20 do Peru pela Seleção Brasileira. "Fiquei 74 dias em um camping de treinamento da CBAt e do COB nos Estados Unidos e os resultados estão surgindo", disse.

O Troféu Brasil Caixa de Atletismo 2017 é organizado pela CBAt, co-realizado pela Federação Paulista de Atletismo (FPA), com patrocínio da Caixa Econômica Federal e apoio da Prefeitura de São Bernardo do Campo.


Bons resultados nos 100 m no Troféu Brasil Caixa de Atletismo

Outros · 09 jun, 2017

As provas dos 100 m feminino e masculino foram os destaques da tarde desta sexta-feira (9) do Troféu Brasil Caixa de Atletismo 2017, disputadas na pista da Arena Caixa, em São Bernardo do Campo (SP). No feminino, Rosangela Santos (Pinheiros) e Vitória Rosa (B3 Atletismo) alcançaram os índices de qualificação para o Campeonato Mundial de Londres, em Londres (GBR). No masculino, Paulo André Camilo de Oliveira quebrou o recorde sul-americano sub-20 da prova ao vencer com 10.18 (0.5), melhorando sua liderança no Ranking Brasileiro Absoluto de 2017.

+ Clique aqui e inscreva-se para a Corrida e Caminhada Feminina Mc Donald's 5k

Rosângela, integrante da equipe medalha de bronze na Olimpíada de Pequim 2008, foi a campeã com 11seg20, seguida de Vitória, com 11seg24, com vento de 0.0 (o índice exigido pela IAAF é 11seg26). "Estava batendo na trave e agora felizmente a marca saiu. Estou muito contente e espero melhorar o tempo nas próximas semanas na Europa", disse Rosangela.

Foto: Wagner Carmo/CBAt Foto: Wagner Carmo/CBAt

Já Vitória, que já tinha o índice nos 200 m, comemorou o resultado nos 100 m. "Os 200 m são minha prova preferida, mas os resultados mostram minha evolução. Acho que posso ainda correr mais rápido ainda as duas provas", lembrou a atleta, de 21 anos.

No masculino, Paulo André, que completou a corrida puxando uma perna, esqueceu do susto para comemorar a vitória, o recorde sul-americano sub-20 e a liderança do Ranking Adulto, aos 18 anos. Ele deixou a pista para abraçar o pai, Carlos Camilo, antigo velocista e seu treinador. "Foi um susto. Minha perna prendeu e se não fosse isso poderia ter sido mais rápido", lembrou o atleta, que na semifinal já havia igualado o recorde sul-americano de Vitor Hugo dos Santos, de 10seg22.

Seus planos, depois de correr os 200 e o 4x100 m pelo Pinheiros no Troféu Brasil, são de disputar o Sul-Americano Adulto de Assunção e o Pan-Americano Sub-20 do Peru pela Seleção Brasileira. "Fiquei 74 dias em um camping de treinamento da CBAt e do COB nos Estados Unidos e os resultados estão surgindo", disse.

O Troféu Brasil Caixa de Atletismo 2017 é organizado pela CBAt, co-realizado pela Federação Paulista de Atletismo (FPA), com patrocínio da Caixa Econômica Federal e apoio da Prefeitura de São Bernardo do Campo.

“361° Running School” aproxima marca dos consumidores

Outros · 09 jun, 2017

Uma escola de corrida, totalmente gratuita, e com profissionais preparados para ajudar quem curte a modalidade a correr de forma correta, melhorando a saúde e o bem-estar. Essa é a proposta da 361 Running School, projeto que teve início no Rio de Janeiro e agora chega a Curitiba - e vai contemplar ainda outras três cidades nesta primeira fase. A marca 361 começou a ser conhecida pelos brasileiros durante os Jogos Olímpicos Rio 2016 foi apoiadora oficial da competição.

Foto: grki/Fotolia Foto: grki/Fotolia

+ Participe da Road Brasil Ride

Nosso objetivo é estreitar o relacionamento com os corredores para apresentar toda a tecnologia dos nossos produtos e ter esse feedback mais direto. Estamos repetindo com o consumidor final o modelo de trabalho que já realizamos com nossos representantes, nos pontos de venda. A aposta da 361 no Brasil é baseada no relacionamento, explica o gerente de Marketing da empresa, Sérgio Baccaro Júnior.

O segundo treino da 361 Running School em Curitiba será neste sábado (10/6), a partir das 8h30, com ponto de encontro em frente à loja Procorrer (Av. Vicente Machado, 318 Centro). Os treinos serão semanais, com uma dinâmica diferente a cada aula, contando sempre com professores especializados. Os corredores serão incentivados a participar de um plano de fidelidade que dá direito a prêmios. Quanto maior a assiduidade nos treinos e mais check-ins e postagens nas redes sociais com as hashtags 361brasil e 361runningschool, maior a recompensa.

A iniciativa, que já contempla Curitiba importante praça comercial da marca e o Rio de Janeiro, vai se estender também a Porto Alegre e São Paulo. A quinta praça do projeto será em Santa Catarina a cidade ainda está sendo definida.


“361° Running School” aproxima marca dos consumidores

Outros · 09 jun, 2017

Uma escola de corrida, totalmente gratuita, e com profissionais preparados para ajudar quem curte a modalidade a correr de forma correta, melhorando a saúde e o bem-estar. Essa é a proposta da 361 Running School, projeto que teve início no Rio de Janeiro e agora chega a Curitiba - e vai contemplar ainda outras três cidades nesta primeira fase. A marca 361 começou a ser conhecida pelos brasileiros durante os Jogos Olímpicos Rio 2016 foi apoiadora oficial da competição.

Foto: grki/Fotolia Foto: grki/Fotolia

+ Participe da Road Brasil Ride

Nosso objetivo é estreitar o relacionamento com os corredores para apresentar toda a tecnologia dos nossos produtos e ter esse feedback mais direto. Estamos repetindo com o consumidor final o modelo de trabalho que já realizamos com nossos representantes, nos pontos de venda. A aposta da 361 no Brasil é baseada no relacionamento, explica o gerente de Marketing da empresa, Sérgio Baccaro Júnior.

O segundo treino da 361 Running School em Curitiba será neste sábado (10/6), a partir das 8h30, com ponto de encontro em frente à loja Procorrer (Av. Vicente Machado, 318 Centro). Os treinos serão semanais, com uma dinâmica diferente a cada aula, contando sempre com professores especializados. Os corredores serão incentivados a participar de um plano de fidelidade que dá direito a prêmios. Quanto maior a assiduidade nos treinos e mais check-ins e postagens nas redes sociais com as hashtags 361brasil e 361runningschool, maior a recompensa.

A iniciativa, que já contempla Curitiba importante praça comercial da marca e o Rio de Janeiro, vai se estender também a Porto Alegre e São Paulo. A quinta praça do projeto será em Santa Catarina a cidade ainda está sendo definida.

Você corre em descidas? Fique ligado nessas dicas de treino

Outros · 09 jun, 2017

Muitas pessoas se preocupam com as subidas, por serem consideradas a parte mais difícil da prova, assim acabam treinando especificamente para elas, só que a maior parte da força que deixamos é na descida. Sim, a descida Mas por quê? Conversamos com o treinador da ZTrack Assessoria Esportiva, Fellipe Franco, ele explicou como deve ser um treino para correr em descidas.

Foto: Chris Volpe Foto: Chris Volpe

+ Participe do Circuito Urban Night Run

"A descida é a fase que costuma mais forçar a musculatura do quadríceps. Além disso, a biomecânica da descida não favorece a ação do glúteo, para auxiliar na força e acaba sendo utilizado também para absorver o impacto como o quadríceps", explica. "Com isso, boa parte da força das pernas se vai no "segurar" a descida, tornando o esforço equiparado a um treino pesado de leg press, já que o impacto é altíssimo. Imagine que você pesa 75 kg, cada perna vai suportar 112,5 kg nas passadas", completa o treinador.

Então como eu faço para treinar descida?

Segundo Franco, a primeira coisa é ganhar força muscular e antes disso músculos (massa magra), pois com uma musculatura forte é possível absorver o impacto do seu peso no solo. "Treinar musculação principalmente a fase excêntrica (a volta da carga ao ponto inicial) de quadríceps e glúteo, que é onde temos mais ganho de força muscular, ou seja, descer as cargas devagar sem soltar o peso assim que finaliza a contração é um bom exercício. Trabalhar muita estabilização de quadril e core, principalmente os rotadores (oblíquo) e lombar também é ótimo", ensina o treinador.

Outro ponto importante é treinar especificamente para a descida, faça exercícios educativos para que você consiga aumentar o comprimento da passada, sem fazer tanto esforço por conta da inclinação. Além disso, é preciso aprender que não se pode "soltar" o corpo durante a descida, para que não sobrecarregue as articulações e/ou pior, acabe caindo e se machucando com gravidade.


Você corre em descidas? Fique ligado nessas dicas de treino

Outros · 09 jun, 2017

Muitas pessoas se preocupam com as subidas, por serem consideradas a parte mais difícil da prova, assim acabam treinando especificamente para elas, só que a maior parte da força que deixamos é na descida. Sim, a descida Mas por quê? Conversamos com o treinador da ZTrack Assessoria Esportiva, Fellipe Franco, ele explicou como deve ser um treino para correr em descidas.

Foto: Chris Volpe Foto: Chris Volpe

+ Participe do Circuito Urban Night Run

"A descida é a fase que costuma mais forçar a musculatura do quadríceps. Além disso, a biomecânica da descida não favorece a ação do glúteo, para auxiliar na força e acaba sendo utilizado também para absorver o impacto como o quadríceps", explica. "Com isso, boa parte da força das pernas se vai no "segurar" a descida, tornando o esforço equiparado a um treino pesado de leg press, já que o impacto é altíssimo. Imagine que você pesa 75 kg, cada perna vai suportar 112,5 kg nas passadas", completa o treinador.

Então como eu faço para treinar descida?

Segundo Franco, a primeira coisa é ganhar força muscular e antes disso músculos (massa magra), pois com uma musculatura forte é possível absorver o impacto do seu peso no solo. "Treinar musculação principalmente a fase excêntrica (a volta da carga ao ponto inicial) de quadríceps e glúteo, que é onde temos mais ganho de força muscular, ou seja, descer as cargas devagar sem soltar o peso assim que finaliza a contração é um bom exercício. Trabalhar muita estabilização de quadril e core, principalmente os rotadores (oblíquo) e lombar também é ótimo", ensina o treinador.

Outro ponto importante é treinar especificamente para a descida, faça exercícios educativos para que você consiga aumentar o comprimento da passada, sem fazer tanto esforço por conta da inclinação. Além disso, é preciso aprender que não se pode "soltar" o corpo durante a descida, para que não sobrecarregue as articulações e/ou pior, acabe caindo e se machucando com gravidade.