ultramaratona

Primeiros corredores começam a largar na Volta à Ilha

Ultra Maratona · 14 abr, 2012

Direto de Florianópolis (SC) - Desde às 4h15 da manhã deste sábado (14/04) as equipes do Revezamento Volta à Ilha, em Florianópolis (SC), começaram a largar sob leve garoa. A chuvinha deu uma trégua poucos minutos depois e o tempo seguiu nublado, com temperatura por volta de 24ᵒC.

A animação no Trapiche da Avenida Beira Mar Norte, local da concentração e largada da prova, é contagiante. O corredor Flávio Renato acordou imitando o apresentador Sílvio Santos. Ele disse que iria percorrer o trecho do Morro do Sertão, conhecido como “Morro Maldito”, em “ritmo de festa”.

Muitas equipes se prepararam o ano todo para a prova, que contorna a ilha de Florianópolis por 140 quilômetros. A turma do @G8, que se organizou pelo Twitter, se conheceu apenas na sexta-feira (13/04), mas garantiu a interação do grupo. O corredor Marcelo Fernandes não escondeu a ansiedade. “É a primeira vez que vou correr aqui. A expectativa é a melhor possível”.

Da largada, os atletas seguiram para o primeiro posto de troca, no bairro de João Paulo. Acompanhe no Webrun a cobertura completa da Volta à Ilha 2012.


Primeiros corredores começam a largar na Volta à Ilha

Ultra Maratona · 14 abr, 2012

Direto de Florianópolis (SC) - Desde às 4h15 da manhã deste sábado (14/04) as equipes do Revezamento Volta à Ilha, em Florianópolis (SC), começaram a largar sob leve garoa. A chuvinha deu uma trégua poucos minutos depois e o tempo seguiu nublado, com temperatura por volta de 24ᵒC.

A animação no Trapiche da Avenida Beira Mar Norte, local da concentração e largada da prova, é contagiante. O corredor Flávio Renato acordou imitando o apresentador Sílvio Santos. Ele disse que iria percorrer o trecho do Morro do Sertão, conhecido como “Morro Maldito”, em “ritmo de festa”.

Muitas equipes se prepararam o ano todo para a prova, que contorna a ilha de Florianópolis por 140 quilômetros. A turma do @G8, que se organizou pelo Twitter, se conheceu apenas na sexta-feira (13/04), mas garantiu a interação do grupo. O corredor Marcelo Fernandes não escondeu a ansiedade. “É a primeira vez que vou correr aqui. A expectativa é a melhor possível”.

Da largada, os atletas seguiram para o primeiro posto de troca, no bairro de João Paulo. Acompanhe no Webrun a cobertura completa da Volta à Ilha 2012.

Atletas esperam ansiosos e receosos pela Volta à Ilha deste ano

Ultra Maratona · 13 abr, 2012

Direto de Florianópolis - Amanhã logo cedo será dada a largada para a 17ª edição da Volta à Ilha, ultramaratona que contorna a ilha de Florianópolis, em Santa Catarina. Apesar de muito ansiosos para a competição, muito querida entre os participantes, alguns pareciam um pouco preocupados durante o Congresso Técnico desta noite, véspera da prova (13/04).

Perguntas sobre a travessia de barco que será feita entre os Postos quatro e cinco, em direção à Praia da Daniela, não paravam de chover na mesa do organizador da prova, Prof. Carlos Duarte. “Por ser uma coisa nova, as pessoas ficam apreensivas. É uma coisa que é para ser divertida, encarar situações novas”, conta.

O coordenador da equipe de Niterói que leva seu nome, Marcos Peixoto, achou a proposta curiosa, já que poderia comprometer depois o desempenho do atleta no resto do percurso. “Se o atleta chegar e o barco tiver acabado de sair, ele vai ter que ficar esperando?”, questionou.

Mas o que para ele seria um problema, para Alexandre Moura é a solução. “Vai ser bom para esticar as pernas, dar uma descansada”, conta descontraído o atleta que vai correr em dupla.

No sábado (14/04), às 4h15 sairão os primeiros participantes. A largada continua até às 7h, quando saem os atletas de elite para o percurso de 140 quilômetros pela ilha de Florianópolis. Acompanhe no Webrun a cobertura completa da Volta à Ilha 2012.


Atletas esperam ansiosos e receosos pela Volta à Ilha deste ano

Ultra Maratona · 13 abr, 2012

Direto de Florianópolis - Amanhã logo cedo será dada a largada para a 17ª edição da Volta à Ilha, ultramaratona que contorna a ilha de Florianópolis, em Santa Catarina. Apesar de muito ansiosos para a competição, muito querida entre os participantes, alguns pareciam um pouco preocupados durante o Congresso Técnico desta noite, véspera da prova (13/04).

Perguntas sobre a travessia de barco que será feita entre os Postos quatro e cinco, em direção à Praia da Daniela, não paravam de chover na mesa do organizador da prova, Prof. Carlos Duarte. “Por ser uma coisa nova, as pessoas ficam apreensivas. É uma coisa que é para ser divertida, encarar situações novas”, conta.

O coordenador da equipe de Niterói que leva seu nome, Marcos Peixoto, achou a proposta curiosa, já que poderia comprometer depois o desempenho do atleta no resto do percurso. “Se o atleta chegar e o barco tiver acabado de sair, ele vai ter que ficar esperando?”, questionou.

Mas o que para ele seria um problema, para Alexandre Moura é a solução. “Vai ser bom para esticar as pernas, dar uma descansada”, conta descontraído o atleta que vai correr em dupla.

No sábado (14/04), às 4h15 sairão os primeiros participantes. A largada continua até às 7h, quando saem os atletas de elite para o percurso de 140 quilômetros pela ilha de Florianópolis. Acompanhe no Webrun a cobertura completa da Volta à Ilha 2012.

Volta à Ilha acontece no próximo fim de semana com percurso diferente

Ultra Maratona · 11 abr, 2012

No próximo fim de semana, Florianópolis recebe a ultramaratona mais esperada do ano. A Volta à Ilha acontece no sábado, dia 14 de abril, na capital catarinense, com largada e chegada no trapiche da Avenida Beira Mar Norte. A previsão do tempo é de sol e calor, alternando com pancadas de chuva, comuns em dias de Volta à Ilha.

A prova agora tem percurso de 140 quilômetros (dez a menos do que nas edições anteriores), percorridos em revezamento entre dois, oito e até doze participantes que, literalmente, dão uma volta pela ilha de Florianópolis. Existem 19 Postos de Troca pelo caminho, onde os corredores deverão registrar sua passagem para dar seguimento à competição.

A entrega dos kits será feita na sexta-feira (12/04), das 14h às 19h, e na véspera da prova, dia 13, das 10h às 21h, no Majestic Palace Hotel, que fica localizado na Avenida Beira Mar Norte, 2746, próximo ao local onde será a largada da prova.

Ainda na sexta-feira (13/04), o mesmo hotel recebe o Congresso Técnico do evento, às 18h30 e, logo em seguida, o jantar de massas para os participantes.

A partir das 4h do sábado (14/04) será dada a largada das categorias, começando pela Participação C, B e A, até as 7h. Às 5h, largam as duplas e, uma hora depois saem as demais equipes das categorias. Cada uma delas tem um tempo limite para completar o trajeto, este ano com percurso novo que inclui trilhas e passagem de barco. O encerramento da prova será às 20h15.


Volta à Ilha acontece no próximo fim de semana com percurso diferente

Ultra Maratona · 11 abr, 2012

No próximo fim de semana, Florianópolis recebe a ultramaratona mais esperada do ano. A Volta à Ilha acontece no sábado, dia 14 de abril, na capital catarinense, com largada e chegada no trapiche da Avenida Beira Mar Norte. A previsão do tempo é de sol e calor, alternando com pancadas de chuva, comuns em dias de Volta à Ilha.

A prova agora tem percurso de 140 quilômetros (dez a menos do que nas edições anteriores), percorridos em revezamento entre dois, oito e até doze participantes que, literalmente, dão uma volta pela ilha de Florianópolis. Existem 19 Postos de Troca pelo caminho, onde os corredores deverão registrar sua passagem para dar seguimento à competição.

A entrega dos kits será feita na sexta-feira (12/04), das 14h às 19h, e na véspera da prova, dia 13, das 10h às 21h, no Majestic Palace Hotel, que fica localizado na Avenida Beira Mar Norte, 2746, próximo ao local onde será a largada da prova.

Ainda na sexta-feira (13/04), o mesmo hotel recebe o Congresso Técnico do evento, às 18h30 e, logo em seguida, o jantar de massas para os participantes.

A partir das 4h do sábado (14/04) será dada a largada das categorias, começando pela Participação C, B e A, até as 7h. Às 5h, largam as duplas e, uma hora depois saem as demais equipes das categorias. Cada uma delas tem um tempo limite para completar o trajeto, este ano com percurso novo que inclui trilhas e passagem de barco. O encerramento da prova será às 20h15.

Amadores e profissionais já intensificam treinos para a Volta à Ilha

Ultra Maratona · 26 mar, 2012

No dia 14 de abril, a prova de revezamento Volta à Ilha toma a cidade de Florianópolis com cerca de 3700 competidores. Para a maioria deles, a prova já começou e os treinos vêm aumentando a cada dia. A preparação exige dedicação, disciplina e exercícios específicos, sem esquecer os cuidados médicos para evitar lesões.

Para se preparar para os 140 quilômetros da prova, divididos em trechos de praias, trilhas, asfalto e morros, o atleta profissional Marcos Capistrano treina duas vezes por dia, seis vezes por semana. Capistrano percorre uma média de 25 quilômetros por dia e de um percurso inteiro da Volta à Ilha por semana.

“Desde o ano passado, estamos pensando e nos preparando para o Volta à Ilha. Agora, com a aproximação do evento e os trechos de cada atleta definidos, podemos realizar treinamentos específicos”, conta o atleta, que integra uma equipe de oito pessoas.

Mesmo para os amadores, a preparação também já está em outro ritmo conforme o dia da prova vai se aproximando. “Por enquanto não estou preocupada, mas na hora acho que a adrenalina vai pegar”, conta a engenheira elétrica Maira Cristina Osmari, que irá participar pela primeira vez da competição. Ela tem feito treinos alternados de cinco e dez quilômetros desde fevereiro.

Uma dica para quem tem a possibilidade de visitar Florianópolis antes da competição é conhecer o trecho que vai percorrer. Melhor ainda se puder fazer alguns treinos por lá.

É importante ficar atento aos cuidados com a saúde, que são essenciais para um desempenho melhor na prova. Como os atletas mais experientes e profissionais são geralmente acompanhados por técnicos, é mais fácil evitar e prevenir alguma lesão.

Para os iniciantes, é sempre bom tomar algumas providências, a começar pelo jeito correto de correr. “Há um movimento mecânico adequado para a corrida que deve ser adaptado a cada um para não salientar lesões”, explica o fisioterapeuta Wagner Haun. “O autotratamento para amenizar uma dor ou alguma inflamação pode esconder algo mais grave que deveria ser corrigido, e não escondido”, alerta.


Amadores e profissionais já intensificam treinos para a Volta à Ilha

Ultra Maratona · 26 mar, 2012

No dia 14 de abril, a prova de revezamento Volta à Ilha toma a cidade de Florianópolis com cerca de 3700 competidores. Para a maioria deles, a prova já começou e os treinos vêm aumentando a cada dia. A preparação exige dedicação, disciplina e exercícios específicos, sem esquecer os cuidados médicos para evitar lesões.

Para se preparar para os 140 quilômetros da prova, divididos em trechos de praias, trilhas, asfalto e morros, o atleta profissional Marcos Capistrano treina duas vezes por dia, seis vezes por semana. Capistrano percorre uma média de 25 quilômetros por dia e de um percurso inteiro da Volta à Ilha por semana.

“Desde o ano passado, estamos pensando e nos preparando para o Volta à Ilha. Agora, com a aproximação do evento e os trechos de cada atleta definidos, podemos realizar treinamentos específicos”, conta o atleta, que integra uma equipe de oito pessoas.

Mesmo para os amadores, a preparação também já está em outro ritmo conforme o dia da prova vai se aproximando. “Por enquanto não estou preocupada, mas na hora acho que a adrenalina vai pegar”, conta a engenheira elétrica Maira Cristina Osmari, que irá participar pela primeira vez da competição. Ela tem feito treinos alternados de cinco e dez quilômetros desde fevereiro.

Uma dica para quem tem a possibilidade de visitar Florianópolis antes da competição é conhecer o trecho que vai percorrer. Melhor ainda se puder fazer alguns treinos por lá.

É importante ficar atento aos cuidados com a saúde, que são essenciais para um desempenho melhor na prova. Como os atletas mais experientes e profissionais são geralmente acompanhados por técnicos, é mais fácil evitar e prevenir alguma lesão.

Para os iniciantes, é sempre bom tomar algumas providências, a começar pelo jeito correto de correr. “Há um movimento mecânico adequado para a corrida que deve ser adaptado a cada um para não salientar lesões”, explica o fisioterapeuta Wagner Haun. “O autotratamento para amenizar uma dor ou alguma inflamação pode esconder algo mais grave que deveria ser corrigido, e não escondido”, alerta.

Volta à Ilha inova com percurso menor e mais desafiador este ano

Ultra Maratona · 16 mar, 2012

Com 400 equipes inscritas, a Volta à Ilha deste ano aparece com formato e percurso renovados. Agora a prova percorre 140 quilômetros pela ilha de Florianópolis, dez quilômetros a menos que nos anos anteriores, mas que prometem mais desafios e concentração.

No dia 14 de abril, bem cedinho, a partir das 4h15, será dada a largada. Os atletas passarão por trechos novos escolhidos pela organização, como trilhas e até uma travessia de barco, tudo para fazer a Volta à Ilha “num ambiente o mais natural possível”, conta Carlos Duarte, idealizador e um dos organizadores da prova.

“Queríamos o máximo possível tirar a prova das principais vias e avenidas de Florianópolis”, continua Carlos. A mudança, segundo ele, é para melhor, já que o novo percurso passa por lugares bonitos e diferentes. O acesso de uma praia para outra, que antes era feito pela rodovia, agora será pela trilha, podendo passar até por mangues. “O atleta vai ter que ‘cortar caminho’”, o que aumenta a dificuldade da prova e diminui o ritmo a ser seguido.

A outra mudança é a travessia de barco. Em determinado ponto da prova, os atletas vão chegar a uma praia deserta e atravessar de barco ou “banana” para a Praia da Daniela, uma distância de cerca de dois quilômetros, e continuar a prova do outro lado. O tempo do deslocamento será descontado no tempo final do atleta.

“Algumas pessoas vão esperar cinco minutos, outras vão ter que aguardar uns 20, depende da organização e da quantidade de pessoas que serão colocadas em cada barco”, explica Carlos. “Do outro lado, vai ter um pessoal de arbitragem para anotar exatamente a hora que o atleta saiu para depois descontar o tempo de parada”, garante.

Na próxima página, confira os motivos da mudança do percurso e a história da prova


O propósito de mudar o percurso surgiu também como uma necessidade de se adaptar à nova dinâmica da capital. “Florianópolis cresceu absurdamente nos últimos anos e, assim, o movimento dos veículos nas rodovias e ruas. A prova sempre se adaptou às mudanças naturais da cidade”, afirma o organizador. Além disso, o número de pessoas que se inscrevem só cresceu nos últimos anos.

Quem tenta garantir uma vaga para a Volta à Ilha não imagina que há 17 anos a competição era vista com certo receio pelos atletas. A primeira edição da prova, em 1996, teve apenas 20 equipes inscritas; hoje, são 400 que conseguem participar, somando 3700 atletas. O número de interessados é maior do que o número de vagas disponíveis.

“No começo as pessoas ficavam um pouco receosas, por ser uma prova tão complexa”, analisa Carlos. Mas com o tempo a organização foi ganhando a confiança dos atletas, que hoje levam para Florianópolis a família toda para a Volta à Ilha. O ponto alto para a cidade é a circulação de muitas pessoas fora de época. “[A prova] foi concebida para ser em baixa temporada, fora de feriado, para ter outro movimento na cidade”.

A Volta à Ilha 2012 acontece no dia 14 de abril em Florianópolis, a partir das 4h15. A duração máxima para terminar o percurso de 140 quilômetros varia de 12 horas e 30 minutos até 15 horas e 30 minutos, de acordo com a categoria e equipes.

Acesse o site oficial da prova: www.ecofloripa.com.br/voltailha


Volta à Ilha inova com percurso menor e mais desafiador este ano

Ultra Maratona · 16 mar, 2012

Com 400 equipes inscritas, a Volta à Ilha deste ano aparece com formato e percurso renovados. Agora a prova percorre 140 quilômetros pela ilha de Florianópolis, dez quilômetros a menos que nos anos anteriores, mas que prometem mais desafios e concentração.

No dia 14 de abril, bem cedinho, a partir das 4h15, será dada a largada. Os atletas passarão por trechos novos escolhidos pela organização, como trilhas e até uma travessia de barco, tudo para fazer a Volta à Ilha “num ambiente o mais natural possível”, conta Carlos Duarte, idealizador e um dos organizadores da prova.

“Queríamos o máximo possível tirar a prova das principais vias e avenidas de Florianópolis”, continua Carlos. A mudança, segundo ele, é para melhor, já que o novo percurso passa por lugares bonitos e diferentes. O acesso de uma praia para outra, que antes era feito pela rodovia, agora será pela trilha, podendo passar até por mangues. “O atleta vai ter que ‘cortar caminho’”, o que aumenta a dificuldade da prova e diminui o ritmo a ser seguido.

A outra mudança é a travessia de barco. Em determinado ponto da prova, os atletas vão chegar a uma praia deserta e atravessar de barco ou “banana” para a Praia da Daniela, uma distância de cerca de dois quilômetros, e continuar a prova do outro lado. O tempo do deslocamento será descontado no tempo final do atleta.

“Algumas pessoas vão esperar cinco minutos, outras vão ter que aguardar uns 20, depende da organização e da quantidade de pessoas que serão colocadas em cada barco”, explica Carlos. “Do outro lado, vai ter um pessoal de arbitragem para anotar exatamente a hora que o atleta saiu para depois descontar o tempo de parada”, garante.

Na próxima página, confira os motivos da mudança do percurso e a história da prova


O propósito de mudar o percurso surgiu também como uma necessidade de se adaptar à nova dinâmica da capital. “Florianópolis cresceu absurdamente nos últimos anos e, assim, o movimento dos veículos nas rodovias e ruas. A prova sempre se adaptou às mudanças naturais da cidade”, afirma o organizador. Além disso, o número de pessoas que se inscrevem só cresceu nos últimos anos.

Quem tenta garantir uma vaga para a Volta à Ilha não imagina que há 17 anos a competição era vista com certo receio pelos atletas. A primeira edição da prova, em 1996, teve apenas 20 equipes inscritas; hoje, são 400 que conseguem participar, somando 3700 atletas. O número de interessados é maior do que o número de vagas disponíveis.

“No começo as pessoas ficavam um pouco receosas, por ser uma prova tão complexa”, analisa Carlos. Mas com o tempo a organização foi ganhando a confiança dos atletas, que hoje levam para Florianópolis a família toda para a Volta à Ilha. O ponto alto para a cidade é a circulação de muitas pessoas fora de época. “[A prova] foi concebida para ser em baixa temporada, fora de feriado, para ter outro movimento na cidade”.

A Volta à Ilha 2012 acontece no dia 14 de abril em Florianópolis, a partir das 4h15. A duração máxima para terminar o percurso de 140 quilômetros varia de 12 horas e 30 minutos até 15 horas e 30 minutos, de acordo com a categoria e equipes.

Acesse o site oficial da prova: www.ecofloripa.com.br/voltailha

Prova de 80 quilômetros é uma das novidades do XTerra em 2012

Triathlon · 13 jan, 2012

O Circuito XTerra recomeçará em 2012 com força total no dia 17de março com a etapa Camp de Natal (RN) e, ao todo, serão nove provas na temporada, incluindo as disputas regulares e as Camp (com estrutura reduzida e que servem como treinamento). Uma das novidades será uma corrida em trilhas de 80 quilômetros em Ilhabela.

“Essa prova servirá como seletiva para a Ultramaratona do Mont Blanc, a corrida de todos os superlativos”, explica Bernardo Fonseca, responsável pela organização. A ultramaratona passa pela França, Suíça e Itália, num percurso de 166 quilômetros e com elevação positiva de 9.500m. “Para participar é necessário obter pontos em diversas provas do mundo e uma delas será o XTerra”, completa o dirigente.

Em 2011 Ilhabela recebeu uma corrida em trilhas de 50 quilômetros, que reuniu diversos grupos de esportistas, entre eles corredores de montanha, atletas das corridas de aventura e ultramaratonistas. A prova deste ano está marcada para os dias 14 e 15 de abril na cidade do litoral norte paulista.

O XTerra terá ainda etapas com triathlon, desafio de natação, corrida infantil e mountain bike. “Em alguns eventos de mountain bike teremos um short track, ou seja, trajetos curtos para os bikers, que poderão interagir mais com a torcida presente”, explica Bernardo.

Etapa Mundial - Anualmente uma das provas de triathlon do circuito serve como seletiva para o XTerra Mundial, no Havaí, e pelo segundo ano consecutivo a etapa da Amazônia foi a escolhida. Em 2011, na véspera da competição, alguns atletas voluntariamente passaram a noite na selva, tiveram noções de sobrevivência na mata e ainda dormiram em redes.

“Para esse ano queremos obrigar todos a pernoitarem na base do Exército, onde teremos diversas atividades”, salienta o diretor da empresa X3M Brasil. Além do triathlon em meio à maior floresta tropical do mundo, à noite acontece a já tradicional corrida noturna em Manaus. “Queremos organizar a maior corrida da cidade”, finaliza Bernardo.

Confira a seguir o calendário completo da temporada. As inscrições poderão ser feitas em breve no site oficial, o www.xterrabrazil.com.

  • 17 de março - XTerra Camp Natal - Natal – RN – Triatlhon e Corrida Noturna

  • 14 e 15 de Abril - XTerra Ilha - Ilhabela – SP – Triathlon, Corrida Noturna, Swim Challenge e Corrida Infantil

  • 28 e 29 de Abril - XTerra Vale do Aço - Ipatinga – MG – Triathlon, Mountain Bike e Corrida Noturna

  • 5 e 6 de Maio - XTerra Camp Terê - Teresópolis – RJ – Triathlon e Mountain Bike

  • 14 de Julho - XTerra Brazil - Manaus – AM – Triathlon, Corrida Noturna, Prova Infantil

  • 11 e 12 de Agosto - XTerra Costa Verde - Mangaratiba – RJ – Triathlon, Corrida Noturna, Prova Infantil e Swim Challenge

  • 15 e 16 de Setembro - XTerra Estrada Real - Tiradentes – MG – Mountain Bike, Corrida Infantil, Corrida Noturna e Duathlon

  • 6 e 7 de Outubro - XTerra Camp JF - Juiz de Fora – MG – Mountain Bike, Corrida Infantil, Corrida Noturna, Swim Challenge e Triathlon

  • 10 e 11 de Novembro - XTerra Ceará - Aquiraz – CE – Triathlon, Corrida Noturna e Corrida Infantil

  • Prova de 80 quilômetros é uma das novidades do XTerra em 2012

    Triathlon · 13 jan, 2012

    O Circuito XTerra recomeçará em 2012 com força total no dia 17de março com a etapa Camp de Natal (RN) e, ao todo, serão nove provas na temporada, incluindo as disputas regulares e as Camp (com estrutura reduzida e que servem como treinamento). Uma das novidades será uma corrida em trilhas de 80 quilômetros em Ilhabela.

    “Essa prova servirá como seletiva para a Ultramaratona do Mont Blanc, a corrida de todos os superlativos”, explica Bernardo Fonseca, responsável pela organização. A ultramaratona passa pela França, Suíça e Itália, num percurso de 166 quilômetros e com elevação positiva de 9.500m. “Para participar é necessário obter pontos em diversas provas do mundo e uma delas será o XTerra”, completa o dirigente.

    Em 2011 Ilhabela recebeu uma corrida em trilhas de 50 quilômetros, que reuniu diversos grupos de esportistas, entre eles corredores de montanha, atletas das corridas de aventura e ultramaratonistas. A prova deste ano está marcada para os dias 14 e 15 de abril na cidade do litoral norte paulista.

    O XTerra terá ainda etapas com triathlon, desafio de natação, corrida infantil e mountain bike. “Em alguns eventos de mountain bike teremos um short track, ou seja, trajetos curtos para os bikers, que poderão interagir mais com a torcida presente”, explica Bernardo.

    Etapa Mundial - Anualmente uma das provas de triathlon do circuito serve como seletiva para o XTerra Mundial, no Havaí, e pelo segundo ano consecutivo a etapa da Amazônia foi a escolhida. Em 2011, na véspera da competição, alguns atletas voluntariamente passaram a noite na selva, tiveram noções de sobrevivência na mata e ainda dormiram em redes.

    “Para esse ano queremos obrigar todos a pernoitarem na base do Exército, onde teremos diversas atividades”, salienta o diretor da empresa X3M Brasil. Além do triathlon em meio à maior floresta tropical do mundo, à noite acontece a já tradicional corrida noturna em Manaus. “Queremos organizar a maior corrida da cidade”, finaliza Bernardo.

    Confira a seguir o calendário completo da temporada. As inscrições poderão ser feitas em breve no site oficial, o www.xterrabrazil.com.

  • 17 de março - XTerra Camp Natal - Natal – RN – Triatlhon e Corrida Noturna

  • 14 e 15 de Abril - XTerra Ilha - Ilhabela – SP – Triathlon, Corrida Noturna, Swim Challenge e Corrida Infantil

  • 28 e 29 de Abril - XTerra Vale do Aço - Ipatinga – MG – Triathlon, Mountain Bike e Corrida Noturna

  • 5 e 6 de Maio - XTerra Camp Terê - Teresópolis – RJ – Triathlon e Mountain Bike

  • 14 de Julho - XTerra Brazil - Manaus – AM – Triathlon, Corrida Noturna, Prova Infantil

  • 11 e 12 de Agosto - XTerra Costa Verde - Mangaratiba – RJ – Triathlon, Corrida Noturna, Prova Infantil e Swim Challenge

  • 15 e 16 de Setembro - XTerra Estrada Real - Tiradentes – MG – Mountain Bike, Corrida Infantil, Corrida Noturna e Duathlon

  • 6 e 7 de Outubro - XTerra Camp JF - Juiz de Fora – MG – Mountain Bike, Corrida Infantil, Corrida Noturna, Swim Challenge e Triathlon

  • 10 e 11 de Novembro - XTerra Ceará - Aquiraz – CE – Triathlon, Corrida Noturna e Corrida Infantil
  • Nike proporciona experiência sensorial da Corrida SP-Rio

    Corridas de Rua · 12 out, 2011

    As Nike Stores dos Shoppings Morumbi (São Paulo) e Rio Sul (Rio de Janeiro) foram customizadas para promover a Corrida SP-Rio, que ocorre dos dias 20 a 22 de outubro. Quem visitar uma das lojas no período de 10 a 23 de outubro vai encontrar uma estrutura temática, com fitas laranjas, latões, cones, pneus em pilhas com almofadas e painéis grafitados, tudo em referência à prova.

    Cada loja disponibilizará aos visitantes um painel touchscreen de 50 polegadas com todas as informações da prova, desde equipes e percurso até a transmissão ao vivo da corrida. Além disso, o grande atrativo das lojas será um cubo simulador da corrida SP-Rio.

    O corredor poderá escolher o trecho da simulação para corrida (asfalto, trilha ou praia) e as condições climáticas (vento, chuva, noite, ou todas). À medida que corre mais rápido, o consumidor terá a sensação da prova, com mais velocidade das imagens e maior intensidade do vento.

    O som ambiente será fornecido por um iPod e o sistema Nike+ integrado ao equipamento registrará a distância percorrida para contar pontos no Desafio Nike+ SP x Rio, que opõe corredores do País inteiro para representar uma das duas cidades no aplicativo da marca até 22 de outubro.

    Os corredores que utilizam o Nike+ podem acessar o Desafio em nikerunning.nike.com/nikeos/p/nikeplus/pt_BR/plus/#//challenges/detail/897917585/. A Corrida SP-Rio terá a participação de 225 corredores que percorrerão, em equipes de revezamento, os 600 quilômetros que separam as duas capitais.


    Nike proporciona experiência sensorial da Corrida SP-Rio

    Corridas de Rua · 12 out, 2011

    As Nike Stores dos Shoppings Morumbi (São Paulo) e Rio Sul (Rio de Janeiro) foram customizadas para promover a Corrida SP-Rio, que ocorre dos dias 20 a 22 de outubro. Quem visitar uma das lojas no período de 10 a 23 de outubro vai encontrar uma estrutura temática, com fitas laranjas, latões, cones, pneus em pilhas com almofadas e painéis grafitados, tudo em referência à prova.

    Cada loja disponibilizará aos visitantes um painel touchscreen de 50 polegadas com todas as informações da prova, desde equipes e percurso até a transmissão ao vivo da corrida. Além disso, o grande atrativo das lojas será um cubo simulador da corrida SP-Rio.

    O corredor poderá escolher o trecho da simulação para corrida (asfalto, trilha ou praia) e as condições climáticas (vento, chuva, noite, ou todas). À medida que corre mais rápido, o consumidor terá a sensação da prova, com mais velocidade das imagens e maior intensidade do vento.

    O som ambiente será fornecido por um iPod e o sistema Nike+ integrado ao equipamento registrará a distância percorrida para contar pontos no Desafio Nike+ SP x Rio, que opõe corredores do País inteiro para representar uma das duas cidades no aplicativo da marca até 22 de outubro.

    Os corredores que utilizam o Nike+ podem acessar o Desafio em nikerunning.nike.com/nikeos/p/nikeplus/pt_BR/plus/#//challenges/detail/897917585/. A Corrida SP-Rio terá a participação de 225 corredores que percorrerão, em equipes de revezamento, os 600 quilômetros que separam as duas capitais.

    Iazaldir vence 50 km do XTerra Ilhabela após problemas em Mangaratiba

    Ultra Maratona · 29 set, 2011

    Se a disputa feminina foi acirrada na prova The North Face XTerra Endurance em Ilhabela, no último sábado (24/09), entre os homens a história não foi diferente durante os 50 quilômetros. Iazaldir Feitosa venceu as condições climáticas adversas e também seu futuro parceiro de prova numa corrida a ser disputada na Argentina ano que vem (Cruce de Los Andres).

    Após abandonar a primeira etapa, em agosto em Mangaratiba, por conta de uma torção no tornozelo, dessa vez ele estava mais motivado e aproveitou para estudar os adversários que teria pela frente. Logo de cara se deparou com José Virginio de Morais, tricampeão de corridas de montanha e seu futuro parceiro na Argentina. “Falávamos mais sobre nossa parceria no Cruce do que a prova que estávamos a poucos minutos de duelar pelo lugar mais alto do pódio”, lembra.

    O tiro de saída aconteceu às 16h na Praia do Perequê com uma grande expectativa por parte do público presente, que compareceu em peso para incentivar os ultramaratonistas. Nos primeiros quilômetros, ainda no asfalto, Evaldo Souza e Virginio e abriram distância de Iazaldir e os demais participantes.

    “O Evaldo estava muito forte, num ritmo de 3min45 por quilômetro”, lembra Virginio que se dedicou a acompanhar o adversário, até ultrapassá-lo na subida do quilômetro nove. Ele então passou a correr forte e abrir uma distância cada vez maior, aproveitando-se enquanto a noite ainda não chegava.

    Drama - Ele chegou até a Praia de Castelhanos no quilômetro 30 com a noite já caindo, mas relutou em ascender sua lanterna de cabeça por achar desnecessário. “A partir do 32 entramos na mata e tive que ligar a headlamp. O problema é que a luz refletia em meio à névoa e eu não conseguia ver o caminho”.

    A partir deste momento, o que parecia uma prova tranqüila para Virginio, se tornou um drama, pois ele passou a caminhar na tentativa de se manter no traçado original e não se perder na mata. “No quilômetro 37 o Iazaldir passou correndo forte e vi que ele tinha uma lanterna na cabeça e outra na mão, que iluminavam muito bem”.

    Deste momento em diante a prova foi toda a favor de Iazaldir, que cruzou a linha de chegada com 4h08min07, seguido por Virginio com 4h16min57 e Francisco Santos com 04h22min15. “Chegando ao quilômetro 40 o batedor disse que o segundo colocado estava muito para traz, mas eu falava comigo mesmo que não ia diminuir e desci a ladeira desenfreado”, relata o campeão. “Foi uma alegria muito grande e um momento muito especial”, finaliza.

    Já o segundo colocado elogia o campeão, mas acredita que se tivesse dado mais importância à lanterna, o resultado poderia ter sido outro. “A neblina não me deixava correr. Ano que vem eu voltarei muito mais equipado para faturar o título”, comenta Virginio. “De qualquer forma o evento foi perfeito. Outra coisa é legal é que muita gente vai acompanhada da família e amigos, numa grande confraternização”.

    Com o sucesso das duas etapas do The North Face XTerra Endurance, os representantes da marca esportiva no Brasil já pensam em trazer a corrida de 80 quilômetros para 2012.


    Iazaldir vence 50 km do XTerra Ilhabela após problemas em Mangaratiba

    Ultra Maratona · 29 set, 2011

    Se a disputa feminina foi acirrada na prova The North Face XTerra Endurance em Ilhabela, no último sábado (24/09), entre os homens a história não foi diferente durante os 50 quilômetros. Iazaldir Feitosa venceu as condições climáticas adversas e também seu futuro parceiro de prova numa corrida a ser disputada na Argentina ano que vem (Cruce de Los Andres).

    Após abandonar a primeira etapa, em agosto em Mangaratiba, por conta de uma torção no tornozelo, dessa vez ele estava mais motivado e aproveitou para estudar os adversários que teria pela frente. Logo de cara se deparou com José Virginio de Morais, tricampeão de corridas de montanha e seu futuro parceiro na Argentina. “Falávamos mais sobre nossa parceria no Cruce do que a prova que estávamos a poucos minutos de duelar pelo lugar mais alto do pódio”, lembra.

    O tiro de saída aconteceu às 16h na Praia do Perequê com uma grande expectativa por parte do público presente, que compareceu em peso para incentivar os ultramaratonistas. Nos primeiros quilômetros, ainda no asfalto, Evaldo Souza e Virginio e abriram distância de Iazaldir e os demais participantes.

    “O Evaldo estava muito forte, num ritmo de 3min45 por quilômetro”, lembra Virginio que se dedicou a acompanhar o adversário, até ultrapassá-lo na subida do quilômetro nove. Ele então passou a correr forte e abrir uma distância cada vez maior, aproveitando-se enquanto a noite ainda não chegava.

    Drama - Ele chegou até a Praia de Castelhanos no quilômetro 30 com a noite já caindo, mas relutou em ascender sua lanterna de cabeça por achar desnecessário. “A partir do 32 entramos na mata e tive que ligar a headlamp. O problema é que a luz refletia em meio à névoa e eu não conseguia ver o caminho”.

    A partir deste momento, o que parecia uma prova tranqüila para Virginio, se tornou um drama, pois ele passou a caminhar na tentativa de se manter no traçado original e não se perder na mata. “No quilômetro 37 o Iazaldir passou correndo forte e vi que ele tinha uma lanterna na cabeça e outra na mão, que iluminavam muito bem”.

    Deste momento em diante a prova foi toda a favor de Iazaldir, que cruzou a linha de chegada com 4h08min07, seguido por Virginio com 4h16min57 e Francisco Santos com 04h22min15. “Chegando ao quilômetro 40 o batedor disse que o segundo colocado estava muito para traz, mas eu falava comigo mesmo que não ia diminuir e desci a ladeira desenfreado”, relata o campeão. “Foi uma alegria muito grande e um momento muito especial”, finaliza.

    Já o segundo colocado elogia o campeão, mas acredita que se tivesse dado mais importância à lanterna, o resultado poderia ter sido outro. “A neblina não me deixava correr. Ano que vem eu voltarei muito mais equipado para faturar o título”, comenta Virginio. “De qualquer forma o evento foi perfeito. Outra coisa é legal é que muita gente vai acompanhada da família e amigos, numa grande confraternização”.

    Com o sucesso das duas etapas do The North Face XTerra Endurance, os representantes da marca esportiva no Brasil já pensam em trazer a corrida de 80 quilômetros para 2012.

    Estrangeiras duelam com brasileira no XTerra Endurance de Ilhabela

    Triathlon · 21 set, 2011

    A etapa de Ilhabela do Circuito XTerra, a ser disputada neste final de semana (24 a 25/09) contará mais uma vez com uma ultramaratona de 50 quilômetros, a The North Face Endurance. A prova estreou na competição de Mangaratiba, em agosto, e agora volta com mais desafios e um field que contará com as estrangeiras Tracy Garneau e Helen Cospolich. Elas prometem impedir a vitória da brasileira Rosalia Guarischi, campeã da primeira etapa.

    Estrangeiras - Tracy é uma ultramaratonista canadense, que entrou no mundo das ultras em 2004 após correr diversas maratonas e concilia sua vida de atleta com a carreira de fisioterapeuta. Ela ostenta no currículo o terceiro lugar na San Francisco North Face Endurance Challenge (2009), além da vitória em quatro diferentes provas de 50 quilômetros em 2010.

    Em 2009 ela esteve no Brasil para competir a Jungle Marathon, prova de 200 quilômetros que percorre a selva amazônica em sete dias de duração. A canadense foi terceira colocada na época.

    Já Helen é uma americana que mora e treina na cidade de Breckenridge, Colorado, localizada a mais de três mil metros acima do nível do mar. Entre as provas de peso que ela já venceu estão uma disputa de 100 milhas no Colorado (Leadville Race 2008), uma ultra de 50 quilômetros nas montanhas de Utah (Moab Alpine to Slickrock com recorde em 2007 e 2008), além de uma disputa de 50 quilômetros no deserto (Spring Desert Ultra 50 Mile em 2008).

    Enquanto não está treinando ou competindo, ela trabalha regularmente no departamento de recreação da prefeitura de sua cidade. Assim como Tracy, ela tem patrocínio da The North Face.

    Brasileira - Para fazer frente às duas estrangeiras aparece Rosalia Guarischi, vencedora do Endurance de Mangaratiba, em agosto. Acostumada a desafios extremos, esse ano a carioca faturou a K42 Bombinhas Adventure, prova com percurso técnico entre as trilhas, costões e pedras da cidade catarinense de Bombinhas.

    “Estou empolgada. Estudei o percurso no site do XTerra, principalmente para conhecer todos os pontos de hidratação e o que os organizadores vão oferecer como alimentação, para não carregar peso à toa”, conta a corredora que todos os dias vai e volta do trabalho correndo. “Não costumo usar mochila de hidratação e também não me hidrato muito, vou até o limite”, explica.

    “Desta vez estou mais descansada em relação à primeira etapa e também estou animada com a presença das estrangeiras. Quanto melhor o nível das meninas, maior é o incentivo para fazer uma boa prova”, comenta. Além dos treinos curtos no asfalto durante a semana, ela aproveita os sábados e domingos para fazer os longos, com cerca de 25 quilômetros diários. “Geralmente vou na Floresta da Tijuca e aproveito algumas ladeiras”.

    Na disputa de Ilhabela a largada será às 16h e o tempo limite para completar será de oito horas, ao contrário de Mangaratiba, onde as seis horas de tempo limite deixaram muita gente no meio do percurso. “Acredito que foi um prazo apertado, principalmente para quem não corre visando performance. Mas agora eles melhoraram”, ressalta a competidora que na época marcou 5h31min43.

    A saída dos atletas será na Praia do Perequê, em direção à Praia de Castelhanos, onde haverá o retorno dos 25 quilômetros em direção à área de largada.

    Confira um vídeo de Tracy Garneau na Jungle Marathon


    Estrangeiras duelam com brasileira no XTerra Endurance de Ilhabela

    Triathlon · 21 set, 2011

    A etapa de Ilhabela do Circuito XTerra, a ser disputada neste final de semana (24 a 25/09) contará mais uma vez com uma ultramaratona de 50 quilômetros, a The North Face Endurance. A prova estreou na competição de Mangaratiba, em agosto, e agora volta com mais desafios e um field que contará com as estrangeiras Tracy Garneau e Helen Cospolich. Elas prometem impedir a vitória da brasileira Rosalia Guarischi, campeã da primeira etapa.

    Estrangeiras - Tracy é uma ultramaratonista canadense, que entrou no mundo das ultras em 2004 após correr diversas maratonas e concilia sua vida de atleta com a carreira de fisioterapeuta. Ela ostenta no currículo o terceiro lugar na San Francisco North Face Endurance Challenge (2009), além da vitória em quatro diferentes provas de 50 quilômetros em 2010.

    Em 2009 ela esteve no Brasil para competir a Jungle Marathon, prova de 200 quilômetros que percorre a selva amazônica em sete dias de duração. A canadense foi terceira colocada na época.

    Já Helen é uma americana que mora e treina na cidade de Breckenridge, Colorado, localizada a mais de três mil metros acima do nível do mar. Entre as provas de peso que ela já venceu estão uma disputa de 100 milhas no Colorado (Leadville Race 2008), uma ultra de 50 quilômetros nas montanhas de Utah (Moab Alpine to Slickrock com recorde em 2007 e 2008), além de uma disputa de 50 quilômetros no deserto (Spring Desert Ultra 50 Mile em 2008).

    Enquanto não está treinando ou competindo, ela trabalha regularmente no departamento de recreação da prefeitura de sua cidade. Assim como Tracy, ela tem patrocínio da The North Face.

    Brasileira - Para fazer frente às duas estrangeiras aparece Rosalia Guarischi, vencedora do Endurance de Mangaratiba, em agosto. Acostumada a desafios extremos, esse ano a carioca faturou a K42 Bombinhas Adventure, prova com percurso técnico entre as trilhas, costões e pedras da cidade catarinense de Bombinhas.

    “Estou empolgada. Estudei o percurso no site do XTerra, principalmente para conhecer todos os pontos de hidratação e o que os organizadores vão oferecer como alimentação, para não carregar peso à toa”, conta a corredora que todos os dias vai e volta do trabalho correndo. “Não costumo usar mochila de hidratação e também não me hidrato muito, vou até o limite”, explica.

    “Desta vez estou mais descansada em relação à primeira etapa e também estou animada com a presença das estrangeiras. Quanto melhor o nível das meninas, maior é o incentivo para fazer uma boa prova”, comenta. Além dos treinos curtos no asfalto durante a semana, ela aproveita os sábados e domingos para fazer os longos, com cerca de 25 quilômetros diários. “Geralmente vou na Floresta da Tijuca e aproveito algumas ladeiras”.

    Na disputa de Ilhabela a largada será às 16h e o tempo limite para completar será de oito horas, ao contrário de Mangaratiba, onde as seis horas de tempo limite deixaram muita gente no meio do percurso. “Acredito que foi um prazo apertado, principalmente para quem não corre visando performance. Mas agora eles melhoraram”, ressalta a competidora que na época marcou 5h31min43.

    A saída dos atletas será na Praia do Perequê, em direção à Praia de Castelhanos, onde haverá o retorno dos 25 quilômetros em direção à área de largada.

    Confira um vídeo de Tracy Garneau na Jungle Marathon

    Xterra se reinventa e cria ultramaratona noturna de 50 quilômetros

    Triathlon · 29 jun, 2011

    Reinventar-se a cada ano. Essa é a ideia de Bernardo Fonseca, diretor da X3M Brasil, empresa que organiza o Circuito XTerra no Brasil. Com essa linha de pensamento ele anuncia para a etapa de Mangaratiba (13 e 14/08), uma ultramaratona de 50 quilômetros a ser disputada durante à noite nas trilhas da região.

    “Trouxemos um novo parceiro, a The North Face, que tem o viés de desafio e ultrapassar limites”, comenta Bernardo sobre o patrocínio da marca esportiva norte americana. Antes de definir a distância de 50 quilômetros, houve diversas negociações sobre o formato ideal. “Pensamos em revezamento, mas não combinava com o espírito XTerra. Então mantivemos os nove quilômetros já existentes de outras edições, adicionamos a distância de 18 e trouxemos os 50, para aqueles que desejam romper limites”, enfatiza o organizador.

    Batizada de XTerra Endurance, a competição passará pelas trilhas da região da Costa Verde, com saída às 16h no interior do Hotel Portobello Resort & Safari, arena do evento. “Não montamos nenhum desafio impossível de ser feito, mas o objetivo é que as pessoas sempre busquem algo mais para se desafiarem”, ressalta Bernardo.

    Em 2011 o XTerra conta com dez etapas, incluindo provas organizadas pela X3M e outras menores, a cargo de empresas parceiras, que servem como treinamento para as disputas maiores. Cada evento tem uma configuração diferente, já que além do triathlon também são disputadas provas de duathlon, corrida, mountain bike, natação e corrida para crianças.

    “Queremos mostrar aos atletas que o XTerra é muito mais do que uma prova de triathlon, como muitos pensam”, relata Bernardo. “Ao juntar todas as tribos num único evento temos mais chances de obter sucesso. Fazemos provas para toda a família, sempre tendo a natureza como principal protagonista”. As competições chegam a receber 300 participantes no triathlon, 500 a 600 crianças nas disputas infantis, dois mil corredores na corrida noturna e 700 nadadores no swim challenge.

    Depois de Angra dos Reis, a XTerra Endurance também será realizada na prova de Ilhabela, nos dias 10 e 11 de setembro, mas ao contrário da primeira etapa o percurso será mais desafiador, devido ao terreno acidentado do local. As inscrições para os 50 quilômetros são limitadas a 100 corredores e poderão ser feitas a partir de segunda-feira (04/07) nas lojas The North Face e no site do evento, o www.xterrabrasil.com.br.


    Xterra se reinventa e cria ultramaratona noturna de 50 quilômetros

    Triathlon · 29 jun, 2011

    Reinventar-se a cada ano. Essa é a ideia de Bernardo Fonseca, diretor da X3M Brasil, empresa que organiza o Circuito XTerra no Brasil. Com essa linha de pensamento ele anuncia para a etapa de Mangaratiba (13 e 14/08), uma ultramaratona de 50 quilômetros a ser disputada durante à noite nas trilhas da região.

    “Trouxemos um novo parceiro, a The North Face, que tem o viés de desafio e ultrapassar limites”, comenta Bernardo sobre o patrocínio da marca esportiva norte americana. Antes de definir a distância de 50 quilômetros, houve diversas negociações sobre o formato ideal. “Pensamos em revezamento, mas não combinava com o espírito XTerra. Então mantivemos os nove quilômetros já existentes de outras edições, adicionamos a distância de 18 e trouxemos os 50, para aqueles que desejam romper limites”, enfatiza o organizador.

    Batizada de XTerra Endurance, a competição passará pelas trilhas da região da Costa Verde, com saída às 16h no interior do Hotel Portobello Resort & Safari, arena do evento. “Não montamos nenhum desafio impossível de ser feito, mas o objetivo é que as pessoas sempre busquem algo mais para se desafiarem”, ressalta Bernardo.

    Em 2011 o XTerra conta com dez etapas, incluindo provas organizadas pela X3M e outras menores, a cargo de empresas parceiras, que servem como treinamento para as disputas maiores. Cada evento tem uma configuração diferente, já que além do triathlon também são disputadas provas de duathlon, corrida, mountain bike, natação e corrida para crianças.

    “Queremos mostrar aos atletas que o XTerra é muito mais do que uma prova de triathlon, como muitos pensam”, relata Bernardo. “Ao juntar todas as tribos num único evento temos mais chances de obter sucesso. Fazemos provas para toda a família, sempre tendo a natureza como principal protagonista”. As competições chegam a receber 300 participantes no triathlon, 500 a 600 crianças nas disputas infantis, dois mil corredores na corrida noturna e 700 nadadores no swim challenge.

    Depois de Angra dos Reis, a XTerra Endurance também será realizada na prova de Ilhabela, nos dias 10 e 11 de setembro, mas ao contrário da primeira etapa o percurso será mais desafiador, devido ao terreno acidentado do local. As inscrições para os 50 quilômetros são limitadas a 100 corredores e poderão ser feitas a partir de segunda-feira (04/07) nas lojas The North Face e no site do evento, o www.xterrabrasil.com.br.