Artrose: entenda por que as mulheres estão mais propensas a esse diagnóstico

Redação Webrun | Mulheres · 20 fev, 2024

Atualmente mais de 15 milhões de brasileiros sofrem com a artrose, de acordo com os últimos dados divulgados pelo Ministério da Saúde. Caracterizada pelo desgaste e degeneração das cartilagens que revestem as articulações, como as do joelho, sua prevalência é maior entre o público feminino, em função de diferentes fatores, conforme explica Claudio Mello, especialista de joelho e quadril da Zimmer Biomet

Young adult male with muscle pain during running. runner have knee ache due to Runners Knee or Patellofemoral Pain Syndrome, osteoarthritis and Patellar Tendinitis. Sports injuries and medical concept

Segundo ele, alterações hormonais, lesões e sobrecarga nas articulações, assim como a obesidade, que também apresenta taxas mais elevadas entre as mulheres, podem contribuir para os diagnósticos prematuros.

“A medicina ainda estuda com profundidade esses fatores de maior prevalência da artrose entre as mulheres. No entanto, já se sabe que as baixas taxas de estrogênio durante a menopausa, um hormônio que desempenha um papel importante de proteção às articulações, contribuem para o risco de diagnóstico precoce da doença”, explica o especialista.

Sobre os demais fatores, como as lesões e sobrecarga nas articulações, Mello aponta a realização de atividades repetitivas como a principal causa para a artrose. “O sobrepeso e a obesidade podem também propiciar o surgimento antecipado dos desgastes. De acordo com um dos últimos levantamentos da Pesquisa Nacional de Saúde, divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, o público feminino lidera os índices de excesso de peso no país, uma condição que com o passar do tempo acarreta a sobrecarga de articulações, como as do joelho”, destaca.

Como as mulheres podem prevenir a artrose

Embora em alguns casos a artrose possa ser influenciada por questões genéticas – já que algumas formações ósseas de quadril e joelho, em caráter hereditário, favorecem o desgaste precoce de suas extremidades – algumas medidas de cuidado podem ser adotadas, a fim de evitar o diagnóstico prematuro.

Nesse sentido, o especialista da Zimmer Biomet ressalta a importância do acompanhamento médico para identificar a predisposição a esses quadros, assim como adotar hábitos de vida saudável, envolvendo alimentação e atividades físicas direcionadas por profissionais de saúde.

+ Siga o Webrun no Instagram!
+ Baixe agora o APP Ticket Sports e tenha um calendário de eventos esportivos na palma da sua mão!

“A prática de exercícios de baixo impacto, como a natação e a caminhada, podem ajudar a sair do sedentarismo e a fortalecer a musculatura ao redor das articulações. O controle do peso corporal e a adoção de uma dieta balanceada evitam também o sobrepeso e suas diversas consequências, que podem ir além desses quadros de desgaste. Às mulheres que estão em fase de menopausa, é importante consultar um médico especialista, a fim de avaliar a necessidade da reposição hormonal; um tratamento que pode ser considerado para manter os níveis hormonais estáveis e evitar o desenvolvimento da artrose”, detalha Mello.

Quais são os tratamentos para a artrose?

Ainda de acordo com o especialista da Zimmer Biomet, existem vários tratamentos que podem ser indicados pelos médicos aos pacientes que desenvolvem a artrose, como é o caso das fisioterapias, uso de medicamentos anti-inflamatórios e analgésicos, além do repouso e da perda de peso. No entanto, pelo fato de ser uma doença degenerativa, não existe cura, e conforme ela avança em regiões como o joelho, substituir a articulação por uma prótese ortopédica acaba sendo uma saída, principalmente quando outras formas de tratamento já não surtem efeitos.

“À medida que a medicina robótica avança, robôs como o ROSA® Knee System, desenvolvido pela Zimmer Biomet, começam a mudar universo das artroplastias de joelho. Centrados nos cirurgiões, esses robôs têm permitido otimizar esses tipos de procedimentos, contribuindo para que as cirurgias sejam cada vez mais customizadas, de acordo com a anatomia óssea de cada paciente”, conclui Mello.

Redação Webrun

Ver todos os posts

Releases, matérias elaboradas em equipe e inspirações coletivas na produção de conteúdo!