Recorde mundial

Neste domingo Berlim recebe a 44ª edição da Major Marathon

Corridas de Rua · 20 set, 2017

Conhecida com a Major Marathon mais rápida e casa do atual recorde mundial, do queniano Dennis Kimetto, estabelecido em 2014 (2h02min57). O evento será neste domingo (24), com início e fim no Portão de Brandemburgo e percurso que atravessa a […]


Neste domingo Berlim recebe a 44ª edição da Major Marathon

Corridas de Rua · 20 set, 2017

Conhecida com a Major Marathon mais rápida e casa do atual recorde mundial, do queniano Dennis Kimetto, estabelecido em 2014 (2h02min57). O evento será neste domingo (24), com início e fim no Portão de Brandemburgo e percurso que atravessa a […]

Bekele, Kipchoge e Kipsang estarão na Maratona de Berlim 2017

Corridas de Rua · 29 ago, 2017

Os organizadores da Maratona de Berlim anunciaram que Kenenisa Bekele vai se juntar aos quenianos Eliud Kipchoge e Wilson Kipsang na Major Marathon, que acontece no dia 24 de setembro. A entrada de Bekele, o segundo maratonista mais rápido de […]


Bekele, Kipchoge e Kipsang estarão na Maratona de Berlim 2017

Corridas de Rua · 29 ago, 2017

Os organizadores da Maratona de Berlim anunciaram que Kenenisa Bekele vai se juntar aos quenianos Eliud Kipchoge e Wilson Kipsang na Major Marathon, que acontece no dia 24 de setembro. A entrada de Bekele, o segundo maratonista mais rápido de […]

Após perda do recorde mundial, Haile Gebrselassie não encerra carreira

Maratona · 28 set, 2011

Após seu segundo abandono em maratonas e de se recusar a participar da conferência de imprensa para comentar a perda de seu recorde mundial para o queniano Patrick Makau, na Maratona de Berlim (25/09), não se sabe o que será do etíope Haile Gebrselassie. Seu empresário, Jos Hermens, falou que “pode ser o final de uma era de quebra de recorde para Haile, mas não é o final de sua carreira”.

Ainda de acordo com o empresário, o atleta teve um problema respiratório, assim como teve em Londres no passado. “É uma asma induzida pelo exercício. Ele possui uma bombinha, mas não a usa há muito tempo, e ele não usou esta manhã. Haile está de volta ao hotel e está bem”, explicou Hermens.

Hermens comentou que o objetivo do etíope é se qualificar para os Jogos Olímpicos de Londres 2012. “Ele ainda pode correr em 2h05, mas talvez até lá, outros estarão fazendo em 2h02. Ele tem uma brilhante carreira, com 20 anos no topo, mas a idade irá alcançá-lo eventualmente. Mas é o seu sonho correr em sua quinta Olimpíada”, conta.

A dona do atual recorde mundial, Paula Radcliffe, falou sobre o futuro da carreira de Gebrselassie. “Independente do que aconteça, ele é o maior corredor de distância da história, levando em conta pista, cross country e corrida de rua. Eu não sei como ele consegue e é incrível o que ele conquistou. Eu espero que ele não se aposente, mas chega um momento que você deve aceitar que seu corpo chegou ao limite”, fala a recordista.


Após perda do recorde mundial, Haile Gebrselassie não encerra carreira

Maratona · 28 set, 2011

Após seu segundo abandono em maratonas e de se recusar a participar da conferência de imprensa para comentar a perda de seu recorde mundial para o queniano Patrick Makau, na Maratona de Berlim (25/09), não se sabe o que será do etíope Haile Gebrselassie. Seu empresário, Jos Hermens, falou que “pode ser o final de uma era de quebra de recorde para Haile, mas não é o final de sua carreira”.

Ainda de acordo com o empresário, o atleta teve um problema respiratório, assim como teve em Londres no passado. “É uma asma induzida pelo exercício. Ele possui uma bombinha, mas não a usa há muito tempo, e ele não usou esta manhã. Haile está de volta ao hotel e está bem”, explicou Hermens.

Hermens comentou que o objetivo do etíope é se qualificar para os Jogos Olímpicos de Londres 2012. “Ele ainda pode correr em 2h05, mas talvez até lá, outros estarão fazendo em 2h02. Ele tem uma brilhante carreira, com 20 anos no topo, mas a idade irá alcançá-lo eventualmente. Mas é o seu sonho correr em sua quinta Olimpíada”, conta.

A dona do atual recorde mundial, Paula Radcliffe, falou sobre o futuro da carreira de Gebrselassie. “Independente do que aconteça, ele é o maior corredor de distância da história, levando em conta pista, cross country e corrida de rua. Eu não sei como ele consegue e é incrível o que ele conquistou. Eu espero que ele não se aposente, mas chega um momento que você deve aceitar que seu corpo chegou ao limite”, fala a recordista.

Haile quebra recorde mundial em Berlim: 2h03min59

Maratona · 28 set, 2008

O etíope Haile Gebrselassie venceu e bateu o novo recorde mundial na Maratona de Berlim nesse domingo (28) na Alemanha. Ele completou os 42 quilômetros de prova em 2h03min59. O antigo recorde já era do próprio atleta conquistado no ano passado também em Berlim, 2h04min26.

Depois de ficar fora das Olimpíadas de Pequim, para focar a Maratona de Berlim, Haile colheu os frutos da sua decisão. “Berlim é minha cidade de sorte. Às vezes no esporte temos a felicidade de encontrar um lugar que sempre nos saímos bem”, conta o recordista.

Na coletiva de imprensa antes da prova, Haile já anunciou a possibilidade de quebra de recorde, porém, não havia falado em tempo. Ainda assim ele quer mais. “Eu sei que posso correr abaixo de 2h03min, mas não sei dizer quando”, revela.

A prova, que contou com mais de 40 mil atletas de 107 países, teve vitória feminina de Irina Miktenko. Ela cruzou a linha de chegada em 2h19min18, tempo para garantir o recorde alemão da modalidade e sua melhor marca na distância. Somente três mulheres na história da maratona correram abaixo de 2h20.

O segundo lugar masculino ficou com o queniano James Kwambai, 2h05min36 seguido por seu compatriota Charles Kamathi, 2h07min48. O pódio feminino foi completado pela etíope Askale Magarsa (2h21min31) e a queniana Helena Kirop, 2h25mi01.


Haile quebra recorde mundial em Berlim: 2h03min59

Maratona · 28 set, 2008

O etíope Haile Gebrselassie venceu e bateu o novo recorde mundial na Maratona de Berlim nesse domingo (28) na Alemanha. Ele completou os 42 quilômetros de prova em 2h03min59. O antigo recorde já era do próprio atleta conquistado no ano passado também em Berlim, 2h04min26.

Depois de ficar fora das Olimpíadas de Pequim, para focar a Maratona de Berlim, Haile colheu os frutos da sua decisão. “Berlim é minha cidade de sorte. Às vezes no esporte temos a felicidade de encontrar um lugar que sempre nos saímos bem”, conta o recordista.

Na coletiva de imprensa antes da prova, Haile já anunciou a possibilidade de quebra de recorde, porém, não havia falado em tempo. Ainda assim ele quer mais. “Eu sei que posso correr abaixo de 2h03min, mas não sei dizer quando”, revela.

A prova, que contou com mais de 40 mil atletas de 107 países, teve vitória feminina de Irina Miktenko. Ela cruzou a linha de chegada em 2h19min18, tempo para garantir o recorde alemão da modalidade e sua melhor marca na distância. Somente três mulheres na história da maratona correram abaixo de 2h20.

O segundo lugar masculino ficou com o queniano James Kwambai, 2h05min36 seguido por seu compatriota Charles Kamathi, 2h07min48. O pódio feminino foi completado pela etíope Askale Magarsa (2h21min31) e a queniana Helena Kirop, 2h25mi01.

Haile é destaque da Maratona de Berlim e pode quebrar recorde

Maratona · 25 set, 2008

A Maratona de Berlim acontece no próximo domingo (28) na Alemanha. A prova, considerada pelos atletas um dos percursos mais rápidos do mundo, pode ter novamente uma quebra de recorde mundial. O etíope Haile Gebrselassie participa da competição pela segunda vez consecutiva e de acordo com o atleta, ele quer buscar novo recorde da modalidade.

Hoje, Haile é o atual recordista da maratona. Ele conquistou a marca no último ano na Maratona de Berlim. O etíope cravou 2h04min26, tempo suficiente para deter o recorde dos 42 quilômetros, que até então era do queniano Paul Tergat (2h04min55).

A organização de Berlim divulgou nessa semana a lista de atletas de elite da prova. Depois de Haile, o atleta mais rápido da competição é o queniano Charles Kamathi. O melhor tempo dele em maratona é de 2h07min33, marca feita na Maratona de Roterdã em 2008. Com isso, Haile tem grandes chances de vencer a prova e correr rápido.

De calções preto e regata amarela, Haile será o destaque da prova que terá largada às 9h, horário local. Entre as mulheres a atleta de maior destaque é a queniana Askale Magarsa Tafa, que tem 2h23min23 na Maratona de Dubai em 2008.


Haile é destaque da Maratona de Berlim e pode quebrar recorde

Maratona · 25 set, 2008

A Maratona de Berlim acontece no próximo domingo (28) na Alemanha. A prova, considerada pelos atletas um dos percursos mais rápidos do mundo, pode ter novamente uma quebra de recorde mundial. O etíope Haile Gebrselassie participa da competição pela segunda vez consecutiva e de acordo com o atleta, ele quer buscar novo recorde da modalidade.

Hoje, Haile é o atual recordista da maratona. Ele conquistou a marca no último ano na Maratona de Berlim. O etíope cravou 2h04min26, tempo suficiente para deter o recorde dos 42 quilômetros, que até então era do queniano Paul Tergat (2h04min55).

A organização de Berlim divulgou nessa semana a lista de atletas de elite da prova. Depois de Haile, o atleta mais rápido da competição é o queniano Charles Kamathi. O melhor tempo dele em maratona é de 2h07min33, marca feita na Maratona de Roterdã em 2008. Com isso, Haile tem grandes chances de vencer a prova e correr rápido.

De calções preto e regata amarela, Haile será o destaque da prova que terá largada às 9h, horário local. Entre as mulheres a atleta de maior destaque é a queniana Askale Magarsa Tafa, que tem 2h23min23 na Maratona de Dubai em 2008.

Jamacaino Usain Bolt bate recorde mundial dos 100m

Atletismo · 01 jun, 2008

O jamaicano Usain Bolt bateu o recorde mundial dos 100 metros rasos durante a disputa do World Athletics Tour em Nova York (EUA) na noite de ontem, ao marcar 9seg72. A jovem revelação da Jamaica, costumava competir nos 400m, mas há dois anos pediu para seu treinador para mudar de distância.

A competição foi disputada no mesmo estádio em que Leroy Burrell estabeleceu o recorde de 9seg90 em 1991. Bolt competiu de forma acirrada com o americano Tyson Gay, que também tinha o recorde como objetivo e fechou com 9seg85.

O evento teve apenas uma queima de largada, o que segundo Bolt e Gay foi um alívio, pois ambos fizeram uma segunda saída melhor do que a primeira. “Eu sabia que se conseguisse bater Tyson ainda nos blocos, poderia vencer”, ressalta o jamaicano. “Não preciso tentar bater o recorde novamente, agora ele é meu”, brinca.

Reconhecimento - Bolt comenta ainda que a marca não significa muito se ele não obtiver o ouro olímpico ou do Mundial. “Se você é um campeão olímpico, terão que esperar quatro anos para te vencer”. Com a conquista, ele supera o compatriota Asafa Powell, que ostentava 9seg74, obtidos em setembro do ano passado.

Gay, que marcou um tempo 0,1 segundo acima de sua melhor marca na carreira, comentou a vitória do adversário. “Estávamos no mesmo ritmo, mas seus passos largos conseguiam mais aderência no chão”. Vale lembrar que o recorde ainda precisa ser homologado pela IAAF, Associação Internacional das Federações de Atletismo.


Jamacaino Usain Bolt bate recorde mundial dos 100m

Atletismo · 01 jun, 2008

O jamaicano Usain Bolt bateu o recorde mundial dos 100 metros rasos durante a disputa do World Athletics Tour em Nova York (EUA) na noite de ontem, ao marcar 9seg72. A jovem revelação da Jamaica, costumava competir nos 400m, mas há dois anos pediu para seu treinador para mudar de distância.

A competição foi disputada no mesmo estádio em que Leroy Burrell estabeleceu o recorde de 9seg90 em 1991. Bolt competiu de forma acirrada com o americano Tyson Gay, que também tinha o recorde como objetivo e fechou com 9seg85.

O evento teve apenas uma queima de largada, o que segundo Bolt e Gay foi um alívio, pois ambos fizeram uma segunda saída melhor do que a primeira. “Eu sabia que se conseguisse bater Tyson ainda nos blocos, poderia vencer”, ressalta o jamaicano. “Não preciso tentar bater o recorde novamente, agora ele é meu”, brinca.

Reconhecimento - Bolt comenta ainda que a marca não significa muito se ele não obtiver o ouro olímpico ou do Mundial. “Se você é um campeão olímpico, terão que esperar quatro anos para te vencer”. Com a conquista, ele supera o compatriota Asafa Powell, que ostentava 9seg74, obtidos em setembro do ano passado.

Gay, que marcou um tempo 0,1 segundo acima de sua melhor marca na carreira, comentou a vitória do adversário. “Estávamos no mesmo ritmo, mas seus passos largos conseguiam mais aderência no chão”. Vale lembrar que o recorde ainda precisa ser homologado pela IAAF, Associação Internacional das Federações de Atletismo.