preparação

Por que a corrida tem conquistado cada vez mais e mais mulheres?

Corridas de Rua · 10 jul, 2018

Olá, meninas leitoras e corredoras. Os benefícios da corrida são inúmeros e têm trazido imenso bem estar particularmente às mulheres, ganhando cada vez mais adeptas. Se você é corredora ou está pensando em iniciar, considere que: – A mulher que corre […]


Por que a corrida tem conquistado cada vez mais e mais mulheres?

Corridas de Rua · 10 jul, 2018

Olá, meninas leitoras e corredoras. Os benefícios da corrida são inúmeros e têm trazido imenso bem estar particularmente às mulheres, ganhando cada vez mais adeptas. Se você é corredora ou está pensando em iniciar, considere que: – A mulher que corre […]

Quer se desafiar correndo em grandes altitudes? Veja as dicas

Corrida de Montanha · 13 set, 2017

Está em busca de novos desafios e quer sair do asfalto para correr nas montanhas? Cada vez mais pessoas estão fazendo isso e se esse também é seu plano, saiba que a preparação não é a mesma. Correr nas alturas […]


Quer se desafiar correndo em grandes altitudes? Veja as dicas

Corrida de Montanha · 13 set, 2017

Está em busca de novos desafios e quer sair do asfalto para correr nas montanhas? Cada vez mais pessoas estão fazendo isso e se esse também é seu plano, saiba que a preparação não é a mesma. Correr nas alturas […]

Franck Caldeira começa a preparação para São Silvestre em busca do 1° lugar

Corridas de Rua · 06 dez, 2010

Depois da Volta Internacional da Pampulha, realizada no domingo (5/12), Franck Caldeira retoma nesta terça-feira (07/12) os treinamentos para a última e mais importante disputa do ano, a Corrida Internacional de São Silvestre. “Quero aproveitar o meu condicionamento para fazer uma boa prova no dia 31”, diz o mineiro da equipe do Cruzeiro, que além de participar da prova da Pampulha, competiu a Maratona Internacional de Recife há menos de um mês, superou atletas quenianos e se consagrou como campeão.

“Agora o treino continua normal, estou com uma base boa. É só buscar mais velocidade e fazer uma sequência leve, não treinar tanto assim também, porque descansar é outro item fundamental”, explica o corredor de 27 anos, que treina em Minas Gerais, região com bastante aclives. “O local de treinamento não é tão relevante para uma disputa que inclui a subida da Av. Brigadeiro. Na verdade, treinar em um percurso similar ao da prova nunca é garantia de boa perfomance”.

Segundo o mineiro, vencedor da competição de 2006, o mais importante é o equilíbrio emocional. “Participei da prova várias vezes e a gente encontra dificuldades durante todo o percurso. Sei que não é somente estar pronto fisicamente, mas ter o psicológico preparado”, diz Franck, campeão da Maratona de São Paulo (2004), tricampeão da Volta da Pampulha (2003, 2006 e 2007), medalhista de ouro da Meia Maratona do Rio de Janeiro (2006 e 2007) e ouro também nos Jogos Pan-Americanos do Rio de Janeiro (2007).

“Sempre que um brasileiro vence a São Silvestre as pessoas acreditam que o atleta será capaz de repetir o feito. É um grande compromisso”, acrescenta. “Como o Marílson Gomes não participa, todo ano sempre apostam em mim. Mas muitos sabem o quanto é difícil ganhar. Tanto que se fosse fácil, todo ano um brasileiro dominaria o pódio”.

Comemoração de Natal - Franck já afirmou que lutará pela primeira colocação no próximo dia 31, mas que nem por isso será necessário abrir mão da farta mesa de Natal. “A gente come um pouquinho de tudo, inclusive também bebe socialmente em uma data especial”, diz o fundista, que considera o dia 25 de dezembro tão especial quanto a São Silvestre. “Só acontece uma vez ao ano, então temos que aproveitar”.


Franck Caldeira começa a preparação para São Silvestre em busca do 1° lugar

Corridas de Rua · 06 dez, 2010

Depois da Volta Internacional da Pampulha, realizada no domingo (5/12), Franck Caldeira retoma nesta terça-feira (07/12) os treinamentos para a última e mais importante disputa do ano, a Corrida Internacional de São Silvestre. “Quero aproveitar o meu condicionamento para fazer uma boa prova no dia 31”, diz o mineiro da equipe do Cruzeiro, que além de participar da prova da Pampulha, competiu a Maratona Internacional de Recife há menos de um mês, superou atletas quenianos e se consagrou como campeão.

“Agora o treino continua normal, estou com uma base boa. É só buscar mais velocidade e fazer uma sequência leve, não treinar tanto assim também, porque descansar é outro item fundamental”, explica o corredor de 27 anos, que treina em Minas Gerais, região com bastante aclives. “O local de treinamento não é tão relevante para uma disputa que inclui a subida da Av. Brigadeiro. Na verdade, treinar em um percurso similar ao da prova nunca é garantia de boa perfomance”.

Segundo o mineiro, vencedor da competição de 2006, o mais importante é o equilíbrio emocional. “Participei da prova várias vezes e a gente encontra dificuldades durante todo o percurso. Sei que não é somente estar pronto fisicamente, mas ter o psicológico preparado”, diz Franck, campeão da Maratona de São Paulo (2004), tricampeão da Volta da Pampulha (2003, 2006 e 2007), medalhista de ouro da Meia Maratona do Rio de Janeiro (2006 e 2007) e ouro também nos Jogos Pan-Americanos do Rio de Janeiro (2007).

“Sempre que um brasileiro vence a São Silvestre as pessoas acreditam que o atleta será capaz de repetir o feito. É um grande compromisso”, acrescenta. “Como o Marílson Gomes não participa, todo ano sempre apostam em mim. Mas muitos sabem o quanto é difícil ganhar. Tanto que se fosse fácil, todo ano um brasileiro dominaria o pódio”.

Comemoração de Natal - Franck já afirmou que lutará pela primeira colocação no próximo dia 31, mas que nem por isso será necessário abrir mão da farta mesa de Natal. “A gente come um pouquinho de tudo, inclusive também bebe socialmente em uma data especial”, diz o fundista, que considera o dia 25 de dezembro tão especial quanto a São Silvestre. “Só acontece uma vez ao ano, então temos que aproveitar”.