Maratona Comrades desafia corredores em celebração ao companheirismo

Redação Webrun | Ultra Maratona · 05 ago, 2010

Olesya Nurgalieva  vencedora da prova em 2009. (foto: Clide Reid/ Licença Creative Commons)
Olesya Nurgalieva vencedora da prova em 2009. (foto: Clide Reid/ Licença Creative Commons)

A Maratona Comrades é uma ultra-maratona que acontece entre as cidades sul-africanas de Durban e Pietermaritzburg. O percurso na verdade é divido em duas partes, a ‘down run’, que começa em Pietermaritzburg e termina em Durban, e a ‘up run’, que faz o percurso inverso. A cada ano é realizado um trecho, revezando os percursos de 89 e 86 quilômetros, respectivamente.

Criada em 1921 por Vic Clapham, a Comrades foi a forma encontrada por ele para homenagear todos seus companheiros mortos na Primeira Guerra Mundial. Na primeira edição, 48 atletas se inscreveram para a prova, 34 largaram e apenas 16 completaram o percurso. Em 2010, foram 23.568 inscritos, 16.480 largando e 14.343 cruzando a linha de chegada.

No dia 31 de julho, Sifisa Nzuza, membro da diretoria organizadora da prova, e Nato Amaral, o único brasileiro e sul-americano a correr nove edições da Comrades e que conquistará o seu Green Number em 2011, estiveram na Running Show 2010 comentando sobre a prova.

Tradições – Por ser uma prova sobre o espírito de companheirismo, cada edição da Comrades é acompanhada por um extenso ritual. Anualmente, o prefeito da cidade sede onde a prova se inicia dá o tiro da largada, e entrega uma carta oficial de saudação, a ser entregue ao prefeito da cidade da chegada, que também recepciona o vencedor da prova.

Momentos antes da largada, numa espécie de cantoria coletiva, os atletas cantam a música tema de Carruagens de Fogo e Shosholoza, uma música africana. Esse é o sinal para todos platéia e competidores de que a prova está prestes a começar.

As ‘Big Five’ – A Comrades é considerada uma das mais difíceis ultra-maratonas do planeta. E em parte, essa fama se deve às ‘Big Five’, cinco grandes montanhas ao longo do percurso das duas provas, exigindo física e psicologicamente de cada atleta.

Cowies Hill, Field’s Hill, Botha’s Hill, Inchanga, e Polly Shortts são as cinco montanhas ao longo do percurso que variam a altimetria da prova, tornando a corrida um desafio a ser superado.

Para ajudar todos os atletas a conseguir essa conquista, todo o público que assiste a prova apóia o tempo todo, gritando incentivos e empurrando os corredores sempre. “Você nunca sabe quando terá uma câmera de televisão, então todos te incentivam a continuar. Você não pode aparecer em rede nacional desmotivado ou cansado”, brinca Sifisa Nzuza, membro da diretoria organizadora da prova.

Antigamente, quando os atletas levavam seus apoiadores para a corrida, aqueles que não os tinham poderiam simplesmente amarrar uma fita vermelha no braço que os apoiadores saberiam, e ele receberia água, comida e outros itens ao longo de todo o percurso.

Celebração – Todos os participantes que completam as duas “metades” da prova, a up e a down run, recebem uma medalha especial, simbolizando que já correram todo o percurso da Comrades.

Além disso, os atletas que completam dez provas ganham o direito de ter seu número de peito exclusivo. Na inscrição para a décima corrida eles já recebem um número de peito especial, na cor amarela, para mostrar que essa será a corrida de número dez. Na chegada, os corredores são orientados a passar por um desvio, para que a conclusão da décima Comrades seja comemorada devidamente. O número de peito do atleta passa a ser exclusivo, na cor verde, e a ter seu nome. O Green Number, como é chamado, é conquistado anualmente por cerca de 500 corredores, totalizando entre sete e oito mil na história da prova. O recorde de participação na prova foi de 44 vezes.

Celebrando as conquistas de todos os atletas que já participaram da corrida, no meio do percurso entre as duas cidades existe o Muro de Honra, contanto a história da Comrades. Os atletas também podem comprar um bloco desse muro e deixar permanentemente seu nome nos registros da prova.

A Maratona Comrades acontece anualmente entre os meses de abril e junho, o inverno africano. A edição 2011 será no dia 29 de maio. As inscrições para a prova começam no dia primeiro de setembro e vão até o dia 30 de novembro. Mais informações sobre a prova podem ser encontradas no site www.comrades.com.

Este texto foi escrito por: Clarissa Viana

Redação Webrun

Ver todos os posts

Releases, matérias elaboradas em equipe e inspirações coletivas na produção de conteúdo!