Costarriquenho e argentina faturam XTerra Brasil em Angra dos Reis

Redação Webrun | Corrida de Montanha · 29 ago, 2009

A largada foi dada pontualmente às 9h (foto: Alexandre Koda/ www.webrun.com.br)
A largada foi dada pontualmente às 9h (foto: Alexandre Koda/ www.webrun.com.br)

Atualizada em 30/08 às 10h50

Neste sábado aconteceu entre as cidades de Angra dos Reis e Mangaratiba (RJ) a edição 2009 do XTerra Brazil, competição de 1,5 quilômetros de natação, 29 de mountain bike e nove de corrida em trilhas, prova que contou com cerca de 700 triathletas. Entre os homens a vitória ficou com o costarriquenho Rom Kanga Akerson, enquanto no feminino a argentina radicada em Niterói Maria Soledad Omar foi a melhor.

Angra dos Reis – O dia amanheceu ensolarado e o calor já dava as caras na região da Costa Verde do Rio de Janeiro, apesar de uma fria brisa marítima que ainda obrigava alguns a não abandonar o casaco. Desde as 6h dezenas de triathletas já se posicionavam na área de transição para a pintura dos números e para deixar as bicicletas.

Pontualmente às 8h30 a área de transição foi fechada, pois às 9h foi autorizada a largada para o trecho de natação, na praia localizada em frente ao Hotel Porto Bello. O primeiro a sair da água foi o brasileiro Luiz Francisco Ferreira, seguido por Guilherme Manocchio, Rom Kanga e por Alexandre Manzan, campeão da prova em 2008.

Após a transição, os atletas tiveram que encarar na bike um percurso que passou por pontes, asfalto, terra batida, lama e travessia de rios. As disputas foram bem acirradas nesta perna da competição, mas os brasileiros não suportaram a pressão dos estrangeiros por muito tempo e foram ultrapassados.

Na passagem para a corrida, Rom Kanga já era o primeiro colocado e foi seguido de perto por Mike Vine, que fez o possível para não perder muito tempo na transição e tentar alcançar o adversário. Após cerca de dois minutos apareceu o terceiro colocado, Alexandre Manzan.

Durante a corrida o sol forte e umidade relativa do ar de quase 80% eram alguns complicadores para os participantes, que tiveram pela frente um percurso com trilhas fechadas, subidas e descidas íngremes, além de muito barro. Num dos trechos finais, o ‘Sumidouro’, eles chegaram a passar com lama até a cintura.

Final – Nos trechos finais do XTerra os dois estrangeiros mantiveram a ponta com praticamente a mesma diferença de tempo entre eles, enquanto Manzan vinha num ritmo forte para tentar ultrapassá-los e faturar o bicampeonato. Rom, porém, foi mais rápido e cruzou a linha de chegada com 2h21min26, seguido por Mike com 2h22min16 e Manzan com 2h22min58.

“A minha estratégia foi de segurar um pouco atrás no começo para sentir os adversários, pois sabia que tinham alguns nomes fortes, como o Mike”, relata o campeão, que tem 24 anos. “Também tinham vários brasileiros bons, então ataquei mais para frente e graças a Deus consegui a vitória”, completa o triathleta que não sentiu dificuldades com o calor, pois na Costa Rica o clima também é quente.

Ao contrário do concorrente, Mike sofreu mais com o calor, pois é canadense e está acostumado com o frio. “No trecho de bike e na corrida senti muito, mas depois que entramos na mata melhorou um pouco”, relata o triathleta que já venceu a prova em 2007, na época disputada em Ilhabela. “Cada XTerra no mundo é único e eu gostei muito de correr aqui. Esperava a vitória, mas Rom simplesmente voou hoje”.

Já Manzan, que antes da prova havia dito que estava consciente da força dos estrangeiros, avaliou sua performance como positiva. “Eu esperava ir um pouco melhor, mas tudo bem. Eles são muito bons e fizeram por merecer, mérito deles”. Para o brasileiro, as mudanças no percurso em relação ao ano passado foram positivas. “Ficou um pouco mais técnico, o que foi legal por exigir mais dos atletas. A chuva que caiu nos dias anteriores prejudicou um pouco, pois tinha muito barro, mas o espírito é esse”.

Entre as mulheres Maria Soledad Omar teve muito trabalho do começo ao fim e só conseguiu ultrapassar as adversárias na parte final da corrida. Terceira colocada ano passado, ela não era cotada entre as favoritas, já que grandes nomes estavam presentes, como a campeã de 2008 Carla Prada, a vencedora do Ironwoman Brasil e do Brasília Multisport Camila Nicolau e a canadense Ann Yew.

Soledad é conhecida por ter uma natação forte e saiu em quarta da água, atrás das brasileiras e da canadense. Durante toda a disputa ela foi ultrapassando as concorrentes até cruzar a linha de chegada com 3h04min59, sendo seguida por Carla Prada com 3h06min41 e Barbara Bonfim com 3h06min45. Até eu me surpreendi com o resultado. Eu tenho bom condicionamento físico, mas não possuo tanta técnica na mountain bike”, relata a campeã que semana passada faturou o Long Distance no Rio de Janeiro.

Os primeiros colocados ganharam o direito de competir na etapa global do XTerra em outubro na cidade de Maui (Havaí, EUA) e devem estar presentes neste domingo ao meio dia no hotel oficial para pagar o valor da inscrição.

Este texto foi escrito por: Alexandre Koda

Redação Webrun

Ver todos os posts

Releases, matérias elaboradas em equipe e inspirações coletivas na produção de conteúdo!