hipertensão

10 Mitos e verdades sobre a hipertensão

Saúde · 17 maio, 2024

Mundialmente a hipertensão afeta 1 em cada 3 adultos, e quase metade das pessoas com hipertensão desconhecem essa condição. Esses dados foram divulgados no último relatório da OMS (Organização Mundial da Saúde) divulgado pela OPAS (Organização Pan-Americana da Saúde) em […]


10 Mitos e verdades sobre a hipertensão

Saúde · 17 maio, 2024

Mundialmente a hipertensão afeta 1 em cada 3 adultos, e quase metade das pessoas com hipertensão desconhecem essa condição. Esses dados foram divulgados no último relatório da OMS (Organização Mundial da Saúde) divulgado pela OPAS (Organização Pan-Americana da Saúde) em […]

7 fatores que te ajudam a previnir a hipertensão

Saúde · 08 maio, 2024

Existem várias datas comemorativas relacionadas à saúde e conscientização sobre questões médicas. Algumas delas incluem: Começamos no dia 06 com o Dia mundial da Atividade Física, data que incentiva as pessoas a se tornarem mais ativas fisicamente para melhorar sua […]


7 fatores que te ajudam a previnir a hipertensão

Saúde · 08 maio, 2024

Existem várias datas comemorativas relacionadas à saúde e conscientização sobre questões médicas. Algumas delas incluem: Começamos no dia 06 com o Dia mundial da Atividade Física, data que incentiva as pessoas a se tornarem mais ativas fisicamente para melhorar sua […]

Pressão alta mata 388 por dia no Brasil e tem aumento de incidência entre mais jovens e idosos

Saúde · 23 abr, 2024

De acordo com dados do Ministério da Saúde, a hipertensão é responsável por 388 mortes diárias no Brasil. Essa condição crônica se caracteriza pelo aumento da pressão sanguínea nas artérias, o que demanda um esforço adicional do coração para garantir […]


Pressão alta mata 388 por dia no Brasil e tem aumento de incidência entre mais jovens e idosos

Saúde · 23 abr, 2024

De acordo com dados do Ministério da Saúde, a hipertensão é responsável por 388 mortes diárias no Brasil. Essa condição crônica se caracteriza pelo aumento da pressão sanguínea nas artérias, o que demanda um esforço adicional do coração para garantir […]

Como a atividade física ajuda a regular a pressão arterial

Saúde · 02 maio, 2023

A prática de exercício físico regular e contínua reduz os picos de pressão arterial, uma doença crônica que pode levar a complicações graves como problemas cardiovasculares, derrames e insuficiência renal. O coordenador do curso de Medicina do Centro Universitário São […]


Como a atividade física ajuda a regular a pressão arterial

Saúde · 02 maio, 2023

A prática de exercício físico regular e contínua reduz os picos de pressão arterial, uma doença crônica que pode levar a complicações graves como problemas cardiovasculares, derrames e insuficiência renal. O coordenador do curso de Medicina do Centro Universitário São […]

Pressão alta e baixa: o que fazer ao ver uma pessoa passando mal durante a corrida?

Bem Estar · 13 abr, 2022

Durante uma atividade física, a pressão sanguínea sobe a níveis extremos e pode ser prejudicial para pessoas hipertensas ou hipotensas. Os sintomas das duas patologias são bem parecidos e podem ser confundidos facilmente, por isso atrever-se a prestar socorro pode ser uma má ideia.

De acordo com o fisiologista e professor da Unifesp (Universidade Federal de São Paulo), Dr. Paulo Roberto Correia, o corpo humano trabalha sempre para se manter em equilíbrio. “Quando a pessoa corre, por exemplo, gera processos inflamatórios que o corpo irá curar. Além disso, depois que o problema foi resolvido, o organismo também irá deixar o local um pouco mais resistente para que a inflamação não volte a acontecer”, conta.

Confira algumas opções de lanches saudáveis para o dia a dia

Portanto, por mais que os níveis de pressão sanguínea aumentem na hora da prova, um corpo saudável conseguirá se manter estável. “Por isso quem não está acostumado com a atividade física irá sofrer bem mais”, ressalta.

Segundo o médico, a pressão baixa já indica que algo está errado no organismo do corredor. “Hipotensão não é algo normal e não deve ser tratado desta forma. É necessário que um médico investigue as causas dessa ação do organismo”, indica.

O exame necessário para diagnosticar as oscilações de pressão e outras anomalias do sistema cardiovascular é o eletrocardiograma com esforço, em que a pessoa é monitorada enquanto é submetida a uma corrida na esteira.

Hipotensos sentem sono, tonturas e enjôos. Foto: Feen/ Licença Creative Commons
Hipotensos sentem sono, tonturas e enjôos. Foto: Feen/ Licença Creative Commons

Hipotenso - Os principais sintomas dos corredores com pressão baixa são enjôos, sonolência e tontura. “Os hipotensos não sofrem muito na hora do treino, mas sim no momento em que param de correr, pois a pressão sanguínea já é baixa e o corpo interpreta que existe pouco sangue na cabeça, por isso fará o indivíduo deitar”, explica o médico.

Apesar da sensação de fraqueza, muitas vezes seguida de desmaios, o resultado dos primeiros socorros vem rápido. “Colocar as pernas para cima e tomar um pouco de isotônico já é o suficiente para fazer com que a pessoa melhore”, discorre o professor.

Conheça os micro-organismos perigosos que se escondem nas academias

Hipertenso - Lidar com corredores hipertensos é mais difícil e arriscado, pois a doença é tratada com remédios e pode causar problemas graves. “Pessoas já diagnosticadas, mas que não têm uma alimentação controlada e não tomam o medicamento adequadamente, não podem iniciar um treino sem avaliação médica. Ela corre o risco de enfartar ou ter um acidente vascular encefálico (AVE), muito comum, que ocorre quando veias que percorrem a cabeça se rompem devido ao fluxo sanguíneo”, enumera o fisiologista.

A diferença dos corredores com pressão alta para os com pressão baixa são as dores de cabeça, pressão nos olhos e a sensação de confusão mental. “A primeira coisa a fazer é levar a pessoa para o centro de atendimento médico, onde ela deverá ficar sentada e receber a medicação adequada”, ensina Paulo Roberto.

Antigamente fazia-se muito a sangria, ato de tirar sangue do corpo para diminuir os efeitos da pressão alta, prática que já não é necessária graças ao avanço da medicina. “Porém, caso o atleta esteja em uma prova de trilha, sem acesso à posto médico, e a hipertensão for confirmada, a sangria continua sendo um recurso, pois a pressão sanguínea pode gerar um problema sério”, completa o fisiologista.

Em ambos os casos, a indicação do médico é que a pessoa seja encaminhada imediatamente para o atendimento. “Esportistas que se alimentam mal no dia da corrida ou diabéticos podem sofrer com os mesmos sintomas. Por isso, atender alguém por conta própria para tentar ajudá-la pode prejudicar ainda mais a saúde do competidor”, finaliza.


Pressão alta e baixa: o que fazer ao ver uma pessoa passando mal durante a corrida?

Bem Estar · 13 abr, 2022

Durante uma atividade física, a pressão sanguínea sobe a níveis extremos e pode ser prejudicial para pessoas hipertensas ou hipotensas. Os sintomas das duas patologias são bem parecidos e podem ser confundidos facilmente, por isso atrever-se a prestar socorro pode ser uma má ideia.

De acordo com o fisiologista e professor da Unifesp (Universidade Federal de São Paulo), Dr. Paulo Roberto Correia, o corpo humano trabalha sempre para se manter em equilíbrio. “Quando a pessoa corre, por exemplo, gera processos inflamatórios que o corpo irá curar. Além disso, depois que o problema foi resolvido, o organismo também irá deixar o local um pouco mais resistente para que a inflamação não volte a acontecer”, conta.

Confira algumas opções de lanches saudáveis para o dia a dia

Portanto, por mais que os níveis de pressão sanguínea aumentem na hora da prova, um corpo saudável conseguirá se manter estável. “Por isso quem não está acostumado com a atividade física irá sofrer bem mais”, ressalta.

Segundo o médico, a pressão baixa já indica que algo está errado no organismo do corredor. “Hipotensão não é algo normal e não deve ser tratado desta forma. É necessário que um médico investigue as causas dessa ação do organismo”, indica.

O exame necessário para diagnosticar as oscilações de pressão e outras anomalias do sistema cardiovascular é o eletrocardiograma com esforço, em que a pessoa é monitorada enquanto é submetida a uma corrida na esteira.

Hipotensos sentem sono, tonturas e enjôos. Foto: Feen/ Licença Creative Commons
Hipotensos sentem sono, tonturas e enjôos. Foto: Feen/ Licença Creative Commons

Hipotenso - Os principais sintomas dos corredores com pressão baixa são enjôos, sonolência e tontura. “Os hipotensos não sofrem muito na hora do treino, mas sim no momento em que param de correr, pois a pressão sanguínea já é baixa e o corpo interpreta que existe pouco sangue na cabeça, por isso fará o indivíduo deitar”, explica o médico.

Apesar da sensação de fraqueza, muitas vezes seguida de desmaios, o resultado dos primeiros socorros vem rápido. “Colocar as pernas para cima e tomar um pouco de isotônico já é o suficiente para fazer com que a pessoa melhore”, discorre o professor.

Conheça os micro-organismos perigosos que se escondem nas academias

Hipertenso - Lidar com corredores hipertensos é mais difícil e arriscado, pois a doença é tratada com remédios e pode causar problemas graves. “Pessoas já diagnosticadas, mas que não têm uma alimentação controlada e não tomam o medicamento adequadamente, não podem iniciar um treino sem avaliação médica. Ela corre o risco de enfartar ou ter um acidente vascular encefálico (AVE), muito comum, que ocorre quando veias que percorrem a cabeça se rompem devido ao fluxo sanguíneo”, enumera o fisiologista.

A diferença dos corredores com pressão alta para os com pressão baixa são as dores de cabeça, pressão nos olhos e a sensação de confusão mental. “A primeira coisa a fazer é levar a pessoa para o centro de atendimento médico, onde ela deverá ficar sentada e receber a medicação adequada”, ensina Paulo Roberto.

Antigamente fazia-se muito a sangria, ato de tirar sangue do corpo para diminuir os efeitos da pressão alta, prática que já não é necessária graças ao avanço da medicina. “Porém, caso o atleta esteja em uma prova de trilha, sem acesso à posto médico, e a hipertensão for confirmada, a sangria continua sendo um recurso, pois a pressão sanguínea pode gerar um problema sério”, completa o fisiologista.

Em ambos os casos, a indicação do médico é que a pessoa seja encaminhada imediatamente para o atendimento. “Esportistas que se alimentam mal no dia da corrida ou diabéticos podem sofrer com os mesmos sintomas. Por isso, atender alguém por conta própria para tentar ajudá-la pode prejudicar ainda mais a saúde do competidor”, finaliza.

8 coisas que você precisa saber sobre hipertensão arterial

Saúde · 15 fev, 2022

A hipertensão arterial, também conhecida como pressão alta, é uma doença crônica, e por muitas vezes silenciosa. A Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC) estima que 30% dos brasileiros sejam hipertensos. O Dia Nacional de Prevenção e Combate à Hipertensão Arterial […]


8 coisas que você precisa saber sobre hipertensão arterial

Saúde · 15 fev, 2022

A hipertensão arterial, também conhecida como pressão alta, é uma doença crônica, e por muitas vezes silenciosa. A Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC) estima que 30% dos brasileiros sejam hipertensos. O Dia Nacional de Prevenção e Combate à Hipertensão Arterial […]

Dia de Prevenção e Combate à Hipertensão: veja tudo sobre a doença

Saúde · 25 abr, 2019

É bem provável que você conheça alguém que tenha pressão alta. Apesar da Hipertensão Arterial Sistêmica ser uma das disfunções mais prevalentes na população e ter consequências para a saúde, ela ainda segue negligenciada. Dia 26 de abril é o […]


Dia de Prevenção e Combate à Hipertensão: veja tudo sobre a doença

Saúde · 25 abr, 2019

É bem provável que você conheça alguém que tenha pressão alta. Apesar da Hipertensão Arterial Sistêmica ser uma das disfunções mais prevalentes na população e ter consequências para a saúde, ela ainda segue negligenciada. Dia 26 de abril é o […]