Corporate Run

Corporate Run oferece inscrições gratuitas ou solidária para contribuir com o Projeto Marmita do Bem

Corrida de rua · 23 set, 2021

Mais motivador do que simplesmente fazer um treino ou correr uma prova é quando a corrida é feita para contribuir em uma causa, como forma de realmente estimular a solidariedade. Esse é o principal objetivo do desafio Corporate Run, criado […]


Corporate Run oferece inscrições gratuitas ou solidária para contribuir com o Projeto Marmita do Bem

Corrida de rua · 23 set, 2021

Mais motivador do que simplesmente fazer um treino ou correr uma prova é quando a corrida é feita para contribuir em uma causa, como forma de realmente estimular a solidariedade. Esse é o principal objetivo do desafio Corporate Run, criado […]

Conheça a Corporate Run RJ, a prova que coloca empresas para correr

Corridas de Rua · 13 set, 2019

Uma prova destinada ao mundo corporativo, onde empresas podem inscrever seus funcionários para uma corrida em equipe. Este é o conceito da Corporate Run RJ 2019. A etapa carioca está marcada para o dia 6 de outubro, no Aterro do […]


Conheça a Corporate Run RJ, a prova que coloca empresas para correr

Corridas de Rua · 13 set, 2019

Uma prova destinada ao mundo corporativo, onde empresas podem inscrever seus funcionários para uma corrida em equipe. Este é o conceito da Corporate Run RJ 2019. A etapa carioca está marcada para o dia 6 de outubro, no Aterro do […]

Corporate Run reúne seis mil em São Paulo

Corridas de Rua · 03 ago, 2008

Na manhã desse domingo cerca de seis mil pessoas estiveram na Cidade Universitária da USP, em São Paulo, para participar da edição 2008 da Corporate Run. O evento foi disputado por atletas representando empresas e teve largada às 9h na Praça da Reitoria.

São Paulo - A capital paulista ficou praticamente um mês sem chuvas, o que deixou o ar seco e as pessoas com dificuldades para respirar. São Pedro, porém, resolveu lavar a cidade no domingo e mandou uma boa dose de água, suficiente para encharcar os competidores que se alongavam e aqueciam antes da corrida.

A chuva cessou faltando 10 minutos para o tiro de partida e pontualmente às 9h saíram os cadeirantes da categoria feminina, em seguida os da masculina e, logo depois, a categoria geral. A disputa não foi em forma de revezamento, já que todos os atletas das empresas largaram juntos e o tempo final foi computado a partir da soma dos resultados individuais.

O primeiro a cruzar a linha de chegada foi o cadeirante Wendel Silva Soares, que veio de Brasília para disputar a competição. “Foi um circuito ótimo, plano, além de bem organizado. A organização teve uma preocupação especial com os cadeirantes e esperamos que as outras provas sigam esse exemplo”.

Mais concluintes - Thiago Souza, da mesma equipe de Wendel, enfatiza as palavras do companheiro e diz que o vê como um mentor. “Ele sempre me ajudou muito, competirmos na mesma equipe é um grande prazer”.

A primeira mulher cadeirante a cruzar foi Erinelda Rodrgigues da Silva, que também aprovou a organização do evento. “Vim de Canoas (RS) e esse percurso foi o melhor que eu já corri no Brasil. Tinham mais umas 15 meninas que queriam vir, mas não puderam, pois não tinham dinheiro para pagar a passagem”.

Já o primeiro andante a finalizar foi Vanderlei Tibúrcio, da equipe Tortuga, que aproveitou o clima úmido para acelerar o passo. “Corremos bem essa disputa competitiva, mas tinham outros atletas fortes também”, ressalta Vanderlei, que correu ao lado de seu irmão.

Enquanto os atletas de ponta faziam uma prova forte, com o intuito de marcar pontos e brigar por um lugar ao pódio, a grande maioria corria por prazer, apenas para festejar. Evelin dos Santos, por exemplo, correu pela primeira vez e adorou a experiência.

“Foi cansativo, imaginei que eu não fosse chegar. Mas o pessoal é brincalhão e a gente se empolga”, ressalta a atleta que confessa ser sedentária e que representou as Casas Bahia. Ela garante que o slogan da empresa (dedicação total a você) se estende também para os funcionários. “Eles incentivam bastante o esporte”.

Já o experiente Maurício Mesquita, sempre disputa as provas com três objetivos: terminar a prova, fazer todo o trajeto correndo e melhorar o tempo em relação à disputa anterior. “Hoje eu só não consegui melhorar o tempo”, lamenta.

“Nesse tipo de prova há toda uma expectativa de todo mundo chegar e completar e o grande lance é o apoio da empresa”, fala o funcionário do Banco Santander. “O Santander deu toda a estrutura necessária e entrou no espírito de colaborar para a qualidade de vida do funcionário, o que certamente aumenta a produtividade”.

Experiência - Quem também participou pela segunda vez de uma competição de revezamento foi Ana Claúdia Figueiredo, da PPD do Brasil. “Nunca tinha feito esse percurso e gostei, tinha apenas uma subida mais complicada”. Sobre a disputa coletiva, ela afirma que é um formato muito interessante. “Você chega um pouco antes, encontra as pessoas pelo caminho, é muito bom”.

A idéia dessa corrida corporativa partiu de Anuar Tacach, diretor geral da agência de marketing Pepper, que há 10 anos trabalha com esporte. “A gente acompanhou muito o crescimento das empresas nesse meio e, por meio de uma pesquisa, descobrimos que elas estavam investindo em qualidade de vida e montamos esse projeto”.

Ainda segundo Anuar, a cada ano as instituições aumentam o número de inscritos. “Na primeira edição, as Casas Bahia tinham 80 funcionários, hoje são 400; a Itapemerim tinha 30, hoje são 150. O objetivo é colocar o sedentário para praticar uma atividade, o que o deixará mais feliz e certamente aumentará a produtividade”.

Um fato interessante nessa competição foi a presença de vários cadeirantes, que tiveram tratamento vip durante todo o dia. “O Brasil ainda está muito carente em ações sociais para os deficientes. Tivemos hoje aqui 16 cadeirantes do Brasil inteiro que adoraram a disputa”, ressalta Anuar.

Quem também aproveitou para comentar o formato da disputa foi Walter Feldman, Secretário de Esportes, Lazer e Cultura da cidade de São Paulo. “Algumas pesquisas nos Estados Unidos mostram que a cada dólar investido no esporte por funcionário, economiza-se seis dólares com medicina”.

Segundo os organizadores, a previsão para 2009 é que a Corporate Run reúna 10 mil corredores pelas ruas de São Paulo. A prova segue agora para o Rio de Janeiro, no dia dois de novembro, no Aterro do Flamengo.


Corporate Run reúne seis mil em São Paulo

Corridas de Rua · 03 ago, 2008

Na manhã desse domingo cerca de seis mil pessoas estiveram na Cidade Universitária da USP, em São Paulo, para participar da edição 2008 da Corporate Run. O evento foi disputado por atletas representando empresas e teve largada às 9h na Praça da Reitoria.

São Paulo - A capital paulista ficou praticamente um mês sem chuvas, o que deixou o ar seco e as pessoas com dificuldades para respirar. São Pedro, porém, resolveu lavar a cidade no domingo e mandou uma boa dose de água, suficiente para encharcar os competidores que se alongavam e aqueciam antes da corrida.

A chuva cessou faltando 10 minutos para o tiro de partida e pontualmente às 9h saíram os cadeirantes da categoria feminina, em seguida os da masculina e, logo depois, a categoria geral. A disputa não foi em forma de revezamento, já que todos os atletas das empresas largaram juntos e o tempo final foi computado a partir da soma dos resultados individuais.

O primeiro a cruzar a linha de chegada foi o cadeirante Wendel Silva Soares, que veio de Brasília para disputar a competição. “Foi um circuito ótimo, plano, além de bem organizado. A organização teve uma preocupação especial com os cadeirantes e esperamos que as outras provas sigam esse exemplo”.

Mais concluintes - Thiago Souza, da mesma equipe de Wendel, enfatiza as palavras do companheiro e diz que o vê como um mentor. “Ele sempre me ajudou muito, competirmos na mesma equipe é um grande prazer”.

A primeira mulher cadeirante a cruzar foi Erinelda Rodrgigues da Silva, que também aprovou a organização do evento. “Vim de Canoas (RS) e esse percurso foi o melhor que eu já corri no Brasil. Tinham mais umas 15 meninas que queriam vir, mas não puderam, pois não tinham dinheiro para pagar a passagem”.

Já o primeiro andante a finalizar foi Vanderlei Tibúrcio, da equipe Tortuga, que aproveitou o clima úmido para acelerar o passo. “Corremos bem essa disputa competitiva, mas tinham outros atletas fortes também”, ressalta Vanderlei, que correu ao lado de seu irmão.

Enquanto os atletas de ponta faziam uma prova forte, com o intuito de marcar pontos e brigar por um lugar ao pódio, a grande maioria corria por prazer, apenas para festejar. Evelin dos Santos, por exemplo, correu pela primeira vez e adorou a experiência.

“Foi cansativo, imaginei que eu não fosse chegar. Mas o pessoal é brincalhão e a gente se empolga”, ressalta a atleta que confessa ser sedentária e que representou as Casas Bahia. Ela garante que o slogan da empresa (dedicação total a você) se estende também para os funcionários. “Eles incentivam bastante o esporte”.

Já o experiente Maurício Mesquita, sempre disputa as provas com três objetivos: terminar a prova, fazer todo o trajeto correndo e melhorar o tempo em relação à disputa anterior. “Hoje eu só não consegui melhorar o tempo”, lamenta.

“Nesse tipo de prova há toda uma expectativa de todo mundo chegar e completar e o grande lance é o apoio da empresa”, fala o funcionário do Banco Santander. “O Santander deu toda a estrutura necessária e entrou no espírito de colaborar para a qualidade de vida do funcionário, o que certamente aumenta a produtividade”.

Experiência - Quem também participou pela segunda vez de uma competição de revezamento foi Ana Claúdia Figueiredo, da PPD do Brasil. “Nunca tinha feito esse percurso e gostei, tinha apenas uma subida mais complicada”. Sobre a disputa coletiva, ela afirma que é um formato muito interessante. “Você chega um pouco antes, encontra as pessoas pelo caminho, é muito bom”.

A idéia dessa corrida corporativa partiu de Anuar Tacach, diretor geral da agência de marketing Pepper, que há 10 anos trabalha com esporte. “A gente acompanhou muito o crescimento das empresas nesse meio e, por meio de uma pesquisa, descobrimos que elas estavam investindo em qualidade de vida e montamos esse projeto”.

Ainda segundo Anuar, a cada ano as instituições aumentam o número de inscritos. “Na primeira edição, as Casas Bahia tinham 80 funcionários, hoje são 400; a Itapemerim tinha 30, hoje são 150. O objetivo é colocar o sedentário para praticar uma atividade, o que o deixará mais feliz e certamente aumentará a produtividade”.

Um fato interessante nessa competição foi a presença de vários cadeirantes, que tiveram tratamento vip durante todo o dia. “O Brasil ainda está muito carente em ações sociais para os deficientes. Tivemos hoje aqui 16 cadeirantes do Brasil inteiro que adoraram a disputa”, ressalta Anuar.

Quem também aproveitou para comentar o formato da disputa foi Walter Feldman, Secretário de Esportes, Lazer e Cultura da cidade de São Paulo. “Algumas pesquisas nos Estados Unidos mostram que a cada dólar investido no esporte por funcionário, economiza-se seis dólares com medicina”.

Segundo os organizadores, a previsão para 2009 é que a Corporate Run reúna 10 mil corredores pelas ruas de São Paulo. A prova segue agora para o Rio de Janeiro, no dia dois de novembro, no Aterro do Flamengo.

Corporate Run: retirada de kit começa na quinta

Corridas de Rua · 30 jul, 2008

A corrida Corporate Run acontece no próximo domingo (3) em São Paulo. A largada da prova está marcada para às 9h na Cidade Universitária da capital paulista, a USP. Os participantes poderão correr cinco ou dez quilômetros em quartetos. Mas cada quarteto deve começar e finalizar a prova com todos os integrantes juntos.

A retirada do kit para a prova será feita nos dias 31/07 e 01/08 das 10h às 22h na loja Track&Field do Shopping Eldorado. De acordo com os organizadores, o kit não é individual. Ele é composto por todos os números de peito e camisetas da equipe.

Já a retirada do chip será feita no dia da prova, 03/08, por isso recomenda-se chegar no evento com antecedência. Mais informações sobre a prova podem ser adquiridas no site oficial: www.corporaterun.com.br


Corporate Run: retirada de kit começa na quinta

Corridas de Rua · 30 jul, 2008

A corrida Corporate Run acontece no próximo domingo (3) em São Paulo. A largada da prova está marcada para às 9h na Cidade Universitária da capital paulista, a USP. Os participantes poderão correr cinco ou dez quilômetros em quartetos. Mas cada quarteto deve começar e finalizar a prova com todos os integrantes juntos.

A retirada do kit para a prova será feita nos dias 31/07 e 01/08 das 10h às 22h na loja Track&Field do Shopping Eldorado. De acordo com os organizadores, o kit não é individual. Ele é composto por todos os números de peito e camisetas da equipe.

Já a retirada do chip será feita no dia da prova, 03/08, por isso recomenda-se chegar no evento com antecedência. Mais informações sobre a prova podem ser adquiridas no site oficial: www.corporaterun.com.br

Corporate Run tem premiação em dinheiro para cadeirantes

Esporte Adaptado · 24 jul, 2008

Pela primeira vez a corrida Corporate Run, realizada na capital paulista, terá uma categoria exclusiva para cadeirantes com premiação em dinheiro. A competição contará com percurso de cinco quilômetros realizado dentro da Cidade Universitária de São Paulo no dia três de agosto.

Tanto os homens, quanto as mulheres cadeirantes receberão premiação sendo:

Prova Masculina
1º - Colocado: R$ 700
2º - Colocado: R$ 500
3º - Colocado: R$ 300
4º - Colocado: R$ 200
5º - Colocado: R$ 100

Prova Feminina
1ª - Colocada: R$ 700
2ª - Colocada: R$ 500
3ª - Colocada: R$ 300

Além disso, haverá alojamentos para os cadeirantes que moram fora da região metropolitana de São Paulo. Para isso é necessário informar a utilização de alojamento no ato da inscrição.

As inscrições para cadeirantes podem ser feitas com a CIEDEF, Associação para Integração Esportiva do Deficiente Físico, através do e-mail [email protected].

Já as pessoas que desejam participar da prova em outras categorias devem acessar o site oficial da competição: www.corporaterun.com.br.


Corporate Run tem premiação em dinheiro para cadeirantes

Esporte Adaptado · 24 jul, 2008

Pela primeira vez a corrida Corporate Run, realizada na capital paulista, terá uma categoria exclusiva para cadeirantes com premiação em dinheiro. A competição contará com percurso de cinco quilômetros realizado dentro da Cidade Universitária de São Paulo no dia três de agosto.

Tanto os homens, quanto as mulheres cadeirantes receberão premiação sendo:

Prova Masculina
1º - Colocado: R$ 700
2º - Colocado: R$ 500
3º - Colocado: R$ 300
4º - Colocado: R$ 200
5º - Colocado: R$ 100

Prova Feminina
1ª - Colocada: R$ 700
2ª - Colocada: R$ 500
3ª - Colocada: R$ 300

Além disso, haverá alojamentos para os cadeirantes que moram fora da região metropolitana de São Paulo. Para isso é necessário informar a utilização de alojamento no ato da inscrição.

As inscrições para cadeirantes podem ser feitas com a CIEDEF, Associação para Integração Esportiva do Deficiente Físico, através do e-mail [email protected].

Já as pessoas que desejam participar da prova em outras categorias devem acessar o site oficial da competição: www.corporaterun.com.br.

Ainda há inscrições para a Corporate Run

Corridas de Rua · 25 jun, 2008

Ainda há inscrições para a edição deste ano da Corporate Run, que acontece no dia três de agosto na Cidade Universitária da USP para equipes de empresas compostas por quatro atletas, que disputarão percurso de cinco ou 10 quilômetros. A equipe toda largará junta e o resultado final será o somatório dos tempos de todos os integrantes ao final da competição.

O tiro de partida está programado para as 9h e os cerca de cinco mil competidores vão percorrer as ruas do interior da USP. Ao final, haverá premiação com troféus para as três melhores equipes na distância de 10 e de cinco quilômetros

As inscrições custam R$ 60 por pessoa até o dia 15 de julho e R$ 70 do dia 16 ao dia 30, ou até que se esgote o número máximo de vagas. Para efetivar a participação, é necessário preencher a ficha disponível no site oficial, o www.corporaterun.com.br.


Ainda há inscrições para a Corporate Run

Corridas de Rua · 25 jun, 2008

Ainda há inscrições para a edição deste ano da Corporate Run, que acontece no dia três de agosto na Cidade Universitária da USP para equipes de empresas compostas por quatro atletas, que disputarão percurso de cinco ou 10 quilômetros. A equipe toda largará junta e o resultado final será o somatório dos tempos de todos os integrantes ao final da competição.

O tiro de partida está programado para as 9h e os cerca de cinco mil competidores vão percorrer as ruas do interior da USP. Ao final, haverá premiação com troféus para as três melhores equipes na distância de 10 e de cinco quilômetros

As inscrições custam R$ 60 por pessoa até o dia 15 de julho e R$ 70 do dia 16 ao dia 30, ou até que se esgote o número máximo de vagas. Para efetivar a participação, é necessário preencher a ficha disponível no site oficial, o www.corporaterun.com.br.

Corporate Run deve reunir cinco mil atletas

Corridas de Rua · 19 jun, 2008

A edição 2008 da Corporate Run está marcada para o dia três de agosto na Cidade Universitária da USP, em São Paulo, e deverá reunir aproximadamente cinco mil atletas. Haverá distâncias de cinco e 10 quilômetros para equipes de uma mesma empresa, que vão largar juntos.

“A prova propicia a participação do alto executivo de uma companhia, ao funcionário de fábrica”, lembra Anuar Tacach, idealizador da prova. A competição tem como objetivo alinhar condicionamento físico, saúde, rendimento no trabalho e qualidade de vida, fazendo com que os funcionários troquem a correria do dia a dia pela participação em um evento diferenciado.

As inscrições já estão abertas e podem ser feitas no site oficial da competição, o www.corporaterun.com.br. O investimento por atleta é de R$ 60 até o dia 15 de julho e R$ 70 do dia 16 ao dia 30.


Corporate Run deve reunir cinco mil atletas

Corridas de Rua · 19 jun, 2008

A edição 2008 da Corporate Run está marcada para o dia três de agosto na Cidade Universitária da USP, em São Paulo, e deverá reunir aproximadamente cinco mil atletas. Haverá distâncias de cinco e 10 quilômetros para equipes de uma mesma empresa, que vão largar juntos.

“A prova propicia a participação do alto executivo de uma companhia, ao funcionário de fábrica”, lembra Anuar Tacach, idealizador da prova. A competição tem como objetivo alinhar condicionamento físico, saúde, rendimento no trabalho e qualidade de vida, fazendo com que os funcionários troquem a correria do dia a dia pela participação em um evento diferenciado.

As inscrições já estão abertas e podem ser feitas no site oficial da competição, o www.corporaterun.com.br. O investimento por atleta é de R$ 60 até o dia 15 de julho e R$ 70 do dia 16 ao dia 30.

Corporate Run estréia no Rio com dois mil competidores

Corridas de Rua · 03 dez, 2007

De acordo com os organizadores, cresce a demanda das empresas por ações que possam aliar relacionamento e saúde.

Direto do Rio de Janeiro - Foi realizada na manhã do último domingo (2) a primeira corrida corporativa do Rio de Janeiro: a Corporate Run. Duas mil pessoas participaram da prova que teve a sua largada anunciada às 8h em frente ao Hotel Glória, no Aterro do Flamengo. O clima estava ameno e a temperatura não passou dos 29º.

Os funcionários das 90 empresas inscritas no evento puderam competir em equipes femininas, masculinas e mistas formadas por quatro integrantes cada. Esses participantes optaram pelo percurso de cinco ou de 10 km. Com a soma dos tempos de cada atleta foram definidas as classificações de cada equipe. "Há 10 anos o nosso grupo participa de provas de revezamento. Sabemos o quanto é importante participar de eventos como esse, pois ao mesmo tempo em que buscamos melhorar o nosso resultado individual, somos levados a nos preocupar com o desempenho do grupo. Isso promove uma melhor interação entre as pessoas no ambiente de trabalho", diz Bueno Demétrio, integrante da Equipe Rocinha Sport Society.

Em São Paulo, a Corporate Run já acontece a três anos e, na última edição, contou com mais de cinco mil participantes. "Como nossos patrocinadores são de empresas nacionais, nosso objetivo é expandir a prova para cinco edições no Brasil inteiro. Nesse cenário, o Rio é um mercado que está crescendo muito e as empresas estão apostando em qualidade de vida por aqui”, explica Anuar Tacach, vice-presidente da Pepper, empresa organizadora do evento.

De acordo com Anuar, que participou da prova, as empresas que se inscrevem no evento também se beneficiam. "Um dos objetivos do projeto é tirar os profissionais do sedentarismo. Ao praticar atividades físicas regularmente, elas se sentirão melhor, irão produzir mais e trarão melhores resultados para a companhia”, diz.

Para Carlos Perrone, sócio da Pepper que também participou da corrida, mais importante que a posição que as equipes ocuparão no ranking é a integração promovida entre as pessoas. "É muito bacana ver o chefe e o seu funcionário participando da prova em busca de um mesmo objetivo que é unir relacionamento e saúde”, afirma.

Mais participantes - Iazaldir Feitoza, integrante e treinador da Equipe Garson Factoring, que alcançou o primeiro lugar na categoria masculina, compartilha a mesma opinião dos organizadores. “Enquanto professor de educação física entendo que por ter a questão da competição, a corrida funciona como agente motivador para qualquer pessoa que deseja praticar uma atividade física. A pessoa participa a primeira vez e a partir daí começa a traçar metas para melhorar seu desempenho", explica.

Apesar de ser uma prova de revezamento entre equipes, algumas pessoas participaram individualmente da Corporate Run com o objetivo de competir e melhorar seu desempenho físico. "Para mim é fundamental participar de um evento como esse, pois me motiva a continuar treinando. Corro a três anos e ao longo desse período, não tenho mais tido problemas de saúde. Agora treino três vezes por semana e jogo vôlei na praia. Toda e qualquer corrida que acontece no Rio eu dou um jeito de comparecer", conta Nilo Vasconcelos, 62 anos, logo após completar a prova.

Segundo os organizadores do evento, o ranking das equipes com os respectivos tempos alcançados poderão ser conferidos no site oficial da prova: www.corporaterun.com.br.


Corporate Run estréia no Rio com dois mil competidores

Corridas de Rua · 03 dez, 2007

De acordo com os organizadores, cresce a demanda das empresas por ações que possam aliar relacionamento e saúde.

Direto do Rio de Janeiro - Foi realizada na manhã do último domingo (2) a primeira corrida corporativa do Rio de Janeiro: a Corporate Run. Duas mil pessoas participaram da prova que teve a sua largada anunciada às 8h em frente ao Hotel Glória, no Aterro do Flamengo. O clima estava ameno e a temperatura não passou dos 29º.

Os funcionários das 90 empresas inscritas no evento puderam competir em equipes femininas, masculinas e mistas formadas por quatro integrantes cada. Esses participantes optaram pelo percurso de cinco ou de 10 km. Com a soma dos tempos de cada atleta foram definidas as classificações de cada equipe. "Há 10 anos o nosso grupo participa de provas de revezamento. Sabemos o quanto é importante participar de eventos como esse, pois ao mesmo tempo em que buscamos melhorar o nosso resultado individual, somos levados a nos preocupar com o desempenho do grupo. Isso promove uma melhor interação entre as pessoas no ambiente de trabalho", diz Bueno Demétrio, integrante da Equipe Rocinha Sport Society.

Em São Paulo, a Corporate Run já acontece a três anos e, na última edição, contou com mais de cinco mil participantes. "Como nossos patrocinadores são de empresas nacionais, nosso objetivo é expandir a prova para cinco edições no Brasil inteiro. Nesse cenário, o Rio é um mercado que está crescendo muito e as empresas estão apostando em qualidade de vida por aqui”, explica Anuar Tacach, vice-presidente da Pepper, empresa organizadora do evento.

De acordo com Anuar, que participou da prova, as empresas que se inscrevem no evento também se beneficiam. "Um dos objetivos do projeto é tirar os profissionais do sedentarismo. Ao praticar atividades físicas regularmente, elas se sentirão melhor, irão produzir mais e trarão melhores resultados para a companhia”, diz.

Para Carlos Perrone, sócio da Pepper que também participou da corrida, mais importante que a posição que as equipes ocuparão no ranking é a integração promovida entre as pessoas. "É muito bacana ver o chefe e o seu funcionário participando da prova em busca de um mesmo objetivo que é unir relacionamento e saúde”, afirma.

Mais participantes - Iazaldir Feitoza, integrante e treinador da Equipe Garson Factoring, que alcançou o primeiro lugar na categoria masculina, compartilha a mesma opinião dos organizadores. “Enquanto professor de educação física entendo que por ter a questão da competição, a corrida funciona como agente motivador para qualquer pessoa que deseja praticar uma atividade física. A pessoa participa a primeira vez e a partir daí começa a traçar metas para melhorar seu desempenho", explica.

Apesar de ser uma prova de revezamento entre equipes, algumas pessoas participaram individualmente da Corporate Run com o objetivo de competir e melhorar seu desempenho físico. "Para mim é fundamental participar de um evento como esse, pois me motiva a continuar treinando. Corro a três anos e ao longo desse período, não tenho mais tido problemas de saúde. Agora treino três vezes por semana e jogo vôlei na praia. Toda e qualquer corrida que acontece no Rio eu dou um jeito de comparecer", conta Nilo Vasconcelos, 62 anos, logo após completar a prova.

Segundo os organizadores do evento, o ranking das equipes com os respectivos tempos alcançados poderão ser conferidos no site oficial da prova: www.corporaterun.com.br.

Retirada do kit Corporate Run é na Running Show

Corridas de Rua · 23 ago, 2007

Direto da Running Show - Os atletas que se inscreveram na corrida de revezamento Corporate Run, que acontece no próximo domingo em São Paulo, vão retirar o kit atleta da prova na feira Running Show. O evento esportivo reúne as principais marcas, serviços e utilidades para os amantes da corrida.

As entregas dos kits serão efetuadas entre os dias 23 a 25 de agosto, das 14 às 22 horas, no stand da Corporate Run. Todos os participantes ganharam convites para a feira no ato da inscrição.

Cada kit é composto por número de peito , camiseta e munhequeira do revezamento. Para retirar o kit é necessário apresentar o protocolo de inscrição e o recibo de pagamento.

A Corporate Run acontece nesse domingo, na Raia Olímpica da Cidade Universitária de São Paulo, a USP. Vale lembrar que o chip da corrida será entregue no mesmo dia e local da prova por um representante da equipe das 7h às 8h30.


Retirada do kit Corporate Run é na Running Show

Corridas de Rua · 23 ago, 2007

Direto da Running Show - Os atletas que se inscreveram na corrida de revezamento Corporate Run, que acontece no próximo domingo em São Paulo, vão retirar o kit atleta da prova na feira Running Show. O evento esportivo reúne as principais marcas, serviços e utilidades para os amantes da corrida.

As entregas dos kits serão efetuadas entre os dias 23 a 25 de agosto, das 14 às 22 horas, no stand da Corporate Run. Todos os participantes ganharam convites para a feira no ato da inscrição.

Cada kit é composto por número de peito , camiseta e munhequeira do revezamento. Para retirar o kit é necessário apresentar o protocolo de inscrição e o recibo de pagamento.

A Corporate Run acontece nesse domingo, na Raia Olímpica da Cidade Universitária de São Paulo, a USP. Vale lembrar que o chip da corrida será entregue no mesmo dia e local da prova por um representante da equipe das 7h às 8h30.

Inscrições para Corporate Run encerram dia 22

Corridas de Rua · 17 ago, 2007

A terceira edição da Corporate Run acontece no próximo dia 26, na Cidade Universitária da USP, em São Paulo e as inscrições terminam no dia 22. Os interessados poderão participar com equipes de quatro ou oito atletas amadores da mesma empresa, que percorrerão, respectivamente, cinco quilômetros e 10 quilômetros.

Com largada, transição e chegada na Cidade Universitária, a participação está aberta a equipes corporativas masculinas, femininas ou mistas da mesma empresa, com idade mínima de 18 anos. O evento foi idealizado pela agência Pepper e alinha condicionamento físico, saúde, rendimento no trabalho e qualidade de vida.

O investimento para participar é de R$ 70 e a inscrição deve ser efetivada através do site www.corporaterun.com.br. Parte do valor arrecadado será doado ao Projeto Esporte Solidário, que desde 1999 pratica ações voluntárias com o objetivo que o esporte possa contribuir no desenvolvimento de jovens e crianças.


Inscrições para Corporate Run encerram dia 22

Corridas de Rua · 17 ago, 2007

A terceira edição da Corporate Run acontece no próximo dia 26, na Cidade Universitária da USP, em São Paulo e as inscrições terminam no dia 22. Os interessados poderão participar com equipes de quatro ou oito atletas amadores da mesma empresa, que percorrerão, respectivamente, cinco quilômetros e 10 quilômetros.

Com largada, transição e chegada na Cidade Universitária, a participação está aberta a equipes corporativas masculinas, femininas ou mistas da mesma empresa, com idade mínima de 18 anos. O evento foi idealizado pela agência Pepper e alinha condicionamento físico, saúde, rendimento no trabalho e qualidade de vida.

O investimento para participar é de R$ 70 e a inscrição deve ser efetivada através do site www.corporaterun.com.br. Parte do valor arrecadado será doado ao Projeto Esporte Solidário, que desde 1999 pratica ações voluntárias com o objetivo que o esporte possa contribuir no desenvolvimento de jovens e crianças.