carla moreno

Soldan e Carla Moreno comentam a prova do Pan

Triathlon · 15 jul, 2007

As triathletas Carla Moreno e Sandra Soldan, respectivamente nona e 16ª colocadas na prova de triathlon dos Jogos Pan-americanos, fazem uma avaliação geral de suas participações. As meninas eram cotadas como favoritas a obter uma medalha, mas as americanas Julie Ertel e Sarah Haskins e a canadense Lauren Groves estragaram a festa.

Direto do Rio de Janeiro - Sandra havia dito antes da competição que sabia da dificuldade de enfrentar as norte-americanas, pois elas fariam o tão temido jogo de equipe, em que revezam na liderança até uma delas despontar para a vitória. “Minha estratégia inicial era sair da água junto delas, o que quase consegui”. Ela vinha no encalço da canadense Kathy Tremblay, mas na segunda volta ela não conseguiu mais acompanhar as adversárias e a brasileira passou a nadar sem referência.

Com a natação comprometida, ela decidiu arriscar tudo na bike e começou a pedalar forte. “As duas primeiras voltas pedalei quase como um contra relógio, fazendo muito esforço, mas não deu. Elas são excelentes nadadoras e ciclistas e sabíamos que vinham para o primeiro posto”. A atleta diz ainda que não estava muito inspirada no dia. “Além de treinar muito, tem que ter sorte”.

A próxima disputa ainda não está definida, já que a triathleta terá que escolher entre o Triathlon do Exército em Vila Velha (ES) ou a etapa de Belém do Sesc Triathlon – Circuito Nacional. “Em agosto ainda tem mundial, para tentar uma classificação para a olimpíada”, completa.

Carla Moreno - Já Carla esbanjava felicidade e empolgação antes da largada, mas acabou tendo problemas durante a perna de corrida, o que acabou prejudicando um pouco seu rendimento. “Acho que fiz uma boa prova de natação e de ciclismo também, mas não me senti bem na corrida”. Durante a competição feminina os termômetros registraram 29°C, o que pode ter sido um dos fatores que a fez se sentir mal.

“Pode ter sido um pouco de desidratação, já que estava muito abafado”, comenta. Ela diz ainda que apesar de gostar de competir com calor, não estava nos seus melhores dias, não teve sorte. “Fiz tudo o que podia nos treinos e nas provas, mas infelizmente não consegui uma medalha”, completa. Apesar do resultado não ser o esperado, ela não perdeu a empolgação de estar num Pan em sua terra natal.

Carla agora segue para os Jogos Regionais pela equipe de São Bernardo e depois fará um pré-olímpico na Colômbia, para “correr atrás do prejuízo”, como ela mesma afirma.


Soldan e Carla Moreno comentam a prova do Pan

Triathlon · 15 jul, 2007

As triathletas Carla Moreno e Sandra Soldan, respectivamente nona e 16ª colocadas na prova de triathlon dos Jogos Pan-americanos, fazem uma avaliação geral de suas participações. As meninas eram cotadas como favoritas a obter uma medalha, mas as americanas Julie Ertel e Sarah Haskins e a canadense Lauren Groves estragaram a festa.

Direto do Rio de Janeiro - Sandra havia dito antes da competição que sabia da dificuldade de enfrentar as norte-americanas, pois elas fariam o tão temido jogo de equipe, em que revezam na liderança até uma delas despontar para a vitória. “Minha estratégia inicial era sair da água junto delas, o que quase consegui”. Ela vinha no encalço da canadense Kathy Tremblay, mas na segunda volta ela não conseguiu mais acompanhar as adversárias e a brasileira passou a nadar sem referência.

Com a natação comprometida, ela decidiu arriscar tudo na bike e começou a pedalar forte. “As duas primeiras voltas pedalei quase como um contra relógio, fazendo muito esforço, mas não deu. Elas são excelentes nadadoras e ciclistas e sabíamos que vinham para o primeiro posto”. A atleta diz ainda que não estava muito inspirada no dia. “Além de treinar muito, tem que ter sorte”.

A próxima disputa ainda não está definida, já que a triathleta terá que escolher entre o Triathlon do Exército em Vila Velha (ES) ou a etapa de Belém do Sesc Triathlon – Circuito Nacional. “Em agosto ainda tem mundial, para tentar uma classificação para a olimpíada”, completa.

Carla Moreno - Já Carla esbanjava felicidade e empolgação antes da largada, mas acabou tendo problemas durante a perna de corrida, o que acabou prejudicando um pouco seu rendimento. “Acho que fiz uma boa prova de natação e de ciclismo também, mas não me senti bem na corrida”. Durante a competição feminina os termômetros registraram 29°C, o que pode ter sido um dos fatores que a fez se sentir mal.

“Pode ter sido um pouco de desidratação, já que estava muito abafado”, comenta. Ela diz ainda que apesar de gostar de competir com calor, não estava nos seus melhores dias, não teve sorte. “Fiz tudo o que podia nos treinos e nas provas, mas infelizmente não consegui uma medalha”, completa. Apesar do resultado não ser o esperado, ela não perdeu a empolgação de estar num Pan em sua terra natal.

Carla agora segue para os Jogos Regionais pela equipe de São Bernardo e depois fará um pré-olímpico na Colômbia, para “correr atrás do prejuízo”, como ela mesma afirma.

Carla Moreno não correrá os 10 mil metros no Pan

Atletismo · 15 maio, 2007

A triathleta Carla Moreno tinha a pretensão de competir a prova de 10 mil metros nos Jogos Pan-americanos, em paralelo com o triathlon, que é sua especialidade. Em outubro do ano passado ela havia comentado que se aprimorasse sua técnica seria possível conciliar as duas modalidades na competição. Mas devido à uma cirurgia, ela não conseguirá realizar o feito inédito para uma triathleta.

Carla participou no ano passado dos Jogos Abertos do Interior, onde conquistou medalhas nos 5.000, 10 mil e 1.500 metros. Com o bom resultado ela queria mais, porém, no início desse ano ela teve que se submeter a uma cirurgia de emergência para retirada do apêndice, por isso não vai mais poder se dedicar à prova de atletismo.

“Não vou mais poder fazer essa tentativa, pois perdi muitos treinos e agora não tenho tempo para recuperar”, comenta. Agora ela pretende competir algumas corridas de rua, apenas como treino para aprimorar o triathlon.

“Correr em pista é diferente, requer uma técnica especial, que não vou conseguir obter a tempo”, completa. Ao ser indagada se vai fazer a jornada dupla nas olimpíadas de Pequim em 2008, ela é enfática na resposta. “No Pan-americano até dá para tentar, mas nos Jogos Olímpicos não tem como”.


Carla Moreno não correrá os 10 mil metros no Pan

Atletismo · 15 maio, 2007

A triathleta Carla Moreno tinha a pretensão de competir a prova de 10 mil metros nos Jogos Pan-americanos, em paralelo com o triathlon, que é sua especialidade. Em outubro do ano passado ela havia comentado que se aprimorasse sua técnica seria possível conciliar as duas modalidades na competição. Mas devido à uma cirurgia, ela não conseguirá realizar o feito inédito para uma triathleta.

Carla participou no ano passado dos Jogos Abertos do Interior, onde conquistou medalhas nos 5.000, 10 mil e 1.500 metros. Com o bom resultado ela queria mais, porém, no início desse ano ela teve que se submeter a uma cirurgia de emergência para retirada do apêndice, por isso não vai mais poder se dedicar à prova de atletismo.

“Não vou mais poder fazer essa tentativa, pois perdi muitos treinos e agora não tenho tempo para recuperar”, comenta. Agora ela pretende competir algumas corridas de rua, apenas como treino para aprimorar o triathlon.

“Correr em pista é diferente, requer uma técnica especial, que não vou conseguir obter a tempo”, completa. Ao ser indagada se vai fazer a jornada dupla nas olimpíadas de Pequim em 2008, ela é enfática na resposta. “No Pan-americano até dá para tentar, mas nos Jogos Olímpicos não tem como”.

Carla Moreno vence triathlon no México

Mulheres · 14 maio, 2007

A brasileira Carla Moreno faturou no último sábado (12) mais uma prova fora do país, dessa vez na cidade mexicana de Ixtapa-Zihuatanejo. Após os 1.500 metros de natação, 40 de ciclismo e 10 de corrida ela fechou em primeiro lugar, seguida pela americana Margaret Shapiro e pela canadense Ayesha Rollinson.

Carla optou por seguir as líderes no início da prova e saiu da natação na terceira colocação, com o tempo de 20min28, atrás da americana Sarah Groff (20min24) e da holandesa Lisa Mensin (20min27). Já no trecho de ciclismo ela caiu para a quarta colocação e chegou à área de transição com 1h05min11, atrás de Lisa (1h04min59); Sarah (1h05min08) e Margaret (1h04min29).

Porém, no trecho de corrida Carla mostrou toda a sua força. Beneficiada com a desistência de Sarah, ela acelerou o ritmo e mostrou que está recuperada da cirurgia que fez para retirada do apêndice no início do ano. Ela completou a prova na primeira posição com o tempo de 2h06min43 e em seguida apareceram Margaret e Ayesha, com 2h08min08 e 2h09min09 respectivamente.

“A prova foi muito boa, consegui sair na natação entre as primeiras e na corrida abri uma boa vantagem para a vitória”, comenta Carla. “Eu alcancei o objetivo que era somar mais pontos para o ranking mundial”, completa.

Sobre a desistência da americana, ela comenta que já era esperada. “Ela foi para fazer a parte de natação mesmo, que é a especialidade dela e que contava pontos para o Mundial de Aquathlon”. A próxima prova que Carla disputará será os 10 km Tribuna FM, no próximo domingo (20) em Santos. “Vou para fazer um treino e tentar baixar meu tempo”, ressalta.


Carla Moreno vence triathlon no México

Mulheres · 14 maio, 2007

A brasileira Carla Moreno faturou no último sábado (12) mais uma prova fora do país, dessa vez na cidade mexicana de Ixtapa-Zihuatanejo. Após os 1.500 metros de natação, 40 de ciclismo e 10 de corrida ela fechou em primeiro lugar, seguida pela americana Margaret Shapiro e pela canadense Ayesha Rollinson.

Carla optou por seguir as líderes no início da prova e saiu da natação na terceira colocação, com o tempo de 20min28, atrás da americana Sarah Groff (20min24) e da holandesa Lisa Mensin (20min27). Já no trecho de ciclismo ela caiu para a quarta colocação e chegou à área de transição com 1h05min11, atrás de Lisa (1h04min59); Sarah (1h05min08) e Margaret (1h04min29).

Porém, no trecho de corrida Carla mostrou toda a sua força. Beneficiada com a desistência de Sarah, ela acelerou o ritmo e mostrou que está recuperada da cirurgia que fez para retirada do apêndice no início do ano. Ela completou a prova na primeira posição com o tempo de 2h06min43 e em seguida apareceram Margaret e Ayesha, com 2h08min08 e 2h09min09 respectivamente.

“A prova foi muito boa, consegui sair na natação entre as primeiras e na corrida abri uma boa vantagem para a vitória”, comenta Carla. “Eu alcancei o objetivo que era somar mais pontos para o ranking mundial”, completa.

Sobre a desistência da americana, ela comenta que já era esperada. “Ela foi para fazer a parte de natação mesmo, que é a especialidade dela e que contava pontos para o Mundial de Aquathlon”. A próxima prova que Carla disputará será os 10 km Tribuna FM, no próximo domingo (20) em Santos. “Vou para fazer um treino e tentar baixar meu tempo”, ressalta.

Carla Moreno vence triathlon em Buenos Aires

Triathlon · 23 abr, 2007

A triathleta brasileira Carla Moreno venceu a Copa Pan-Americana de Triathlon, prova que foi realizada em Buenos Aires, Argentina, no último domingo (22). A competição contou pontos para o Ranking Mundial da União Internacional de Triathlon (ITU) e para os Jogos Olímpicos de Pequim 2008.

Após os 1,5 quilômetros de natação, 40 de ciclismo e 10 de corrida, ela obteve o tempo de 2h06min46, seguida pela chilena Bárbara Rivero Díaz (2h07min59) e pela mexicana Duña Gómez (2h08min22). Entre os homens o vencedor foi o argentino Lucas Cocha, com 1h54min20, seguido por seu compatriota Velmar Bianco (1h54min 26) e pelo mexicano Eligio Cervantes, com 1h54min40.

“A prova valeu pelos pontos que conquistei no ranking. Estava muito frio e chovendo”, ressalta Carla. “Dei o máximo de mim na natação, na bike foi complicado, pois tinha muita areia no percurso e na corrida eu estava com frio. Fui esquentando com o tempo e consegui imprimir meu ritmo”, completa.

Ela não competia uma prova internacional desde o ano passado e, mesmo com a vitória, ficou impressionada com o forte ritmo das adversárias. “Tem bastante gente crescendo, acredito que no Pan teremos muitas surpresas”. Agora Carla se prepara para a disputa da próxima etapa do Troféu Brasil de Triathlon, que acontecerá dia seis de maio na USP, em São Paulo.


Carla Moreno vence triathlon em Buenos Aires

Triathlon · 23 abr, 2007

A triathleta brasileira Carla Moreno venceu a Copa Pan-Americana de Triathlon, prova que foi realizada em Buenos Aires, Argentina, no último domingo (22). A competição contou pontos para o Ranking Mundial da União Internacional de Triathlon (ITU) e para os Jogos Olímpicos de Pequim 2008.

Após os 1,5 quilômetros de natação, 40 de ciclismo e 10 de corrida, ela obteve o tempo de 2h06min46, seguida pela chilena Bárbara Rivero Díaz (2h07min59) e pela mexicana Duña Gómez (2h08min22). Entre os homens o vencedor foi o argentino Lucas Cocha, com 1h54min20, seguido por seu compatriota Velmar Bianco (1h54min 26) e pelo mexicano Eligio Cervantes, com 1h54min40.

“A prova valeu pelos pontos que conquistei no ranking. Estava muito frio e chovendo”, ressalta Carla. “Dei o máximo de mim na natação, na bike foi complicado, pois tinha muita areia no percurso e na corrida eu estava com frio. Fui esquentando com o tempo e consegui imprimir meu ritmo”, completa.

Ela não competia uma prova internacional desde o ano passado e, mesmo com a vitória, ficou impressionada com o forte ritmo das adversárias. “Tem bastante gente crescendo, acredito que no Pan teremos muitas surpresas”. Agora Carla se prepara para a disputa da próxima etapa do Troféu Brasil de Triathlon, que acontecerá dia seis de maio na USP, em São Paulo.

USP sedia segunda etapa do Troféu Brasil

Triathlon · 10 abr, 2007

No dia seis de maio a USP será a sede da segunda etapa do Troféu Brasil de Triathlon, que terá largada e chegada na Raia Olímpica, local construído na década de 60 para abrigar as competições dos Jogos Pan-americanos, realizados na capital paulista em 1963. “São Paulo conta com muitos atletas e a Cidade Universitária é o principal ponto de treinamento. É um lugar que conta com estrutura e segurança para a prova”, comenta Núbio de Oliveira, organizador do evento.

Os triathletas profissionais vão nadar 1.500 metros na raia olímpica, pedalar 40 quilômetros e correr outros 10, enquanto os amadores vão disputar 750 metros de natação, 20 quilômetros de ciclismo e cinco quilômetros de corrida. A qualidade da água da Raia é algo que costuma ser contestado, devido à proximidade do local com o Rio Pinheiros, mas Núbio garante que não há problemas.

“Todos os semestres são realizadas análises. Além disso, ela está num nível superior ao do Rio Pinheiros, sendo totalmente independente e tratada e um dos bons sinais é a grande quantidade de peixes”, argumenta.

Disputas - Ano passado essa etapa contou com participação de diversos ateltas estrangeiros, que brigaram pelas posições de ponta. O vencedor foi o americano Doug Friman, seguido pelo australiano Paul Matthews e pelo britânico Andrew Jonhs, 16º colocado na Olimpíada de Atenas e campeão mundial em 1999. Entre os brasileiros, Mauro Miyasiro se destacou com o quarto lugar.

Já entre as mulheres a história foi outra, com liderança de Carla Moreno, pentacampeã do Troféu Brasil. Menos de 24 horas após ter obtido o vice-campeonato brasileiro em distância olímpica na cidade de João Pessoa (PB), ela foi para a USP e levantou o caneco dourado. Após superar três estrangeiras e passar pela campeã mundial de longa distância de 2001 e vencedora do Ironman Brasil, a dinamarquesa Lisbeth Kristensen, Carla faturou a vitória, deixando a canadense Natasha Filliol em segundo e a argentina Maria Soledad Omar em terceiro.

Na prova de abertura desse ano, em Santos, Carla faturou a vitória mesmo sem estar 100%, pois ainda se recupera de uma cirurgia para a retirada do apêndice, enquanto Fred Monteiro pôde celebrar sua primeira vitória na competição. O destaque na ocasião foi Marcus Vinícius Fernandes que acompanhou o líder em boa parte da prova e terminou em quarto lugar. O bicampeão masculino, Santiago Ascenço, obteve a terceira posição, atrás do argentino Ezequiel Morales.

As inscrições para a segunda etapa ainda estão abertas e quem quiser efetivar a participação deve acessar o site oficial do evento, o www.trofeubrasil.com.


USP sedia segunda etapa do Troféu Brasil

Triathlon · 10 abr, 2007

No dia seis de maio a USP será a sede da segunda etapa do Troféu Brasil de Triathlon, que terá largada e chegada na Raia Olímpica, local construído na década de 60 para abrigar as competições dos Jogos Pan-americanos, realizados na capital paulista em 1963. “São Paulo conta com muitos atletas e a Cidade Universitária é o principal ponto de treinamento. É um lugar que conta com estrutura e segurança para a prova”, comenta Núbio de Oliveira, organizador do evento.

Os triathletas profissionais vão nadar 1.500 metros na raia olímpica, pedalar 40 quilômetros e correr outros 10, enquanto os amadores vão disputar 750 metros de natação, 20 quilômetros de ciclismo e cinco quilômetros de corrida. A qualidade da água da Raia é algo que costuma ser contestado, devido à proximidade do local com o Rio Pinheiros, mas Núbio garante que não há problemas.

“Todos os semestres são realizadas análises. Além disso, ela está num nível superior ao do Rio Pinheiros, sendo totalmente independente e tratada e um dos bons sinais é a grande quantidade de peixes”, argumenta.

Disputas - Ano passado essa etapa contou com participação de diversos ateltas estrangeiros, que brigaram pelas posições de ponta. O vencedor foi o americano Doug Friman, seguido pelo australiano Paul Matthews e pelo britânico Andrew Jonhs, 16º colocado na Olimpíada de Atenas e campeão mundial em 1999. Entre os brasileiros, Mauro Miyasiro se destacou com o quarto lugar.

Já entre as mulheres a história foi outra, com liderança de Carla Moreno, pentacampeã do Troféu Brasil. Menos de 24 horas após ter obtido o vice-campeonato brasileiro em distância olímpica na cidade de João Pessoa (PB), ela foi para a USP e levantou o caneco dourado. Após superar três estrangeiras e passar pela campeã mundial de longa distância de 2001 e vencedora do Ironman Brasil, a dinamarquesa Lisbeth Kristensen, Carla faturou a vitória, deixando a canadense Natasha Filliol em segundo e a argentina Maria Soledad Omar em terceiro.

Na prova de abertura desse ano, em Santos, Carla faturou a vitória mesmo sem estar 100%, pois ainda se recupera de uma cirurgia para a retirada do apêndice, enquanto Fred Monteiro pôde celebrar sua primeira vitória na competição. O destaque na ocasião foi Marcus Vinícius Fernandes que acompanhou o líder em boa parte da prova e terminou em quarto lugar. O bicampeão masculino, Santiago Ascenço, obteve a terceira posição, atrás do argentino Ezequiel Morales.

As inscrições para a segunda etapa ainda estão abertas e quem quiser efetivar a participação deve acessar o site oficial do evento, o www.trofeubrasil.com.

Carla Moreno e Fábio Carvalho competem Troféu BR

Triathlon · 16 mar, 2007

Carla Moreno e Fábio Carvalho estarão em Santos nesse domingo (18) para a disputa da prova de abertura do Troféu Brasil de Triathlon. Enquanto Carla busca treinamento para os Jogos Pan-americanos, Fábio visa o título do Circuito, já que ano passado ficou a 1,5 pontos de receber o caneco de campeão.

Após sofrer uma operação de urgência para retirar o apêndice, Carla ficou parada quase dois meses e terá que começar a preparação do zero para chegar aos jogos do Rio de Janeiro em plena forma. “Fiquei totalmente parada uns 15 dias, depois disso já comecei a caminhar. Imagina como foi isso para mim? Parecia uma sedentária entrando em forma”, lembra de forma bem humorada. Ela diz ainda que o objetivo é completar a prova e não vai se cobrar por resultados. “O triathlon não é superar limites? Então, quero me superar, completar o que não estou fazendo agora”, reforça.

Essa disputa será uma forma de avaliação para que seu treinador, Marcos Paulo Reis, possa montar uma estratégia com foco no Pan. “Ainda tem bastante tempo para entrar em forma novamente. No Rio, espero fazer a prova da minha vida, espero me superar ao máximo”, cometa a atleta que já representou o Brasil em duas olimpíadas e foi medalha de prata no Pan de Winnipeg e quarta colocada em Santo Domingo, sendo a melhor brasileira.

Fabinho - Fabio Carvalho, ou Fabinho como é conhecido entre os amigos, está com uma motivação extra para competir as etapas do Troféu Brasil, já que ano passado o título bateu à porta. Até o final ele lutou com todas as forças, mas pela diferença de 1,5 pontos o goiano Santiago Ascenço faturou a competição. “Foi por pouco mesmo. Mas na última etapa eu não tinha como ficar triste por perder o título, pois fiz uma prova redonda e deu tudo muito certo”, comenta o triathleta de 27 anos.

No início da temporada passada ele venceu a primeira etapa, mas na seguinte amargou uma sexta colocação, pois competiu doente e acredita que a sexta disputa foi decisiva para definir o campeonato. “Saí dois minutos à frente do Santiago na água e ainda perdi a prova. Aquele não era o meu dia, me deixou bastante magoado. O que nós temos de fazer é esquecer e treinar bastante para que esses momentos negativos não voltem a acontecer”, lamenta.

Para a prova de domingo ele terá como rivais, além de Santiago, o santista Fred Monteiro, que retornas às competições após um tempo parado e o argentino Ezequiel Morales, que pretende dar ao seu país o oitavo título (Oscar Galindez é heptacampeão). Além do título do Troféu, Fabinho vai mais além, quer chegar entre os três melhores no Ironman de Florianópolis (SC) e aproveitar o calor da torcida brasileira para obter uma vaga para a competição do Havaí.

A competição terá largada e chegada na praia do Gonzaga, em Santos, e são esperados aproximadamente 800 competidores do Brasil e de outros países, que vão largar às 8h (amadores) e às 9h20 (profissionais).


Carla Moreno e Fábio Carvalho competem Troféu BR

Triathlon · 16 mar, 2007

Carla Moreno e Fábio Carvalho estarão em Santos nesse domingo (18) para a disputa da prova de abertura do Troféu Brasil de Triathlon. Enquanto Carla busca treinamento para os Jogos Pan-americanos, Fábio visa o título do Circuito, já que ano passado ficou a 1,5 pontos de receber o caneco de campeão.

Após sofrer uma operação de urgência para retirar o apêndice, Carla ficou parada quase dois meses e terá que começar a preparação do zero para chegar aos jogos do Rio de Janeiro em plena forma. “Fiquei totalmente parada uns 15 dias, depois disso já comecei a caminhar. Imagina como foi isso para mim? Parecia uma sedentária entrando em forma”, lembra de forma bem humorada. Ela diz ainda que o objetivo é completar a prova e não vai se cobrar por resultados. “O triathlon não é superar limites? Então, quero me superar, completar o que não estou fazendo agora”, reforça.

Essa disputa será uma forma de avaliação para que seu treinador, Marcos Paulo Reis, possa montar uma estratégia com foco no Pan. “Ainda tem bastante tempo para entrar em forma novamente. No Rio, espero fazer a prova da minha vida, espero me superar ao máximo”, cometa a atleta que já representou o Brasil em duas olimpíadas e foi medalha de prata no Pan de Winnipeg e quarta colocada em Santo Domingo, sendo a melhor brasileira.

Fabinho - Fabio Carvalho, ou Fabinho como é conhecido entre os amigos, está com uma motivação extra para competir as etapas do Troféu Brasil, já que ano passado o título bateu à porta. Até o final ele lutou com todas as forças, mas pela diferença de 1,5 pontos o goiano Santiago Ascenço faturou a competição. “Foi por pouco mesmo. Mas na última etapa eu não tinha como ficar triste por perder o título, pois fiz uma prova redonda e deu tudo muito certo”, comenta o triathleta de 27 anos.

No início da temporada passada ele venceu a primeira etapa, mas na seguinte amargou uma sexta colocação, pois competiu doente e acredita que a sexta disputa foi decisiva para definir o campeonato. “Saí dois minutos à frente do Santiago na água e ainda perdi a prova. Aquele não era o meu dia, me deixou bastante magoado. O que nós temos de fazer é esquecer e treinar bastante para que esses momentos negativos não voltem a acontecer”, lamenta.

Para a prova de domingo ele terá como rivais, além de Santiago, o santista Fred Monteiro, que retornas às competições após um tempo parado e o argentino Ezequiel Morales, que pretende dar ao seu país o oitavo título (Oscar Galindez é heptacampeão). Além do título do Troféu, Fabinho vai mais além, quer chegar entre os três melhores no Ironman de Florianópolis (SC) e aproveitar o calor da torcida brasileira para obter uma vaga para a competição do Havaí.

A competição terá largada e chegada na praia do Gonzaga, em Santos, e são esperados aproximadamente 800 competidores do Brasil e de outros países, que vão largar às 8h (amadores) e às 9h20 (profissionais).

Moreno não pensa em título no Long Distance

Triathlon · 14 nov, 2006

A triatleta paulista Carla Moreno vai disputar no próximo dia 26 a final do Reebok Triathlon Long Distance, em Pirassununga, com uma preocupação a menos, pois já obteve a vaga para o Pan 2007. Porém, apesar de ter a chance de conquistar mais um título, ela diz que o objetivo é apenas fazer um treino, sem pressão.

“Como sempre, vou competir para conseguir o melhor resultado, mas sem a pressão de ter de vencer por causa do título”, comenta Carla. Ela ocupa atualmente a segunda colocação na geral, com 100 pontos, contra 155 da paranaense Yana Glaser.

“Desde o começo do ano meu objetivo não era esse. Por isso, quero treinar na etapa de Pirassununga. Vou fazer o melhor possível para conseguir um resultado positivo neste final de temporada”, completa. Em contrapartida, ela vai disputar em dezembro a última etapa do Troféu Brasil de Triathlon, na qual lidera o ranking e tem a oportunidade de garantir o penta.

No Pan-Americano do Rio de Janeiro ela vai integrar a equipe brasileira ao lado de Mariana Ohata e Sandra Soldan, mesmo grupo dos jogos de 2003, em Santo Domingo. “É muito importante disputar um Pan, ainda mais em casa. Vou com tudo para conseguir uma medalha para o país, sem falar que a vitória garante vaga nos Jogos Olímpicos de Pequim, em 2008”, diz confiante.


Moreno não pensa em título no Long Distance

Triathlon · 14 nov, 2006

A triatleta paulista Carla Moreno vai disputar no próximo dia 26 a final do Reebok Triathlon Long Distance, em Pirassununga, com uma preocupação a menos, pois já obteve a vaga para o Pan 2007. Porém, apesar de ter a chance de conquistar mais um título, ela diz que o objetivo é apenas fazer um treino, sem pressão.

“Como sempre, vou competir para conseguir o melhor resultado, mas sem a pressão de ter de vencer por causa do título”, comenta Carla. Ela ocupa atualmente a segunda colocação na geral, com 100 pontos, contra 155 da paranaense Yana Glaser.

“Desde o começo do ano meu objetivo não era esse. Por isso, quero treinar na etapa de Pirassununga. Vou fazer o melhor possível para conseguir um resultado positivo neste final de temporada”, completa. Em contrapartida, ela vai disputar em dezembro a última etapa do Troféu Brasil de Triathlon, na qual lidera o ranking e tem a oportunidade de garantir o penta.

No Pan-Americano do Rio de Janeiro ela vai integrar a equipe brasileira ao lado de Mariana Ohata e Sandra Soldan, mesmo grupo dos jogos de 2003, em Santo Domingo. “É muito importante disputar um Pan, ainda mais em casa. Vou com tudo para conseguir uma medalha para o país, sem falar que a vitória garante vaga nos Jogos Olímpicos de Pequim, em 2008”, diz confiante.

Carla Moreno pode vencer Troféu BR por antecipação

Triathlon · 19 out, 2006

A triathleta Carla Moreno pode ser pentacampeã por antecipação do Troféu Brasil no próximo domingo (22) em Santos. Carla venceu as quatro etapas do circuito. Agora na quinta prova ela compete em casa e acredita que vai se sair bem.

Natural de São Carlos, Carla mora em Santos há mais de dois anos, por isso nesse domigno contará com a ajuda da torcida para garantir a vitória. “Estou me preparando para competir em Cancun, na última seletiva para garantir a vaga no Pan 2007 e essa prova em Santos será muito boa para eu analisar minha preparação”, comenta a triathleta.

O título terá também um sabor especial para Carla, já que esse é o campeonato no qual ela começou como profissional. “Não é sempre que pude brigar pelo título, porque muitas vezes tive de ficar fora do país e não deu para disputar todas as etapas, mas esse ano será uma festa comemorar o título em casa”, afirma.

Aos 30 anos de idade Carla Moreno já defendeu o Brasil em duas olimpíadas e em dois pan-americanos. Ela também possui dois títulos do Triatlhon Internacional de Santos, o tri do Mundialito de Fast Triathlon, além do tetra no Sesc Triathlon Caiobá. Caso obtenha o título no Troféu, ela chegará perto dos títulos da carioca Fernanda Keller, rainha do Troféu Brasil de Triathlon com seis conquistas.

“Títulos são sempre importantes para o currículo e para os patrocinadores”, diz a triathleta. “Não penso em me igualar ou passar a Fernanda, porque ninguém é igual ao outro, mas quero conquistar o máximo de títulos possíveis antes de encerrar a minha carreira”, completa.


Carla Moreno pode vencer Troféu BR por antecipação

Triathlon · 19 out, 2006

A triathleta Carla Moreno pode ser pentacampeã por antecipação do Troféu Brasil no próximo domingo (22) em Santos. Carla venceu as quatro etapas do circuito. Agora na quinta prova ela compete em casa e acredita que vai se sair bem.

Natural de São Carlos, Carla mora em Santos há mais de dois anos, por isso nesse domigno contará com a ajuda da torcida para garantir a vitória. “Estou me preparando para competir em Cancun, na última seletiva para garantir a vaga no Pan 2007 e essa prova em Santos será muito boa para eu analisar minha preparação”, comenta a triathleta.

O título terá também um sabor especial para Carla, já que esse é o campeonato no qual ela começou como profissional. “Não é sempre que pude brigar pelo título, porque muitas vezes tive de ficar fora do país e não deu para disputar todas as etapas, mas esse ano será uma festa comemorar o título em casa”, afirma.

Aos 30 anos de idade Carla Moreno já defendeu o Brasil em duas olimpíadas e em dois pan-americanos. Ela também possui dois títulos do Triatlhon Internacional de Santos, o tri do Mundialito de Fast Triathlon, além do tetra no Sesc Triathlon Caiobá. Caso obtenha o título no Troféu, ela chegará perto dos títulos da carioca Fernanda Keller, rainha do Troféu Brasil de Triathlon com seis conquistas.

“Títulos são sempre importantes para o currículo e para os patrocinadores”, diz a triathleta. “Não penso em me igualar ou passar a Fernanda, porque ninguém é igual ao outro, mas quero conquistar o máximo de títulos possíveis antes de encerrar a minha carreira”, completa.

Troféu Brasil de Triathlon tem 5ª etapa domingo

Triathlon · 19 set, 2006

No próximo domingo (24) Santos recebe a quinta etapa do Troféu Brasil de Triathlon, com largada e chegada na praia do Gonzaga. A largada da elite será às 9h20 para uma disputa de 1500 metros de natação, 40 km de ciclismo e 10 km de corrida. Já os amadores largam às 8h para competir a metade das distâncias.

Entre os destaques da categoria feminina está Ana Boccanera, que obteve um quarto lugar na prova de abertura, um vice na terceira etapa e ocupa a sexta colocação na geral. Após um período de competições na Europa ela ainda acredita no tricampeonato consecutivo do torneio. “Acabei de chegar da Europa, onde disputei as seletivas do Pan. Estou com ritmo de competição, treinei bastante por lá e estou bastante confiante”, comenta a triatleta.

Outras atletas que também estão no páreo pelo título são Carla Moreno, que lidera o ranking com 100% de aproveitamento, assim como Maria Omar e Fernanda Garcia, segunda e terceira colocadas respectivamente. Os eventos da competição começam no sábado, com a entrega dos kits, inscrições de última hora e a Expo Troféu Brasil.


Troféu Brasil de Triathlon tem 5ª etapa domingo

Triathlon · 19 set, 2006

No próximo domingo (24) Santos recebe a quinta etapa do Troféu Brasil de Triathlon, com largada e chegada na praia do Gonzaga. A largada da elite será às 9h20 para uma disputa de 1500 metros de natação, 40 km de ciclismo e 10 km de corrida. Já os amadores largam às 8h para competir a metade das distâncias.

Entre os destaques da categoria feminina está Ana Boccanera, que obteve um quarto lugar na prova de abertura, um vice na terceira etapa e ocupa a sexta colocação na geral. Após um período de competições na Europa ela ainda acredita no tricampeonato consecutivo do torneio. “Acabei de chegar da Europa, onde disputei as seletivas do Pan. Estou com ritmo de competição, treinei bastante por lá e estou bastante confiante”, comenta a triatleta.

Outras atletas que também estão no páreo pelo título são Carla Moreno, que lidera o ranking com 100% de aproveitamento, assim como Maria Omar e Fernanda Garcia, segunda e terceira colocadas respectivamente. Os eventos da competição começam no sábado, com a entrega dos kits, inscrições de última hora e a Expo Troféu Brasil.

Maria Omar confiante para o Troféu Brasil

Triathlon · 08 ago, 2006

A argentina que atualmente reside em Niterói (RJ) foi vice-campeã da edição 2004 e 2005 do Troféu Brasil de Triathlon e na quarta etapa pretende vir com tudo. Na prova que acontece no dia 20, ela quer diminuir a diferença para Carla Moreno, que ocupa o primeiro lugar.

Atualmente ocupando o segundo lugar no ranking geral, com 335 pontos, Maria Omar vai percorrer os 1.500 metros de natação, 40 km de ciclismo e 10 km de corrida com o objetivo de fazer a diferença na bike.

“No ano passado não gostei da corrida que eu fiz, mas espero melhorar na prova do dia 20. Lá a natação é muito equilibrada e por isso é importante ter uma boa performance no ciclismo”, comentou. “Vou tentar garantir a primeira vitória. Sei que é uma tarefa difícil, pois terei fortes adversárias”, afirmou confiante.

Nas outras três etapas, realizadas em Santos, São Paulo e Goiânia, Omar obteve um nono, um quarto e um terceiro lugar respectivamente. O critério de pontuação da prova é o seguinte: O pior resultado ou resultado nulo podem ser descartados; a primeira etapa tem peso 1,25; a segunda; terceira; quarta; quinta e sexta etapas 1,00 e a final 1,50. O vencedor da etapa recebe 120 pontos, o segundo colocado 106, o terceiro 98, o quarto, 92, o quinto 88 e assim sucessivamente.

A prova acontece no próximo dia 19, em Alphaville/Lagoa dos Ingleses, no município de Nova Lima (MG) e a largada está prevista para as 9h20. No site oficial da competição, o www.trofeubrasil.com é possível encontrar mais informações.


Maria Omar confiante para o Troféu Brasil

Triathlon · 08 ago, 2006

A argentina que atualmente reside em Niterói (RJ) foi vice-campeã da edição 2004 e 2005 do Troféu Brasil de Triathlon e na quarta etapa pretende vir com tudo. Na prova que acontece no dia 20, ela quer diminuir a diferença para Carla Moreno, que ocupa o primeiro lugar.

Atualmente ocupando o segundo lugar no ranking geral, com 335 pontos, Maria Omar vai percorrer os 1.500 metros de natação, 40 km de ciclismo e 10 km de corrida com o objetivo de fazer a diferença na bike.

“No ano passado não gostei da corrida que eu fiz, mas espero melhorar na prova do dia 20. Lá a natação é muito equilibrada e por isso é importante ter uma boa performance no ciclismo”, comentou. “Vou tentar garantir a primeira vitória. Sei que é uma tarefa difícil, pois terei fortes adversárias”, afirmou confiante.

Nas outras três etapas, realizadas em Santos, São Paulo e Goiânia, Omar obteve um nono, um quarto e um terceiro lugar respectivamente. O critério de pontuação da prova é o seguinte: O pior resultado ou resultado nulo podem ser descartados; a primeira etapa tem peso 1,25; a segunda; terceira; quarta; quinta e sexta etapas 1,00 e a final 1,50. O vencedor da etapa recebe 120 pontos, o segundo colocado 106, o terceiro 98, o quarto, 92, o quinto 88 e assim sucessivamente.

A prova acontece no próximo dia 19, em Alphaville/Lagoa dos Ingleses, no município de Nova Lima (MG) e a largada está prevista para as 9h20. No site oficial da competição, o www.trofeubrasil.com é possível encontrar mais informações.