Meia das Cataratas: confira passeios de natureza para fazer em Foz

Redação Webrun | Meia Maratona · 05 jul, 2012

No parque argentino  um trem elétrico percorre as atrações (foto: Alexandre Koda/ www.webrun.com.br)
No parque argentino um trem elétrico percorre as atrações (foto: Alexandre Koda/ www.webrun.com.br)

Muitas provas do calendário nacional deixaram de ser apenas competições e se tornaram ótimas opções para conhecer locais turísticos e aliar o esporte com viagens. A Meia Maratona das Cataratas, disputada em Foz do Iguaçu (PR), traz opções de convívio com a natureza, passeios urbanos e compras, principalmente pela proximidade com Cidad del Este (PAR) e Puerto Iguazu (ARG). Confira na primeira matéria sobre o assunto as atrações dos Parques Nacionais do Iguaçu e Iguazu.

Parque brasileiro – Os corredores vão passar por dentro do Parque Nacional do Iguaçu, inclusive com vista para as famosas Cataratas, mas os 21 quilômetros do percurso não são suficientes para aproveitar tudo o que o local pode oferecer. Esportes de Aventura, passeio de barco, caminhadas e boa gastronomia estão entre as atividades.

Os passeios podem começar no Parque das Aves, que abriga um dos maiores viveiros da América Latina. Localizado próximo à entrada do Parque Nacional, o visitante terá contato com flamingos, tucanos, araras, borboletas e outras espécies interagindo com as pessoas fora de gaiolas ou jaulas.

Já dentro do Parque Nacional chega-se ao Centro de Visitantes, onde é possível pegar um ônibus que leva a diversos pontos, como a Trilha do Poço Preto, o Macuco Safari, a Trilha das Cataratas e o Porto Canoas. São 600 mil hectares de áreas protegidas e outros 400 mil em florestas de Mata Atlântica ainda primitivas, que abrigam diversas espécies da fauna e flora, como onça-pintada (Pantheraonca), puma (Puma concolor), jacaré-de-papo-amarelo (Caimanlatirostris), papagaio-de-peito-roxo (Amazona vinacea), gavião-real (Harpia harpyja), peroba-rosa (Aspidospermapolyneutron), ariticum (Rolliniasalicifolia) e araucária, algumas delas ameaçadas de extinção.

Macuco Safari – Esse é o tradicional passeio de lancha que percorre o Rio Iguaçu e passa sob algumas das cataratas. O passeio começa com uma trilha de três quilômetros percorrida num veículo elétrico, onde é possível observar a flora local e, eventualmente, alguns animais como o Quati, mascote do Parque.

Após mais 600m de caminhada chega-se ao cais para os visitantes embarcarem em lanchas bimotores que percorrem trechos do rio, inclusive nas proximidades da Garganta do Diabo, a principal queda d’água do Parque. O ponto culminante é o “batismo” dos turistas com um banho sob uma das corredeiras.

Trilha das Cataratas – Essa é uma das opções para visualizar as Cataratas de perto. São 1.200m de extensão percorridos em terreno com piso de concreto e degraus, com corrimões para a segurança dos visitantes. Existem diversos mirantes, um deles bem próximo às quedas, onde é possível se refrescar durante o verão. No final da trilha existe um elevador que dá acesso a um mirante panorâmico com vista para as Cataratas. Por lá também há uma loja de souvenir.

Porto Canoas – Neste ponto existe mais uma loja para comprar lembranças do parque. Também há uma lanchonete e o Restaurante Porto Canoas, onde o visitante pode almoçar num deque com vista para as quedas d’água.

Esportes de Aventura – No Parque Nacional existe a opção de praticar arvorismo, escalada, rapel e rafting no Campo de Desafios, localizado próximo ao elevador da Trilha das Cataratas. Já na Trilha do Poço Preto, próximo à entrada do Parque, o visitante percorre nove quilômetros a pé, de bicicleta ou em carro elétrico apreciando a natureza até chegar ao Rio Iguaçu. Lá há navegação em um barco a motor pelo alto do Rio, passando pelo Arquipélago das Taquaras, com a opção de passeio em ducks e snorkeling para observação da vegetação aquática.

Confira na página seguinte informações sobre o Parque Iguazu, na Argentina.

O Parque Nacional Iguazu tem mais atrações do que o vizinho brasileiro e o ideal é separar dois dias para conhecê-lo. O visitante terá uma interação maior com a natureza logo no começo das atividades, já que no lugar dos ônibus motorizados brasileiros, os argentinos usam um trem elétrico para chegar à maioria dos locais.

Entrada – Após a entrada do Parque existe um centro de interpretação com cartazes e maquetes que contam um pouco da história da região e onde é possível adquirir um mapa. Nas proximidades também estão o Anfiteatro, um centro comercial e o restaurante La Selva, ótima pedida para o almoço com os tradicionais cortes de carne argentinos.

Para chegar às atrações existe a possibilidade de caminhar pelo Sendero Verde (Trilha Verde) ou pegar o Trem Ecológico de Selva na Estação Central. O visitante também tem a opção de fazer a trilha Sendero Macuco, que leva até o Salto Arechea, com alto nível de dificuldade.

Estação Cataratas – Quem escolheu a Sendero Verde ou o Trem de Selva chega à primeira estação, a Cataratas, onde há uma lanchonete, banheiros e ponto de encontro. Deste local é possível acessar uma trilha que chega aos Circuitos Superior e Inferior, um conjunto de passarelas e degraus que levam o visitante às proximidades de diversas quedas d’água.

Isla San Martin – Para aqueles que tiverem energia podem seguir até o fim do Circuito Inferior e atravessar de barco o Rio Iguazu até a Ilha San Martin. Por lá o visitante percorre mais algumas trilhas para chegar perto de alguns saltos exclusivos do lado argentino, como o Salto que leva o nome da ilha e o Salto Esondido.

Garganta do Diabo – De volta ao Circuito Inferior pode-se retornar à Estação Cataratas e pegar o trem até a estação Garganta do Diabo, onde antes do início da trilha existe um local com lanchonete, banheiros e loja de souvenir. O turista caminha por passarelas suspensas até chegar à Garganta do Diabo, de onde se pode visualizar o Parque brasileiro do outro lado das Cataratas.

Gran Aventura – Parecido com o Macuco Safari do lado brasileiro, este é um passeio de lancha pelo Rio com direito a passagem sob as cataratas. Existem três opções para chegar ao porto: do centro de visitantes e da estação central saem caminhões 4X4 com destino ao Porto Macuco, ou pode se pegar uma trilha que inicia na Estação Cataratas.

Passeio Ecológico – Trata-se de um passeio em barcos infláveis percorrendo o Rio Iguazu da Garganta do Diabo até o Porto Três Marias. São 2,5 quilômetros num percurso tranquilo com a possibilidade de observar a fauna e flora locais. A chegada acontece no Porto Três Marias, de onde saem veículos elétricos para retornar à Estação Cataratas.

Passeio da Lua Cheia – Em algumas noites de lua cheia o Parque oferece um passeio noturno pela trilha que leva à Garganta do Diabo. Existe a opção de contratar a atividade com ou sem jantar no Restaurante La Selva.

Serviços – Existem diversas empresas que realizam os passeios, entre elas a Loumar Turismo – www.loumarturismo.com.br.

Já os parques brasileiro e argentino possuem seus respectivos sites. www.cataratasdoiguacu.com.br e www.iguazuargentina.com.

Acompanhe nos próximos dias reportagens especiais sobre turismo urbano, além dos passeios para compras no Paraguai e Argentina.

Este texto foi escrito por: Alexandre Koda

Redação Webrun

Ver todos os posts

Releases, matérias elaboradas em equipe e inspirações coletivas na produção de conteúdo!