Lesões por esforços repetitivos: você sabe como evitar e tratar?

Redação Webrun | Saúde · 29 fev, 2024

Instituído pela Organização Mundial de Saúde (OMS), 28 de fevereiro é o Dia Mundial de Combate às Lesões por Esforços Repetitivos/Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho (LER/DORT). A OMS instituiu a data com o objetivo de despertar o interesse sobre o tema, e chamar a atenção das autoridades para a relevância de adotarem cuidados e medidas preventivas contra lesões associadas à repetição de movimentos.

Lesões por esforços repetitivos: você sabe como evitar e tratar?
Foto: Adobe Stock

O último levantamento Saúde Brasil, do Ministério da Saúde (MS), atualizado em 2022, revelou que as LER/DORT são as doenças que mais afetam os trabalhadores brasileiros. Segundo Luiz Henrique Vilela, médico ortopedista da Pró-Saúde, as lesões ocorrem por qualquer atividade repetitiva de membros superiores, ombros, coluna lombar, coluna cervical e membros inferiores. 

Em muitas ocasiões, a principal forma de prevenção ocorre com a correção de posturas viciosas no exercício de determinadas atividades, melhor ergonomia no ambiente de trabalho e lazer, e o tratamento passa, sobretudo, por melhorias nessas condições e reduções de repetições extremas. De acordo com a gravidade, esse tratamento pode avançar para o uso de medicamentos e, em último caso, na solução cirúrgica.

Como evitar?

É preciso respeitar os limites do corpo, então, você pode:

· Intercalar o uso de eletrônicos com outras atividades;

· Praticar exercícios físicos com regularidade;

· Procurar ter um estilo de vida saudável.

Diagnóstico e tratamento

Luiz Henrique Vilela orienta que o diagnóstico, usualmente, é clínico. “Pode-se fazer alguns exames simples, como radiografia e ultrassom, até se chegar a fazer uma ressonância magnética, para aquelas situações em que haja suspeitas de lesões. No caso da coluna, na hipótese de algum tipo de hérnia de disco ou coisa assim”, explica.

+ Siga o Webrun no Instagram!
+ Baixe agora o APP Ticket Sports e tenha um calendário de eventos esportivos na palma da sua mão!

Quanto ao tratamento, o ortopedista reforça que uma intervenção cirúrgica é a última opção. “O procedimento cirúrgico é o último da linha na cadeia de tratamento. O mais usual é feito com medicações, atividades físicas, como musculação e pilates para ter fortalecimento muscular. Eventualmente, a diminuição de algumas atividades extremas de repetição e a correção de posturas viciosas o quanto possível. O tratamento é multidisciplinar”, recomenda.

Redação Webrun

Ver todos os posts

Releases, matérias elaboradas em equipe e inspirações coletivas na produção de conteúdo!