Ana Luiza, a Animal, vence a Meia da Disney em sua categoria

Redação Webrun | Meia Maratona · 10 jan, 2009

Ana Luiza superou o tropeço do ano passado (foto: Divulgação)
Ana Luiza superou o tropeço do ano passado (foto: Divulgação)

Atualizada em 11/01 às 13h40

A ex-menina de rua Ana Luíza dos Anjos Garcez, a Animal, foi campeã máster na Meia maratona da Disney, realizada neste sábado, dia 10 de janeiro, em Orlando (EUA). A atleta de 46 anos finalizou os 21 quilômetros em 1h31min38 e conseguiu o título que escapou das suas mãos em 2007, ocasião em que foi a segunda melhor atleta máster na mesma prova e campeã na categoria 40-44 anos depois de liderar a prova por 15 quilômetros.

Direto de Orlando – Ana foi para a Disney com a estratégia de correr a meia de forma um pouco mais tranqüila e progressiva, já que teve sua preparação para a competição prejudicada depois de uma lesão no joelho que a deixou três semanas parada e em tratamento intensivo e cumpriu à risca o que foi determinado pelo seu técnico Wanderlei de Oliveira, da Run For Life, mesmo correndo sem relógio. “Não gosto de correr de relógio. Isso me atrapalha”, comenta Ana”.

“Tentei correr os cinco quilômetros bem tranqüila. Comecei a primeira milha um pouco forte e perguntei para dois brasileiros em que ritmo estávamos. Eles me disseram que eu estava fora do ritmo. Diminuí e fui aumentando aos poucos durante a prova. Cheguei inteira”, relata a campeã, que passou os 10 quilômetros em 44min25, disputando a primeira posição com a também atleta máster Jacqueline Firth, de 44 anos, da Inglaterra. “Não sabia que ela era da minha categoria. Corri bastante tempo com ela. Na milha oito eu estava me sentindo bem e fui embora”, comemora.

Em 2007, Ana ficou emocionada ao entrar na metade da prova no Magic Kingdom e ver os personagens da Disney perfilados na porta do Castelo da Cinderala para dar boas-vindas aos corredores. Quando a Fera (do filme a Bela e a Fera) tocou sua mão, suas pernas começaram a tremer e demorou um pouco para entrar novamente no ritmo. Foi depois deste episódio que foi ultrapassada e perdeu a liderança na prova. “Dessa vez, foi diferente. Foi muito bonito ver os personagens todos ali, mas não era mais novidade para mim”, comenta a atleta.

Emoção – Mesmo conseguindo se controlar na entrada do castelo, não deixou de ter seu momento de emoção. Logo nas primeiras milhas ela ultrapassou Dick e Rick Hoyt, pai e filho, que desde 1980 finalizaram nada menos do que seis Ironman e 66 maratonas. “Vi os dois na largada e queria muito tirar uma foto com eles, mas não consegui. Quando passei e vi aquela cena daquele senhor correndo e empurrando o filho numa cadeira de rodas, tive vontade de chorar. Percebi o esforço que aquele pai fazia para dar essa alegria ao filho”, emociona-se Ana Luiza, que não ficou sem sua foto.

Ao final da prova, na cerimônia de premiação da elite, aproveitou a homenagem à dupla e correu em direção aos dois para registrar seu momento com pai e filho. Dick comemorou exatamente no dia da Meia 46 anos de vida, a mesma idade de Ana Luíza. “É uma recordação que quero guardar para sempre. Este pai é um exemplo”, enfatiza.

A atleta brasileira, que tem o apoio da Kamel Turismo e da Nike e ainda recebeu a ajuda dos amigos da equipe Run For Life para viabilizar sua viagem para o exterior, ainda ficará mais 15 dias na Flórida e segue na próxima quarta-feira (14) para Miami, onde participará, no dia 25 de janeiro da Meia Maratona de Miami. “Quero descansar e aproveitar ao máximo para chegar em Miami e correr na minha melhor forma. Ali não vou aliviar em nada. Vou forte do começo ao fim”, relata confiante.

Este texto foi escrito por: Fernanda Paradizo

Redação Webrun

Ver todos os posts

Releases, matérias elaboradas em equipe e inspirações coletivas na produção de conteúdo!