Amadores fazem a festa na 20ª edição da corrida Dez Milhas Garoto

Redação Webrun | Corridas de Rua · 17 ago, 2009

Fábio elogiou o apoio do público (foto: Alexandre Koda/ www.webrun.com.br )
Fábio elogiou o apoio do público (foto: Alexandre Koda/ www.webrun.com.br )

Há 20 anos a Chocolates Garoto realizou uma corrida rústica em Vila Velha, que reuniu alguns atletas da comunidade e colaboradores e com o passar dos anos foi se tornando uma tradição. No último domingo (16), para celebrar os 80 anos da empresa, aconteceu a 20º edição das Dez Milhas Garoto, que reuniu quase cinco mil pessoas, cada uma com uma história para contar.

Vila Velha – Na noite de sábado (15) Vitória e Vila Velha, palco respectivamente da largada e chegada da prova, foram castigadas por um forte temporal que chegou a alagar alguns pontos da cidade e foi motivo de preocupação para aqueles que iam correr. No domingo, porém, São Pedro foi generoso, fechou as torneiras do céu e ainda pediu a Éolo (deus dos ventos) que soprasse as nuvens cinzentas para longe do litoral.

O resultado foi um dia de sol e calor, com pequenas áreas de instabilidade, mas nada que estragasse o brilho da competição. A partir das 7h muitos já estavam no Clube dos Oficiais para iniciar os trabalhos de aquecimento e alongamento para a competição, que largou às 9h para a categoria geral.

Durante os 16 quilômetros o percurso foi praticamente plano, com apenas uma subida na Terceira Ponte, uma das Vias Expressas de maior movimento de veículos durante a semana. Um dos destaques positivos do evento é a presença do público, principalmente moradores dos arredores, que saem de suas casas para torcer para os ponteiros e para os milhares de desconhecidos.

A linha de chegada em qualquer prova é o ponto alto para o atleta e nas Dez Milhas a emoção é ainda maior. Isso porque são montadas duas arquibancadas tubulares no funil, que abrigam centenas de pessoas que vêm para aplaudir, gritar e incentivar cada um que cruza o pórtico.

“Sou capixaba e acho muito legal o público incentivar. Antigamente não era assim, mas as pessoas entraram no clima da competição”, conta Fábio Marcos, que espera já havia corrido em 2003 e espera voltar a cada ano para a disputa. “Tomara que eles comemorem mais 30, 40, 50 edições para eu correr”, completa o atleta que competiu com uma peruca verde na cabeça.

“A prova foi emocionante, nunca tinha tido corrido e achei que fosse muito mais difícil”, conta a estudante de Direito Gabriella Nemer. “Não sei se vou continuar correndo, por enquanto vou me dedicar à minha carreira”, completa a capixaba. “Quem sabe também não participe de alguma provinha no final de semana para queimar a cerveja”, brinca a debutante.

Elogios e críticas – A prova também superou as expectativas de Paulino Fukunaka. “Eu esperava fazer entre 1h28 e 1h30, mas fiz em 1h26”, conta animado. “O clima ajudou, principalmente para a subida da ponte, mas depois segui tranqüilo até o final”, completa o atleta que elogiou a organização.

Ainda ofegante, Mariana Coelho estava feliz por ter conseguido completar a prova. “O que importa não é chegar na frente, mas sim completar”. O objetivo que ela tinha, de terminar em menos de duas horas foi cumprido, já que ela cruzou o pórtico com 1h48min. “Tinha bastante postos de água e o pessoal ajuda bastante, com certeza voltarei ano que vem”, completa.

Apesar da maioria ter elogiado a organização e os postos de água, Marcelo Baêta fez algumas críticas. “Eles deixaram um pouco a desejar, tinham muitos pontos de água no final do percurso, mas faltou um na ponte”. Ele também reclamou da enorme fila que se formou na dispersão para a entrega dos chips. “Ficar nesta fila enorme depois de 16 quilômetros é realmente um absurdo. Mas não dá para ser perfeito, gostei de ter corrido”.

Além das Dez Milhas, simultaneamente foi realizada a oitava edição da Corrida Garotada, para crianças e adolescentes de 10 a 17 anos. Vitor Rezende, de 13 anos, aprovou a competição. “O percurso é bom, corri pela primeira vez e gostei”, conta o atleta mirim que faz uma confissão. “Não treinei para a corrida e cheguei muito cansado”. Ele diz ainda que pretende disputar outras provas e promete treinar para chegar bem.

Este texto foi escrito por: Alexandre Koda

Redação Webrun

Ver todos os posts

Releases, matérias elaboradas em equipe e inspirações coletivas na produção de conteúdo!