Triathlon Internacional

Tri uma vez, tri sempre

Triathlon · 28 fev, 2024

Olá meus amigos corredores. Olha só quem apareceu por aqui absolutamente do nada com mais um triathlon olímpico completado nas costas.  Eu mesma, Chris Volpe, a autora do 1kdecada, que vos escreve. Não vou ser tão sínica e reafirmar que […]


Tri uma vez, tri sempre

Triathlon · 28 fev, 2024

Olá meus amigos corredores. Olha só quem apareceu por aqui absolutamente do nada com mais um triathlon olímpico completado nas costas.  Eu mesma, Chris Volpe, a autora do 1kdecada, que vos escreve. Não vou ser tão sínica e reafirmar que […]

Amadores reclamam do calor no Triatlhon Internacional de Santos

Triathlon · 22 fev, 2011

Em meio a uma multidão de homens, uma competidora cercada de amigos e familiares, na areia do litoral paulista, se emocionava com o Triatlhon Internacional de Santos, realizado no último domingo (20/02). A amadora Jaciara Moreno, de 37 anos, com respiração ofegante, há poucos minutos tinha cruzado a linha de chegada, em um dia no qual os termômetros chegaram próximo aos 35°C.

“O tempo não ajudou, o calor estava forte e água do mar também bastante aquecida. Senti muito cansaço para correr, mas felizmente com esforço cheguei até o fim”, comemora a corredora, que na semana anterior tinha sofrido um pequeno acidente e por pouco não desistiu da prova.

“Eu cai e machuquei meu joelho no domingo passado. Estava com dificuldade até para caminhar e ao poucos foi melhorando. Entretanto, durante os dez quilômetros de corrida o ferimento abriu novamente e tive que ser forte para continuar”, relembra Jaciara, que divide o seu tempo para treinar, cuidar da família e trabalhar.
Entre os amadores, não foi apenas a paulista que reclamou da temperatura, o pernambucano Adriano Nascimento, de 32 anos, disse que o calor paulista não perde em nada para o do Nordeste.

“Apesar de habituado com esse tipo de clima eu senti um pouco de cansaço, principalmente no final da prova. Mas a organização do evento foi excelente e o trajeto também é muito bom”, conta o triatleta que participou do Internacional pela primeira vez com os amigos.

Já o veterano José Gonçalves, aos 41 anos, já marcou presença em pelo menos 17 edições da prova e abriu a sua temporada no último domingo (20/02). “Foi muito difícil. Estava ventando na bike e, para piorar, havia buracos no trajeto”, relata José, que já participou do Ironman do Havaí e é apaixonado por triátlon. “Por causa do trabalho eu troco o horário do almoço por um treino, ou acabo me exercitando antes de dormir, tudo para manter o ritmo”, garante.

Na disputa dos corredores de elite , quem venceu o Triatlhon Internacional de Santos foi Reinaldo Colucci e Carla Moreno.


Amadores reclamam do calor no Triatlhon Internacional de Santos

Triathlon · 22 fev, 2011

Em meio a uma multidão de homens, uma competidora cercada de amigos e familiares, na areia do litoral paulista, se emocionava com o Triatlhon Internacional de Santos, realizado no último domingo (20/02). A amadora Jaciara Moreno, de 37 anos, com respiração ofegante, há poucos minutos tinha cruzado a linha de chegada, em um dia no qual os termômetros chegaram próximo aos 35°C.

“O tempo não ajudou, o calor estava forte e água do mar também bastante aquecida. Senti muito cansaço para correr, mas felizmente com esforço cheguei até o fim”, comemora a corredora, que na semana anterior tinha sofrido um pequeno acidente e por pouco não desistiu da prova.

“Eu cai e machuquei meu joelho no domingo passado. Estava com dificuldade até para caminhar e ao poucos foi melhorando. Entretanto, durante os dez quilômetros de corrida o ferimento abriu novamente e tive que ser forte para continuar”, relembra Jaciara, que divide o seu tempo para treinar, cuidar da família e trabalhar.
Entre os amadores, não foi apenas a paulista que reclamou da temperatura, o pernambucano Adriano Nascimento, de 32 anos, disse que o calor paulista não perde em nada para o do Nordeste.

“Apesar de habituado com esse tipo de clima eu senti um pouco de cansaço, principalmente no final da prova. Mas a organização do evento foi excelente e o trajeto também é muito bom”, conta o triatleta que participou do Internacional pela primeira vez com os amigos.

Já o veterano José Gonçalves, aos 41 anos, já marcou presença em pelo menos 17 edições da prova e abriu a sua temporada no último domingo (20/02). “Foi muito difícil. Estava ventando na bike e, para piorar, havia buracos no trajeto”, relata José, que já participou do Ironman do Havaí e é apaixonado por triátlon. “Por causa do trabalho eu troco o horário do almoço por um treino, ou acabo me exercitando antes de dormir, tudo para manter o ritmo”, garante.

Na disputa dos corredores de elite , quem venceu o Triatlhon Internacional de Santos foi Reinaldo Colucci e Carla Moreno.

Colucci e Carla Moreno vencem com sobra o Triathlon Internacional de Santos

Triathlon · 20 fev, 2011

O triatleta brasileiro Reinaldo Colucci não deu chances aos adversários e sagrou-se tricampeão do Triathlon Internacional de Santos, disputado neste domingo (20/02) na cidade do litoral paulista. Ele marcou 1h48min01 e chegou com quase três minutos de vantagem para o segundo colocado. Já Carla Moreno, também correspondeu às expectativas e faturou o pentacampeonato.

Santos - O dia amanheceu quente na Baixada Santista e, pouco antes da largada, às 7h30, os termômetros da Avenida da Praia já marcavam 25˚C. A largada aconteceu na Praia do Boqueirão, às 8h, logo após a execução do Hino Nacional Brasileiro pela banda da Polícia Militar.

Nas duas primeiras voltas dos 1,5 quilômetro de natação, Colucci já liderava a prova e tinha a companhia de Virgílio de Castilho logo atrás. Num segundo pelotão estavam Marcus Ornellas, Santiago Ascenço e os demais representantes da elite.

Durante os 40 quilômetros de ciclismo houve um aumento de nebulosidade, deixando a temperatura mais amena, mas a umidade permanecia alta e castigava os atletas. Colucci mais uma vez foi soberano e fez a transição para a corrida em primeiro lugar com mais de um minuto de vantagem para os adversários.

Nos dez quilômetros da corrida a vantagem apenas aumentou e ele pôde administrar o ritmo para cruzar a linha de chegada em primeiro e se tornar tricampeão da prova. “Sofri um pouco com a umidade e também por não saber onde estavam meus adversários, já que após um trecho da bike eu liderava sozinho”, conta Colucci que já tem vaga praticamente garantida na Olimpíada.

“Só fiquei mais tranqüilo após o retorno da corrida, pois vi meus adversários atrás e pude manter o ritmo”, lembra o campeão que já venceu em 2009 e 2010. Após o Internacional ele disputará o Sesc Triathlon de Caiobá (PR) e voltará a se dedicar às provas que valem pontos para o Circuito Olímpico, com o objetivo de carimbar de vez o passaporte para Londres 2012. “Por esse motivo resolvi não correr o Ironman Brazil”, finaliza.

A segunda colocação ficou para Guilherme Manocchio, ao marcar 1h51min12. “Eu me preocupei muito com meus adversários e com a hidratação”, conta o vice-campeão, que pressionou muito durante a natação. “Eu tentei sair perto do Reinaldo e do Luiz Francisco, fiz um ritmo forte no ciclismo e saí bem para correr até ir para o tudo ou nada. Acelerei até ultrapassar o Luis, mesmo estando mal, para cruzar em segundo”, completa o curitibano, que disputará o Ironman Brasil.

A terceira posição ficou com Luis Francisco Ferreira, o Chicão, ao marcar 1h51min28. “Eu me senti bem na água, saí um pouco atrás do Colucci e achei que não valia a pena forçar mais do que devia. Pedalei bem, recuperei no meio da prova, entreguei a bike em segundo e achei que estava tudo certo”, lembra o atleta que saiu para correr já cansado. “Fiquei feliz que ninguém me pegou a não ser o Manocchio e o resultado está muito bom”, completa o mineiro que também estará no Ironman.

O pódio ficou completo com a presença de Marcus Ornellas e do Goiano Santiago Ascenço, que mais uma vez sofreu muito com a alta umidade de Santos.

Se no masculino a expectativa era com Reinaldo Colucci, no feminino o favoritismo de Carla Moreno não decepcionou. Apesar do cansaço na corrida, a triatleta foi líder nas três modalidades e cruzou a linha de chegada em 2h06min18, uma vantagem de mais de seis minutos sobre Vanessa Gianinni, segunda colocada com 2h12min23. “Vencer aqui é sempre uma alegria muito grande, porque foi neste lugar que conquistei minha primeira vitória no triathlon”, afirma a campeã que contou com uma grande torcida na platéia: familiares e amigos.

Esse é o quinto título do Internacional no currículo de Carla, que após um ano de 2010 cheio de realizações, espera vencer outras competições importantes. “Estou me preparando para o Mundial Militar, que acontece no segundo semestre no Rio de Janeiro, além dos Jogos Olímpicos de Londres”, conta a vencedora, que não participará do Ironman Brasil, visto que a prova tem um ritmo de treino diferente das disputas que ela pretende participar.

A segunda colocada, Vanessa Gianinni, se disse muito feliz com o resultado, já que essa foi a primeira prova que ela disputou desde agosto do ano passado, após se recuperar de uma lesão. “A primeira prova do ano é sempre mais complicada, mas consegui encaixar um bom ritmo e conquistar esse pódio”, ressalta a campineira, que tem treinado para o Ironman Brasil. “Estamos com uma equipe muito boa por lá, com treinos bem específicos”, completa.

Já Carolina Furriela, foi a terceira colocada com 2h14min02. “Eu me senti muito mal durante essa prova, realmente acho que poderia ter feito um tempo melhor. Mas como estou morando em Campinas há alguns meses, desacostumei com o clima da cidade”, conta a santista. “Além do calor, a água do mar estava quente”, completa.

Quem também subiu ao pódio foi Fernanda Garcia, com 2h14min52 na quarta colocação, e Ariane Monticeli, em quinto com 2h16min41.


Colucci e Carla Moreno vencem com sobra o Triathlon Internacional de Santos

Triathlon · 20 fev, 2011

O triatleta brasileiro Reinaldo Colucci não deu chances aos adversários e sagrou-se tricampeão do Triathlon Internacional de Santos, disputado neste domingo (20/02) na cidade do litoral paulista. Ele marcou 1h48min01 e chegou com quase três minutos de vantagem para o segundo colocado. Já Carla Moreno, também correspondeu às expectativas e faturou o pentacampeonato.

Santos - O dia amanheceu quente na Baixada Santista e, pouco antes da largada, às 7h30, os termômetros da Avenida da Praia já marcavam 25˚C. A largada aconteceu na Praia do Boqueirão, às 8h, logo após a execução do Hino Nacional Brasileiro pela banda da Polícia Militar.

Nas duas primeiras voltas dos 1,5 quilômetro de natação, Colucci já liderava a prova e tinha a companhia de Virgílio de Castilho logo atrás. Num segundo pelotão estavam Marcus Ornellas, Santiago Ascenço e os demais representantes da elite.

Durante os 40 quilômetros de ciclismo houve um aumento de nebulosidade, deixando a temperatura mais amena, mas a umidade permanecia alta e castigava os atletas. Colucci mais uma vez foi soberano e fez a transição para a corrida em primeiro lugar com mais de um minuto de vantagem para os adversários.

Nos dez quilômetros da corrida a vantagem apenas aumentou e ele pôde administrar o ritmo para cruzar a linha de chegada em primeiro e se tornar tricampeão da prova. “Sofri um pouco com a umidade e também por não saber onde estavam meus adversários, já que após um trecho da bike eu liderava sozinho”, conta Colucci que já tem vaga praticamente garantida na Olimpíada.

“Só fiquei mais tranqüilo após o retorno da corrida, pois vi meus adversários atrás e pude manter o ritmo”, lembra o campeão que já venceu em 2009 e 2010. Após o Internacional ele disputará o Sesc Triathlon de Caiobá (PR) e voltará a se dedicar às provas que valem pontos para o Circuito Olímpico, com o objetivo de carimbar de vez o passaporte para Londres 2012. “Por esse motivo resolvi não correr o Ironman Brazil”, finaliza.

A segunda colocação ficou para Guilherme Manocchio, ao marcar 1h51min12. “Eu me preocupei muito com meus adversários e com a hidratação”, conta o vice-campeão, que pressionou muito durante a natação. “Eu tentei sair perto do Reinaldo e do Luiz Francisco, fiz um ritmo forte no ciclismo e saí bem para correr até ir para o tudo ou nada. Acelerei até ultrapassar o Luis, mesmo estando mal, para cruzar em segundo”, completa o curitibano, que disputará o Ironman Brasil.

A terceira posição ficou com Luis Francisco Ferreira, o Chicão, ao marcar 1h51min28. “Eu me senti bem na água, saí um pouco atrás do Colucci e achei que não valia a pena forçar mais do que devia. Pedalei bem, recuperei no meio da prova, entreguei a bike em segundo e achei que estava tudo certo”, lembra o atleta que saiu para correr já cansado. “Fiquei feliz que ninguém me pegou a não ser o Manocchio e o resultado está muito bom”, completa o mineiro que também estará no Ironman.

O pódio ficou completo com a presença de Marcus Ornellas e do Goiano Santiago Ascenço, que mais uma vez sofreu muito com a alta umidade de Santos.

Se no masculino a expectativa era com Reinaldo Colucci, no feminino o favoritismo de Carla Moreno não decepcionou. Apesar do cansaço na corrida, a triatleta foi líder nas três modalidades e cruzou a linha de chegada em 2h06min18, uma vantagem de mais de seis minutos sobre Vanessa Gianinni, segunda colocada com 2h12min23. “Vencer aqui é sempre uma alegria muito grande, porque foi neste lugar que conquistei minha primeira vitória no triathlon”, afirma a campeã que contou com uma grande torcida na platéia: familiares e amigos.

Esse é o quinto título do Internacional no currículo de Carla, que após um ano de 2010 cheio de realizações, espera vencer outras competições importantes. “Estou me preparando para o Mundial Militar, que acontece no segundo semestre no Rio de Janeiro, além dos Jogos Olímpicos de Londres”, conta a vencedora, que não participará do Ironman Brasil, visto que a prova tem um ritmo de treino diferente das disputas que ela pretende participar.

A segunda colocada, Vanessa Gianinni, se disse muito feliz com o resultado, já que essa foi a primeira prova que ela disputou desde agosto do ano passado, após se recuperar de uma lesão. “A primeira prova do ano é sempre mais complicada, mas consegui encaixar um bom ritmo e conquistar esse pódio”, ressalta a campineira, que tem treinado para o Ironman Brasil. “Estamos com uma equipe muito boa por lá, com treinos bem específicos”, completa.

Já Carolina Furriela, foi a terceira colocada com 2h14min02. “Eu me senti muito mal durante essa prova, realmente acho que poderia ter feito um tempo melhor. Mas como estou morando em Campinas há alguns meses, desacostumei com o clima da cidade”, conta a santista. “Além do calor, a água do mar estava quente”, completa.

Quem também subiu ao pódio foi Fernanda Garcia, com 2h14min52 na quarta colocação, e Ariane Monticeli, em quinto com 2h16min41.

Superação de limites no Internacional de Santos

Triathlon · 05 fev, 2007

Santos - Mais do que participar de um grande evento esportivo, vencer os obstáculos e superar as dificuldades são itens básicos para os chamados atletas paraolímpicos. A 16ª edição do Triathlon Internacional de Santos, realizado no último domingo no litoral paulista, contou com a presença desses esportistas, que percorreram o mesmo percurso dos demais: 1,5km de natação, 40km de bicicleta e 10km de corrida.

Cada vez que um deles apontava lá no fundo do percurso, o público se levantava e aplaudia calorosamente. Um incentivo a mais para aqueles que são exemplos de garra e determinação.

O mais experiente da turma era Rivaldo Martins. Com a perna esquerda amputada depois de um acidente de ônibus, Rivaldo participou de 14 das 15 edições do Internacional, além de colecionar vitórias em outras competições.

Na prova desse ano, ele foi o primeiro a cruzar a linha de chegada entre os amputados com prótese, no tempo de 2h13min28. “Para um triathleta santista, estar nessa prova é uma questão de honra", conta Rivaldo que também já participou de Ironman.

Já o número “76” estreou a competição com muita vontade. Damião Anderson da Silva, 27 anos, teve um dos braços amputados quando criança e ao assistir uma disputa pela televisão, decidiu se dedicar ao triathlon.

Damião treinou durante dois anos com foco no Internacional de 2007 e no domingo realizou seu sonho. O triathleta completou a prova em 3h04min33. "A gente sempre acha que não tem capacidade, até participar pela primeira vez e decidir que não vai mais parar".

São exemplos de determinação como esses que mostram que todos nós somos capazes de superar nossos limites. Basta dar o primeiro passo.


Superação de limites no Internacional de Santos

Triathlon · 05 fev, 2007

Santos - Mais do que participar de um grande evento esportivo, vencer os obstáculos e superar as dificuldades são itens básicos para os chamados atletas paraolímpicos. A 16ª edição do Triathlon Internacional de Santos, realizado no último domingo no litoral paulista, contou com a presença desses esportistas, que percorreram o mesmo percurso dos demais: 1,5km de natação, 40km de bicicleta e 10km de corrida.

Cada vez que um deles apontava lá no fundo do percurso, o público se levantava e aplaudia calorosamente. Um incentivo a mais para aqueles que são exemplos de garra e determinação.

O mais experiente da turma era Rivaldo Martins. Com a perna esquerda amputada depois de um acidente de ônibus, Rivaldo participou de 14 das 15 edições do Internacional, além de colecionar vitórias em outras competições.

Na prova desse ano, ele foi o primeiro a cruzar a linha de chegada entre os amputados com prótese, no tempo de 2h13min28. “Para um triathleta santista, estar nessa prova é uma questão de honra", conta Rivaldo que também já participou de Ironman.

Já o número “76” estreou a competição com muita vontade. Damião Anderson da Silva, 27 anos, teve um dos braços amputados quando criança e ao assistir uma disputa pela televisão, decidiu se dedicar ao triathlon.

Damião treinou durante dois anos com foco no Internacional de 2007 e no domingo realizou seu sonho. O triathleta completou a prova em 3h04min33. "A gente sempre acha que não tem capacidade, até participar pela primeira vez e decidir que não vai mais parar".

São exemplos de determinação como esses que mostram que todos nós somos capazes de superar nossos limites. Basta dar o primeiro passo.

Confira os resultados do Internacional de Santos

Triathlon · 05 fev, 2007

Santos - O sol parecia anunciar que domingo (4) seria um grande dia para o esporte. Nem mesmo o calor de mais de 35 graus desanimou os atletas e o público que logo cedo lotou as avenidas próximas à praia do Boqueirão em Santos, litoral paulista.

A 16ª edição do Triathlon Internacional de Santos contou com a participação de cerca de mil triathletas, divididos em sete categorias. 39 disputaram o profissional, 26 no masculino e 13 no feminino.

Dessa vez a triathleta Carla Moreno não participou da competição, por causa de uma cirurgia no apêndice, mas a brasileira conferiu tudo de perto. Dentro da prova, nomes de peso atraíram as atenções do público, como o do argentino radicado no Brasil e heptacampeão da prova, Oscar Galindez.

Mas logo nos primeiros minutos da competição, a torcida conferiu que o dia era mesmo dos atletas da casa. Paulo Henrique Miyashiro, o "Shiro", foi destaque, sobretudo nas provas de natação e ciclismo e venceu a competição com 1h47min40s.

Com esse resultado "Shiro", que começou competindo no Internacional e ficou afastado em 2006 devido a contusões, quebrou o jejum de 11 anos sem vitória masculina no Internacional, a única havia sido em 1996 com o brasiliense Leandro Macedo. As outras seis primeiras colocações do masculino também ficaram com o Brasil.

No feminino, a alemã Nina Kraft venceu com folga e com direito a paradinha para cumprimentar o público antes da linha da chegada. Segunda colocada no ano passado, Nina já está de olho no bicampeonato em 2008. As outras nove colocações do feminino ficaram com as brasileiras.

Confira os resultados do 16º Triathlon Internacional de Santos:

Masculino -

1. Paulo Henrique Miyasiro (Pão de Açúcar/Unimonte/Nike) – Santos/Brasil – 1h47min40

2. Reinaldo Colucci (Damha/Pão de Açúcar/Reebok/TeamTBB) – Descalvado/Brasil – 1h8min30

3. Fábio Carvalho (Herbalife/Mizuno/Unimonte/Merida) – Santos/Brasil – 1h48min49

4. Frederico Monteiro (Performance Assessoria) – Santos/Brasil -1h50min57

5. Bruno Matheus (Semes/Fupes) – Santos/Brasil – 1h51min06

6. Santiago Ascenço – Goiânia/Brasil – 1h51min20

7. Oscar Galindez – Rio Tercero/Argentina (Santos/SP) – 1h51min40

8. Benjamin Sanson – Bourdeaux/França – 1h52min20

9. Marcus Ornellas – Niterói/Brasil – 1h52min28

10. Henrique Siqueira de Oliveira – Brasília/Brasil – 1h53min27

Feminino -

1. Nina Kraft (Bol.de/Heiderberger/Augath/Cadion) – Braunschweig/Alemanha – 2h03min17

2. Fernanda Garcia (Stolthaven/Unimonte) – Santos/Brasil – 2h14min16s

3. Vanessa Gianinni (Mizuno/Isma/São Leopoldo Mandic) – Campinas/Brasil – 2h14min42

4. Rita Correia (Nike/Mosconi) – Niterói/Brasil – 2h15min31

5. Carolina de Lima Furriela Pereira (Semes/Fupes) – 2h16min02

6. Fernanda Montanhini Baú – Curitiba/Brasil – 2h17min16

7. Veronica Mello – Santos/Brasil – 2h18min43

8. Tuanny Viegas de Oliveira – Campinas/Brasil – 2h18min43

9. Letícia Vorcaro – Rio de Janeiro/Brasil – 2h19min17

10. Paula Montanhini Baú – Curitiba/Brasil – 2h21min52

Geral -
Clique aqui e veja a listagem geral dos resultados de Santos!


Confira os resultados do Internacional de Santos

Triathlon · 05 fev, 2007

Santos - O sol parecia anunciar que domingo (4) seria um grande dia para o esporte. Nem mesmo o calor de mais de 35 graus desanimou os atletas e o público que logo cedo lotou as avenidas próximas à praia do Boqueirão em Santos, litoral paulista.

A 16ª edição do Triathlon Internacional de Santos contou com a participação de cerca de mil triathletas, divididos em sete categorias. 39 disputaram o profissional, 26 no masculino e 13 no feminino.

Dessa vez a triathleta Carla Moreno não participou da competição, por causa de uma cirurgia no apêndice, mas a brasileira conferiu tudo de perto. Dentro da prova, nomes de peso atraíram as atenções do público, como o do argentino radicado no Brasil e heptacampeão da prova, Oscar Galindez.

Mas logo nos primeiros minutos da competição, a torcida conferiu que o dia era mesmo dos atletas da casa. Paulo Henrique Miyashiro, o "Shiro", foi destaque, sobretudo nas provas de natação e ciclismo e venceu a competição com 1h47min40s.

Com esse resultado "Shiro", que começou competindo no Internacional e ficou afastado em 2006 devido a contusões, quebrou o jejum de 11 anos sem vitória masculina no Internacional, a única havia sido em 1996 com o brasiliense Leandro Macedo. As outras seis primeiras colocações do masculino também ficaram com o Brasil.

No feminino, a alemã Nina Kraft venceu com folga e com direito a paradinha para cumprimentar o público antes da linha da chegada. Segunda colocada no ano passado, Nina já está de olho no bicampeonato em 2008. As outras nove colocações do feminino ficaram com as brasileiras.

Confira os resultados do 16º Triathlon Internacional de Santos:

Masculino -

1. Paulo Henrique Miyasiro (Pão de Açúcar/Unimonte/Nike) – Santos/Brasil – 1h47min40

2. Reinaldo Colucci (Damha/Pão de Açúcar/Reebok/TeamTBB) – Descalvado/Brasil – 1h8min30

3. Fábio Carvalho (Herbalife/Mizuno/Unimonte/Merida) – Santos/Brasil – 1h48min49

4. Frederico Monteiro (Performance Assessoria) – Santos/Brasil -1h50min57

5. Bruno Matheus (Semes/Fupes) – Santos/Brasil – 1h51min06

6. Santiago Ascenço – Goiânia/Brasil – 1h51min20

7. Oscar Galindez – Rio Tercero/Argentina (Santos/SP) – 1h51min40

8. Benjamin Sanson – Bourdeaux/França – 1h52min20

9. Marcus Ornellas – Niterói/Brasil – 1h52min28

10. Henrique Siqueira de Oliveira – Brasília/Brasil – 1h53min27

Feminino -

1. Nina Kraft (Bol.de/Heiderberger/Augath/Cadion) – Braunschweig/Alemanha – 2h03min17

2. Fernanda Garcia (Stolthaven/Unimonte) – Santos/Brasil – 2h14min16s

3. Vanessa Gianinni (Mizuno/Isma/São Leopoldo Mandic) – Campinas/Brasil – 2h14min42

4. Rita Correia (Nike/Mosconi) – Niterói/Brasil – 2h15min31

5. Carolina de Lima Furriela Pereira (Semes/Fupes) – 2h16min02

6. Fernanda Montanhini Baú – Curitiba/Brasil – 2h17min16

7. Veronica Mello – Santos/Brasil – 2h18min43

8. Tuanny Viegas de Oliveira – Campinas/Brasil – 2h18min43

9. Letícia Vorcaro – Rio de Janeiro/Brasil – 2h19min17

10. Paula Montanhini Baú – Curitiba/Brasil – 2h21min52

Geral -
Clique aqui e veja a listagem geral dos resultados de Santos!

Galindez busca oitavo título no Triathlon Internacional de Santos

Triathlon · 01 fev, 2007

O maior campeão da história do Triathlon Internacional de Santos, Oscar Galindez, pretende buscar mais uma vitória na competição que acontece domingo (4), na praia do Boqueirão. O argentino, radicado no Brasil, subiu no lugar mais alto do pódio sete vezes. Além disso, ele já foi vice outras cinco.

Conhecedor do percurso, Galindez, que mora em Santos, se sentirá em casa no dia da prova. “Grande parte da minha carreira foi feita em Santos. Tenho um carinho muito grande pelos moradores da cidade, que me acolheram muito bem”, conta.

Nos últimos anos, o triathleta se focou em provas longas como Ironman. Mas para treinar ele participa de competições com distâncias olímpicas. O internacional de Santos é uma dessas provas (1,5km de natação, 40km de bike e mais 10km de corrida).

“Depois de Santos, vou competir no XTerra na Argentina, em Córdoba, no dia 17 e, por isso, o Internacional de Santos será um bom treino, pois no domingo passado sofri uma queda na bike e machuquei o joelho”, avisa.

Mas lesão não é problema para vencer. No último dia 21, o argentino participou do Meio Ironman de Pucún, Chile, e conquistou o tetracampeonato da prova, mesmo com uma lesão no ombro direito.

O Triathlon Internacional de Santos acontece no domingo (4) às 8h na praia do Boqueirão, litoral paulista. De acordo com os organizadores, cerca de mil triathletas estarão presentes na competição.


Galindez busca oitavo título no Triathlon Internacional de Santos

Triathlon · 01 fev, 2007

O maior campeão da história do Triathlon Internacional de Santos, Oscar Galindez, pretende buscar mais uma vitória na competição que acontece domingo (4), na praia do Boqueirão. O argentino, radicado no Brasil, subiu no lugar mais alto do pódio sete vezes. Além disso, ele já foi vice outras cinco.

Conhecedor do percurso, Galindez, que mora em Santos, se sentirá em casa no dia da prova. “Grande parte da minha carreira foi feita em Santos. Tenho um carinho muito grande pelos moradores da cidade, que me acolheram muito bem”, conta.

Nos últimos anos, o triathleta se focou em provas longas como Ironman. Mas para treinar ele participa de competições com distâncias olímpicas. O internacional de Santos é uma dessas provas (1,5km de natação, 40km de bike e mais 10km de corrida).

“Depois de Santos, vou competir no XTerra na Argentina, em Córdoba, no dia 17 e, por isso, o Internacional de Santos será um bom treino, pois no domingo passado sofri uma queda na bike e machuquei o joelho”, avisa.

Mas lesão não é problema para vencer. No último dia 21, o argentino participou do Meio Ironman de Pucún, Chile, e conquistou o tetracampeonato da prova, mesmo com uma lesão no ombro direito.

O Triathlon Internacional de Santos acontece no domingo (4) às 8h na praia do Boqueirão, litoral paulista. De acordo com os organizadores, cerca de mil triathletas estarão presentes na competição.

Ascenço também participa do Internacional de Santos

Triathlon · 01 fev, 2007

Outro atleta de peso que participa da 16ª edição do Triathlon Internacional de Santos é o brasileiro Santiago Ascenço. Aos 25 anos, ele está pronto para encarar um novo desafio. Após ser vice-campeão do Meio Ironman de Pucón, no Chile, ele encara agora uma das mais importante prova em distância olímpica do Brasil.

De acordo com o triathleta, ele não se preparou para o Internacional de Santos, já que seu foco era provas de distâncias maiores, mesmo assim ele está confiante e pretende buscar um bom resultado. “Sei que a prova vai ser forte e não fiz nenhum trabalho específico de corrida. Sei que estou longe da minha melhor forma, mas como o calor sempre é marca registrada no Internacional, a corrida geralmente é mais lenta e isso pode me ajudar”, comenta.

Ascenço participa da competição desde 1997 e, portanto conhece bem o percurso. “Já fiz boas provas como amador, vencendo duas vezes. Como pro fui segundo em 2003 e quarto em outra edição. Conheço bem Santos, porque sempre estou nas etapas do Troféu Brasil”, conta.

O Internacional de Santos acontece no próximo domingo (4) com largada às 8h na praia do Boqueirão. Os participantes irão enfrentar 1,5km de natação, 40km de pedal e mãos 10km de corrida.


Ascenço também participa do Internacional de Santos

Triathlon · 01 fev, 2007

Outro atleta de peso que participa da 16ª edição do Triathlon Internacional de Santos é o brasileiro Santiago Ascenço. Aos 25 anos, ele está pronto para encarar um novo desafio. Após ser vice-campeão do Meio Ironman de Pucón, no Chile, ele encara agora uma das mais importante prova em distância olímpica do Brasil.

De acordo com o triathleta, ele não se preparou para o Internacional de Santos, já que seu foco era provas de distâncias maiores, mesmo assim ele está confiante e pretende buscar um bom resultado. “Sei que a prova vai ser forte e não fiz nenhum trabalho específico de corrida. Sei que estou longe da minha melhor forma, mas como o calor sempre é marca registrada no Internacional, a corrida geralmente é mais lenta e isso pode me ajudar”, comenta.

Ascenço participa da competição desde 1997 e, portanto conhece bem o percurso. “Já fiz boas provas como amador, vencendo duas vezes. Como pro fui segundo em 2003 e quarto em outra edição. Conheço bem Santos, porque sempre estou nas etapas do Troféu Brasil”, conta.

O Internacional de Santos acontece no próximo domingo (4) com largada às 8h na praia do Boqueirão. Os participantes irão enfrentar 1,5km de natação, 40km de pedal e mãos 10km de corrida.

Adriano Bastos relembra velhos tempos e participa de triathlon

Triathlon · 31 jan, 2007

O Maratonista Adriano Bastos começou a prática esportiva no triathlon e para matar a saudade, ele participa no próximo domingo do Triatlhon Internacional de Santos. Tetracampeão da Maratona da Disney, ele não compete a modalidade desde 2000.

Mas no próximo domingo Bastos irá participar da categoria recém-criada, a pró master, destinada aos ex-competidores da modalidade, e terá como rivais nomes consagrados no esporte como o treinador Marcello Butenas e Edmundo Caetano. Porém, a intenção inicial do atleta é curtir o momento e rever os amigos.

“Iniciei a minha carreira como triathleta no Troféu Brasil de 93, em Santos. Competi muitas vezes na Cidade. Estou habituado. Foram as provas onde cresci, que me projetaram. No Internacional foram seis participações”, conta Adriano, que encerrou a carreira como triathleta justamente nesta disputa, em 2000. “Decidi investir na corrida naquele ano e a minha despedida foi no Internacional, que é uma prova fantástica”, lembra.

A expectativa para domingo é grande, sobretudo pela falta de treinamento na natação e no ciclismo. “Desde 2000 eu só corro. Há sete anos que não nado. A bike dou, no máximo, um giro com os meus alunos”, contou Adriano, que confia mesmo nos 10 km de corrida. “Sempre me destaquei na corrida. Era amador e corria melhor do que os profissionais”.

A prova terá largada e chegada na Praia do Boqueirão e deve reunir cerca de mil competidores. O início está marcado para às 8h e os triathletas terão que nadar 1,5km, pedalar 40km e no final correr 10km.


Adriano Bastos relembra velhos tempos e participa de triathlon

Triathlon · 31 jan, 2007

O Maratonista Adriano Bastos começou a prática esportiva no triathlon e para matar a saudade, ele participa no próximo domingo do Triatlhon Internacional de Santos. Tetracampeão da Maratona da Disney, ele não compete a modalidade desde 2000.

Mas no próximo domingo Bastos irá participar da categoria recém-criada, a pró master, destinada aos ex-competidores da modalidade, e terá como rivais nomes consagrados no esporte como o treinador Marcello Butenas e Edmundo Caetano. Porém, a intenção inicial do atleta é curtir o momento e rever os amigos.

“Iniciei a minha carreira como triathleta no Troféu Brasil de 93, em Santos. Competi muitas vezes na Cidade. Estou habituado. Foram as provas onde cresci, que me projetaram. No Internacional foram seis participações”, conta Adriano, que encerrou a carreira como triathleta justamente nesta disputa, em 2000. “Decidi investir na corrida naquele ano e a minha despedida foi no Internacional, que é uma prova fantástica”, lembra.

A expectativa para domingo é grande, sobretudo pela falta de treinamento na natação e no ciclismo. “Desde 2000 eu só corro. Há sete anos que não nado. A bike dou, no máximo, um giro com os meus alunos”, contou Adriano, que confia mesmo nos 10 km de corrida. “Sempre me destaquei na corrida. Era amador e corria melhor do que os profissionais”.

A prova terá largada e chegada na Praia do Boqueirão e deve reunir cerca de mil competidores. O início está marcado para às 8h e os triathletas terão que nadar 1,5km, pedalar 40km e no final correr 10km.

Fábio Carvalho defende Brasil no Triathlon de Santos

Triathlon · 30 jan, 2007

O brasileiro Fábio Carvalho anunciou que irá participar do Triathlon Internacional de Santos que acontece no próximo domingo (4) no litoral paulista. Melhor triathleta brasileiro nos último dois anos, ele garante que vai buscar o pódio.

Em 2005, Fábio ficou com o vice-campeonato, atrás apenas do Argentino radicado no Brasil, Oscar Galindez. “O Internacional de Santos é a melhor prova do Brasil e tem minhas características. Venho treinando muito e estou em uma melhor forma, se comparada ao ano passado. Acredito poder fazer uma excelente atuação”, conta o triathleta de 27 anos, 15 dedicados à modalidade.

Natural de Mogi-Mirim (SP), ele mora em Santos há cinco anos e já está acostumado com o percurso da competição. “Acredito que posso vencer. Sei que treinei muito e que estou em grande forma física. Eu não tenho muita estratégia. Tento nadar, pedalar e correr o mais forte possível. E se isso for mais rápido que os demais, acabo vencendo”.

A prova terá largada e chegada na Praia do Boqueirão e deve reunir cerca de mil competidores. O início está marcado para às 8h e os triathletas terão que nadar 1,5km, pedalar 40km e no final correr 10km.


Fábio Carvalho defende Brasil no Triathlon de Santos

Triathlon · 30 jan, 2007

O brasileiro Fábio Carvalho anunciou que irá participar do Triathlon Internacional de Santos que acontece no próximo domingo (4) no litoral paulista. Melhor triathleta brasileiro nos último dois anos, ele garante que vai buscar o pódio.

Em 2005, Fábio ficou com o vice-campeonato, atrás apenas do Argentino radicado no Brasil, Oscar Galindez. “O Internacional de Santos é a melhor prova do Brasil e tem minhas características. Venho treinando muito e estou em uma melhor forma, se comparada ao ano passado. Acredito poder fazer uma excelente atuação”, conta o triathleta de 27 anos, 15 dedicados à modalidade.

Natural de Mogi-Mirim (SP), ele mora em Santos há cinco anos e já está acostumado com o percurso da competição. “Acredito que posso vencer. Sei que treinei muito e que estou em grande forma física. Eu não tenho muita estratégia. Tento nadar, pedalar e correr o mais forte possível. E se isso for mais rápido que os demais, acabo vencendo”.

A prova terá largada e chegada na Praia do Boqueirão e deve reunir cerca de mil competidores. O início está marcado para às 8h e os triathletas terão que nadar 1,5km, pedalar 40km e no final correr 10km.

Conheça quem foram os vencedores do Triathlon Internacional de Santos

Triathlon · 30 jan, 2007

No próximo domingo acontece no litoral paulista o Triathlon Internacional de Santos. Essa será a 16ª edição da competição que deve reunir cerca de mil atletas de diversas nacionalidades.

A largada será dada às 8h na praia do Boqueirão. O percurso terá 1,5km de natação, 40km de bike e mais 10km de corrida. Confira a lista dos campeões do Internacional de Santos:

Masculino
1992 - Scott Molina – Estados Unidos
1993 - Oscar Galindez - Argentina
1994 - Oscar Galindez - Argentina
1995 - Ken Glah – Estados Unidos
1996 - Leandro Macedo - Brasil
1997 - Olivier Marceau - França
1998 - Oscar Galindez - Argentina
1999 - Greg Welch – Austrália
2000 - Oscar Galindez - Argentina
2001 - Oscar Galindez - Argentina
2002 - Doug Friman – Estados Unidos
2003 - Oscar Galindez - Argentina
2004 - Victor Plata – Estados Unidos
2005 - Victor Plata – Estados Unidos
2006 - Oscar Galindez – Argentina

Feminino
1992 - Sylvian Puntous - Canadá
1993 - Melissa Mantak – Estados Unidos
1994 - Carol Montgomery - Canadá
1995 - Carol Montgomery - Canadá
1996 - Michelle Jones - Austrália
1997 - Michelle Jones - Austrália
1998 - Michelle Jones - Austrália
1999 - Michelle Jones - Austrália
2000 - Suzane Nielsen - Dinamarca
2001 - Michelle Jones - Austrália
2002 - Carol Montgomery - Canadá
2003 - Sandra Soldan - Brasil
2004 - Gisele Bertucci - Brasil
2005 - Carla Moreno - Brasil
2006 - Carla Moreno - Brasil


Conheça quem foram os vencedores do Triathlon Internacional de Santos

Triathlon · 30 jan, 2007

No próximo domingo acontece no litoral paulista o Triathlon Internacional de Santos. Essa será a 16ª edição da competição que deve reunir cerca de mil atletas de diversas nacionalidades.

A largada será dada às 8h na praia do Boqueirão. O percurso terá 1,5km de natação, 40km de bike e mais 10km de corrida. Confira a lista dos campeões do Internacional de Santos:

Masculino
1992 - Scott Molina – Estados Unidos
1993 - Oscar Galindez - Argentina
1994 - Oscar Galindez - Argentina
1995 - Ken Glah – Estados Unidos
1996 - Leandro Macedo - Brasil
1997 - Olivier Marceau - França
1998 - Oscar Galindez - Argentina
1999 - Greg Welch – Austrália
2000 - Oscar Galindez - Argentina
2001 - Oscar Galindez - Argentina
2002 - Doug Friman – Estados Unidos
2003 - Oscar Galindez - Argentina
2004 - Victor Plata – Estados Unidos
2005 - Victor Plata – Estados Unidos
2006 - Oscar Galindez – Argentina

Feminino
1992 - Sylvian Puntous - Canadá
1993 - Melissa Mantak – Estados Unidos
1994 - Carol Montgomery - Canadá
1995 - Carol Montgomery - Canadá
1996 - Michelle Jones - Austrália
1997 - Michelle Jones - Austrália
1998 - Michelle Jones - Austrália
1999 - Michelle Jones - Austrália
2000 - Suzane Nielsen - Dinamarca
2001 - Michelle Jones - Austrália
2002 - Carol Montgomery - Canadá
2003 - Sandra Soldan - Brasil
2004 - Gisele Bertucci - Brasil
2005 - Carla Moreno - Brasil
2006 - Carla Moreno - Brasil