paz

Corrida da paz homenageia vítimas do 11 de setembro

Corridas de Rua · 08 set, 2008

No último domingo (07) aconteceu em São Paulo mais uma edição da Corrida pela Paz promovida pela Corpore, competição de oito e quatro quilômetros que prestou homenagem às vítimas dos ataques de 11 de setembro nos Estados Unidos. A largada aconteceu na Marginal Pinheiros pista expressa, nas proximidades do WTC, onde foi montada a arena.

O evento teve início às 6h com a retirada de kits antecipada e, para que todos passassem com tranqüilidade da pista local para a expressa, onde se daria a largada, a organização construiu uma passarela. Minutos antes do tiro de partida, os 3.200 participantes fizeram um minuto de silêncio em respeito às vítimas do 11/09 e, logo em seguida o céu da região foi tomado por balões e por uma chuva de pétalas.

A disputa teve início às 8h com temperatura de 20ºC e logo de cara a briga na prova masculina foi acirrada entre Adriano Bastos; Benedito Donizetti, Rafael Novaes e mais alguns atletas. Na chegada à Ponte Estaiada, Bastos e Rafael apertaram o ritmo e começaram um duelo particular, que só teve fim na linha de chegada.

Rafael venceu com 24min41, seguido por Adriano com 24min44 e Domingos Jesus Freitas com 25min03. “Pra mim que sou novo no atletismo correr lado a lado com o Bastos foi uma motivação enorme. O percurso não é difícil, a única dificuldade é a subida da ponte, mas subi forte e consegui manter meu ritmo”, afirma o campeão.

Já Bastos estava com fortes dores musculares durante a semana, resultado de uma reação às vacinas de Rubéola e Febre Amarela que ele tomou há duas semanas. “Hoje acordei 100% e totalmente recuperado. Esse percurso é sensacional, as avenidas largas ajudam o corredor e, além disso, é muito agradável correr em plena Via Expressa da Marginal”.

Já na prova feminina não houve disputas tão acirradas e Jaciane Araújo chegou em primeiro com mais de um minuto de vantagem para a vice-campeã Tamara Kladt. Ela marcou 30min30 contra 31min51 da adversária e ambas foram seguidas por Michelle Seignier, com 32min20. "A prova foi bem confortável, eu abri já no começo e depois consegui relaxar um pouco", conta a campeã.


Corrida da paz homenageia vítimas do 11 de setembro

Corridas de Rua · 08 set, 2008

No último domingo (07) aconteceu em São Paulo mais uma edição da Corrida pela Paz promovida pela Corpore, competição de oito e quatro quilômetros que prestou homenagem às vítimas dos ataques de 11 de setembro nos Estados Unidos. A largada aconteceu na Marginal Pinheiros pista expressa, nas proximidades do WTC, onde foi montada a arena.

O evento teve início às 6h com a retirada de kits antecipada e, para que todos passassem com tranqüilidade da pista local para a expressa, onde se daria a largada, a organização construiu uma passarela. Minutos antes do tiro de partida, os 3.200 participantes fizeram um minuto de silêncio em respeito às vítimas do 11/09 e, logo em seguida o céu da região foi tomado por balões e por uma chuva de pétalas.

A disputa teve início às 8h com temperatura de 20ºC e logo de cara a briga na prova masculina foi acirrada entre Adriano Bastos; Benedito Donizetti, Rafael Novaes e mais alguns atletas. Na chegada à Ponte Estaiada, Bastos e Rafael apertaram o ritmo e começaram um duelo particular, que só teve fim na linha de chegada.

Rafael venceu com 24min41, seguido por Adriano com 24min44 e Domingos Jesus Freitas com 25min03. “Pra mim que sou novo no atletismo correr lado a lado com o Bastos foi uma motivação enorme. O percurso não é difícil, a única dificuldade é a subida da ponte, mas subi forte e consegui manter meu ritmo”, afirma o campeão.

Já Bastos estava com fortes dores musculares durante a semana, resultado de uma reação às vacinas de Rubéola e Febre Amarela que ele tomou há duas semanas. “Hoje acordei 100% e totalmente recuperado. Esse percurso é sensacional, as avenidas largas ajudam o corredor e, além disso, é muito agradável correr em plena Via Expressa da Marginal”.

Já na prova feminina não houve disputas tão acirradas e Jaciane Araújo chegou em primeiro com mais de um minuto de vantagem para a vice-campeã Tamara Kladt. Ela marcou 30min30 contra 31min51 da adversária e ambas foram seguidas por Michelle Seignier, com 32min20. "A prova foi bem confortável, eu abri já no começo e depois consegui relaxar um pouco", conta a campeã.

Saiba como chegar na Corrida da Paz nesse domingo

Corridas de Rua · 04 set, 2008

Nesse domingo acontece a edição 2008 da Corrida pela Paz Corpore WTC, competição que terá percursos de quatro e oito quilômetros com largada a partir das 8h na Marginal Pinheiro, pista local, em frente ao WTC. Confira detalhes de como chegar e estacionar no evento.

Os corredores que utilizarem automóveis particulares deverão acessar a Marginal Pinheiros sentido Rodovia Castello Branco, depois a saída para a Avenida Jornalista Roberto Marinho (antiga Águas Espraiadas). Quem vier pela Avenida Luis Carlos Berrini deve pegar a segunda travessa à direita após o prédio da Nestlê.

O estacionamento do WTC estará à disposição dos corredores, mas como as vagas são limitadas é necessário chegar cedo para garantir um lugar. Já quem vier de transporte público não terá problemas, já que a Estação Berrini da CPTM fica a 2,7 quilômetros do local da largada.

Quem vier de metrô deve fazer transferência para as linhas da CPTM na Estação Barra Funda, Sé, ou na Ponte Orca da Estação Vila Madalena. Para quem vier de ônibus, pode consultar as linhas que atendem o local no site da SP Trans, o www.sptrans.com.br, clicando no link “Itinerários”.


Saiba como chegar na Corrida da Paz nesse domingo

Corridas de Rua · 04 set, 2008

Nesse domingo acontece a edição 2008 da Corrida pela Paz Corpore WTC, competição que terá percursos de quatro e oito quilômetros com largada a partir das 8h na Marginal Pinheiro, pista local, em frente ao WTC. Confira detalhes de como chegar e estacionar no evento.

Os corredores que utilizarem automóveis particulares deverão acessar a Marginal Pinheiros sentido Rodovia Castello Branco, depois a saída para a Avenida Jornalista Roberto Marinho (antiga Águas Espraiadas). Quem vier pela Avenida Luis Carlos Berrini deve pegar a segunda travessa à direita após o prédio da Nestlê.

O estacionamento do WTC estará à disposição dos corredores, mas como as vagas são limitadas é necessário chegar cedo para garantir um lugar. Já quem vier de transporte público não terá problemas, já que a Estação Berrini da CPTM fica a 2,7 quilômetros do local da largada.

Quem vier de metrô deve fazer transferência para as linhas da CPTM na Estação Barra Funda, Sé, ou na Ponte Orca da Estação Vila Madalena. Para quem vier de ônibus, pode consultar as linhas que atendem o local no site da SP Trans, o www.sptrans.com.br, clicando no link “Itinerários”.

Corrida pela Paz tem preocupação com deficientes

Corridas de Rua · 02 set, 2008

No próximo dia 14 acontece em São Paulo a sétima edição da Corrida Pela Paz, evento que tem como objetivo disseminar as metas do milênio definidas pela ONU (Organização das Nações Unidas) para melhorar a vida em sociedade. Além disso, a prova firmou uma parceria com a ADD (Associação Desportiva para Deficientes) para facilitar a participação de atletas com deficiência.

A competição terá fiscalização, controle e certificação dos critérios e graus de deficiência dos participantes. A ADD estará presente na entrega de kits, na largada e na chegada, onde haverá áreas exclusivas para esses corredores, que contarão com apoio de monitores especializados.

Outro benefício será a isenção da taxa de inscrição e uma premiação com medalhas e troféus a ser realizada no pódio adaptado. Os atletas poderão escolher entre o percurso de oito quilômetros para a corrida ou três para a caminhada, com largada e chegada em frente à sede da Amcham (Câmara Americana de Comércio), na Rua da Paz, esquina com Rua Antônio de Oliveira.

Mais novidades - Além de benefícios aos deficientes, a prova traz outra novidade, o transporte solidário. Dois atletas inscritos que utilizarem o mesmo carro para chegar ao local da largada, terão direito a estacionamento gratuito. Para ter direito ao benefício, é necessário retirar um vaucher durante a entrega de kits, no dia 13 das 9h às 17 horas, na Ancham (Rua da Paz, 1431 – Chácara Santo Antonio).

Os “oito jeitos de mudar o mundo” definidos pela ONU são as seguintes: km 1- Acabar com a fome e a miséria; km 2- Educação básica de qualidade para todos; km 3- Igualdade entre os sexos e valorização da mulher; km 4- Reduzir a mortalidade infantil; km 5- Melhorar a saúde das gestantes; km 6- Combater a Aids, a malária e outras doenças; km 7- Qualidade de vida e respeito ao meio ambiente; e km 8- Todo mundo trabalhando pelo desenvolvimento.

Os interessados em participar do evento podem se inscrever até o dia 10 de setembro, mediante investimento de R$ 30 no site oficial da competição, o www.corridapelapaz.com.br. O limite de participantes é de 2.500 na corrida e mil na caminhada.


Corrida pela Paz tem preocupação com deficientes

Corridas de Rua · 02 set, 2008

No próximo dia 14 acontece em São Paulo a sétima edição da Corrida Pela Paz, evento que tem como objetivo disseminar as metas do milênio definidas pela ONU (Organização das Nações Unidas) para melhorar a vida em sociedade. Além disso, a prova firmou uma parceria com a ADD (Associação Desportiva para Deficientes) para facilitar a participação de atletas com deficiência.

A competição terá fiscalização, controle e certificação dos critérios e graus de deficiência dos participantes. A ADD estará presente na entrega de kits, na largada e na chegada, onde haverá áreas exclusivas para esses corredores, que contarão com apoio de monitores especializados.

Outro benefício será a isenção da taxa de inscrição e uma premiação com medalhas e troféus a ser realizada no pódio adaptado. Os atletas poderão escolher entre o percurso de oito quilômetros para a corrida ou três para a caminhada, com largada e chegada em frente à sede da Amcham (Câmara Americana de Comércio), na Rua da Paz, esquina com Rua Antônio de Oliveira.

Mais novidades - Além de benefícios aos deficientes, a prova traz outra novidade, o transporte solidário. Dois atletas inscritos que utilizarem o mesmo carro para chegar ao local da largada, terão direito a estacionamento gratuito. Para ter direito ao benefício, é necessário retirar um vaucher durante a entrega de kits, no dia 13 das 9h às 17 horas, na Ancham (Rua da Paz, 1431 – Chácara Santo Antonio).

Os “oito jeitos de mudar o mundo” definidos pela ONU são as seguintes: km 1- Acabar com a fome e a miséria; km 2- Educação básica de qualidade para todos; km 3- Igualdade entre os sexos e valorização da mulher; km 4- Reduzir a mortalidade infantil; km 5- Melhorar a saúde das gestantes; km 6- Combater a Aids, a malária e outras doenças; km 7- Qualidade de vida e respeito ao meio ambiente; e km 8- Todo mundo trabalhando pelo desenvolvimento.

Os interessados em participar do evento podem se inscrever até o dia 10 de setembro, mediante investimento de R$ 30 no site oficial da competição, o www.corridapelapaz.com.br. O limite de participantes é de 2.500 na corrida e mil na caminhada.

Atletas prestigiam Corrida pela Paz no Quênia

Corridas de Rua · 14 mar, 2008

Os atletas de elite do Quênia do presente e do passado estarão na cidade de Iten neste sábado não para correr, mas para prestigiar uma corrida pela paz. Campeões de maratonas, como Luke Kibet, Joyce Chepchumba, Martin Lel and Robert Cheruiyot estarão presentes na Corrida Shoe4Africa Peace, prova de cinco quilômetros para atletas Junior, promovida por uma organização não governamental que combate a Aids na África.

“Esta corrida vai unir cerca de 500 crianças de escolas para celebrar a paz. Resolvemos organizar este evento em resposta à onda de violência que começou no Quênia em dezembro do ano passado e que tem horrorizado o mundo”, ressalta Toby Tanser, um dos fundadores da ONG Shoe4Africa. Ainda segundo Tanser, de acordo com informações da Unicef, mais de 100 mil crianças quenianas ficaram desabrigadas pelo país e cerca de 64 mil estão sem acesso à escolas.

Ele é um dos responsáveis pela Maratona de Nova York e, após visita ao país africano em dezembro, recebeu um pedido de algumas crianças para que organizasse um evento para elas, “algo para que haja esperança no futuro, algo positivo no meio da melancolia”. A comunidade local aguarda ansiosamente a realização desta prova, aberta gratuitamente a 500 crianças quenianas em idade escolar.

Todos vão receber uma camiseta alusiva ao evento e, aqueles que completarem o percurso receberão material escolar doados pela ONG, que também fará a entrega de suprimentos de informática para uma das escolas representadas. Além dos corredores de elite, dançarinos locais vão entreter os corredores e espectadores e o tiro inicial ficará por conta de Nyandika Maiyoro, primeira corredora queniana a competir em jogos olímpicos.


Atletas prestigiam Corrida pela Paz no Quênia

Corridas de Rua · 14 mar, 2008

Os atletas de elite do Quênia do presente e do passado estarão na cidade de Iten neste sábado não para correr, mas para prestigiar uma corrida pela paz. Campeões de maratonas, como Luke Kibet, Joyce Chepchumba, Martin Lel and Robert Cheruiyot estarão presentes na Corrida Shoe4Africa Peace, prova de cinco quilômetros para atletas Junior, promovida por uma organização não governamental que combate a Aids na África.

“Esta corrida vai unir cerca de 500 crianças de escolas para celebrar a paz. Resolvemos organizar este evento em resposta à onda de violência que começou no Quênia em dezembro do ano passado e que tem horrorizado o mundo”, ressalta Toby Tanser, um dos fundadores da ONG Shoe4Africa. Ainda segundo Tanser, de acordo com informações da Unicef, mais de 100 mil crianças quenianas ficaram desabrigadas pelo país e cerca de 64 mil estão sem acesso à escolas.

Ele é um dos responsáveis pela Maratona de Nova York e, após visita ao país africano em dezembro, recebeu um pedido de algumas crianças para que organizasse um evento para elas, “algo para que haja esperança no futuro, algo positivo no meio da melancolia”. A comunidade local aguarda ansiosamente a realização desta prova, aberta gratuitamente a 500 crianças quenianas em idade escolar.

Todos vão receber uma camiseta alusiva ao evento e, aqueles que completarem o percurso receberão material escolar doados pela ONG, que também fará a entrega de suprimentos de informática para uma das escolas representadas. Além dos corredores de elite, dançarinos locais vão entreter os corredores e espectadores e o tiro inicial ficará por conta de Nyandika Maiyoro, primeira corredora queniana a competir em jogos olímpicos.