dedicientevisual

Aurélio Guedes vence Maratona da IBSA

Esporte Adaptado · 20 abr, 2004

Ele já era o melhor maratonista deficiente visual do Brasil. Agora é do mundo. Aurélio Guedes, venceu no último domingo a Maratona Internacional de Kasumigaura, no Japão, prova que vale o Mundial da categoria e agora suas atenções voltam-se para os Jogos Paraolimpicos de Atenas.

“Estou em fase de preparação para os Jogos Paraolimpicos de Atenas. Então é natural que o meu tempo seja inferior. O desgaste da viagem também pode ter contribuído. Foram 32 horas dentro do avião”, avalia o corredor que está entre os 26 pré-convocados da equipe paraolímpica de Atletismo e tem chances de representar o Brasil. “Conquistei medalhas em várias competições. A única que me falta é uma paraolímpica”.

O atleta completou o percurso em 2:46:05 e levou a medalha de ouro em sua quarta tentativa nesta competição. Em 2001, conquistou a medalha de prata com o tempo de 2:48:00; em 2002, mesmo com problemas no joelho esquerdo, chegou em terceiro lugar e ganhou o bronze fazendo o tempo de 2:59:02; no ano passado, ele ficou com a medalha de prata ao cumprir o percurso em 2:50:36.

O tempo alcançado neste domingo está abaixo da marca de 2:41:47, conseguida na Paraolimpíada de Sydney, em 2000, e ainda distante do seu melhor resultado, 2:39:53, alcançado no Parapanamericano de Mar del Plata, em dezembro do ano passado, quando chegou à frente de todos os concorrentes, inclusive dos corredores convencionais.

“Quando realizo meus treinamentos eu vou com o nome Atenas na cabeça”, ressalta Guedes.

A prova - A competição contou com 5.606 maratonistas entre eles 113 com deficiência. Na classificação geral, Aurélio ficou entre os 30 melhores entre todos os concorrentes. Em sua categoria, o segundo lugar ficou com o português (2h48.40) e o terceiro com um atleta japonês (3h00.01).


Aurélio Guedes vence Maratona da IBSA

Esporte Adaptado · 20 abr, 2004

Ele já era o melhor maratonista deficiente visual do Brasil. Agora é do mundo. Aurélio Guedes, venceu no último domingo a Maratona Internacional de Kasumigaura, no Japão, prova que vale o Mundial da categoria e agora suas atenções voltam-se para os Jogos Paraolimpicos de Atenas.

“Estou em fase de preparação para os Jogos Paraolimpicos de Atenas. Então é natural que o meu tempo seja inferior. O desgaste da viagem também pode ter contribuído. Foram 32 horas dentro do avião”, avalia o corredor que está entre os 26 pré-convocados da equipe paraolímpica de Atletismo e tem chances de representar o Brasil. “Conquistei medalhas em várias competições. A única que me falta é uma paraolímpica”.

O atleta completou o percurso em 2:46:05 e levou a medalha de ouro em sua quarta tentativa nesta competição. Em 2001, conquistou a medalha de prata com o tempo de 2:48:00; em 2002, mesmo com problemas no joelho esquerdo, chegou em terceiro lugar e ganhou o bronze fazendo o tempo de 2:59:02; no ano passado, ele ficou com a medalha de prata ao cumprir o percurso em 2:50:36.

O tempo alcançado neste domingo está abaixo da marca de 2:41:47, conseguida na Paraolimpíada de Sydney, em 2000, e ainda distante do seu melhor resultado, 2:39:53, alcançado no Parapanamericano de Mar del Plata, em dezembro do ano passado, quando chegou à frente de todos os concorrentes, inclusive dos corredores convencionais.

“Quando realizo meus treinamentos eu vou com o nome Atenas na cabeça”, ressalta Guedes.

A prova - A competição contou com 5.606 maratonistas entre eles 113 com deficiência. Na classificação geral, Aurélio ficou entre os 30 melhores entre todos os concorrentes. Em sua categoria, o segundo lugar ficou com o português (2h48.40) e o terceiro com um atleta japonês (3h00.01).