Correr em descidas pode ser mais difícil do que parece

Redação Webrun | Atletismo · 04 out, 2016

É quase consenso entre corredores que enfrentar as subidas é bem mais difícil do que as descidas, porém o que os especialistas em treinamento afirmam é exatamente ao contrário. As subidas não costuma ser lesiva, mas sim uma ótima opção para fortalecimento dos músculos, já as descidas podem ser perigosas e necessitam de cuidados especiais

Participe da Track&Field Run Series e desfrute de uma estrutura privilegiada

Foto:Fotolia Foto:Fotolia

O que muitos atletas fazem é descer “segurando”, isto é acabam inclinando o corpo para trás forçando assim a lombar e jogando mais sobrecarga para os joelhos. “Isso acontece porque a descida possui um grande grau de declínio, então normalmente o corredor acaba mudando sua postura”, explica o treinador Rafael Moreno.

O impacto no corpo, ao correr em uma descida, chega a ser duas vezes maior que em uma subida. Descer ladeiras em alta velocidade pode resultar em problemas como: tendinite patelar, síndrome do trato íliotibial e dor na altura da articulação do joelho, causada pelo atrito da tíbia com o fêmur.

Portanto, em hipótese alguma descarregue o esforço da subida na hora de descer. Para completar descidas com segurança jamais esqueça de estar aquecido e com os músculos alongados, isso ajudará muito a reduzir os riscos.

A escolha do tênis também pode influenciar ao descer ladeiras, o calçado não deve ser de solado muito alto, pois nas descidas existe alto risco de desequilíbrio e quedas. Treinar em terrenos desnivelados também pode trazer benefícios. Para quem não gosta da convencional musculação, subidas e descidas são uma ótima opção para treinos de força. A resistência muscular aumenta e o sistema cardiovascular é melhorado com este tipo de treinamento.

Este texto foi escrito por: Gustavo Mazzucchelli

Redação Webrun

Ver todos os posts

Releases, matérias elaboradas em equipe e inspirações coletivas na produção de conteúdo!