Ração Humana

Ração Humana: benéfica ou maléfica para a saúde?

Caminhada · 17 jan, 2011

A Ração Humana, composto de diversos ingredientes, promete ajudar no emagrecimento, na redução do colesterol, entre outros benefícios. A nutricionista Bruna Iasi explica mais sobre esse alimento, inclusive detalhando cada um dos ingredientes.

A Ração Humana é um composto que contêm 16 tipos de alimentos e promete: eliminar toxinas do organismo e auxiliar na perda de peso. Os ingredientes que a compõe são: quinua real, agar agar, açúcar mascavo, aveia em flocos, cacau em pó, farelo de aveia, farinha de arroz integral, fibra de trigo, fubá de milho branco, farinha de soja, gergelim, cálcio, gérmen de trigo, guaraná em pó, levedo de cerveja e, por fim, semente de linhaça.

Quais são os reais benefícios que estes ingredientes trazem para a saúde? Vamos ver os principais:

Quinua real: é qualificada como o melhor alimento de origem vegetal para consumo humano pela Academia de Ciências dos Estados Unidos, tanto é que foi selecionada pela Nasa para integrar a dieta dos astronautas em vôos espaciais de longa duração, por seu extraordinário valor nutritivo. Se for feita uma análise da contribuição dos componentes nutricionais de cereais como um todo (100%), a quinua real teria 53.2% do ferro em comparação com 18% da cevada. Em relação à quantidade de proteína, a quinua real tem 23%, enquanto o trigo apresenta 21.8% e a cevada 17%. Com respeito à quantidade de fibra, possui 46%, contra 24% do trigo e de 15% do milho e da cevada.

Açúcar Mascavo: o açúcar mascavo contém proteínas, gordura, cálcio, fósforo, ferro, vitamina B1, B2, niacina, vitamina C, sódio, potássio, magnésio, cobre e zinco, enquanto o açúcar refinado contém 0 (zero) desses nutrientes, e ainda rouba o estoque de minerais do organismo para ser digerido e absorvido.

Aveia em flocos: suas principais funções são melhorar o funcionamento intestinal (devido a sua alta quantidade de fibras) e a diminuição do colesterol.

Farinha de Soja: é rica em proteínas, possui isoflavonas e ácidos graxos insaturados e, segundo pesquisas na área médica, tem ação na prevenção de doenças crônico-degenerativas. Também é uma excelente fonte de minerais como ferro, potássio, fósforo, cálcio e vitaminas do complexo B.

Gergelim: contém uma boa quantidade de lípidos (ou gorduras) praticamente todos eles constituídos por ácidos graxos insaturados, o que lhes confere uma grande eficácia na redução do nível de colesterol no sangue. Entre as gorduras, encontra-se a lecitina, que desempenha um papel importante no nosso organismo por ser componente essencial do tecido nervoso.

Guaraná em pó: as propriedades energéticas e tônicas do Guaraná devem-se principalmente às metil-xantinas presentes em suas sementes, predominantemente a cafeína (trimetil-xantina). Estes compostos possuem um efeito pronunciado sobre o metabolismo celular, estimulando os processos bioquímicos associados à musculatura e ao sistema nervoso central. Além de cafeína e teobromina, o pó de guaraná contém fibras vegetais, amido, ácido tânico, cálcio, ferro, fósforo, potássio, tiamina e vitamina A.

Semente de linhaça: na composição da semente de linhaça estão presentes proteínas, fibras alimentares e ácidos graxos poliinsaturados (Ômega 3 e Ômega 6), que lhe conferem a propriedade de alimento funcional. A semente de linhaça é a mais rica fonte de Ômega 3 existente na natureza.

Como pode-se perceber, a Ração Humana é uma mistura de alimentos muito saudável e rica em vitaminas, minerais, proteínas e gorduras. Entretanto vale ressaltar que ela não deve ser usada como substituto de refeição, pois não tem quantidade suficiente de proteína, carboidratos e lipídeos que supram a necessidade nutricional de uma refeição.

Muitas pessoas relatam ter perdido peso usando ração humana, mas como substituto de refeição. O certo para promover a perda de peso é utiliza-la como componente da refeição (por exemplo, comer com a fruta do café da manhã) e fazer uma reeducação alimentar completa, além de introduzir atividade física aos hábitos diários.


Ração Humana: benéfica ou maléfica para a saúde?

Caminhada · 17 jan, 2011

A Ração Humana, composto de diversos ingredientes, promete ajudar no emagrecimento, na redução do colesterol, entre outros benefícios. A nutricionista Bruna Iasi explica mais sobre esse alimento, inclusive detalhando cada um dos ingredientes.

A Ração Humana é um composto que contêm 16 tipos de alimentos e promete: eliminar toxinas do organismo e auxiliar na perda de peso. Os ingredientes que a compõe são: quinua real, agar agar, açúcar mascavo, aveia em flocos, cacau em pó, farelo de aveia, farinha de arroz integral, fibra de trigo, fubá de milho branco, farinha de soja, gergelim, cálcio, gérmen de trigo, guaraná em pó, levedo de cerveja e, por fim, semente de linhaça.

Quais são os reais benefícios que estes ingredientes trazem para a saúde? Vamos ver os principais:

Quinua real: é qualificada como o melhor alimento de origem vegetal para consumo humano pela Academia de Ciências dos Estados Unidos, tanto é que foi selecionada pela Nasa para integrar a dieta dos astronautas em vôos espaciais de longa duração, por seu extraordinário valor nutritivo. Se for feita uma análise da contribuição dos componentes nutricionais de cereais como um todo (100%), a quinua real teria 53.2% do ferro em comparação com 18% da cevada. Em relação à quantidade de proteína, a quinua real tem 23%, enquanto o trigo apresenta 21.8% e a cevada 17%. Com respeito à quantidade de fibra, possui 46%, contra 24% do trigo e de 15% do milho e da cevada.

Açúcar Mascavo: o açúcar mascavo contém proteínas, gordura, cálcio, fósforo, ferro, vitamina B1, B2, niacina, vitamina C, sódio, potássio, magnésio, cobre e zinco, enquanto o açúcar refinado contém 0 (zero) desses nutrientes, e ainda rouba o estoque de minerais do organismo para ser digerido e absorvido.

Aveia em flocos: suas principais funções são melhorar o funcionamento intestinal (devido a sua alta quantidade de fibras) e a diminuição do colesterol.

Farinha de Soja: é rica em proteínas, possui isoflavonas e ácidos graxos insaturados e, segundo pesquisas na área médica, tem ação na prevenção de doenças crônico-degenerativas. Também é uma excelente fonte de minerais como ferro, potássio, fósforo, cálcio e vitaminas do complexo B.

Gergelim: contém uma boa quantidade de lípidos (ou gorduras) praticamente todos eles constituídos por ácidos graxos insaturados, o que lhes confere uma grande eficácia na redução do nível de colesterol no sangue. Entre as gorduras, encontra-se a lecitina, que desempenha um papel importante no nosso organismo por ser componente essencial do tecido nervoso.

Guaraná em pó: as propriedades energéticas e tônicas do Guaraná devem-se principalmente às metil-xantinas presentes em suas sementes, predominantemente a cafeína (trimetil-xantina). Estes compostos possuem um efeito pronunciado sobre o metabolismo celular, estimulando os processos bioquímicos associados à musculatura e ao sistema nervoso central. Além de cafeína e teobromina, o pó de guaraná contém fibras vegetais, amido, ácido tânico, cálcio, ferro, fósforo, potássio, tiamina e vitamina A.

Semente de linhaça: na composição da semente de linhaça estão presentes proteínas, fibras alimentares e ácidos graxos poliinsaturados (Ômega 3 e Ômega 6), que lhe conferem a propriedade de alimento funcional. A semente de linhaça é a mais rica fonte de Ômega 3 existente na natureza.

Como pode-se perceber, a Ração Humana é uma mistura de alimentos muito saudável e rica em vitaminas, minerais, proteínas e gorduras. Entretanto vale ressaltar que ela não deve ser usada como substituto de refeição, pois não tem quantidade suficiente de proteína, carboidratos e lipídeos que supram a necessidade nutricional de uma refeição.

Muitas pessoas relatam ter perdido peso usando ração humana, mas como substituto de refeição. O certo para promover a perda de peso é utiliza-la como componente da refeição (por exemplo, comer com a fruta do café da manhã) e fazer uma reeducação alimentar completa, além de introduzir atividade física aos hábitos diários.