Paulo Miyashiro

Bicampeão busca terceira vitória em Triathlon Internacional de Santos

Triathlon · 24 fev, 2010

O triathleta santista Paulo Miyashiro será um dos destaques da 19ª edição do Triathlon Internacional de Santos, que acontece no próximo domingo, dia 28, na cidade do litoral paulista. Bicampeão da prova, em 2007 e 2008, e segundo colocado em 2009, Miyashiro vem para brigar pelo título de 2010.

"Treinei bem para a prova e espero fazer uma boa campanha. Trata-se de uma das principais provas do país e que não tem vácuo, o que me agrada bastante”, diz. Ainda falando sobre a prova, o santista lembrou que a maior dificuldade deve ser o calor durante a competição. "A parte da corrida é sempre a mais dura em razão do calor. Como tem feito altas temperaturas nos últimos meses, acredito que deverá ser a parte mais complicada da prova de domingo", ressalta.

O principal objetivo do atleta para a temporada 2010 é participar pela primeira vez do Ironman Brasil, que este ano acontece no final de maio, em Florianópolis. "Não estou pensando mais em uma vaga nos Jogos Olímpicos de Londres, em 2012. Minha grande meta é participar pela primeira vez do Ironman Brasil, além das provas do Troféu Brasil”.

Considerada uma das principais provas brasileiras de triathlon, o Triathlon Internacional de Santos terá sua largada às 8h da Avenida Conselheiro Nébias, no bairro do Boqueirão. O trajeto inclui 1,5 quilômetro de natação, 40 de ciclismo e 10 de corrida. O Congresso Técnico e a entrega de kits estão agendados para a véspera, sábado, 27 de fevereiro. Mais informações sobre a prova podem ser encontradas no site oficial do evento: www.internacionaldesantos.com.


Bicampeão busca terceira vitória em Triathlon Internacional de Santos

Triathlon · 24 fev, 2010

O triathleta santista Paulo Miyashiro será um dos destaques da 19ª edição do Triathlon Internacional de Santos, que acontece no próximo domingo, dia 28, na cidade do litoral paulista. Bicampeão da prova, em 2007 e 2008, e segundo colocado em 2009, Miyashiro vem para brigar pelo título de 2010.

"Treinei bem para a prova e espero fazer uma boa campanha. Trata-se de uma das principais provas do país e que não tem vácuo, o que me agrada bastante”, diz. Ainda falando sobre a prova, o santista lembrou que a maior dificuldade deve ser o calor durante a competição. "A parte da corrida é sempre a mais dura em razão do calor. Como tem feito altas temperaturas nos últimos meses, acredito que deverá ser a parte mais complicada da prova de domingo", ressalta.

O principal objetivo do atleta para a temporada 2010 é participar pela primeira vez do Ironman Brasil, que este ano acontece no final de maio, em Florianópolis. "Não estou pensando mais em uma vaga nos Jogos Olímpicos de Londres, em 2012. Minha grande meta é participar pela primeira vez do Ironman Brasil, além das provas do Troféu Brasil”.

Considerada uma das principais provas brasileiras de triathlon, o Triathlon Internacional de Santos terá sua largada às 8h da Avenida Conselheiro Nébias, no bairro do Boqueirão. O trajeto inclui 1,5 quilômetro de natação, 40 de ciclismo e 10 de corrida. O Congresso Técnico e a entrega de kits estão agendados para a véspera, sábado, 27 de fevereiro. Mais informações sobre a prova podem ser encontradas no site oficial do evento: www.internacionaldesantos.com.

Shiro e Carla Moreno vencem Troféu BR na USP

Triathlon · 25 ago, 2008

Os representantes brasileiros na Olimpíada de Atenas 2004 Paulo Miyashiro e Carla Moreno venceram no último domingo a 4ª etapa do Troféu Brasil de Triathlon, realizado em São Paulo na USP. Ao todo estiveram presentes 700 atletas de 22 estados e da Argentina, que disputaram 1,5 quilômetros de natação, 40 de ciclismo e 10 de corrida.

Eles largaram sob forte calor ambiente e com a água da raia bem gelada. No início o catarinense Igor Amorelli chegou a assumir a liderança, mas Shiro imprimiu um forte ritmo no ciclismo e venceu com o tempo de 1h59min52, seguido por Amorelli, quase 30 segundos depois e pelo argentino Ezequiel Morales, que fez uma prova de recuperação e completou com 2h02min20.

De acordo com o campeão, a estratégia foi forçar na natação e definir na corrida, modalidades em que ele se dá melhor. Depois de ficar de fora das duas últimas etapas por lesão, ele volta à briga pelo título inédito na carreira, que pode ser garantido em casa, nas três etapas decisivas em Santos. “Esse final de ano esse é o meu objetivo e quero ir bem nas três provas”.

Decisões - Afastado da briga por uma vaga na Olimpíada de Pequim por motivos pessoais, ele diz que torceu muito pelos brasileiros e não se arrepende das decisões tomadas. “Fique torcendo pelos meus amigos, o Jura, o Reinaldo e a Mari. Eu sei da luta. Só de chegarem lá, eles estão de parabéns. Eu foquei em correr um pouco mais no Brasil. Foi opção minha, estou satisfeito. Acabei de casar e tenho outros planos, como um Ironman, talvez”.

Já o vice-campeão vibrou muito com o seu melhor resultado da carreira no Troféu Brasil. “Hoje gostei muito. Consegui agüentar com o Shiro e estou muito feliz, porque sou fã dele. Só de competir com ele, já é para comemorar”, ressalta o triathleta de 24 anos.

Quem também festejou muito foi o argentino Morales, que ultrapassou mais de cinco adversários para completar na terceira colocação. “Faltou um pouquinho mais de força no pedal para ficar mais perto do Igor e do Shiro, para ter mais possibilidade de brigar pela primeira posição. A corrida é sempre o meu forte, tenho confiança e entreguei a bike para buscar o terceiro lugar e consegui”.

Mais uma vez Carla Moreno não teve adversárias e passeou na competição, mantendo a invencibilidade na USP e seguindo rumo ao heptacampeonato do Troféu. Ela completou em primeiro com 2h14min30, seguida por Vanessa Gianini cinco minutos depois e Fernanda Garcia, com 2h22min18.

“Fiz tudo o que eu poderia fazer. Eu venho para o que estou programada a fazer. Cada prova tem um objetivo diferente”, afirma Carla. Segundo ela, o objetivo foi sair forte na natação e acelerar nos cinco últimos quilômetros da corrida. “Aproveitei para testar novos produtos, como a bermuda de compressão, que vem me ajudando bastante na recuperação muscular nos treinos”, comenta sobre a bermuda da Flets em parceria com a Santaconstancia.

Assim como Shiro, ela preferiu não disputar a Olimpíada esse ano, mas não descartou voltar no futuro. “Sei o que estou fazendo. Minha equipe de trabalho sabe o que preciso. Não faltará oportunidade para voltar ao Circuito Mundial. Estou sendo preparada para as próximas temporadas. Esse ano o objetivo é treinar, construir uma boa base para dar bastante paulada”, ressalta Carla que prefere não falar em favoritismo para conquistar o hepta. “Ainda tem mais três etapas e estarei na briga até o final”.

Superioridade - A campineira Vanessa, que venceu a etapa anterior em Goiânia, disse que esperava uma atuação melhor, mas reconhece a superioridade de Carla Moreno. “Não larguei bem na natação, mas em geral foi bem. Queria ter ido um pouco melhor. A briga pelo título ainda está aberta e a Carla é a favorita e sempre será a triathleta que todas profissionais perseguirão. É um exemplo que todas querem seguir”.

Já Fernanda, vice-campeã do Circuito ano passado, se disse satisfeita com o terceiro posto. “Eu estava confiante com a minha corrida, peguei logo no começo a terceira colocada e aí foi só manter, porque a Gianinni já era mais complicado. A minha idéia é ficar entre as três. A primeira e segunda já eram esperadas, elas estão mais fortes mesmo este ano”.

A próxima etapa da disputa acontecerá no dia 21 de setembro em Santos e promete ainda mais disputas pelas primeiras colocações do pódio e pelo título.


Shiro e Carla Moreno vencem Troféu BR na USP

Triathlon · 25 ago, 2008

Os representantes brasileiros na Olimpíada de Atenas 2004 Paulo Miyashiro e Carla Moreno venceram no último domingo a 4ª etapa do Troféu Brasil de Triathlon, realizado em São Paulo na USP. Ao todo estiveram presentes 700 atletas de 22 estados e da Argentina, que disputaram 1,5 quilômetros de natação, 40 de ciclismo e 10 de corrida.

Eles largaram sob forte calor ambiente e com a água da raia bem gelada. No início o catarinense Igor Amorelli chegou a assumir a liderança, mas Shiro imprimiu um forte ritmo no ciclismo e venceu com o tempo de 1h59min52, seguido por Amorelli, quase 30 segundos depois e pelo argentino Ezequiel Morales, que fez uma prova de recuperação e completou com 2h02min20.

De acordo com o campeão, a estratégia foi forçar na natação e definir na corrida, modalidades em que ele se dá melhor. Depois de ficar de fora das duas últimas etapas por lesão, ele volta à briga pelo título inédito na carreira, que pode ser garantido em casa, nas três etapas decisivas em Santos. “Esse final de ano esse é o meu objetivo e quero ir bem nas três provas”.

Decisões - Afastado da briga por uma vaga na Olimpíada de Pequim por motivos pessoais, ele diz que torceu muito pelos brasileiros e não se arrepende das decisões tomadas. “Fique torcendo pelos meus amigos, o Jura, o Reinaldo e a Mari. Eu sei da luta. Só de chegarem lá, eles estão de parabéns. Eu foquei em correr um pouco mais no Brasil. Foi opção minha, estou satisfeito. Acabei de casar e tenho outros planos, como um Ironman, talvez”.

Já o vice-campeão vibrou muito com o seu melhor resultado da carreira no Troféu Brasil. “Hoje gostei muito. Consegui agüentar com o Shiro e estou muito feliz, porque sou fã dele. Só de competir com ele, já é para comemorar”, ressalta o triathleta de 24 anos.

Quem também festejou muito foi o argentino Morales, que ultrapassou mais de cinco adversários para completar na terceira colocação. “Faltou um pouquinho mais de força no pedal para ficar mais perto do Igor e do Shiro, para ter mais possibilidade de brigar pela primeira posição. A corrida é sempre o meu forte, tenho confiança e entreguei a bike para buscar o terceiro lugar e consegui”.

Mais uma vez Carla Moreno não teve adversárias e passeou na competição, mantendo a invencibilidade na USP e seguindo rumo ao heptacampeonato do Troféu. Ela completou em primeiro com 2h14min30, seguida por Vanessa Gianini cinco minutos depois e Fernanda Garcia, com 2h22min18.

“Fiz tudo o que eu poderia fazer. Eu venho para o que estou programada a fazer. Cada prova tem um objetivo diferente”, afirma Carla. Segundo ela, o objetivo foi sair forte na natação e acelerar nos cinco últimos quilômetros da corrida. “Aproveitei para testar novos produtos, como a bermuda de compressão, que vem me ajudando bastante na recuperação muscular nos treinos”, comenta sobre a bermuda da Flets em parceria com a Santaconstancia.

Assim como Shiro, ela preferiu não disputar a Olimpíada esse ano, mas não descartou voltar no futuro. “Sei o que estou fazendo. Minha equipe de trabalho sabe o que preciso. Não faltará oportunidade para voltar ao Circuito Mundial. Estou sendo preparada para as próximas temporadas. Esse ano o objetivo é treinar, construir uma boa base para dar bastante paulada”, ressalta Carla que prefere não falar em favoritismo para conquistar o hepta. “Ainda tem mais três etapas e estarei na briga até o final”.

Superioridade - A campineira Vanessa, que venceu a etapa anterior em Goiânia, disse que esperava uma atuação melhor, mas reconhece a superioridade de Carla Moreno. “Não larguei bem na natação, mas em geral foi bem. Queria ter ido um pouco melhor. A briga pelo título ainda está aberta e a Carla é a favorita e sempre será a triathleta que todas profissionais perseguirão. É um exemplo que todas querem seguir”.

Já Fernanda, vice-campeã do Circuito ano passado, se disse satisfeita com o terceiro posto. “Eu estava confiante com a minha corrida, peguei logo no começo a terceira colocada e aí foi só manter, porque a Gianinni já era mais complicado. A minha idéia é ficar entre as três. A primeira e segunda já eram esperadas, elas estão mais fortes mesmo este ano”.

A próxima etapa da disputa acontecerá no dia 21 de setembro em Santos e promete ainda mais disputas pelas primeiras colocações do pódio e pelo título.

Shiro e Fabinho se dão bem no Chicago Triathlon

Triathlon · 27 ago, 2007

Os triathletas Fábio Carvalho e Paulo Miyashiro competiram o Chicago Triathlon no último domingo, maior prova mundial na modalidade e conseguiram bons resultados. Fabinho, atual vice-campeão do Troféu Brasil de Triathlon, obteve a sétima colocação, enquanto Paulo Henrique Miyasiro, que defendeu o Brasil nos Jogos Olímpicos de Atenas, foi o quinto melhor.

A prova reuniu 8.700 competidores do mundo todo e teve vitória do australiano Greg Bennett. “Fizemos uma ótima prova. Foi uma experiência muito válida para nós dois e agora vamos para o Los Angeles Triathlon como alguns dos favoritos”, ressalta Fabinho que todos os anos compete nos Estados Unidos.

Shiro começou a disputa na liderança, na perna de natação saiu à frente do australiano e na transição saiu para pedalar em primeiro. Já no trecho de bike ele perdeu duas posições e ao final teve que ficar um minuto parado devido à uma penalização, fato que lhe obrigou a fazer uma corrida forte.

Já Fabinho saiu da mal da água e teve que buscar posições com uma pedalada forte. “Teve uma largada falsa e eu estava muito bem posicionado, mas depois de 200 metros tivemos de voltar. Na segunda vez, fiquei preso no bolo, tomando porrada e perdi tempo”. No trecho de bike ele sentiu a energia extra que gastou durante a bike, mas conseguiu garantir uma boa oitava posição.

Os dois triatlhetas permanecem na Terra do Tio Sam, onde competem no Malibu Triatlhon dia 16, antes de retornar ao Brasil para a quinta etapa do Troféu Brasil de Triathlon, no dia 23, em Santos.


Shiro e Fabinho se dão bem no Chicago Triathlon

Triathlon · 27 ago, 2007

Os triathletas Fábio Carvalho e Paulo Miyashiro competiram o Chicago Triathlon no último domingo, maior prova mundial na modalidade e conseguiram bons resultados. Fabinho, atual vice-campeão do Troféu Brasil de Triathlon, obteve a sétima colocação, enquanto Paulo Henrique Miyasiro, que defendeu o Brasil nos Jogos Olímpicos de Atenas, foi o quinto melhor.

A prova reuniu 8.700 competidores do mundo todo e teve vitória do australiano Greg Bennett. “Fizemos uma ótima prova. Foi uma experiência muito válida para nós dois e agora vamos para o Los Angeles Triathlon como alguns dos favoritos”, ressalta Fabinho que todos os anos compete nos Estados Unidos.

Shiro começou a disputa na liderança, na perna de natação saiu à frente do australiano e na transição saiu para pedalar em primeiro. Já no trecho de bike ele perdeu duas posições e ao final teve que ficar um minuto parado devido à uma penalização, fato que lhe obrigou a fazer uma corrida forte.

Já Fabinho saiu da mal da água e teve que buscar posições com uma pedalada forte. “Teve uma largada falsa e eu estava muito bem posicionado, mas depois de 200 metros tivemos de voltar. Na segunda vez, fiquei preso no bolo, tomando porrada e perdi tempo”. No trecho de bike ele sentiu a energia extra que gastou durante a bike, mas conseguiu garantir uma boa oitava posição.

Os dois triatlhetas permanecem na Terra do Tio Sam, onde competem no Malibu Triatlhon dia 16, antes de retornar ao Brasil para a quinta etapa do Troféu Brasil de Triathlon, no dia 23, em Santos.