paixão

Volta à Ilha é uma verdadeira paixão para as equipes

Ultra Maratona · 25 abr, 2009

A cada ano que passa mais corredores querem participar do Revezamento Volta à Ilha, em Florianópolis, mas devido à limitação de espaço físico na ilha, a organização é obrigada a limitar as vagas. Aqueles que conseguem o direito de participar aproveitam a oportunidade ao máximo.

Rogério Cabrera, da equipe Cross Treiner Banco do Brasil, antes de sair para a largada da Volta à Ilha se juntou com seus companheiros para fazer uma oração e pedir que tudo ocorra bem durante a disputa. “Venho pela primeira vez, mas a equipe já corre há oito anos. Trabalhamos todos na mesma empresa e é uma alegria reunir todos juntos”, conta o atleta.

Rogério fala ainda que sempre ouvia seus colegas comentarem sobre o Revezamento, o que aguçou sua curiosidade em disputá-lo. “É a prova mais encantadora que existe no calendário, o que eu já ouvi do pessoal até hoje não é brincadeira”.

Outro destaque fica por conta de uma equipe da Argentina, que todos os anos marca presença na disputa, a Lap 42. Formado por um grupo de amigos, o time misto encara a prova como uma forma de descontração e lazer, já que vários membros costumam passar férias no Brasil e aproveitam para curtir um programa diferente.

O Webrun seguirá acompanhando a epopéia dos atletas durante os 150 quilômetros, nesta que é a 14ª edição do evento.


Volta à Ilha é uma verdadeira paixão para as equipes

Ultra Maratona · 25 abr, 2009

A cada ano que passa mais corredores querem participar do Revezamento Volta à Ilha, em Florianópolis, mas devido à limitação de espaço físico na ilha, a organização é obrigada a limitar as vagas. Aqueles que conseguem o direito de participar aproveitam a oportunidade ao máximo.

Rogério Cabrera, da equipe Cross Treiner Banco do Brasil, antes de sair para a largada da Volta à Ilha se juntou com seus companheiros para fazer uma oração e pedir que tudo ocorra bem durante a disputa. “Venho pela primeira vez, mas a equipe já corre há oito anos. Trabalhamos todos na mesma empresa e é uma alegria reunir todos juntos”, conta o atleta.

Rogério fala ainda que sempre ouvia seus colegas comentarem sobre o Revezamento, o que aguçou sua curiosidade em disputá-lo. “É a prova mais encantadora que existe no calendário, o que eu já ouvi do pessoal até hoje não é brincadeira”.

Outro destaque fica por conta de uma equipe da Argentina, que todos os anos marca presença na disputa, a Lap 42. Formado por um grupo de amigos, o time misto encara a prova como uma forma de descontração e lazer, já que vários membros costumam passar férias no Brasil e aproveitam para curtir um programa diferente.

O Webrun seguirá acompanhando a epopéia dos atletas durante os 150 quilômetros, nesta que é a 14ª edição do evento.