mundial de meia

Mundial de Meia no Rio terá forte briga pelo pódio

Meia Maratona · 10 out, 2008

O Mundial de Meia Maratona acontece nesse domingo (12) no Rio de Janeiro. A competição internacional irá contar com atletas de diversos países. E a elite masculina provavelmente travará forte briga pelo pódio. Entre os 108 atletas de elite, nove deles tem recorde pessoal abaixo de uma hora na meia maratona.

O melhor tempo pessoal em meia é do queniano Patrick Makau Musyoki, 58min56. Aos 23 anos, o fundista já conquistou esse ano a marca de 59min29 e com isso é um dos destaques da prova. Bem perto de Musyoki está o atleta da Eritréia, Zersenay Tadese. Seu melhor tempo na modalidade é de 58min59, ele também já venceu duas vezes o Mundial de Meia. Da lista de elite da Meia do Rio, somente os dois já completaram 21 quilômetros abaixo de 59 minutos.

Outros sete atletas ostentam tempos entre 59min e 1h. Um deles é o brasileiro Marílson Gomes dos Santos. Ele é o recordista sul-americano da modalidade com o tempo de 59min33. De acordo com o atleta, essa prova também servirá de termômetro para a Maratona de Nova York que acontece em novembro nos Estados Unidos.

Já no feminino a holandesa Lornah Kiplagat ostenta o melhor tempo em meia, 1h06min25. Suas adversárias mais fortes, presentes na competição, normalmente completam a prova em 1h08min. Na equipe brasileira Rosângela Faria tem a melhor marca da modalidade, 1h11min42.


Mundial de Meia no Rio terá forte briga pelo pódio

Meia Maratona · 10 out, 2008

O Mundial de Meia Maratona acontece nesse domingo (12) no Rio de Janeiro. A competição internacional irá contar com atletas de diversos países. E a elite masculina provavelmente travará forte briga pelo pódio. Entre os 108 atletas de elite, nove deles tem recorde pessoal abaixo de uma hora na meia maratona.

O melhor tempo pessoal em meia é do queniano Patrick Makau Musyoki, 58min56. Aos 23 anos, o fundista já conquistou esse ano a marca de 59min29 e com isso é um dos destaques da prova. Bem perto de Musyoki está o atleta da Eritréia, Zersenay Tadese. Seu melhor tempo na modalidade é de 58min59, ele também já venceu duas vezes o Mundial de Meia. Da lista de elite da Meia do Rio, somente os dois já completaram 21 quilômetros abaixo de 59 minutos.

Outros sete atletas ostentam tempos entre 59min e 1h. Um deles é o brasileiro Marílson Gomes dos Santos. Ele é o recordista sul-americano da modalidade com o tempo de 59min33. De acordo com o atleta, essa prova também servirá de termômetro para a Maratona de Nova York que acontece em novembro nos Estados Unidos.

Já no feminino a holandesa Lornah Kiplagat ostenta o melhor tempo em meia, 1h06min25. Suas adversárias mais fortes, presentes na competição, normalmente completam a prova em 1h08min. Na equipe brasileira Rosângela Faria tem a melhor marca da modalidade, 1h11min42.

Quenianos são favoritos no Mundial de Meia Maratona

Meia Maratona · 07 out, 2008

No próximo domingo (12) acontece no Rio de Janeiro a edição 2008 do Mundial de Meia Maratona, disputa que acontecerá junto com a Meia da cidade e contará com diversos nomes de prestígio internacional. Mais uma vez a equipe do Quênia entra como grande favorita tanto entre os homens, quanto entre as mulheres.

As equipes do país africano têm dominado as corridas de rua nos últimos anos e, com dois esquadrões fortes para a disputa da competição carioca, dificilmente alguém lhes tirará o título coletivo. Ao todo 51 federações membros da Iaaf se inscreveram para o evento.

Desde 2004 o Quênia não conquista um título individual no Mundial de Corridas de Rua e no Mundial de Meia, mas em compensação na disputa por equipes eles têm prevalecido. Enquanto no individual as últimas conquistas foram com Paul Kirui (2004) e Tegla Loroupe’s (1999), entre os times eles faturaram as duas últimas edições, tanto entre os homens, quanto entre as mulheres. Na história da competição, que começou em 1992, eles levaram oito títulos masculinos e quatro femininos.

Entre os principais concorrentes estão a Romênia (vencedora em 2005 entre as mulheres); Etiópia (título de 2005 masculino e 2004 feminino) e a Rússia (vitória em 2003 no feminino). Destes, apenas a Romênia não estará no Rio de Janeiro. Eritreia e Quatar também devem vir com times fortes, enquanto Japão, Espanha, Tanzânia Uganda e Brasil correm por fora.


Quenianos são favoritos no Mundial de Meia Maratona

Meia Maratona · 07 out, 2008

No próximo domingo (12) acontece no Rio de Janeiro a edição 2008 do Mundial de Meia Maratona, disputa que acontecerá junto com a Meia da cidade e contará com diversos nomes de prestígio internacional. Mais uma vez a equipe do Quênia entra como grande favorita tanto entre os homens, quanto entre as mulheres.

As equipes do país africano têm dominado as corridas de rua nos últimos anos e, com dois esquadrões fortes para a disputa da competição carioca, dificilmente alguém lhes tirará o título coletivo. Ao todo 51 federações membros da Iaaf se inscreveram para o evento.

Desde 2004 o Quênia não conquista um título individual no Mundial de Corridas de Rua e no Mundial de Meia, mas em compensação na disputa por equipes eles têm prevalecido. Enquanto no individual as últimas conquistas foram com Paul Kirui (2004) e Tegla Loroupe’s (1999), entre os times eles faturaram as duas últimas edições, tanto entre os homens, quanto entre as mulheres. Na história da competição, que começou em 1992, eles levaram oito títulos masculinos e quatro femininos.

Entre os principais concorrentes estão a Romênia (vencedora em 2005 entre as mulheres); Etiópia (título de 2005 masculino e 2004 feminino) e a Rússia (vitória em 2003 no feminino). Destes, apenas a Romênia não estará no Rio de Janeiro. Eritreia e Quatar também devem vir com times fortes, enquanto Japão, Espanha, Tanzânia Uganda e Brasil correm por fora.

CBAt lança Mundial de Meia no Rio de Janeiro

Meia Maratona · 09 abr, 2008

A Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt) lança oficialmente nesta quarta-feira o Campeonato Mundial Iaaf/ Caixa de Meia Maratona, a ser realizado no Rio de Janeiro em 12 de outubro, junto com a Meia do Rio. Junto com a cerimônia, serão premiados os vencedores do Circuito Caixa/ CBAt de Corridas de Rua do ano passado.

Os medalhistas olímpicos Joaquim Cruz, Robson Caetano e Arnaldo de Oliveira, que fazem parte do Programa Heróis Olímpicos, da Confederação já garantiram presença no evento, assim como o presidente da entidade, Roberto Gesta de Melo. Também estarão presentes os premiados João da Bota, Giomar Pereira da Silva e Francisco Barbosa dos Santos e, no feminino, Marily dos Santos, Conceição de Maria Carvalho Oliveira e Luzia de Souza Pinto.

Para o Mundial foram nomeados antigos corredores como patronos. Luiz Antonio dos Santos, bronze na maratona em Gotemburgo/1995 e na Copa do Mundo de Maratona em Atenas/1997; Ronaldo da Costa, ex-recordista mundial da maratona com 2h06min05, bronze no Mundial de Meia Maratona de Oslo/1994 e por equipes no Mundial de Meia Maratona de Tyneside/1992; Delmir Alves dos Santos e Artur de Freitas Castro, bronze por equipes em Tyneside/1992 foram os escolhidos.

Destaques - A competição é um dos principais eventos anuais da Associação Internacional das Federações de Atletismo (Iaaf) e já foi vencida pelo queniano Paul Tergat, pelo etíope Haile Gebrselassie e pelo eritreu Zersenay Tadesse. No feminino, o destaque fica por conta da queniana Tegla Loroupe, da britânica Paula Radcliffe e da queniana naturalizada holandesa Lornah Kiplagat.

A melhor participação brasileira aconteceu em 1992 em Tyneside (Grã-Bretanha), ocasião em que o país conquistou o bronze por equipes com Artur de Freitas Castro, Ronaldo da Costa e Delmir Alves dos Santos. Em 1994, em Oslo (Noruega), Ronaldo ganhou bronze individualmente.

A Confederação já organizou dois mundiais, o Feminino de Corridas de Rua de 15 quilômetros em 1989, no Rio de Janeiro, e o Mundial de Maratona em Revezamento, em Manaus, em 1998, ambos elogiados pelos delegados internacionais. O percurso do Mundial do Rio, no Parque do Flamengo, foi considerado por Pete Rigel, da Associação Internacional de Maratonas (Aims), “um dos mais perfeitos já vistos”. Já Manaus fez “o melhor Mundial já disputado fora de estádio”, segundo o diretor da Iaaf Sandro Giovanelli.

Como a disputa do Mundial acontecerá conjuntamente com a Meia Maratona do Rio de Janeiro, além dos astros internacionais e da seleção brasileira oficial, mais de 15 mil corredores farão parte do evento. As inscrições já estão abertas e podem ser feitas pelo site www.meiamaratonadoriodejaneiro.com.br.


CBAt lança Mundial de Meia no Rio de Janeiro

Meia Maratona · 09 abr, 2008

A Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt) lança oficialmente nesta quarta-feira o Campeonato Mundial Iaaf/ Caixa de Meia Maratona, a ser realizado no Rio de Janeiro em 12 de outubro, junto com a Meia do Rio. Junto com a cerimônia, serão premiados os vencedores do Circuito Caixa/ CBAt de Corridas de Rua do ano passado.

Os medalhistas olímpicos Joaquim Cruz, Robson Caetano e Arnaldo de Oliveira, que fazem parte do Programa Heróis Olímpicos, da Confederação já garantiram presença no evento, assim como o presidente da entidade, Roberto Gesta de Melo. Também estarão presentes os premiados João da Bota, Giomar Pereira da Silva e Francisco Barbosa dos Santos e, no feminino, Marily dos Santos, Conceição de Maria Carvalho Oliveira e Luzia de Souza Pinto.

Para o Mundial foram nomeados antigos corredores como patronos. Luiz Antonio dos Santos, bronze na maratona em Gotemburgo/1995 e na Copa do Mundo de Maratona em Atenas/1997; Ronaldo da Costa, ex-recordista mundial da maratona com 2h06min05, bronze no Mundial de Meia Maratona de Oslo/1994 e por equipes no Mundial de Meia Maratona de Tyneside/1992; Delmir Alves dos Santos e Artur de Freitas Castro, bronze por equipes em Tyneside/1992 foram os escolhidos.

Destaques - A competição é um dos principais eventos anuais da Associação Internacional das Federações de Atletismo (Iaaf) e já foi vencida pelo queniano Paul Tergat, pelo etíope Haile Gebrselassie e pelo eritreu Zersenay Tadesse. No feminino, o destaque fica por conta da queniana Tegla Loroupe, da britânica Paula Radcliffe e da queniana naturalizada holandesa Lornah Kiplagat.

A melhor participação brasileira aconteceu em 1992 em Tyneside (Grã-Bretanha), ocasião em que o país conquistou o bronze por equipes com Artur de Freitas Castro, Ronaldo da Costa e Delmir Alves dos Santos. Em 1994, em Oslo (Noruega), Ronaldo ganhou bronze individualmente.

A Confederação já organizou dois mundiais, o Feminino de Corridas de Rua de 15 quilômetros em 1989, no Rio de Janeiro, e o Mundial de Maratona em Revezamento, em Manaus, em 1998, ambos elogiados pelos delegados internacionais. O percurso do Mundial do Rio, no Parque do Flamengo, foi considerado por Pete Rigel, da Associação Internacional de Maratonas (Aims), “um dos mais perfeitos já vistos”. Já Manaus fez “o melhor Mundial já disputado fora de estádio”, segundo o diretor da Iaaf Sandro Giovanelli.

Como a disputa do Mundial acontecerá conjuntamente com a Meia Maratona do Rio de Janeiro, além dos astros internacionais e da seleção brasileira oficial, mais de 15 mil corredores farão parte do evento. As inscrições já estão abertas e podem ser feitas pelo site www.meiamaratonadoriodejaneiro.com.br.

Rio irá abrigar o Mundial de Corridas de Rua 2008

Corridas de Rua · 30 mar, 2006

O Rio de Janeiro será sede em 2008 do Mundial de Corridas de Rua. O evento, que antes era conhecido como Mundial de Meia Maratona, mudou o formato para atrair mais atletas. Assim com a chancela de corrida de rua, o país sede da competição definirá a distância da prova, não se limitando mais aos 21km da meia maratona.

Segundo os organizadores, a prova será parecida com a São Silvestre e seu formato terá dois pelotões, elite e geral. Com isso corredores amadores também poderão participar do Mundial.

A Confederação Brasileira de Atletismo ainda não definiu a distância, a data e o percurso da prova, mas a competição poderá passar pelo mesmo local que será realizada a Maratona do Pan-Americano do Rio de Janeiro em 2007.


Rio irá abrigar o Mundial de Corridas de Rua 2008

Corridas de Rua · 30 mar, 2006

O Rio de Janeiro será sede em 2008 do Mundial de Corridas de Rua. O evento, que antes era conhecido como Mundial de Meia Maratona, mudou o formato para atrair mais atletas. Assim com a chancela de corrida de rua, o país sede da competição definirá a distância da prova, não se limitando mais aos 21km da meia maratona.

Segundo os organizadores, a prova será parecida com a São Silvestre e seu formato terá dois pelotões, elite e geral. Com isso corredores amadores também poderão participar do Mundial.

A Confederação Brasileira de Atletismo ainda não definiu a distância, a data e o percurso da prova, mas a competição poderá passar pelo mesmo local que será realizada a Maratona do Pan-Americano do Rio de Janeiro em 2007.

Paul Kirui vence Mundial de Meia Maratona na Índia

Meia Maratona · 04 out, 2004

Neste fim de semana aconteceu em Nova Deli, na índia, o mundial de Meia Maratona. E o grande campeão da prova foi o queniano Paul Kirui. Ele cruzou a linha de chagada no tempo de 1h02min15. Logo depois chegou Fabiano Joseph, da Tanzânia, com 1h02min31.

E para finalizar os três lugares de destaque completou a prova, em terceiro lugar, o atleta do Catar, Abdullah Ahmad Hassan (1h02min36). Entre as mulheres a vitoriosa foi a chinesa Sun Ying Jie com 1h08min40.

A segunda posição ficou para a queniana Lydia Cheromei, no tempo de 1h09min cravados. E o terceiro lugar foi para Constantina Tomascu (Romênia), com 1h09min07.

Apenas dois brasileiros participaram da competição. Franck Caldeira não terminou a prova e Adriana Aparecida da Silva ficou com 29º lugar, em 1h19min49.


Paul Kirui vence Mundial de Meia Maratona na Índia

Meia Maratona · 04 out, 2004

Neste fim de semana aconteceu em Nova Deli, na índia, o mundial de Meia Maratona. E o grande campeão da prova foi o queniano Paul Kirui. Ele cruzou a linha de chagada no tempo de 1h02min15. Logo depois chegou Fabiano Joseph, da Tanzânia, com 1h02min31.

E para finalizar os três lugares de destaque completou a prova, em terceiro lugar, o atleta do Catar, Abdullah Ahmad Hassan (1h02min36). Entre as mulheres a vitoriosa foi a chinesa Sun Ying Jie com 1h08min40.

A segunda posição ficou para a queniana Lydia Cheromei, no tempo de 1h09min cravados. E o terceiro lugar foi para Constantina Tomascu (Romênia), com 1h09min07.

Apenas dois brasileiros participaram da competição. Franck Caldeira não terminou a prova e Adriana Aparecida da Silva ficou com 29º lugar, em 1h19min49.

Domingo tem brasileiros na disputa do Mundial de Meia

Meia Maratona · 01 out, 2004

Neste domingo (03), acontece em nova Delhi, Índia, a 13ª edição do Campeonato Mundial de Meia Maratona. E dois brasileiros estarão na disputa pelo o primeiro lugar. Na categoria masculina está Franck Caldeira e entre as mulheres Adriana Aparecida da Silva. Ambos foram os campeões nacionais da meia maratona, que acorreu no dia cinco de setembro, no Rio de Janeiro.

O Mundial de Meia Maratona tem disputas no individual e por equipes. O Brasil foi ao pódio duas vezes. Na primeira edição, em Tyneside, na Grã-Bretanha, a equipe masculina do Brasil ganhou a medalha de bronze. Já em Oslo, na Noruega, Ronaldo da Costa ganhou bronze, na classificação individual. No feminino, o melhor desempenho foi o de Selma Reis, 14a colocada em Vera Cruz, no México, em 2000.


Domingo tem brasileiros na disputa do Mundial de Meia

Meia Maratona · 01 out, 2004

Neste domingo (03), acontece em nova Delhi, Índia, a 13ª edição do Campeonato Mundial de Meia Maratona. E dois brasileiros estarão na disputa pelo o primeiro lugar. Na categoria masculina está Franck Caldeira e entre as mulheres Adriana Aparecida da Silva. Ambos foram os campeões nacionais da meia maratona, que acorreu no dia cinco de setembro, no Rio de Janeiro.

O Mundial de Meia Maratona tem disputas no individual e por equipes. O Brasil foi ao pódio duas vezes. Na primeira edição, em Tyneside, na Grã-Bretanha, a equipe masculina do Brasil ganhou a medalha de bronze. Já em Oslo, na Noruega, Ronaldo da Costa ganhou bronze, na classificação individual. No feminino, o melhor desempenho foi o de Selma Reis, 14a colocada em Vera Cruz, no México, em 2000.