melhores atletas 2009-2010

Wanjiru e Shobukhova são premiados com 500 mil dólares pelo WMM

Maratona · 09 nov, 2010

Os atletas Sammy Wanjiru, do Quênia, e Liliya Shobukhova,da Rússia, campeões da temporada 2009-2010 do circuito Maiores Maratonas do Mundo (WMM), levaram para casa 500 mil dólares após o banquete de premiação dos melhores do ano na cidade de Nova York, nesta segunda-feira (08/11).

Wanjiru ganhou duas vezes consecutivas as Maratonas de Chicago e Londres, acumulou 75 pontos, e se consagrou como maior atleta dos últimos dois anos. Ele, inclusive, garantiu este título com uma vitória emocionante sobre o etiope Tsegaye Kebede, em 10 de outubro, na cidade de Chicago.

"Eu prometi que voltaria para Nova York a fim de defender um título no WMM. Estou orgulhoso de ter cumprido essa promessa", diz Wanjiru. "Ser o campeão olímpico da maratona é um sonho para todos, mas ganhar o circuito Maiores Maratonas do Mundo significa que você foi forte e consistente durante todo esse período. É uma honra ter alcançado esse mérito duas vezes”, acrescenta Wanjiru.

Já a russa Shobukhova, que também conquistou um par de vitórias na Maratona de Chicago (2009 e 2010) e foi campeã em Londres este ano, conseguiu também, no decorrer da carreira, marcar pontos nas quatro maratonas do circuito. A russa, inclusive, chegou a superar a alemã Irina Mikitenko.

"Eu quero agradecer aos diretores e organizadores do evento pela oportunidade de competir no Mundial das Maiores Maratonas", diz Shobukhova. "A prova não serve como pressão, mas como uma fonte de motivação para os atletas competirem e fazer o seu melhor”, completa a campeã.

Ainda de acordo com a atleta, depois da vitória em Chicago, em 2009, ela descobriu que poderia ganhar o título da série. “Estou orgulhosa por atingir este objetivo e espero voltar no próximo ano”. A série WMM foi criada em 2006 para reunir os melhores corredores do mundo.

Os atletas de elite têm a chance de marcar pontos nas maratonas de Londres, Boston, Berlim, Chicago e Nova York. Eles também conseguem subir no ranking caso conquistem vitórias no Jogos Olímpicos, realizado a cada quatro anos, ou no Campeonato Mundial, que acontece de dois em dois anos.

Ranking Top 5 Homens:

  • 1° Sammy Wanjiru (Quênia) 75 pontos
  • 2° Kebede Tesgaye (Etiópia) 65 pontos
  • 3° Emmanuel Mutai (Quênia) 50 pontos
  • 4° Deriba Merga (Etiópia) 35 pontos
  • 5° Jaouad Gharib (Marrocos) 30 pontos

    Top 5 Mulheres:

  • 1° Liliya Shobukhova (Rússia) 85 pontos
  • 2° Irina Mikitenko (Alemanha) 41 pontos
  • 3° Salina Kosgei (Quênia) 36 pontos
  • 4° Erkesso Teyba (Etiópia) 30 pontos
  • 5° Bai Xue (China) 25 pontos
  • 5° Bezunesh Bekele (Etiópia) 25 pontos
  • 5° Atsede Habtamu (Etiópia) 25 pontos
  • 5° Aberu Kebede (Etiópia) 25 pontos
  • 5° Kiplagat Edna (Quênia) 25 pontos
  • 5° Derartu Tulu (Etiópia) 25 pontos


  • Wanjiru e Shobukhova são premiados com 500 mil dólares pelo WMM

    Maratona · 09 nov, 2010

    Os atletas Sammy Wanjiru, do Quênia, e Liliya Shobukhova,da Rússia, campeões da temporada 2009-2010 do circuito Maiores Maratonas do Mundo (WMM), levaram para casa 500 mil dólares após o banquete de premiação dos melhores do ano na cidade de Nova York, nesta segunda-feira (08/11).

    Wanjiru ganhou duas vezes consecutivas as Maratonas de Chicago e Londres, acumulou 75 pontos, e se consagrou como maior atleta dos últimos dois anos. Ele, inclusive, garantiu este título com uma vitória emocionante sobre o etiope Tsegaye Kebede, em 10 de outubro, na cidade de Chicago.

    "Eu prometi que voltaria para Nova York a fim de defender um título no WMM. Estou orgulhoso de ter cumprido essa promessa", diz Wanjiru. "Ser o campeão olímpico da maratona é um sonho para todos, mas ganhar o circuito Maiores Maratonas do Mundo significa que você foi forte e consistente durante todo esse período. É uma honra ter alcançado esse mérito duas vezes”, acrescenta Wanjiru.

    Já a russa Shobukhova, que também conquistou um par de vitórias na Maratona de Chicago (2009 e 2010) e foi campeã em Londres este ano, conseguiu também, no decorrer da carreira, marcar pontos nas quatro maratonas do circuito. A russa, inclusive, chegou a superar a alemã Irina Mikitenko.

    "Eu quero agradecer aos diretores e organizadores do evento pela oportunidade de competir no Mundial das Maiores Maratonas", diz Shobukhova. "A prova não serve como pressão, mas como uma fonte de motivação para os atletas competirem e fazer o seu melhor”, completa a campeã.

    Ainda de acordo com a atleta, depois da vitória em Chicago, em 2009, ela descobriu que poderia ganhar o título da série. “Estou orgulhosa por atingir este objetivo e espero voltar no próximo ano”. A série WMM foi criada em 2006 para reunir os melhores corredores do mundo.

    Os atletas de elite têm a chance de marcar pontos nas maratonas de Londres, Boston, Berlim, Chicago e Nova York. Eles também conseguem subir no ranking caso conquistem vitórias no Jogos Olímpicos, realizado a cada quatro anos, ou no Campeonato Mundial, que acontece de dois em dois anos.

    Ranking Top 5 Homens:

  • 1° Sammy Wanjiru (Quênia) 75 pontos
  • 2° Kebede Tesgaye (Etiópia) 65 pontos
  • 3° Emmanuel Mutai (Quênia) 50 pontos
  • 4° Deriba Merga (Etiópia) 35 pontos
  • 5° Jaouad Gharib (Marrocos) 30 pontos

    Top 5 Mulheres:

  • 1° Liliya Shobukhova (Rússia) 85 pontos
  • 2° Irina Mikitenko (Alemanha) 41 pontos
  • 3° Salina Kosgei (Quênia) 36 pontos
  • 4° Erkesso Teyba (Etiópia) 30 pontos
  • 5° Bai Xue (China) 25 pontos
  • 5° Bezunesh Bekele (Etiópia) 25 pontos
  • 5° Atsede Habtamu (Etiópia) 25 pontos
  • 5° Aberu Kebede (Etiópia) 25 pontos
  • 5° Kiplagat Edna (Quênia) 25 pontos
  • 5° Derartu Tulu (Etiópia) 25 pontos