meia maratona são bernardo

Saiba como foi a Meia Maratona de São Bernardo

Meia Maratona · 08 ago, 2005

Com 4.042 inscritos, sendo 2.572 para os 21,1km e 1.470 para os 6,2km, a 3ª Meia Maratona da cidade de São Bernardo já iniciou quebrando recordes e se transformou na terceira maior Meia Maratona do país. José Roberto de Melo, vice-prefeito de São Bernardo, demonstrou toda a sua felicidade com o evento: “Com mais de 4mil pessoas, esse é um evento que vem crescendo a cada ano. É a terceira maior Meia Maratona do Brasil. É uma prova que movimenta a cidade, é muito bonita e quero cumprimentar todos os participantes da prova que prestigiam esse momento importante da cidade”.

Com esse grande número de pessoas, a movimentação nas dependências do Ginásio Poliesportivo do município começou cedo, com os atletas retirando chips e fazendo os últimos preparativos para encarar o percurso que já mostrava que seria com muito sol.

Às 9h, os atletas de ambas as distâncias largaram juntos e a partir do 3º quilometro se dividiam para completar o restante da prova. Os atletas da Meia passaram a correr por vários locais da cidade, inclusive por um trecho na Anchieta.

Logo no início um pelotão se destacou do restante dos atletas e ditou o ritmo da prova. Aleudo Francisco do Santos e Israel dos Anjos foram os primeiros a conseguir se destacar do pelotão de frente e conseguiram abrir uma boa distância dos demais corredores.

Depois de ficar um pouco atrás dos seus adversários, Aleudo acelerou e conseguiu tomar a ponta. “É um percurso difícil, bem pesado, mas me preparei bem para a prova, inclusive treinei no mesmo horário que ela seria e consegui ganhar. Sempre estive junto com o bloco da frente, pois quem quer ganhar tem que estar na frente. Depois caí pra terceiro, mas não desanimei. Busquei o Israel que é um grande adversário e quando consegui superá-lo administrei o ritmo”, afirmou o vencedor que levou R$3mil para casa. Quem acelerou também foi Orlando Dias de Lima que conseguiu passar por Israel e garantir a segunda colocação.

Na quarta colocação apareceu Adriano Bastos, que está freqüentando constantemente os pódios nas últimas provas organizadas pela Corpore: “Esse ano estou bem na Corpore. Fazia tempo que não subia tanto no pódio”.

Entre as mulheres, a prova foi decidida quase na metade do percurso, quando Maria Lucia Alves Vieira Moraes conseguiu abrir uma boa distância das outras adversárias. “No 13km fui embora, foi lá que defini a prova. O percurso é muito bom, só não gostei das descidas, pois tenho medo”, contou a vencedora.

Nos 6,2km, o percurso totalmente plano que fez com que a prova não fosse desgastante para os participantes. Nos masculino, a primeira posição ficou dividida entre Marildo José Barduco e Allan Kardec Nogueira Soares. “Foi uma prova boa de correr, apesar de pegar alguns retardatários, já que uma prova de 6km é muito rápida”, afirmou Marildo.

No feminino, Flavia Heloisa da Silva garantiu a primeira posição e só percebeu isso no final do percurso: “Estou feliz, o percurso era plano e deu para fazer uma prova boa. Tinha muita gente e não consegui nem ver como foi a disputa, só quando estava na chegada que notei”.


Saiba como foi a Meia Maratona de São Bernardo

Meia Maratona · 08 ago, 2005

Com 4.042 inscritos, sendo 2.572 para os 21,1km e 1.470 para os 6,2km, a 3ª Meia Maratona da cidade de São Bernardo já iniciou quebrando recordes e se transformou na terceira maior Meia Maratona do país. José Roberto de Melo, vice-prefeito de São Bernardo, demonstrou toda a sua felicidade com o evento: “Com mais de 4mil pessoas, esse é um evento que vem crescendo a cada ano. É a terceira maior Meia Maratona do Brasil. É uma prova que movimenta a cidade, é muito bonita e quero cumprimentar todos os participantes da prova que prestigiam esse momento importante da cidade”.

Com esse grande número de pessoas, a movimentação nas dependências do Ginásio Poliesportivo do município começou cedo, com os atletas retirando chips e fazendo os últimos preparativos para encarar o percurso que já mostrava que seria com muito sol.

Às 9h, os atletas de ambas as distâncias largaram juntos e a partir do 3º quilometro se dividiam para completar o restante da prova. Os atletas da Meia passaram a correr por vários locais da cidade, inclusive por um trecho na Anchieta.

Logo no início um pelotão se destacou do restante dos atletas e ditou o ritmo da prova. Aleudo Francisco do Santos e Israel dos Anjos foram os primeiros a conseguir se destacar do pelotão de frente e conseguiram abrir uma boa distância dos demais corredores.

Depois de ficar um pouco atrás dos seus adversários, Aleudo acelerou e conseguiu tomar a ponta. “É um percurso difícil, bem pesado, mas me preparei bem para a prova, inclusive treinei no mesmo horário que ela seria e consegui ganhar. Sempre estive junto com o bloco da frente, pois quem quer ganhar tem que estar na frente. Depois caí pra terceiro, mas não desanimei. Busquei o Israel que é um grande adversário e quando consegui superá-lo administrei o ritmo”, afirmou o vencedor que levou R$3mil para casa. Quem acelerou também foi Orlando Dias de Lima que conseguiu passar por Israel e garantir a segunda colocação.

Na quarta colocação apareceu Adriano Bastos, que está freqüentando constantemente os pódios nas últimas provas organizadas pela Corpore: “Esse ano estou bem na Corpore. Fazia tempo que não subia tanto no pódio”.

Entre as mulheres, a prova foi decidida quase na metade do percurso, quando Maria Lucia Alves Vieira Moraes conseguiu abrir uma boa distância das outras adversárias. “No 13km fui embora, foi lá que defini a prova. O percurso é muito bom, só não gostei das descidas, pois tenho medo”, contou a vencedora.

Nos 6,2km, o percurso totalmente plano que fez com que a prova não fosse desgastante para os participantes. Nos masculino, a primeira posição ficou dividida entre Marildo José Barduco e Allan Kardec Nogueira Soares. “Foi uma prova boa de correr, apesar de pegar alguns retardatários, já que uma prova de 6km é muito rápida”, afirmou Marildo.

No feminino, Flavia Heloisa da Silva garantiu a primeira posição e só percebeu isso no final do percurso: “Estou feliz, o percurso era plano e deu para fazer uma prova boa. Tinha muita gente e não consegui nem ver como foi a disputa, só quando estava na chegada que notei”.