Juraci Moreira

Recuperado de lesão, Juraci disputará Troféu Brasil domingo

Triathlon · 23 abr, 2009

Recuperado de uma lesão no Tendão de Aquilles sofrida no Sesc Triathlon de Caiobá, o paranaense Juraci Moreira fará seu retorno às competições no próximo domingo (26) durante a segunda etapa do Troféu Brasil de Triathlon, em São Paulo. Campeão do circuito em 2005, ele acredita ainda ter condições de brigar pela vitória este ano.

“Como perdi a primeira etapa, que vale mais pontos, os resultados agora são bem importantes e estou muito animado”, avisa Juraci. “Passei as últimas semanas em recuperação total, fazendo fisioterapia, fortalecimento e, com o progresso no tratamento, as dores diminuíram bastante”, completa Jura, que no início deste ano foi o grande destaque no Mundialito de Fast Triathlon, em Guarujá, vencendo duas das três baterias para garantir o título ao Brasil.

Após a competição na USP, ele já tem outra prova importante agendada, o Campeonato Pan-americano válido pelo ranking da ITU (International Triathlon Union), em Oklahoma, nos Estados Unidos, no dia 17 de maio. “Apesar de não voltar ao Circuito Mundial ainda este ano, a idéia é manter contato com este tipo de prova. Minha intenção é voltar com tudo ao Circuito em 2010, já pensando em minha quarta olimpíada, em Londres 2012”, revela ambicioso.

Aulas - Além de lutar por mais um título do Troféu, Juraci iniciará em parceria com seu treinador Leandro Macedo uma clínica de triathlon. “Vamos formar grupos e passar finais de semana treinando, ensinando, dando dicas e segredos. Principalmente toda a experiência que eu e o Leandro podemos transmitir a qualquer triathleta”. Segundo ele, mais informações sobre a clínica estarão disponíveis em folders distribuídos na etapa paulista do Troféu. “Essa clínica é inspirada em trabalhos que ocorrem nos Estados Unidos com certa freqüência”, finaliza Juraci.


Recuperado de lesão, Juraci disputará Troféu Brasil domingo

Triathlon · 23 abr, 2009

Recuperado de uma lesão no Tendão de Aquilles sofrida no Sesc Triathlon de Caiobá, o paranaense Juraci Moreira fará seu retorno às competições no próximo domingo (26) durante a segunda etapa do Troféu Brasil de Triathlon, em São Paulo. Campeão do circuito em 2005, ele acredita ainda ter condições de brigar pela vitória este ano.

“Como perdi a primeira etapa, que vale mais pontos, os resultados agora são bem importantes e estou muito animado”, avisa Juraci. “Passei as últimas semanas em recuperação total, fazendo fisioterapia, fortalecimento e, com o progresso no tratamento, as dores diminuíram bastante”, completa Jura, que no início deste ano foi o grande destaque no Mundialito de Fast Triathlon, em Guarujá, vencendo duas das três baterias para garantir o título ao Brasil.

Após a competição na USP, ele já tem outra prova importante agendada, o Campeonato Pan-americano válido pelo ranking da ITU (International Triathlon Union), em Oklahoma, nos Estados Unidos, no dia 17 de maio. “Apesar de não voltar ao Circuito Mundial ainda este ano, a idéia é manter contato com este tipo de prova. Minha intenção é voltar com tudo ao Circuito em 2010, já pensando em minha quarta olimpíada, em Londres 2012”, revela ambicioso.

Aulas - Além de lutar por mais um título do Troféu, Juraci iniciará em parceria com seu treinador Leandro Macedo uma clínica de triathlon. “Vamos formar grupos e passar finais de semana treinando, ensinando, dando dicas e segredos. Principalmente toda a experiência que eu e o Leandro podemos transmitir a qualquer triathleta”. Segundo ele, mais informações sobre a clínica estarão disponíveis em folders distribuídos na etapa paulista do Troféu. “Essa clínica é inspirada em trabalhos que ocorrem nos Estados Unidos com certa freqüência”, finaliza Juraci.

Lesão impede Juraci de competir 1ª etapa do Troféu Brasil

Triathlon · 12 mar, 2009

O triathleta paranaense Juraci Moreira voltou a sentir uma lesão no calcanhar de Aquiles e não disputará a primeira etapa do Troféu Brasil de Triathlon, marcada para o próximo domingo (15) na cidade de Santos. O problema, que quase o tirou da Olimpíada de Pequim ano passado, foi ocasionado pelas sucessivas competições que ele disputou em fevereiro.

Jura competiu o Fast Triathlon masculino no Guarujá no dia primeiro, no domingo seguinte esteve no Triathlon Internacional de Santos e uma semana depois no Sesc Triathlon Caiobá, no Paraná. “Infelizmente, as três provas seguidas que fiz me deixaram bem cansado e com essa lesão. Não volto a correr três provas diretas nunca mais. Isso não me deixa chegar a ponto de disputar a vitória e não vale a pena”, desabafa.

Desde que diagnosticou o problema, ele vem se cuidando e treinando sem exageros para se recuperar e continuar bem na temporada e acredita que estará no field da etapa paulista do Troféu, marcada para o dia 26 de abril, na USP. "Iniciei um tratamento rígido para melhorar e estabilizar as dores. Vou competir o Troféu Brasil de Triathlon a partir da segunda etapa", ressalta.

A prova deste domingo será disputada na Praia do Gonzaga, com distâncias de 1,5 quilômetros de natação, 40 de ciclismo e 10 de corrida para os profissionais e 750m/ 20 quilômetros/ cinco quilômetros para os amadores. O tiro de partida será às 8h, enquanto a premiação deve ter início às 11h30.


Lesão impede Juraci de competir 1ª etapa do Troféu Brasil

Triathlon · 12 mar, 2009

O triathleta paranaense Juraci Moreira voltou a sentir uma lesão no calcanhar de Aquiles e não disputará a primeira etapa do Troféu Brasil de Triathlon, marcada para o próximo domingo (15) na cidade de Santos. O problema, que quase o tirou da Olimpíada de Pequim ano passado, foi ocasionado pelas sucessivas competições que ele disputou em fevereiro.

Jura competiu o Fast Triathlon masculino no Guarujá no dia primeiro, no domingo seguinte esteve no Triathlon Internacional de Santos e uma semana depois no Sesc Triathlon Caiobá, no Paraná. “Infelizmente, as três provas seguidas que fiz me deixaram bem cansado e com essa lesão. Não volto a correr três provas diretas nunca mais. Isso não me deixa chegar a ponto de disputar a vitória e não vale a pena”, desabafa.

Desde que diagnosticou o problema, ele vem se cuidando e treinando sem exageros para se recuperar e continuar bem na temporada e acredita que estará no field da etapa paulista do Troféu, marcada para o dia 26 de abril, na USP. "Iniciei um tratamento rígido para melhorar e estabilizar as dores. Vou competir o Troféu Brasil de Triathlon a partir da segunda etapa", ressalta.

A prova deste domingo será disputada na Praia do Gonzaga, com distâncias de 1,5 quilômetros de natação, 40 de ciclismo e 10 de corrida para os profissionais e 750m/ 20 quilômetros/ cinco quilômetros para os amadores. O tiro de partida será às 8h, enquanto a premiação deve ter início às 11h30.

Juraci Moreira é convocado para o triathlon de Pequim

Triathlon · 18 jul, 2008

O Brasil contará com mais um triathleta nos Jogos Olímpicos de Pequim. O paranaense Juraci Moreira foi convocado na tarde dessa sexta-feira (18) para integrar a equipe de triathlon do Brasil junto com Reinaldo Colucci e Mariana Ohata.

A convocação aconteceu após a confirmação da vaga pela União Internacional de Triathlon. Juraci estava na 56ª colocação do ranking internacional da modalidade, mas só foram chamados para os Jogos os 55 primeiros desse ranking. Porém, com a decisão do Comitê Olímpico da Áustria de não levar um de seus atletas para Pequim, a vaga remanescente ficou com Juraci.

“Eu não esperava essa convocação. Estava com as passagens compradas para treinar nos Estados Unidos no próximo mês”, revela o triathleta. Segundo ele, a convocação surpresa foi melhor que o normal. “Eu ainda não estou acreditando. Essa convocação foi muito boa. Eu tive o gostinho de perder a vaga e agora o gostinho de conquistar novamente. É muito melhor”.

Nos próximos dias, Juraci irá correr para decidir em qual cidade irá fazer a aclimatação, segundo o atleta, ele tem que estar aclimatado até o dia cinco de agosto. Sobre o treinamento, Juraci afirma que continuará com o sue ritmo de treinos, apenas com um foco maior nas subidas.

“Eu conheço o percurso da prova. Fui convidado duas vezes para fazer uma prova teste lá em Pequim. Sei que tem umas subidas fortes, mas o resto é tranqüilo. Pretendo chegar no dia da prova bem preparado para entrar na corrida do triathlon no pelotão da frente e brigar por uma medalha”, conta.

O atleta de 29 anos nasceu em Curitiba (PR) e desde os 15 anos participa de triathlon. Essa será sua terceira Olimpíada. Ele já participou dos Jogos de Sydney, na Austrália e de Atenas, na Grécia.

Nos Jogos Pan-americanos do Rio, no ano passado, Juraci conquistou a medalha de bronze e foi o melhor brasileiro da competição. A disputa do Triathlon Olímpico na China acontece no dia 18 de agosto, em Pequim.


Juraci Moreira é convocado para o triathlon de Pequim

Triathlon · 18 jul, 2008

O Brasil contará com mais um triathleta nos Jogos Olímpicos de Pequim. O paranaense Juraci Moreira foi convocado na tarde dessa sexta-feira (18) para integrar a equipe de triathlon do Brasil junto com Reinaldo Colucci e Mariana Ohata.

A convocação aconteceu após a confirmação da vaga pela União Internacional de Triathlon. Juraci estava na 56ª colocação do ranking internacional da modalidade, mas só foram chamados para os Jogos os 55 primeiros desse ranking. Porém, com a decisão do Comitê Olímpico da Áustria de não levar um de seus atletas para Pequim, a vaga remanescente ficou com Juraci.

“Eu não esperava essa convocação. Estava com as passagens compradas para treinar nos Estados Unidos no próximo mês”, revela o triathleta. Segundo ele, a convocação surpresa foi melhor que o normal. “Eu ainda não estou acreditando. Essa convocação foi muito boa. Eu tive o gostinho de perder a vaga e agora o gostinho de conquistar novamente. É muito melhor”.

Nos próximos dias, Juraci irá correr para decidir em qual cidade irá fazer a aclimatação, segundo o atleta, ele tem que estar aclimatado até o dia cinco de agosto. Sobre o treinamento, Juraci afirma que continuará com o sue ritmo de treinos, apenas com um foco maior nas subidas.

“Eu conheço o percurso da prova. Fui convidado duas vezes para fazer uma prova teste lá em Pequim. Sei que tem umas subidas fortes, mas o resto é tranqüilo. Pretendo chegar no dia da prova bem preparado para entrar na corrida do triathlon no pelotão da frente e brigar por uma medalha”, conta.

O atleta de 29 anos nasceu em Curitiba (PR) e desde os 15 anos participa de triathlon. Essa será sua terceira Olimpíada. Ele já participou dos Jogos de Sydney, na Austrália e de Atenas, na Grécia.

Nos Jogos Pan-americanos do Rio, no ano passado, Juraci conquistou a medalha de bronze e foi o melhor brasileiro da competição. A disputa do Triathlon Olímpico na China acontece no dia 18 de agosto, em Pequim.

Juraci Moreira ainda tem chance de ir a Pequim

Triathlon · 10 jun, 2008

Há um antigo ditado que diz “a esperança é a última que morre” e é com base nessa frase que o triathleta brasileiro Juraci Moreira aposta as suas fichas para obter a vaga olímpica. No último domingo (08) ele participou do mundial da modalidade em Vancouver, no Canadá e ficou a 10 pontos da classificação, mas devido a uma convenção da seleção canadense ainda tem a chance de disputar sua terceira Olimpíada.

De acordo com o critério estabelecido pela Confederação daquele país, apesar de terem direito a três vagas, só vão para os jogos os competidores que terminassem entre os nove melhores no mundial. “O terceiro atleta não foi tão bem como eles queriam (17º lugar) e, se só forem dois, eu entro na vaga aberta”, comenta o esperançoso Juraci.

O anúncio por parte dos canadenses deve vir ainda essa semana, mas o atleta só saberá se vai ou não a Pequim em julho, ocasião em que a Federação Internacional de Triathlon (ITU) fará o anúncio do repasse ou não da vaga ao Brasil. “A esperança é essa, mas vamos aguardar”.

Colocação - No mundial ele foi o 39º colocado e precisava chegar pelo menos mais oito posições à frente do italiano Emilio D’Aquino para somar pontos suficientes e se garantir na disputa chinesa, mas ficou a apenas sete. Durante toda a temporada ele teve vários problemas, como uma lesão por estiramento na panturrilha esquerda durante a Copa do Mundo da Austrália, foi para o sacrifício na semana seguinte na Nona Zelândia, não marcando pontos em ambas as provas.

Já na etapa da Espanha ele enfrentou muito frio e teve que abandonar devido a uma hipotermia no trecho de ciclismo. “Se estava com trauma de Madrid, no Canadá foi muito pior. A água estava em 11 graus, de congelar, nunca vi nada parecido, mas consegui nadar razoável. O problema foi a bike, pois perdi o grupo no início do ciclismo e isso matou a prova”.

Caso ele realmente fique de fora dos jogos, diz que não vai desanimar e já pensa na preparação para a Olimpíada de Londres, em 2012. “Será uma questão de honra. Essas adversidades só me motivam a continuar”, frisa o medalhista de bronze nos Jogos Pan-americanos do Rio de Janeiro ano passado, que no segundo semestre deve voltar as atenções para as provas no Brasil. Os outros brasileiros que farão parte da delegação na China são Reinaldo Colucci e Mariana Ohata.


Juraci Moreira ainda tem chance de ir a Pequim

Triathlon · 10 jun, 2008

Há um antigo ditado que diz “a esperança é a última que morre” e é com base nessa frase que o triathleta brasileiro Juraci Moreira aposta as suas fichas para obter a vaga olímpica. No último domingo (08) ele participou do mundial da modalidade em Vancouver, no Canadá e ficou a 10 pontos da classificação, mas devido a uma convenção da seleção canadense ainda tem a chance de disputar sua terceira Olimpíada.

De acordo com o critério estabelecido pela Confederação daquele país, apesar de terem direito a três vagas, só vão para os jogos os competidores que terminassem entre os nove melhores no mundial. “O terceiro atleta não foi tão bem como eles queriam (17º lugar) e, se só forem dois, eu entro na vaga aberta”, comenta o esperançoso Juraci.

O anúncio por parte dos canadenses deve vir ainda essa semana, mas o atleta só saberá se vai ou não a Pequim em julho, ocasião em que a Federação Internacional de Triathlon (ITU) fará o anúncio do repasse ou não da vaga ao Brasil. “A esperança é essa, mas vamos aguardar”.

Colocação - No mundial ele foi o 39º colocado e precisava chegar pelo menos mais oito posições à frente do italiano Emilio D’Aquino para somar pontos suficientes e se garantir na disputa chinesa, mas ficou a apenas sete. Durante toda a temporada ele teve vários problemas, como uma lesão por estiramento na panturrilha esquerda durante a Copa do Mundo da Austrália, foi para o sacrifício na semana seguinte na Nona Zelândia, não marcando pontos em ambas as provas.

Já na etapa da Espanha ele enfrentou muito frio e teve que abandonar devido a uma hipotermia no trecho de ciclismo. “Se estava com trauma de Madrid, no Canadá foi muito pior. A água estava em 11 graus, de congelar, nunca vi nada parecido, mas consegui nadar razoável. O problema foi a bike, pois perdi o grupo no início do ciclismo e isso matou a prova”.

Caso ele realmente fique de fora dos jogos, diz que não vai desanimar e já pensa na preparação para a Olimpíada de Londres, em 2012. “Será uma questão de honra. Essas adversidades só me motivam a continuar”, frisa o medalhista de bronze nos Jogos Pan-americanos do Rio de Janeiro ano passado, que no segundo semestre deve voltar as atenções para as provas no Brasil. Os outros brasileiros que farão parte da delegação na China são Reinaldo Colucci e Mariana Ohata.

Juraci tem domingo última chance de ir aos jogos

Triathlon · 06 jun, 2008

O triathleta brasileiro Juraci Moreira aposta todas as suas fichas no Mundial da modalidade neste domingo (08) em Vancouver, no Canadá, para carimbar o passaporte para as Olimpíadas de Pequim. Depois de alguns problemas, como um estiramento na panturrilha na Copa do Mundo da Austrália e uma hiportermia na Copa do Mundo da Espanha, ele se diz confiante para encarar a prova e obter um resultado positivo.

“Estou acostumado a decidir assim, na última hora, sob pressão, porém não é uma coisa que eu goste e queira. Gostaria de ter me classificado com mais tranqüilidade, sem precisar chegar nesse ponto de ter de fazer uma boa prova na última chance. Mas vamos em frente”, ressalta o medalhista de bronze no Pan do Rio de Janeiro.

Com duas tatuagens no braço, representando os Jogos de Sidney e Atenas, ele não vê a hora de tatuar o símbolo da competição chinesa, custe o que custar. “Agora não tem muito o que prever, o que planejar. A única alternativa é fazer um bom resultado. Estou pensando todos os dias 100% de maneira positiva e me preparando para fazer a melhor prova da minha vida”, ressalta o triathleta que pretende chegar entre os 30 melhores e à frente de outros concorrentes diretos pela última vaga do ranking.

Pés no chão - Apesar de ter a vaga como quase certa, Juraci já se preparou psicologicamente caso algo dê errado durante a disputa e ele volte de mãos abanando. “Se eu me classificar, maravilha, mais um sonho realizado. Caso não consiga, vai ser duro, triste, o pior momento da minha carreira, mas com certeza tudo o que passei até aqui valeu a pena e sempre tentarei chegar mais longe. Sou 100% feliz na minha profissão e em tudo que passo”.

Este ano ele venceu a Copa Vina Del Mar, no Chile, em janeiro, obteve o terceiro posto na Copa Continental La Paz, na Argentina, faturou o título individual e por equipes do Mundialito de Fast Triathlon, em Santa Catarina e o pentacampeonato no Sesc Triathlon de Caiobá, no Paraná. Nas provas que contavam pontos para a obtenção da vaga, abandonou a disputa na Copa do Mundo da Austrália devido a um estiramento na coxa e, no final de semana seguinte, não marcou pontos na etapa da Nova Zelândia.

No Pan do México ele terminou na quarta posição, após permanecer uma boa parte do tempo na vice-liderança e na disputa da Copa do Mundo da África do sul chegou em 12º, resultados que o colocaram na seleta lista dos classificados para Pequim. Já na Copa do Mundo da Espanha, o abandono devido à hipotermia, fez com que ele caísse no ranking, motivo pelo qual corre contra o relógio para chegar aos jogos.


Juraci tem domingo última chance de ir aos jogos

Triathlon · 06 jun, 2008

O triathleta brasileiro Juraci Moreira aposta todas as suas fichas no Mundial da modalidade neste domingo (08) em Vancouver, no Canadá, para carimbar o passaporte para as Olimpíadas de Pequim. Depois de alguns problemas, como um estiramento na panturrilha na Copa do Mundo da Austrália e uma hiportermia na Copa do Mundo da Espanha, ele se diz confiante para encarar a prova e obter um resultado positivo.

“Estou acostumado a decidir assim, na última hora, sob pressão, porém não é uma coisa que eu goste e queira. Gostaria de ter me classificado com mais tranqüilidade, sem precisar chegar nesse ponto de ter de fazer uma boa prova na última chance. Mas vamos em frente”, ressalta o medalhista de bronze no Pan do Rio de Janeiro.

Com duas tatuagens no braço, representando os Jogos de Sidney e Atenas, ele não vê a hora de tatuar o símbolo da competição chinesa, custe o que custar. “Agora não tem muito o que prever, o que planejar. A única alternativa é fazer um bom resultado. Estou pensando todos os dias 100% de maneira positiva e me preparando para fazer a melhor prova da minha vida”, ressalta o triathleta que pretende chegar entre os 30 melhores e à frente de outros concorrentes diretos pela última vaga do ranking.

Pés no chão - Apesar de ter a vaga como quase certa, Juraci já se preparou psicologicamente caso algo dê errado durante a disputa e ele volte de mãos abanando. “Se eu me classificar, maravilha, mais um sonho realizado. Caso não consiga, vai ser duro, triste, o pior momento da minha carreira, mas com certeza tudo o que passei até aqui valeu a pena e sempre tentarei chegar mais longe. Sou 100% feliz na minha profissão e em tudo que passo”.

Este ano ele venceu a Copa Vina Del Mar, no Chile, em janeiro, obteve o terceiro posto na Copa Continental La Paz, na Argentina, faturou o título individual e por equipes do Mundialito de Fast Triathlon, em Santa Catarina e o pentacampeonato no Sesc Triathlon de Caiobá, no Paraná. Nas provas que contavam pontos para a obtenção da vaga, abandonou a disputa na Copa do Mundo da Austrália devido a um estiramento na coxa e, no final de semana seguinte, não marcou pontos na etapa da Nova Zelândia.

No Pan do México ele terminou na quarta posição, após permanecer uma boa parte do tempo na vice-liderança e na disputa da Copa do Mundo da África do sul chegou em 12º, resultados que o colocaram na seleta lista dos classificados para Pequim. Já na Copa do Mundo da Espanha, o abandono devido à hipotermia, fez com que ele caísse no ranking, motivo pelo qual corre contra o relógio para chegar aos jogos.

Juraci está cada vez mais perto da vaga olímpica

Triathlon · 05 maio, 2008

O triathleta brasileiro Juraci Moreira conquistou o 12º lugar da Copa do Mundo da África do Sul no último domingo (04) e está cada vez mais próximo de confirmar sua terceira participação consecutiva em olimpíadas. O paranaense teve motivos de sobra para comemorar, pois além da boa colocação, ele não sentiu a lesão na panturrilha esquerda, que o atrapalhou nas etapas anteriores da Copa do Mundo.

O medalhista de bronze no Pan do Rio de Janeiro ano passado completou em 1h53min58 os 1,5 quilômetros de natação, 40 de ciclismo e 10 de corrida e ficou a 1min09seg do campeão, o alemão Daniel Unger. Agora ele figura na 66ª colocação do ranking da International Triathlon Union (ITU), que classifica até o 70º lugar. “Pelas minhas condições físicas, minha lesão e pelos treinos de corrida que perdi desde a Austrália, estou super satisfeito de correr entre os primeiros”, ressalta.

Durante a disputa, ele saiu na 11ª colocação da natação, sua melhor marca em Copas do Mundo e manteve-se no pelotão de 30 atletas na corrida. “A boa natação me deu tranqüilidade para fazer um início de ciclismo mais consciente, sem risco de perder o pelotão. Na corrida, não consegui acompanhar o ritmo dos primeiros, mas sempre estava próximo”.

Vaga assegurada - Ele diz ainda que não sentiu nenhuma dor e espera carimbar a vaga já na próxima prova, a etapa da Copa do Mundo na Espanha, dia 25. “O Mundial no Canadá será apenas para coroar esta classificação”, acrescenta.

A prova sul-africana teve ainda a presença do paulista Reinaldo Colucci, que obteve a sexta colocação, e da brasiliense Mariana Ohata, que conquistou o 16º posto. “Se Deus quiser, este será o time brasileiro na Olimpíada”, afirma Juraci, que retorna ao Brasil para finalizar os treinos para próxima etapa da Copa do Mundo.


Juraci está cada vez mais perto da vaga olímpica

Triathlon · 05 maio, 2008

O triathleta brasileiro Juraci Moreira conquistou o 12º lugar da Copa do Mundo da África do Sul no último domingo (04) e está cada vez mais próximo de confirmar sua terceira participação consecutiva em olimpíadas. O paranaense teve motivos de sobra para comemorar, pois além da boa colocação, ele não sentiu a lesão na panturrilha esquerda, que o atrapalhou nas etapas anteriores da Copa do Mundo.

O medalhista de bronze no Pan do Rio de Janeiro ano passado completou em 1h53min58 os 1,5 quilômetros de natação, 40 de ciclismo e 10 de corrida e ficou a 1min09seg do campeão, o alemão Daniel Unger. Agora ele figura na 66ª colocação do ranking da International Triathlon Union (ITU), que classifica até o 70º lugar. “Pelas minhas condições físicas, minha lesão e pelos treinos de corrida que perdi desde a Austrália, estou super satisfeito de correr entre os primeiros”, ressalta.

Durante a disputa, ele saiu na 11ª colocação da natação, sua melhor marca em Copas do Mundo e manteve-se no pelotão de 30 atletas na corrida. “A boa natação me deu tranqüilidade para fazer um início de ciclismo mais consciente, sem risco de perder o pelotão. Na corrida, não consegui acompanhar o ritmo dos primeiros, mas sempre estava próximo”.

Vaga assegurada - Ele diz ainda que não sentiu nenhuma dor e espera carimbar a vaga já na próxima prova, a etapa da Copa do Mundo na Espanha, dia 25. “O Mundial no Canadá será apenas para coroar esta classificação”, acrescenta.

A prova sul-africana teve ainda a presença do paulista Reinaldo Colucci, que obteve a sexta colocação, e da brasiliense Mariana Ohata, que conquistou o 16º posto. “Se Deus quiser, este será o time brasileiro na Olimpíada”, afirma Juraci, que retorna ao Brasil para finalizar os treinos para próxima etapa da Copa do Mundo.

Triathlon: Juraci entra na zona de qualificação para Pequim

Triathlon · 22 abr, 2008

O triathleta brasileiro Juraci Moreira obteve a quarta colocação no Campeonato Pan-Americano de Triathlon, disputado na tarde do último sábado (19), em Mazatlan, no México, e entrou na zona de classificação para os Jogos Olímpicos de Pequim, na China. O paranaense chegou a ficar na segunda colocação durante a prova, mas foi ultrapassado no sprint final e ficou a 11 segundos da medalha de prata.

"Fiquei muito contente com o resultado, pois as últimas três semanas, desde a minha lesão foram bem desgastantes e tensas. Com esse resultado posso respirar mais aliviado e agora a vaga está bem mais próxima”, comenta Juraci em relação ao problema na panturrilha durante as duas etapas da Copa do Mundo da modalidade. Ele completou os 1,5 quilômetros de natação, 40 de ciclismo e 10 de corrida em 1h47min38.

Faltando 10 dias para a prova mexicana, ele fez fisioterapia intensa na tentativa de se recuperar da lesão na panturrilha e não abandonar o sonho olímpico. “Não senti dor e foi muito bom. Pelas minhas condições, achei a prova perfeita, consegui marcar os pontos que precisava e agora é ficar de olho no ranking olímpico e continuar a pontuar nas próximas etapas”, avalia o triathleta, que somou 317 pontos e agora ocupa a 73ª posição, com um total de 1.464 pontos.

Os próximos compromissos são as etapas da Copa do Mundo na África do Sul, no próximo dia quatro e na Espanha no dia 25. Ele encerra a campanha no Mundial de Triathlon a ser realizado no dia oito de junho em Vancouver, no Canadá.


Triathlon: Juraci entra na zona de qualificação para Pequim

Triathlon · 22 abr, 2008

O triathleta brasileiro Juraci Moreira obteve a quarta colocação no Campeonato Pan-Americano de Triathlon, disputado na tarde do último sábado (19), em Mazatlan, no México, e entrou na zona de classificação para os Jogos Olímpicos de Pequim, na China. O paranaense chegou a ficar na segunda colocação durante a prova, mas foi ultrapassado no sprint final e ficou a 11 segundos da medalha de prata.

"Fiquei muito contente com o resultado, pois as últimas três semanas, desde a minha lesão foram bem desgastantes e tensas. Com esse resultado posso respirar mais aliviado e agora a vaga está bem mais próxima”, comenta Juraci em relação ao problema na panturrilha durante as duas etapas da Copa do Mundo da modalidade. Ele completou os 1,5 quilômetros de natação, 40 de ciclismo e 10 de corrida em 1h47min38.

Faltando 10 dias para a prova mexicana, ele fez fisioterapia intensa na tentativa de se recuperar da lesão na panturrilha e não abandonar o sonho olímpico. “Não senti dor e foi muito bom. Pelas minhas condições, achei a prova perfeita, consegui marcar os pontos que precisava e agora é ficar de olho no ranking olímpico e continuar a pontuar nas próximas etapas”, avalia o triathleta, que somou 317 pontos e agora ocupa a 73ª posição, com um total de 1.464 pontos.

Os próximos compromissos são as etapas da Copa do Mundo na África do Sul, no próximo dia quatro e na Espanha no dia 25. Ele encerra a campanha no Mundial de Triathlon a ser realizado no dia oito de junho em Vancouver, no Canadá.

Juraci Moreira abandona prova seletiva para Pequim

Triathlon · 31 mar, 2008

O brasileiro Juraci Moreira não conseguiu completar a abertura da Copa do Mundo de Triathlon que aconteceu no último fim de semana na Austrália. A prova serviria para buscar mais pontos e alcançar uma vaga olímpica em Pequim. Mas de acordo com o atleta, ele parou a prova por causa de um estiramento na panturrilha.

Apesar da lesão, o competidor de 28 anos acredita estar recuperado para a próxima disputa, no próximo domingo (6), em New Plymouth, na Nova Zelândia. “Era para ser uma prova boa, dava para chegar entre os 20, como planejado. Estava fazendo uma prova perfeita. Fiz uma natação entre os 30 primeiros, no pedal fiquei o tempo todo com o grupo líder e saí para correr motivado e confiante, já que a corrida é meu ponto forte, mas o início foi muito forte e logo no primeiro quilômetro senti uma fisgada na perna”, conta Juraci.

Depois de Nova Zelândia, Juraci participa no dia 19 de abril do Pan da modalidade, em Mazatlan, no México. A prova também vale como seletiva olímpica. O triathleta já representeou o país nas duas últimas olimpíadas e quer mais.

Vencedores - O campeão da Copa do Mundo foi o espanhol Javier Gómez que completou a prova em 1h49min50. O segundo lugar foi para o australiano Brad Kahlefeldt, vencedor do ano passado, seguido pelo inglês Tim Don.

Entre as mulheres a vencedora foi a australiana Emma Snowsill, no tempo de 2h44seg, superando a portuguesa Vanessa Fernandes e a sueca Lisa Norden.


Juraci Moreira abandona prova seletiva para Pequim

Triathlon · 31 mar, 2008

O brasileiro Juraci Moreira não conseguiu completar a abertura da Copa do Mundo de Triathlon que aconteceu no último fim de semana na Austrália. A prova serviria para buscar mais pontos e alcançar uma vaga olímpica em Pequim. Mas de acordo com o atleta, ele parou a prova por causa de um estiramento na panturrilha.

Apesar da lesão, o competidor de 28 anos acredita estar recuperado para a próxima disputa, no próximo domingo (6), em New Plymouth, na Nova Zelândia. “Era para ser uma prova boa, dava para chegar entre os 20, como planejado. Estava fazendo uma prova perfeita. Fiz uma natação entre os 30 primeiros, no pedal fiquei o tempo todo com o grupo líder e saí para correr motivado e confiante, já que a corrida é meu ponto forte, mas o início foi muito forte e logo no primeiro quilômetro senti uma fisgada na perna”, conta Juraci.

Depois de Nova Zelândia, Juraci participa no dia 19 de abril do Pan da modalidade, em Mazatlan, no México. A prova também vale como seletiva olímpica. O triathleta já representeou o país nas duas últimas olimpíadas e quer mais.

Vencedores - O campeão da Copa do Mundo foi o espanhol Javier Gómez que completou a prova em 1h49min50. O segundo lugar foi para o australiano Brad Kahlefeldt, vencedor do ano passado, seguido pelo inglês Tim Don.

Entre as mulheres a vencedora foi a australiana Emma Snowsill, no tempo de 2h44seg, superando a portuguesa Vanessa Fernandes e a sueca Lisa Norden.

Juraci Moreira vence triathlon em Curitiba

Triathlon · 18 mar, 2008

No último domingo (16) o triathleta brasileiro Juraci Moreira venceu uma prova em Curitiba, sua cidade natal, como forma de preparação para as competições internacionais que disputará entre o fim de março e o começo de abril, por uma vaga em Pequim. Ele foi o primeiro colocado da sexta edição do Duathlon Aquático Triativa.

“O mais importante foi esse contato com os atletas da minha cidade”, comenta o competidor de 28 anos. “É bem legal essa receptividade e carinho que recebo. Eles sabem a importância das provas que enfrentarei e isso me dá forças”, completa Juraci que embarca neste domingo (23) para a temporada no exterior.

Ele terá pela frente a primeira etapa da Copa do Mundo 2008, em Mooloolaba, na Austrália, depois segue para a Copa do Mundo de New Plymonth, na Nova Zelândia no dia seis de abril, onde busca chegar entre os 20 melhores. Já no dia 19 de abril ele apostará todas as fichas no Pan-Americano do México, em Mazatlan, onde visa ser top cinco. “Com esses três resultados, consigo a pontuação suficiente para garantir a vaga olímpica”.

Medalha de bronze nos Jogos Pan-americanos do Rio de Janeiro ano passado, em 2008 ele já venceu a Copa Continental Vina Del Mar, no Chile, a prova de abertura do Circuito Mundial de Triathlon e foi o terceiro na Copa Continental La Paz, na Argentina. Já nas provas nacionais, ele faturou o título individual e por equipes do Mundialito de Fast Triathlon, em Santa Catarina, e o pentacampeonato no Sesc Triathlon de Caiobá, no Paraná.


Juraci Moreira vence triathlon em Curitiba

Triathlon · 18 mar, 2008

No último domingo (16) o triathleta brasileiro Juraci Moreira venceu uma prova em Curitiba, sua cidade natal, como forma de preparação para as competições internacionais que disputará entre o fim de março e o começo de abril, por uma vaga em Pequim. Ele foi o primeiro colocado da sexta edição do Duathlon Aquático Triativa.

“O mais importante foi esse contato com os atletas da minha cidade”, comenta o competidor de 28 anos. “É bem legal essa receptividade e carinho que recebo. Eles sabem a importância das provas que enfrentarei e isso me dá forças”, completa Juraci que embarca neste domingo (23) para a temporada no exterior.

Ele terá pela frente a primeira etapa da Copa do Mundo 2008, em Mooloolaba, na Austrália, depois segue para a Copa do Mundo de New Plymonth, na Nova Zelândia no dia seis de abril, onde busca chegar entre os 20 melhores. Já no dia 19 de abril ele apostará todas as fichas no Pan-Americano do México, em Mazatlan, onde visa ser top cinco. “Com esses três resultados, consigo a pontuação suficiente para garantir a vaga olímpica”.

Medalha de bronze nos Jogos Pan-americanos do Rio de Janeiro ano passado, em 2008 ele já venceu a Copa Continental Vina Del Mar, no Chile, a prova de abertura do Circuito Mundial de Triathlon e foi o terceiro na Copa Continental La Paz, na Argentina. Já nas provas nacionais, ele faturou o título individual e por equipes do Mundialito de Fast Triathlon, em Santa Catarina, e o pentacampeonato no Sesc Triathlon de Caiobá, no Paraná.

Juraci e Carla Moreno são penta em Caiobá

Triathlon · 19 fev, 2008

No último domingo Carla Moreno e Juraci Moreira venceram pela quinta vez o Sesc Triathlon Circuito Nacional – Etapa Caiobá (Paraná), competição que este ano chegou à 20ª edição e reuniu 650 atletas profissionais e amadores. O percurso contou com 1,5 quilômetros de natação, 40 de ciclismo e 10 de corrida (para os profissionais) e 750m de natação, 20 quilômetros de ciclismo e cinco de corrida (para os amadores).

Juraci fechou o trajeto com o tempo de 1h47min44, seguido por Reinaldo Colucci (1h48min11) e Diogo Sclebin Costa Martins (1h49min25s). “Comecei a treinar triathlon depois de assistir à prova de Caiobá. Para mim, essa é a melhor prova do mundo, pois estou praticamente em casa, com a família e amigos próximos torcendo por mim”, ressalta o curitibano, que participou pela 12ª vez.

Já Carla Moreno precisou de 2h01min43 para faturar o primeiro posto e se tornar a atleta com mais vitórias na competição. “Desde que comecei a treinar triathlon, há 12 anos, procuro participar dessa prova, que é muito bem organizada e tem um público fantástico, que nos incentiva em todo o percurso. Estou muito feliz em ser pentacampeã aqui”, comenta.

Pódio - O segundo lugar ficou com a brasiliense Mariana Ohata (2h04min01) e o terceiro com Vanessa Gianinni, ao marcar 2h09min09. Na categoria amadora masculina os primeiros colocados foram Renato Dantas de Lucas, Felipe de Oliveira Manente e Diogo Pereira Molina, enquanto na feminina subiram ao pódio Bruna Villarim, Marcia Dias Willy e Luca Barcik Glaser.

O evento tem como objetivo promover o esporte e ainda movimentar a economia local com o comércio, rede hoteleira, bares e restaurantes. “O Sesc está fazendo sua parte para engrandecer o nosso litoral. Mesmo fora da alta temporada, o triathlon trouxe cerca de 30 mil pessoas para Caiobá, que vieram para prestigiar os seus parentes, filhos e netos”, ressalta Darci Piana, presidente do Sistema Fecomércio Sesc Senac PR.

As próximas etapas do Sesc Triathlon Circuito Nacional acontecem no Distrito Federal (em maio), Pará (em junho), Bahia (em setembro), Rio Grande do Sul (em novembro) e Rio de Janeiro (em dezembro).


Juraci e Carla Moreno são penta em Caiobá

Triathlon · 19 fev, 2008

No último domingo Carla Moreno e Juraci Moreira venceram pela quinta vez o Sesc Triathlon Circuito Nacional – Etapa Caiobá (Paraná), competição que este ano chegou à 20ª edição e reuniu 650 atletas profissionais e amadores. O percurso contou com 1,5 quilômetros de natação, 40 de ciclismo e 10 de corrida (para os profissionais) e 750m de natação, 20 quilômetros de ciclismo e cinco de corrida (para os amadores).

Juraci fechou o trajeto com o tempo de 1h47min44, seguido por Reinaldo Colucci (1h48min11) e Diogo Sclebin Costa Martins (1h49min25s). “Comecei a treinar triathlon depois de assistir à prova de Caiobá. Para mim, essa é a melhor prova do mundo, pois estou praticamente em casa, com a família e amigos próximos torcendo por mim”, ressalta o curitibano, que participou pela 12ª vez.

Já Carla Moreno precisou de 2h01min43 para faturar o primeiro posto e se tornar a atleta com mais vitórias na competição. “Desde que comecei a treinar triathlon, há 12 anos, procuro participar dessa prova, que é muito bem organizada e tem um público fantástico, que nos incentiva em todo o percurso. Estou muito feliz em ser pentacampeã aqui”, comenta.

Pódio - O segundo lugar ficou com a brasiliense Mariana Ohata (2h04min01) e o terceiro com Vanessa Gianinni, ao marcar 2h09min09. Na categoria amadora masculina os primeiros colocados foram Renato Dantas de Lucas, Felipe de Oliveira Manente e Diogo Pereira Molina, enquanto na feminina subiram ao pódio Bruna Villarim, Marcia Dias Willy e Luca Barcik Glaser.

O evento tem como objetivo promover o esporte e ainda movimentar a economia local com o comércio, rede hoteleira, bares e restaurantes. “O Sesc está fazendo sua parte para engrandecer o nosso litoral. Mesmo fora da alta temporada, o triathlon trouxe cerca de 30 mil pessoas para Caiobá, que vieram para prestigiar os seus parentes, filhos e netos”, ressalta Darci Piana, presidente do Sistema Fecomércio Sesc Senac PR.

As próximas etapas do Sesc Triathlon Circuito Nacional acontecem no Distrito Federal (em maio), Pará (em junho), Bahia (em setembro), Rio Grande do Sul (em novembro) e Rio de Janeiro (em dezembro).