Dione D Agostini

Claudir Rodrigues vence com folga a Meia Maratona de Florianópolis

Meia Maratona · 21 mar, 2010

Numa manhã de sol e muito calor em Florianópolis (SC) aconteceu a primeira edição da Meia Maratona Internacional de Florianópolis, competição organizada pela Best Marketing Esportivo e que fez parte das comemorações de aniversário do município. Entre os homens, Claudir Rodrigues foi o melhor, enquanto no feminino Dione D'Agostini levou o título.

Florianópolis - O primeiro domingo de outono mais parecia um dia de verão na ilha da magia, com os termômetros marcando 24°C na Avenida Beira Mar Norte, local da largada do evento. Os primeiros a correr foram as crianças, às 8h, que participaram de uma maratoninha de um quilômetro.

Logo depois, às 8h30, foi dado o tiro para os cerca de 1.800 participantes da prova principal e das rústicas de cinco e 10 quilômetros, que saíram no sentido da Ponte Hercílio Luz, um dos cartões postais da cidade. Logo nos primeiros quilômetros Claudir despontou do pelotão principal e logo passou a correr sozinho.

Em diversas partes do percurso o público presente nas ruas o incentivava com palmas, assobios e gritos de “Vai Claudir!!”. Até mesmo alguns atletas que vinham no sentido contrário das avenidas não resistiam a alguns aplausos e frases de incentivo.

Em diversos momentos ele virava o rosto para trás na tentativa de encontrar algum adversário próximo, mas ninguém foi páreo para o gaúcho, que fechou com 1h07min38. “Para mim a prova foi espetacular, apesar de eu ter chegado um pouco cansado”, relata o campeão. “Gostaria de parabenizar a organização, pois é uma dificuldade muito grande organizar um evento como esse”, completa Claudir que tem como principal foco esse ano tentar o bicampeonato da Maratona de São Paulo, título que ele conquistou em 2008.

Já para o segundo colocado, Gilliard Pinheiro, o calor não foi um problema. “O pessoal reclamou da temperatura, mas para mim foi ótimo, pois eu sou de Bombinhas (SC) e sempre treino no sol”. O atleta, que marcou 1h08min30, comenta que gostou do percurso e elogia a água gelada nos postos. Sobre a disputa, ele relata que usou o líder como alvo para não perder o ritmo. “É ruim correr sozinho, pois se você soltar muito quem vem atrás chega e ultrapassa de repente”. Os próximos desafios do catarinense serão a K42 Bombinhas e a Maratona de São Paulo.

Quem não ficou muito satisfeito foi o terceiro colocado, Élson Gracioli, que esperava mais. “Foi uma prova boa, com um percurso propício para tempos rápidos. Eu sinceramente esperava fazer um bom resultado, mas infelizmente não deu”. Segundo ele, o calor foi um fator negativo. “Eu senti muito a dificuldade durante toda a prova”.

Mulheres - Se no masculino o campeão correu de ponta a ponta sem ser ameaçado, no feminino as disputas foram mais intensas. Logo de cara Dione D'Agostini assumiu a liderança e manteve a posição até pouco depois da metade da prova, ocasião em que foi ultrapassada por Rosa Jussara.

Daí em diante, Rosa não foi mais alcançada até cruzar a linha de chegada com o tempo de 1h20min05. “A prova foi bem organizada, o nível técnico estava excelente, mas o que dificultou foi o calor”, comenta a campeã que pretende voltar em 2011. “A Dione saiu liderando, mas no quilômetro 12 consegui alcançá-la, então depois só me mantive para chegar em primeiro”, completa.

Segundo Dione, durante a semana ela sofreu com uma gripe forte, então teve que lutar muito para chegar ao fim dos 21 quilômetros. “Achei que corri bem apesar da gripe”, avalia. Sobre a briga por posições ela diz: “Tossi muito, perdi o foco e acabei me distanciando. Mesmo assim foi bom, eu e a Rosa sempre estamos disputando entre a gente nas provas”.

A terceira colocada foi Letícia Santoro, que no dia anterior fazia planos para correr em 1h23, mas com o clima quente do domingo acabou completando o percurso em 1h23min02. “Se o tempo estivesse nublado como no sábado, seria bom, mas o calor foi ainda melhor, pois faço meus treinos longos com essa temperatura”, comenta a curitibana. “Eu sabia que seria difícil para todo mundo, inclusive para mim, mas eu tinha uma certa vantagem por estar acostumada”.

A disputa teve quase 1.800 participantes, um sucesso de público segundo os organizadores. Eles admitem que, por se tratar de uma prova de estreia, ocorreram algumas falhas, mas prometem trabalhar para que em 2011 a Meia Maratona seja ainda melhor e se consolide no calendário de provas nacional.


Claudir Rodrigues vence com folga a Meia Maratona de Florianópolis

Meia Maratona · 21 mar, 2010

Numa manhã de sol e muito calor em Florianópolis (SC) aconteceu a primeira edição da Meia Maratona Internacional de Florianópolis, competição organizada pela Best Marketing Esportivo e que fez parte das comemorações de aniversário do município. Entre os homens, Claudir Rodrigues foi o melhor, enquanto no feminino Dione D'Agostini levou o título.

Florianópolis - O primeiro domingo de outono mais parecia um dia de verão na ilha da magia, com os termômetros marcando 24°C na Avenida Beira Mar Norte, local da largada do evento. Os primeiros a correr foram as crianças, às 8h, que participaram de uma maratoninha de um quilômetro.

Logo depois, às 8h30, foi dado o tiro para os cerca de 1.800 participantes da prova principal e das rústicas de cinco e 10 quilômetros, que saíram no sentido da Ponte Hercílio Luz, um dos cartões postais da cidade. Logo nos primeiros quilômetros Claudir despontou do pelotão principal e logo passou a correr sozinho.

Em diversas partes do percurso o público presente nas ruas o incentivava com palmas, assobios e gritos de “Vai Claudir!!”. Até mesmo alguns atletas que vinham no sentido contrário das avenidas não resistiam a alguns aplausos e frases de incentivo.

Em diversos momentos ele virava o rosto para trás na tentativa de encontrar algum adversário próximo, mas ninguém foi páreo para o gaúcho, que fechou com 1h07min38. “Para mim a prova foi espetacular, apesar de eu ter chegado um pouco cansado”, relata o campeão. “Gostaria de parabenizar a organização, pois é uma dificuldade muito grande organizar um evento como esse”, completa Claudir que tem como principal foco esse ano tentar o bicampeonato da Maratona de São Paulo, título que ele conquistou em 2008.

Já para o segundo colocado, Gilliard Pinheiro, o calor não foi um problema. “O pessoal reclamou da temperatura, mas para mim foi ótimo, pois eu sou de Bombinhas (SC) e sempre treino no sol”. O atleta, que marcou 1h08min30, comenta que gostou do percurso e elogia a água gelada nos postos. Sobre a disputa, ele relata que usou o líder como alvo para não perder o ritmo. “É ruim correr sozinho, pois se você soltar muito quem vem atrás chega e ultrapassa de repente”. Os próximos desafios do catarinense serão a K42 Bombinhas e a Maratona de São Paulo.

Quem não ficou muito satisfeito foi o terceiro colocado, Élson Gracioli, que esperava mais. “Foi uma prova boa, com um percurso propício para tempos rápidos. Eu sinceramente esperava fazer um bom resultado, mas infelizmente não deu”. Segundo ele, o calor foi um fator negativo. “Eu senti muito a dificuldade durante toda a prova”.

Mulheres - Se no masculino o campeão correu de ponta a ponta sem ser ameaçado, no feminino as disputas foram mais intensas. Logo de cara Dione D'Agostini assumiu a liderança e manteve a posição até pouco depois da metade da prova, ocasião em que foi ultrapassada por Rosa Jussara.

Daí em diante, Rosa não foi mais alcançada até cruzar a linha de chegada com o tempo de 1h20min05. “A prova foi bem organizada, o nível técnico estava excelente, mas o que dificultou foi o calor”, comenta a campeã que pretende voltar em 2011. “A Dione saiu liderando, mas no quilômetro 12 consegui alcançá-la, então depois só me mantive para chegar em primeiro”, completa.

Segundo Dione, durante a semana ela sofreu com uma gripe forte, então teve que lutar muito para chegar ao fim dos 21 quilômetros. “Achei que corri bem apesar da gripe”, avalia. Sobre a briga por posições ela diz: “Tossi muito, perdi o foco e acabei me distanciando. Mesmo assim foi bom, eu e a Rosa sempre estamos disputando entre a gente nas provas”.

A terceira colocada foi Letícia Santoro, que no dia anterior fazia planos para correr em 1h23, mas com o clima quente do domingo acabou completando o percurso em 1h23min02. “Se o tempo estivesse nublado como no sábado, seria bom, mas o calor foi ainda melhor, pois faço meus treinos longos com essa temperatura”, comenta a curitibana. “Eu sabia que seria difícil para todo mundo, inclusive para mim, mas eu tinha uma certa vantagem por estar acostumada”.

A disputa teve quase 1.800 participantes, um sucesso de público segundo os organizadores. Eles admitem que, por se tratar de uma prova de estreia, ocorreram algumas falhas, mas prometem trabalhar para que em 2011 a Meia Maratona seja ainda melhor e se consolide no calendário de provas nacional.