britânicos

Doping: atletas britânicos são advertidos sobre apelação

Atletismo · 18 dez, 2007

Os atletas britânicos têm sido advertidos que apelar contra a decisão de serem banidos perpetuamente do esporte olímpico pode ficar mais difícil no futuro, de acordo com a Associação Olímpica Britânica. Atualmente três atletas receberam ganho de causa, entre eles Christine Ohuruogu, campeã mundial dos 400m, sob alegação de falhas com o sistema de testes e má formação intelectual devido à problemas na educação.

“Em breve os atletas terão que arcar com as próprias responsabilidades nos casos de rejeição de apelações”, ressalta a Associação. O Comitê que analisou o caso de Christine afirmou que no passado os atletas eram mal instruídos sobre suas responsabilidades nos casos de testes antidoping, o que servia como atenuante. Agora, porém, tais “desculpas” têm se tornado cada vez menos plausíveis como método de defesa.

Ainda segundo o Comitê, com os atletas cada vez mais cientes dos problemas que o envolvimento com drogas ilícitas pode acarretar, será mais difícil se apoiar nos problemas com o sistema e em falhas na educação. A Associação Britânica vai se amparar numa lei municipal que diz que qualquer competidor que faltar a três testes fora de competições, será banido do esporte olímpico.


Doping: atletas britânicos são advertidos sobre apelação

Atletismo · 18 dez, 2007

Os atletas britânicos têm sido advertidos que apelar contra a decisão de serem banidos perpetuamente do esporte olímpico pode ficar mais difícil no futuro, de acordo com a Associação Olímpica Britânica. Atualmente três atletas receberam ganho de causa, entre eles Christine Ohuruogu, campeã mundial dos 400m, sob alegação de falhas com o sistema de testes e má formação intelectual devido à problemas na educação.

“Em breve os atletas terão que arcar com as próprias responsabilidades nos casos de rejeição de apelações”, ressalta a Associação. O Comitê que analisou o caso de Christine afirmou que no passado os atletas eram mal instruídos sobre suas responsabilidades nos casos de testes antidoping, o que servia como atenuante. Agora, porém, tais “desculpas” têm se tornado cada vez menos plausíveis como método de defesa.

Ainda segundo o Comitê, com os atletas cada vez mais cientes dos problemas que o envolvimento com drogas ilícitas pode acarretar, será mais difícil se apoiar nos problemas com o sistema e em falhas na educação. A Associação Britânica vai se amparar numa lei municipal que diz que qualquer competidor que faltar a três testes fora de competições, será banido do esporte olímpico.