AT REvista Guarujá

Queniana fatura AT Revista Guarujá 8K domingo

Corridas de Rua · 10 dez, 2007

No último domingo aconteceu na cidade do Guarujá a terceira edição da AT Revista Guarujá 8k, competição exclusiva para mulheres, que teve vitória da queniana Chemtai Rionotukei. Ela faturou a prova com o tempo de 26min52, 14 segundos à frente da brasileira Edielza Alves dos Santos, que foi seguida por Marizete Rezende, numa prova de recuperação.

Disputada sob um forte calor, a competição reuniu 800 mulheres entre elite, amadoras e caminhantes, que protagonizaram uma verdadeira festa na Praia da Enseada. As atletas de todas as idades foram recepcionadas na linha de chegada, à Praça Horácio Lafer, com um tapete vermelho, ornamentado com flores, e todas receberam um botão de flores e uma medalha.

Desde o começo a briga foi acirrada entre Chemtai, Edielza e a também queniana Eunice Jeptoo, que correram juntas até o quilômetro três. A partir deste ponto, houve um duelo particular entre Brasil e Quênia, até que no quilômetro seis a vencedora acelerou e correu isolada nos últimos quilômetros até ser aplaudida na linha de chegada.

“Fiz uma largada muito forte para tentar definir no começo. Gosto de correr forte e de provas curtas, como esta. Fiquei muito feliz em vencer novamente aqui no Brasil e ver toda a torcida me aplaudindo. Realmente, foi uma prova muito bonita e com um nível técnico ótimo”, afirma Chemtai, 21 anos, 5ª colocada no Mundial Júnior de Cross Country, em 2003. Esta foi a quarta vitória da atleta em sua passagem pelo Brasil. Também foi a primeira nos 10 KM de Goiânia, na Nextel 10 KM, no Rio de Janeiro, e na etapa de Curitiba do Circuito Caixa de Corridas.

Brasileiras - Edielza reconheceu a superioridade da atleta africana e diz que não conseguiu acompanhar o ritmo. “Saí muito forte e depois fui surpreendida pela queniana. Fomos juntas, mas a partir do quilômetro 6,5 ela apertou e começou a abrir e não consegui acompanhá-la”. Mesmo sem a vitória, ela se diz satisfeita. “Gostei muito da prova, é super plana, bem organizada, o público torcendo e é só para nós, mulheres”.

Já Marizete comemorou muito o resultado, já que fez uma prova de recuperação, saindo do pelotão de trás. Ela ganhou várias posições, chegou a estar bem perto de Edielza nos metros finais e deu um sprint final que emocionou o público. “A hora que eu comecei a correr, acabou a prova”, brinca Marizete. “Foi legal. O problema é que não sou muito veloz e não consegui largar junto. E para buscar em oito quilômetros é difícil. Eu estava lá atrás e até consegui pegar algumas”.

Já Sirlene Pinho não conseguiu repetir o bom desempenho das edições iniciais. “Vim para tentar a vitória, mas minhas pernas travaram, porque fiz uma maratona no dia quatro de novembro. Ainda não deu para recuperar totalmente e como a prova saiu muito forte, ficou complicado”.

O diretor-presidente de A Tribuna, Marcos Clemente Santini, já confirmou a quarta edição da corrida para 2008, para o dia 30 de novembro. “Foi um sucesso, com 800 mulheres correndo com muita alegria e um grande público, num dia maravilhoso. Isso é muito legal para nós, organizadores”.


Queniana fatura AT Revista Guarujá 8K domingo

Corridas de Rua · 10 dez, 2007

No último domingo aconteceu na cidade do Guarujá a terceira edição da AT Revista Guarujá 8k, competição exclusiva para mulheres, que teve vitória da queniana Chemtai Rionotukei. Ela faturou a prova com o tempo de 26min52, 14 segundos à frente da brasileira Edielza Alves dos Santos, que foi seguida por Marizete Rezende, numa prova de recuperação.

Disputada sob um forte calor, a competição reuniu 800 mulheres entre elite, amadoras e caminhantes, que protagonizaram uma verdadeira festa na Praia da Enseada. As atletas de todas as idades foram recepcionadas na linha de chegada, à Praça Horácio Lafer, com um tapete vermelho, ornamentado com flores, e todas receberam um botão de flores e uma medalha.

Desde o começo a briga foi acirrada entre Chemtai, Edielza e a também queniana Eunice Jeptoo, que correram juntas até o quilômetro três. A partir deste ponto, houve um duelo particular entre Brasil e Quênia, até que no quilômetro seis a vencedora acelerou e correu isolada nos últimos quilômetros até ser aplaudida na linha de chegada.

“Fiz uma largada muito forte para tentar definir no começo. Gosto de correr forte e de provas curtas, como esta. Fiquei muito feliz em vencer novamente aqui no Brasil e ver toda a torcida me aplaudindo. Realmente, foi uma prova muito bonita e com um nível técnico ótimo”, afirma Chemtai, 21 anos, 5ª colocada no Mundial Júnior de Cross Country, em 2003. Esta foi a quarta vitória da atleta em sua passagem pelo Brasil. Também foi a primeira nos 10 KM de Goiânia, na Nextel 10 KM, no Rio de Janeiro, e na etapa de Curitiba do Circuito Caixa de Corridas.

Brasileiras - Edielza reconheceu a superioridade da atleta africana e diz que não conseguiu acompanhar o ritmo. “Saí muito forte e depois fui surpreendida pela queniana. Fomos juntas, mas a partir do quilômetro 6,5 ela apertou e começou a abrir e não consegui acompanhá-la”. Mesmo sem a vitória, ela se diz satisfeita. “Gostei muito da prova, é super plana, bem organizada, o público torcendo e é só para nós, mulheres”.

Já Marizete comemorou muito o resultado, já que fez uma prova de recuperação, saindo do pelotão de trás. Ela ganhou várias posições, chegou a estar bem perto de Edielza nos metros finais e deu um sprint final que emocionou o público. “A hora que eu comecei a correr, acabou a prova”, brinca Marizete. “Foi legal. O problema é que não sou muito veloz e não consegui largar junto. E para buscar em oito quilômetros é difícil. Eu estava lá atrás e até consegui pegar algumas”.

Já Sirlene Pinho não conseguiu repetir o bom desempenho das edições iniciais. “Vim para tentar a vitória, mas minhas pernas travaram, porque fiz uma maratona no dia quatro de novembro. Ainda não deu para recuperar totalmente e como a prova saiu muito forte, ficou complicado”.

O diretor-presidente de A Tribuna, Marcos Clemente Santini, já confirmou a quarta edição da corrida para 2008, para o dia 30 de novembro. “Foi um sucesso, com 800 mulheres correndo com muita alegria e um grande público, num dia maravilhoso. Isso é muito legal para nós, organizadores”.

AT Revista Guarujá: retirada de kit é no domingo

Corridas de Rua · 07 dez, 2007

Neste domingo acontece a terceira edição da AT Revista Guarujá, competição exclusiva para mulheres, organizada pelo Sistema A Tribuna de Comunicação. A retirada de kits Será feita exclusivamente no dia da prova, confira mais detalhes.

As corredoras deverão retirar os kits, que contém número de peito (que é pessoal e intransferível), alfinetes, o chip eletrônico (para aferição do tempo feito no percurso), a camiseta alusiva ao evento e material promocional a partir das 7h. O local é o mesmo da concentração, largada e chegada da competição, a Praça Horácio Lafer, no canto da Praia da Enseada.

A concentração acontecerá a partir das 8h30, a largada será às 9h e todas que completarem o percurso de oito quilômetros receberão medalha de participação e um botão de rosa. Na premiação, serão contempladas com troféus as cinco primeiras de cada categoria amadora, enquanto as 10 melhores da categoria geral vão dividir uma premiação de R$ 20,1 mil, sendo R$ 4,5 mil à vencedora. O encerramento será com show do grupo de pagode Agamamou, na Caravana da Tri, o caminhão palco da rádio Tri Fm, que costuma agitar os carnavais da região.


AT Revista Guarujá: retirada de kit é no domingo

Corridas de Rua · 07 dez, 2007

Neste domingo acontece a terceira edição da AT Revista Guarujá, competição exclusiva para mulheres, organizada pelo Sistema A Tribuna de Comunicação. A retirada de kits Será feita exclusivamente no dia da prova, confira mais detalhes.

As corredoras deverão retirar os kits, que contém número de peito (que é pessoal e intransferível), alfinetes, o chip eletrônico (para aferição do tempo feito no percurso), a camiseta alusiva ao evento e material promocional a partir das 7h. O local é o mesmo da concentração, largada e chegada da competição, a Praça Horácio Lafer, no canto da Praia da Enseada.

A concentração acontecerá a partir das 8h30, a largada será às 9h e todas que completarem o percurso de oito quilômetros receberão medalha de participação e um botão de rosa. Na premiação, serão contempladas com troféus as cinco primeiras de cada categoria amadora, enquanto as 10 melhores da categoria geral vão dividir uma premiação de R$ 20,1 mil, sendo R$ 4,5 mil à vencedora. O encerramento será com show do grupo de pagode Agamamou, na Caravana da Tri, o caminhão palco da rádio Tri Fm, que costuma agitar os carnavais da região.

Quenianas estão no páreo da AT Revista Guarujá 8K

Corridas de Rua · 06 dez, 2007

No próximo domingo acontece na Praia da Enseada (Guarujá, litoral norte de São Paulo), a terceira edição da AT Revista Guarujá 8K, competição exclusiva para mulheres, organizada pelo sistema de comunicação A Tribuna. Para reforçar o páreo de elite, algumas corredoras quenianas estarão presentes.

Um dos destaques é Pauline Chepchumba, 29 anos, que ostenta 32min54 como melhor marca dos 10 quilômetros e 1h12min37 em meias maratonas, obtido na Itália. Segundo o técnico Moacir Marconi, o Coquinho, que mantém um centro de treinamentos para corredores quenianos no Paraná, a atleta tem tudo para correr forte domingo, por já estar mais aclimatada ao Brasil. “Na Pampulha, ela não conseguiu o desempenho que poderia, porque chegou na sexta-feira e nem todos se adaptam tão rápido. Mas para domingo, eu acredito muito que vai brigar pela vitória”, ressalta o treinador sobre a oitava colocação na prova mineira.

Outra atleta do país africano que estará presente na competição deste domingo é Eunice Jeptoo, que obteve a sétima colocação na Pampulha. “Ela tem 33min20 em 10 km, em Portugal, em 2005. Com certeza, as duas vão para cima, querendo ganhar”, reforça Coquinho. Já Chemtai Rionotukei, 21 anos, já garantiu três vitórias no Brasil esse ano, nos 10 KM de Goiânia, na Nextel 10 KM, no Rio de Janeiro, na etapa de Curitiba do Circuito Caixa de Corridas e vem com sede de mais uma conquista. Orientada pelo técnico Jorge Luis da Silva, ela também tem no currículo o quinto lugar no Mundial Júnior de Cross Country, em 2003.

“Também teremos nomes de destaque do atletismo nacional, como a Sirlene Souza de Pinho, que foi bronze na maratona do Pan Rio e participou e foi vice-campeã das duas edições dos 8K. Com a presença das quenianas, a prova ganha em qualidade e há uma motivação a mais”, comenta o diretor-presidente de A Tribuna, Marcos Clemente Santini.


Quenianas estão no páreo da AT Revista Guarujá 8K

Corridas de Rua · 06 dez, 2007

No próximo domingo acontece na Praia da Enseada (Guarujá, litoral norte de São Paulo), a terceira edição da AT Revista Guarujá 8K, competição exclusiva para mulheres, organizada pelo sistema de comunicação A Tribuna. Para reforçar o páreo de elite, algumas corredoras quenianas estarão presentes.

Um dos destaques é Pauline Chepchumba, 29 anos, que ostenta 32min54 como melhor marca dos 10 quilômetros e 1h12min37 em meias maratonas, obtido na Itália. Segundo o técnico Moacir Marconi, o Coquinho, que mantém um centro de treinamentos para corredores quenianos no Paraná, a atleta tem tudo para correr forte domingo, por já estar mais aclimatada ao Brasil. “Na Pampulha, ela não conseguiu o desempenho que poderia, porque chegou na sexta-feira e nem todos se adaptam tão rápido. Mas para domingo, eu acredito muito que vai brigar pela vitória”, ressalta o treinador sobre a oitava colocação na prova mineira.

Outra atleta do país africano que estará presente na competição deste domingo é Eunice Jeptoo, que obteve a sétima colocação na Pampulha. “Ela tem 33min20 em 10 km, em Portugal, em 2005. Com certeza, as duas vão para cima, querendo ganhar”, reforça Coquinho. Já Chemtai Rionotukei, 21 anos, já garantiu três vitórias no Brasil esse ano, nos 10 KM de Goiânia, na Nextel 10 KM, no Rio de Janeiro, na etapa de Curitiba do Circuito Caixa de Corridas e vem com sede de mais uma conquista. Orientada pelo técnico Jorge Luis da Silva, ela também tem no currículo o quinto lugar no Mundial Júnior de Cross Country, em 2003.

“Também teremos nomes de destaque do atletismo nacional, como a Sirlene Souza de Pinho, que foi bronze na maratona do Pan Rio e participou e foi vice-campeã das duas edições dos 8K. Com a presença das quenianas, a prova ganha em qualidade e há uma motivação a mais”, comenta o diretor-presidente de A Tribuna, Marcos Clemente Santini.

Maria dos Remédios se foca na AT Revista Guarujá

Corridas de Rua · 21 nov, 2007

Maria dos Remédios Castro, maranhense radicada em São Vicente, está de olho em um bom resultado na terceira edição da AT Revista Guarujá 8K, competição exclusiva para mulheres que acontece no próximo dia nove na Praia da Enseada. Vitoriosa nas quatro últimas etapas do Campeonato Santista 2007 e 5ª colocada na Meia-Maratona A Tribuna-Praia Grande ela quer consagrar a boa fase com um resultado expressivo nesta corrida.

“Sem dúvida, essa é a prova perfeita. É bonita, só mulheres, sem os homens empurrando, atropelando, praia como visual, plana e uma grande festa. Não tem como não gostar. Além de tudo, é muito bem organizada”, ressalta a atleta, que chegou na 10ª colocação em 2006. “Só o fato de não ter homens na largada já é um grande diferencial. As mulheres são mais delicadas, cuidadosas e então todo mundo fica no astral”, completa.

Atualmente com 39 anos, Maria dos Remédios saiu de São Luiz do Maranhão para morar na Baixada Santista em 1998, ocasião em que começou a correr. “Vim atrás dos meus sonhos, em busca de conquistas e estou alcançando”, lembra a atleta que está prestes a realizar o sonho de concluir uma faculdade. Ainda este mês ela entrega o trabalho de conclusão do curso de Educação Física na Unimes (Universidade Metropolitana de Santos).

“Quero ser treinadora, trabalhar com esportes. Não serei corredora para sempre. Não se corre a vida inteira e me preparei para seguir trabalhando com o que amo”, explica. “Hoje já dou aulas de personal trainer, batalhei muito e consigo viver do esporte graças a Deus”, finaliza a corredora de elite que imagina uma disputa forte pela frente, mas espera alcançar as primeiras posições.


Maria dos Remédios se foca na AT Revista Guarujá

Corridas de Rua · 21 nov, 2007

Maria dos Remédios Castro, maranhense radicada em São Vicente, está de olho em um bom resultado na terceira edição da AT Revista Guarujá 8K, competição exclusiva para mulheres que acontece no próximo dia nove na Praia da Enseada. Vitoriosa nas quatro últimas etapas do Campeonato Santista 2007 e 5ª colocada na Meia-Maratona A Tribuna-Praia Grande ela quer consagrar a boa fase com um resultado expressivo nesta corrida.

“Sem dúvida, essa é a prova perfeita. É bonita, só mulheres, sem os homens empurrando, atropelando, praia como visual, plana e uma grande festa. Não tem como não gostar. Além de tudo, é muito bem organizada”, ressalta a atleta, que chegou na 10ª colocação em 2006. “Só o fato de não ter homens na largada já é um grande diferencial. As mulheres são mais delicadas, cuidadosas e então todo mundo fica no astral”, completa.

Atualmente com 39 anos, Maria dos Remédios saiu de São Luiz do Maranhão para morar na Baixada Santista em 1998, ocasião em que começou a correr. “Vim atrás dos meus sonhos, em busca de conquistas e estou alcançando”, lembra a atleta que está prestes a realizar o sonho de concluir uma faculdade. Ainda este mês ela entrega o trabalho de conclusão do curso de Educação Física na Unimes (Universidade Metropolitana de Santos).

“Quero ser treinadora, trabalhar com esportes. Não serei corredora para sempre. Não se corre a vida inteira e me preparei para seguir trabalhando com o que amo”, explica. “Hoje já dou aulas de personal trainer, batalhei muito e consigo viver do esporte graças a Deus”, finaliza a corredora de elite que imagina uma disputa forte pela frente, mas espera alcançar as primeiras posições.