a mulher

A Corredora Iniciante

Caminhada · 08 mar, 2005

No dia Internacional da Mulher a corredora do Webrun ganha um presente. A partir de hoje a professora e técnica em corrida Eliana Reinert será a colunista da seção Mulheres. Aqui você encontrará dicas de treino, textos sobre a mulher na corrida, entre outros. Boa leitura!

EXCLUSIVO - Tenho a oportunidade de constatar sempre, que o motivo que traz a Mulher em busca de orientação para desenvolver uma atividade física, ou mais especificamente a corrida são únicos. Dentro deste contexto é muito importante conversar com a aluna para que se possa dar ênfase ao seu objetivo seja ele o mais diferenciado.

Todo o desenvolvimento do treinamento esta calcado basicamente neste
objetivo. A corrida é uma atividade que pode acrescentar muito, é aeróbica, melhora a nossa mecânica de respiração e resistência, a postura , fortalece nossa musculatura , favorecendo o tônus, previne a osteoporose, regula o metabolismo tornando-o mais ativo e a Mulher mais disposta e com energia.

É imprescindível, que a aluna realize alguns exames e avaliações para que possa se sentir segura para desenvolver um treinamento sistemático. Deve-se fazer um hemograma completo, um teste de esforço na bicicleta ou esteira com um profissional de medicina esportiva, ou pelo menos um eletrocardiograma.

Com estes dados a Mulher poderá realizar uma avaliação prática com seu professor/técnico. Esta avaliação é básica e segue o estágio de condicionamento que a aluna apresenta, pode ser uma caminhada forte, um trote de corrida leve ou um teste mais especifico e intenso.

Nesta avaliação prática serão dimensionados aspectos específicos e
individuais ou seja: adaptação ao esforço gradual e batimentos cardio-respirátórios (em repouso, durante o esforço, pós- esforço e no período de recuperação). Postura, bem como aspectos que favorecem a sua corrida e que serão potencializados com a dinâmica de treinos, e as dificuldades apresentadas também serão avaliadas.

A Mulher precisa se identificar com a atividade que pratica, isto fará com que ela se sinta motivada e disposta a superar suas dificuldades. Não é raro a corredora ter um início de treinos em que acha não curtir a corrida e após três meses se ver completamente envolvida mental e fisicamente já experimentando o bem estar e a adrenalina que a corrida proporciona.

Outro aspecto fundamental para que isto ocorra é dar a devida continuidade aos treinos que devem ser de no mínimo três seções de corrida na semana, para gradualmente observando-se a assimilação dos treinos podermos acrescentar mais uma seção.

O técnico precisa ficar atento, e inteirar a corredora de seus treinos, as dúvidas e as dificuldades aparecem. E para serem superadas é necessário um esforço maior, além de um incentivo diferenciado.

A corredora tem que estar confiante e perceber de imediato os benefícios que ela esta tendo. A princípio o mais importante é estar dedicando um espaço de sua vida para acrescentar qualidade, auto-estima, fortalecer suas convicções e individualidade, dar tônus as pernas e ao coração, e gerar uma nova perspectiva para si e para o todo que faz parte do seu universo.

A corrida é natural, nos impulsionamos e estamos correndo, fazemos isto desde crianças e agora temos que prestar a atenção a nossas necessidades físicas, além de estarmos em forma e com saúde. Os períodos que ficamos sem praticar nenhuma atividade física pode ser muito longo, mas é sempre hora de recomeçarmos para estarmos mais fortalecidas e aptas, e a corrida pode ser uma aliada e proporcionar uma nova qualidade de vida.

Boas corridas!


A Corredora Iniciante

Caminhada · 08 mar, 2005

No dia Internacional da Mulher a corredora do Webrun ganha um presente. A partir de hoje a professora e técnica em corrida Eliana Reinert será a colunista da seção Mulheres. Aqui você encontrará dicas de treino, textos sobre a mulher na corrida, entre outros. Boa leitura!

EXCLUSIVO - Tenho a oportunidade de constatar sempre, que o motivo que traz a Mulher em busca de orientação para desenvolver uma atividade física, ou mais especificamente a corrida são únicos. Dentro deste contexto é muito importante conversar com a aluna para que se possa dar ênfase ao seu objetivo seja ele o mais diferenciado.

Todo o desenvolvimento do treinamento esta calcado basicamente neste
objetivo. A corrida é uma atividade que pode acrescentar muito, é aeróbica, melhora a nossa mecânica de respiração e resistência, a postura , fortalece nossa musculatura , favorecendo o tônus, previne a osteoporose, regula o metabolismo tornando-o mais ativo e a Mulher mais disposta e com energia.

É imprescindível, que a aluna realize alguns exames e avaliações para que possa se sentir segura para desenvolver um treinamento sistemático. Deve-se fazer um hemograma completo, um teste de esforço na bicicleta ou esteira com um profissional de medicina esportiva, ou pelo menos um eletrocardiograma.

Com estes dados a Mulher poderá realizar uma avaliação prática com seu professor/técnico. Esta avaliação é básica e segue o estágio de condicionamento que a aluna apresenta, pode ser uma caminhada forte, um trote de corrida leve ou um teste mais especifico e intenso.

Nesta avaliação prática serão dimensionados aspectos específicos e
individuais ou seja: adaptação ao esforço gradual e batimentos cardio-respirátórios (em repouso, durante o esforço, pós- esforço e no período de recuperação). Postura, bem como aspectos que favorecem a sua corrida e que serão potencializados com a dinâmica de treinos, e as dificuldades apresentadas também serão avaliadas.

A Mulher precisa se identificar com a atividade que pratica, isto fará com que ela se sinta motivada e disposta a superar suas dificuldades. Não é raro a corredora ter um início de treinos em que acha não curtir a corrida e após três meses se ver completamente envolvida mental e fisicamente já experimentando o bem estar e a adrenalina que a corrida proporciona.

Outro aspecto fundamental para que isto ocorra é dar a devida continuidade aos treinos que devem ser de no mínimo três seções de corrida na semana, para gradualmente observando-se a assimilação dos treinos podermos acrescentar mais uma seção.

O técnico precisa ficar atento, e inteirar a corredora de seus treinos, as dúvidas e as dificuldades aparecem. E para serem superadas é necessário um esforço maior, além de um incentivo diferenciado.

A corredora tem que estar confiante e perceber de imediato os benefícios que ela esta tendo. A princípio o mais importante é estar dedicando um espaço de sua vida para acrescentar qualidade, auto-estima, fortalecer suas convicções e individualidade, dar tônus as pernas e ao coração, e gerar uma nova perspectiva para si e para o todo que faz parte do seu universo.

A corrida é natural, nos impulsionamos e estamos correndo, fazemos isto desde crianças e agora temos que prestar a atenção a nossas necessidades físicas, além de estarmos em forma e com saúde. Os períodos que ficamos sem praticar nenhuma atividade física pode ser muito longo, mas é sempre hora de recomeçarmos para estarmos mais fortalecidas e aptas, e a corrida pode ser uma aliada e proporcionar uma nova qualidade de vida.

Boas corridas!