Paulista

Martin Lel, tricampeão em Londres entra para elite da São Silvestre

Corridas de Rua · 13 dez, 2011

Um dos melhores maratonistas do mundo, o queniano Martin Lel, será uma das atrações da Corrida Internacional de São Silvestre, no próximo dia 31. O corredor deixará a prova ainda mais acirrada, pois ele carrega no currículo o tricampeonato na Maratona de Londres (2005, 2007 e 2008) e o título de bicampeão de Nova York (2003 e 2007).

A melhor marca do queniano nos 42 quilômetros é 2h05min15, obtido na capital inglesa há três anos. Já seu melhor tempo registrado em meia maratona é de 59min56 (Lisboa), no ano de 2009, enquanto que numa corrida de 15 quilômetros, em Roterdan (Holanda), o corredor terminou a disputa em 42min45.

Em 2003, o brasileiro Marílson Gomes dos Santos foi vencedor da São Silvestre e chegou à frente do queniano, que acabou ocupando o terceiro lugar. Apesar do bom desempenho de ambos, o mais rápido da história é o queniano Paul Tergat, com 43min12, em 1995. Já no feminino, a marca foi batida no ano passado pela também queniana Alice Timbilili com 50min19.

A mudança do percurso, segundo estudos técnicos realizados, aumenta a chance de baixar os tempos em relação às edições passadas. A prova larga do Masp, na Avenida Paulista, cartão postal da cidade, e passa por outros pontos históricos como Estádio do Pacaembu, monumento Duque de Caxias, Teatro Municipal, Viaduto do Chá, Largo São Francisco. A chegada será no Obelisco do Ibirapuera, onde estão os restos mortais de Cásper Líbero, idealizador da corrida.

A entrega dos kits de participação este ano será feita no Ginásio do Ibirapuera (rua Manoel da Nóbrega, 1361) nos dias 28 e 29 de dezembro (das 9 às 19 horas) e no dia 30 (das 9 às 17 horas). Os interessados em participar da corrida ainda podem se inscrever no site www.saosilvestre.com.br.


Martin Lel, tricampeão em Londres entra para elite da São Silvestre

Corridas de Rua · 13 dez, 2011

Um dos melhores maratonistas do mundo, o queniano Martin Lel, será uma das atrações da Corrida Internacional de São Silvestre, no próximo dia 31. O corredor deixará a prova ainda mais acirrada, pois ele carrega no currículo o tricampeonato na Maratona de Londres (2005, 2007 e 2008) e o título de bicampeão de Nova York (2003 e 2007).

A melhor marca do queniano nos 42 quilômetros é 2h05min15, obtido na capital inglesa há três anos. Já seu melhor tempo registrado em meia maratona é de 59min56 (Lisboa), no ano de 2009, enquanto que numa corrida de 15 quilômetros, em Roterdan (Holanda), o corredor terminou a disputa em 42min45.

Em 2003, o brasileiro Marílson Gomes dos Santos foi vencedor da São Silvestre e chegou à frente do queniano, que acabou ocupando o terceiro lugar. Apesar do bom desempenho de ambos, o mais rápido da história é o queniano Paul Tergat, com 43min12, em 1995. Já no feminino, a marca foi batida no ano passado pela também queniana Alice Timbilili com 50min19.

A mudança do percurso, segundo estudos técnicos realizados, aumenta a chance de baixar os tempos em relação às edições passadas. A prova larga do Masp, na Avenida Paulista, cartão postal da cidade, e passa por outros pontos históricos como Estádio do Pacaembu, monumento Duque de Caxias, Teatro Municipal, Viaduto do Chá, Largo São Francisco. A chegada será no Obelisco do Ibirapuera, onde estão os restos mortais de Cásper Líbero, idealizador da corrida.

A entrega dos kits de participação este ano será feita no Ginásio do Ibirapuera (rua Manoel da Nóbrega, 1361) nos dias 28 e 29 de dezembro (das 9 às 19 horas) e no dia 30 (das 9 às 17 horas). Os interessados em participar da corrida ainda podem se inscrever no site www.saosilvestre.com.br.

Marílson Gomes busca tetracampeonato na São Silvestre

Corridas de Rua · 12 dez, 2011

O fundista de maior destaque no Brasil, Marilson Gomes dos Santos, estará presente na 87ª edição da Corrida Internacional de São Silvestre, em busca do tetracampeonato no próximo dia 31. "Fizemos um teste em Campinas e achamos que ele está bem. O corredor é tricampeão e vai correr como favorito”, diz Adauto Domingues, treinador do atleta de 32 anos.

A preparação de Marílson acontece na altitude de Campos do Jordão. Ano passado ele foi o primeiro a cruzar a linha de chegada em 44min02. "Achava que a corrida só seria definida no final. Mas estava me sentindo bem e resolvi abrir do grupo da frente antes do que havia previsto. A estratégia acabou dando certo e consegui ganhar de novo", afirma o corredor.

O brasileiro se manteve no pelotão da frente até o quilômetro 6,5 da prova, no final do elevado Costa e Silva, onde passou a imprimir um ritmo mais forte, assumiu a liderança e começou abrir vantagem sobre os adversários. A segunda e a terceira colocação ficaram para os quenianos Barnabas Kosgei e James Kwambai , que chegaram com os tempos de 44min49 e 45min15.

Marílson é o único sul-americano a vencer duas vezes a Maratona de Nova York (2006 e 2008) e é dono dos recordes sul-americanos nos cinco mil metros (13min19) e dez mil (27min28) em pista. Também detêm a marca continental em provas com dez, 15 e 21 quilômetros, e está pré-convocado para a Olimpíada de 2012.

"A participação do Marílson na São Silvestre só confirma a importância da corrida internacional no calendário. A nova fase da prova terá o maior fundista do país e uma elite de alto nível formada por africanos e pelo pelotão brasileiro", enfatiza Júlio Deodoro, organizador do evento.


Marílson Gomes busca tetracampeonato na São Silvestre

Corridas de Rua · 12 dez, 2011

O fundista de maior destaque no Brasil, Marilson Gomes dos Santos, estará presente na 87ª edição da Corrida Internacional de São Silvestre, em busca do tetracampeonato no próximo dia 31. "Fizemos um teste em Campinas e achamos que ele está bem. O corredor é tricampeão e vai correr como favorito”, diz Adauto Domingues, treinador do atleta de 32 anos.

A preparação de Marílson acontece na altitude de Campos do Jordão. Ano passado ele foi o primeiro a cruzar a linha de chegada em 44min02. "Achava que a corrida só seria definida no final. Mas estava me sentindo bem e resolvi abrir do grupo da frente antes do que havia previsto. A estratégia acabou dando certo e consegui ganhar de novo", afirma o corredor.

O brasileiro se manteve no pelotão da frente até o quilômetro 6,5 da prova, no final do elevado Costa e Silva, onde passou a imprimir um ritmo mais forte, assumiu a liderança e começou abrir vantagem sobre os adversários. A segunda e a terceira colocação ficaram para os quenianos Barnabas Kosgei e James Kwambai , que chegaram com os tempos de 44min49 e 45min15.

Marílson é o único sul-americano a vencer duas vezes a Maratona de Nova York (2006 e 2008) e é dono dos recordes sul-americanos nos cinco mil metros (13min19) e dez mil (27min28) em pista. Também detêm a marca continental em provas com dez, 15 e 21 quilômetros, e está pré-convocado para a Olimpíada de 2012.

"A participação do Marílson na São Silvestre só confirma a importância da corrida internacional no calendário. A nova fase da prova terá o maior fundista do país e uma elite de alto nível formada por africanos e pelo pelotão brasileiro", enfatiza Júlio Deodoro, organizador do evento.

Organizadores da São Silvestre falam sobre as mudanças na prova

Corridas de Rua · 16 nov, 2011

Matéria atualizada em 17/11 às 12h14.

A Corrida Internacional de São Silvestre sofreu diversas alterações em seu percurso esse ano. Primeiro a chegada foi alterada para o Parque Ibirapuera no lugar da Avenida Paulista e depois foram anunciadas alterações como a retirada da Rua da Consolação e Elevado Costa e Silva (Minhocão) e a inclusão da descida da Rua Major Natanael.

Manuel Arroyo (Vasco), diretor técnico da prova, e Júlio Deodoro, responsável pela Fundação Cásper Líbero, falaram sobre as mudanças. Júlio concedeu a entrevista ao Programa Vamos Correr da ESPN Brasil, enquanto Vasco falou à Rádio Jovem Pan.

A seguir trechos da entrevista publicados e comentados pelo repórter da Jovem Pan Bruno Vicari, que reproduziu a entrevista em seu blog (blogs.jovempan.uol.com.br/pedaladas).

Diretor Técnico - Manuel Arroyo, o Vasco, diretor técnico da prova, deu uma entrevista na Jovem Pan. “Psicologicamente você respira melhor no Ibirapuera do que na Paulista”, diz sobre o prometido conforto no Parque.

O argumento dado para a retirada do Minhocão também é curioso: “existia o perigo de alguém pular lá de cima, ou então escorregar e cair“, conta o dirigente. “A Av. Pacaembu é mais bonita que o Minhocão”, completa.

“Existia o risco de alguém tropeçar em uma caixa de som ou em um fio desencapado da festa de Réveillon”, diz sobre a retirada da chegada na Paulista. “Tiramos a Consolação e colocamos a Major Natanael, que é mais curta”.

Porém, Vasco apresentou um argumento interessante. “800 corredores ficaram sem marcação de tempo no ano passado, por causa de festa do Réveillon”.

Diretor Geral - Júlio Deodoro fala à repórter Carla Gomes sobre as alterações.

A entrevista com Manuel Arroyo é cortesia de Bruno Vicari e Rádio Jovem Pan, enquanto o vídeo de Júlio Deodoro é cortesia de Patrícia Palhares e ESPN Brasil.


Organizadores da São Silvestre falam sobre as mudanças na prova

Corridas de Rua · 16 nov, 2011

Matéria atualizada em 17/11 às 12h14.

A Corrida Internacional de São Silvestre sofreu diversas alterações em seu percurso esse ano. Primeiro a chegada foi alterada para o Parque Ibirapuera no lugar da Avenida Paulista e depois foram anunciadas alterações como a retirada da Rua da Consolação e Elevado Costa e Silva (Minhocão) e a inclusão da descida da Rua Major Natanael.

Manuel Arroyo (Vasco), diretor técnico da prova, e Júlio Deodoro, responsável pela Fundação Cásper Líbero, falaram sobre as mudanças. Júlio concedeu a entrevista ao Programa Vamos Correr da ESPN Brasil, enquanto Vasco falou à Rádio Jovem Pan.

A seguir trechos da entrevista publicados e comentados pelo repórter da Jovem Pan Bruno Vicari, que reproduziu a entrevista em seu blog (blogs.jovempan.uol.com.br/pedaladas).

Diretor Técnico - Manuel Arroyo, o Vasco, diretor técnico da prova, deu uma entrevista na Jovem Pan. “Psicologicamente você respira melhor no Ibirapuera do que na Paulista”, diz sobre o prometido conforto no Parque.

O argumento dado para a retirada do Minhocão também é curioso: “existia o perigo de alguém pular lá de cima, ou então escorregar e cair“, conta o dirigente. “A Av. Pacaembu é mais bonita que o Minhocão”, completa.

“Existia o risco de alguém tropeçar em uma caixa de som ou em um fio desencapado da festa de Réveillon”, diz sobre a retirada da chegada na Paulista. “Tiramos a Consolação e colocamos a Major Natanael, que é mais curta”.

Porém, Vasco apresentou um argumento interessante. “800 corredores ficaram sem marcação de tempo no ano passado, por causa de festa do Réveillon”.

Diretor Geral - Júlio Deodoro fala à repórter Carla Gomes sobre as alterações.

A entrevista com Manuel Arroyo é cortesia de Bruno Vicari e Rádio Jovem Pan, enquanto o vídeo de Júlio Deodoro é cortesia de Patrícia Palhares e ESPN Brasil.

São Silvestre altera percurso novamente e retira Rua da Consolação

Corridas de Rua · 04 nov, 2011

A Fundação Cásper Líbero, organizadora da Corrida de São Silvestre (31/12), divulgou nesta sexta-feira (04/11) o percurso completo da prova. Após comunicar, no início de setembro, que a tradicional chegada na Avenida Paulista será substituída por um final em frente ao Obelisco do Ibirapuera , a direção da corrida anunciou o trajeto detalhado.

A descida na Rua da Consolação, nos quilômetros iniciais da São Silvestre, foi suprimida por um trecho na Avenida Doutor Arnaldo e vias alternativas na região do Pacembu. O Elevado Costa e Silva (Minhocão) também está fora do trajeto. O percurso disponibilizado no site da prova com a mudança da chegada para o Ibirapuera ainda não contempla essa alteração.

Segundo o comunicado, a mudança foi feita após análise do novo percurso pelos idealizadores e posterior pedido à Prefeitura de São Paulo. “Após reuniões técnicas, foi feita uma visita ao percurso. Com isso, pudemos verificar o traçado da prova e definir os 15 quilômetros da corrida”, defende Júlio Deodoro, Diretor Geral da Corrida de São Silvestre.

O dirigente justifica as mudanças como medida de segurança. "Às vésperas de completar 87 anos de realização ininterrupta, a São Silvestre, mais uma vez, está se adequando às necessidades de segurança dos atletas, em especial na chegada, priorizando a segurança e a integridade dos corredores, entrega de medalhas, lanches, água e apoio médico dentro dos padrões exigidos pelas entidades e dirigentes da modalidade".

Confira o percurso final completo - Largada na Avenida Paulista (em frente ao Masp), Avenida Dr. Arnaldo, Rua Major Natanael, Rua Capivari, Rua Itápolis, Praça Charles Miller, Avenida Pacaembu, Viaduto Pacaembu, Avenida Marquês de São Vicente, Rua Norma Pieruccini Gianotti, Avenida Rudge, Viaduto Engenheiro Orlando Murgel, Avenida Rio Branco, Avenida Ipiranga, Avenida São João, Rua Conselheiro Crispiniano, Praça Ramos de Azevedo, Viaduto do Chá, Rua Líbero Badaró, Largo São Francisco, Avenida Brigadeiro Luis Antônio, Rua Marechal Stenio de Albuquerque, Rua Manoel da Nóbrega, Avenida Pedro Álvares Cabral, chegada no Obelisco.

Você concorda ou discorda das mudanças? Acesse nosso fórum e deixe sua opinião registrada.

Inscrições - As inscrições podem ser feitas no site www.saosilvestre.com.br e seguem abertas até que seja atingido o limite de 25 mil inscritos ou até 30 de novembro.


São Silvestre altera percurso novamente e retira Rua da Consolação

Corridas de Rua · 04 nov, 2011

A Fundação Cásper Líbero, organizadora da Corrida de São Silvestre (31/12), divulgou nesta sexta-feira (04/11) o percurso completo da prova. Após comunicar, no início de setembro, que a tradicional chegada na Avenida Paulista será substituída por um final em frente ao Obelisco do Ibirapuera , a direção da corrida anunciou o trajeto detalhado.

A descida na Rua da Consolação, nos quilômetros iniciais da São Silvestre, foi suprimida por um trecho na Avenida Doutor Arnaldo e vias alternativas na região do Pacembu. O Elevado Costa e Silva (Minhocão) também está fora do trajeto. O percurso disponibilizado no site da prova com a mudança da chegada para o Ibirapuera ainda não contempla essa alteração.

Segundo o comunicado, a mudança foi feita após análise do novo percurso pelos idealizadores e posterior pedido à Prefeitura de São Paulo. “Após reuniões técnicas, foi feita uma visita ao percurso. Com isso, pudemos verificar o traçado da prova e definir os 15 quilômetros da corrida”, defende Júlio Deodoro, Diretor Geral da Corrida de São Silvestre.

O dirigente justifica as mudanças como medida de segurança. "Às vésperas de completar 87 anos de realização ininterrupta, a São Silvestre, mais uma vez, está se adequando às necessidades de segurança dos atletas, em especial na chegada, priorizando a segurança e a integridade dos corredores, entrega de medalhas, lanches, água e apoio médico dentro dos padrões exigidos pelas entidades e dirigentes da modalidade".

Confira o percurso final completo - Largada na Avenida Paulista (em frente ao Masp), Avenida Dr. Arnaldo, Rua Major Natanael, Rua Capivari, Rua Itápolis, Praça Charles Miller, Avenida Pacaembu, Viaduto Pacaembu, Avenida Marquês de São Vicente, Rua Norma Pieruccini Gianotti, Avenida Rudge, Viaduto Engenheiro Orlando Murgel, Avenida Rio Branco, Avenida Ipiranga, Avenida São João, Rua Conselheiro Crispiniano, Praça Ramos de Azevedo, Viaduto do Chá, Rua Líbero Badaró, Largo São Francisco, Avenida Brigadeiro Luis Antônio, Rua Marechal Stenio de Albuquerque, Rua Manoel da Nóbrega, Avenida Pedro Álvares Cabral, chegada no Obelisco.

Você concorda ou discorda das mudanças? Acesse nosso fórum e deixe sua opinião registrada.

Inscrições - As inscrições podem ser feitas no site www.saosilvestre.com.br e seguem abertas até que seja atingido o limite de 25 mil inscritos ou até 30 de novembro.

Artigo: São Silvestre com chegada na Paulista sim!

Corridas de Rua · 03 nov, 2011

Aconteceu no feriado de dois de novembro, com largada às 7h em frente às escadarias da TV Gazeta, um treino protesto no tradicional percurso de 15 quilômetros da Corrida de São Silvestre. O evento reuniu cerca de 300 corredores em defesa da manutenção da chegada da corrida na Avenida Paulista e não no Obelisco do Ibirapuera, como estão anunciando os organizadores do evento, indo contra a manutenção de uma das principais tradições da cidade de São Paulo.

O treino foi organizado por um grupo denominado “São Silvestre na Paulista”, formado por diversos jornalistas/corredores e treinadores e contou com o importantíssimo apoio da Polícia Militar, representada pelo 1º Tenente da CPA M1, Sr. André Zandonadi, um dos mais experientes da cidade na coordenação da polícia em eventos de massa. Além disso, também houve apoio da CET e da SPTRANS. Foram várias motos e viaturas distribuídas pelo trajeto que garantiram a integridade física dos manifestantes e colaboraram para que o trânsito não fosse prejudicado.

Entre o grupo de corredores que protestaram e fizeram o percurso estava o Senador da República Eduardo Suplicy, José João da Silva, bicampeão da São Silvestre, diversos treinadores, jornalistas de esportes e corredores apaixonados. Esteve também no evento o Dr. Henrique Cabrita, médico ortopedista, que reforçou o grande risco que correm os participantes com a inclusão da descida íngreme da Brigadeiro no quilômetro 13,5, sobretudo aqueles que não contam com a orientação de um profissional de Educação Física na preparação e acompanhamento nos treinos.

Antes do protesto houve sem sucesso diversas tentativas de conversas com os organizadores e responsáveis pela prova. Mas, após o anúncio do treino na Revista Veja São Paulo, cobertura do evento pelas TVs SBT, Cultura, ESPN e Record, Rádio Jovem Pan, Rádio Bandeirantes, Jornal Folha de São Paulo e outros veículos, o que prova a importância e a força da manifestação, finalmente a organização do evento resolveu se pronunciar à Folha de São Paulo.

Eles alegaram que o problema maior é a entrega de medalhas e lanche na dispersão dos corredores, que conflita com a festa da virada do ano. Justificativa esta inaceitável, já que isso pode facilmente ser resolvido com o desvio dos corredores pós-chegada para uma das diversas travessas da Avenida Paulista e com a contratação de mais estafes, podendo inclusive a organização contar com o apoio voluntariado do próprio grupo de jornalistas/treinadores e corredores, minimizando os custos.

O ponto curioso é que o crescimento do movimento de corrida no país é algo cada vez mais notável, que nas principais provas do mundo, mesmo com uma ou outra mudança, as chegadas são sempre realizadas em locais históricos e tradicionais. Mas estão querendo ir contra isso em nossa mais tradicional corrida de rua do país, sem consultar e ouvir a voz de quem realmente devem contemplar: os próprios corredores. É como se resolvessem de uma hora para outra abolir o bolo de aniversário da festa das crianças ou o vestido de noiva dos casamentos. Lamentável.

O clímax do treino foi poder estar junto com o grande grupo de apaixonados por corrida, que ao vencerem a tão temida subida da Avenida Brigadeiro Luis Antonio e cruzarem a Avenida Paulista como acontece na prova há anos, ainda teve fôlego de sobra para gritar o coro em uníssono: “São Silvestre com chegada na Paulista. São Silvestre é tradição. São Silvestre com chegada na Paulista!”.


Artigo: São Silvestre com chegada na Paulista sim!

Corridas de Rua · 03 nov, 2011

Aconteceu no feriado de dois de novembro, com largada às 7h em frente às escadarias da TV Gazeta, um treino protesto no tradicional percurso de 15 quilômetros da Corrida de São Silvestre. O evento reuniu cerca de 300 corredores em defesa da manutenção da chegada da corrida na Avenida Paulista e não no Obelisco do Ibirapuera, como estão anunciando os organizadores do evento, indo contra a manutenção de uma das principais tradições da cidade de São Paulo.

O treino foi organizado por um grupo denominado “São Silvestre na Paulista”, formado por diversos jornalistas/corredores e treinadores e contou com o importantíssimo apoio da Polícia Militar, representada pelo 1º Tenente da CPA M1, Sr. André Zandonadi, um dos mais experientes da cidade na coordenação da polícia em eventos de massa. Além disso, também houve apoio da CET e da SPTRANS. Foram várias motos e viaturas distribuídas pelo trajeto que garantiram a integridade física dos manifestantes e colaboraram para que o trânsito não fosse prejudicado.

Entre o grupo de corredores que protestaram e fizeram o percurso estava o Senador da República Eduardo Suplicy, José João da Silva, bicampeão da São Silvestre, diversos treinadores, jornalistas de esportes e corredores apaixonados. Esteve também no evento o Dr. Henrique Cabrita, médico ortopedista, que reforçou o grande risco que correm os participantes com a inclusão da descida íngreme da Brigadeiro no quilômetro 13,5, sobretudo aqueles que não contam com a orientação de um profissional de Educação Física na preparação e acompanhamento nos treinos.

Antes do protesto houve sem sucesso diversas tentativas de conversas com os organizadores e responsáveis pela prova. Mas, após o anúncio do treino na Revista Veja São Paulo, cobertura do evento pelas TVs SBT, Cultura, ESPN e Record, Rádio Jovem Pan, Rádio Bandeirantes, Jornal Folha de São Paulo e outros veículos, o que prova a importância e a força da manifestação, finalmente a organização do evento resolveu se pronunciar à Folha de São Paulo.

Eles alegaram que o problema maior é a entrega de medalhas e lanche na dispersão dos corredores, que conflita com a festa da virada do ano. Justificativa esta inaceitável, já que isso pode facilmente ser resolvido com o desvio dos corredores pós-chegada para uma das diversas travessas da Avenida Paulista e com a contratação de mais estafes, podendo inclusive a organização contar com o apoio voluntariado do próprio grupo de jornalistas/treinadores e corredores, minimizando os custos.

O ponto curioso é que o crescimento do movimento de corrida no país é algo cada vez mais notável, que nas principais provas do mundo, mesmo com uma ou outra mudança, as chegadas são sempre realizadas em locais históricos e tradicionais. Mas estão querendo ir contra isso em nossa mais tradicional corrida de rua do país, sem consultar e ouvir a voz de quem realmente devem contemplar: os próprios corredores. É como se resolvessem de uma hora para outra abolir o bolo de aniversário da festa das crianças ou o vestido de noiva dos casamentos. Lamentável.

O clímax do treino foi poder estar junto com o grande grupo de apaixonados por corrida, que ao vencerem a tão temida subida da Avenida Brigadeiro Luis Antonio e cruzarem a Avenida Paulista como acontece na prova há anos, ainda teve fôlego de sobra para gritar o coro em uníssono: “São Silvestre com chegada na Paulista. São Silvestre é tradição. São Silvestre com chegada na Paulista!”.

Feriado em São Paulo tem treino no percurso original da São Silvestre

Corridas de Rua · 31 out, 2011

Em defesa da manutenção da chegada da Corrida de São Silvestre na Avenida Paulista, um grupo de apaixonados por corrida realizará um Treino Protesto no tradicional percurso de 15 quilômetros, na próxima quarta-feira (02/11). O horário combinado para o encontro será entre 6h30 e 6h45, na escadaria do prédio da Fundação Cásper Líbero (Gazeta), na Avenida Paulista, 900.

A largada está marcada para as 7h, com chegada no mesmo local. Todos os corredores que querem ver preservada a tradição de nossa principal corrida de rua podem e devem participar. Cada um deve cuidar da sua hidratação ao longo do percurso (leve sua água ou dinheiro para comprá-la no caminho) e o traje sugerido é uma camiseta branca, mas todos são livres para usar o uniforme da equipe ou outra qualquer.

Por questões de segurança, todos os corredores devem largar às 7h, procurar, sempre que possível, correr na calçada e sempre em grupos. A realização do evento está a cargo do Grupo São Silvestre na Paulista


Feriado em São Paulo tem treino no percurso original da São Silvestre

Corridas de Rua · 31 out, 2011

Em defesa da manutenção da chegada da Corrida de São Silvestre na Avenida Paulista, um grupo de apaixonados por corrida realizará um Treino Protesto no tradicional percurso de 15 quilômetros, na próxima quarta-feira (02/11). O horário combinado para o encontro será entre 6h30 e 6h45, na escadaria do prédio da Fundação Cásper Líbero (Gazeta), na Avenida Paulista, 900.

A largada está marcada para as 7h, com chegada no mesmo local. Todos os corredores que querem ver preservada a tradição de nossa principal corrida de rua podem e devem participar. Cada um deve cuidar da sua hidratação ao longo do percurso (leve sua água ou dinheiro para comprá-la no caminho) e o traje sugerido é uma camiseta branca, mas todos são livres para usar o uniforme da equipe ou outra qualquer.

Por questões de segurança, todos os corredores devem largar às 7h, procurar, sempre que possível, correr na calçada e sempre em grupos. A realização do evento está a cargo do Grupo São Silvestre na Paulista

São Silvestre bate metade do número limite de inscrições

Corridas de Rua · 26 out, 2011

A 87ª Corrida Internacional de São Silvestre atingiu mais da metade do número limite de inscritos para a tradicional prova paulistana, disputada no dia 31 de dezembro. De acordo com a organização, foram disponibilizadas 25 mil inscrições e mais de 50% desse número já está confirmado.

A inscrição dá direito ao kit que contém número de peito, chip de cronometragem descartável, camiseta, squeeze e outros brindes. Os kits serão entregues durante três dias, que serão divulgados posteriormente.

A São Silvestre tem sofrido críticas de corredores por ter alterado o clássico local da chegada, na Avenida Paulista, para o Obelisco do Parque do Ibirapuera.No entanto, as medalhas serão entregues novamente após a prova, depois da polêmica ação de entregá-las antes da corrida, na São Silvestre de 2010.

A distância do percurso, de 15 quilômetros, foi mantida e contará com nove pontos de hidratação. O valor das inscrições subirá a partir de 1º de novembro.

Inscrições - As inscrições podem ser feitas no site www.saosilvestre.com.br e seguem abertas até que seja atingido o limite de 25 mil inscritos ou até 30 de novembro.


São Silvestre bate metade do número limite de inscrições

Corridas de Rua · 26 out, 2011

A 87ª Corrida Internacional de São Silvestre atingiu mais da metade do número limite de inscritos para a tradicional prova paulistana, disputada no dia 31 de dezembro. De acordo com a organização, foram disponibilizadas 25 mil inscrições e mais de 50% desse número já está confirmado.

A inscrição dá direito ao kit que contém número de peito, chip de cronometragem descartável, camiseta, squeeze e outros brindes. Os kits serão entregues durante três dias, que serão divulgados posteriormente.

A São Silvestre tem sofrido críticas de corredores por ter alterado o clássico local da chegada, na Avenida Paulista, para o Obelisco do Parque do Ibirapuera.No entanto, as medalhas serão entregues novamente após a prova, depois da polêmica ação de entregá-las antes da corrida, na São Silvestre de 2010.

A distância do percurso, de 15 quilômetros, foi mantida e contará com nove pontos de hidratação. O valor das inscrições subirá a partir de 1º de novembro.

Inscrições - As inscrições podem ser feitas no site www.saosilvestre.com.br e seguem abertas até que seja atingido o limite de 25 mil inscritos ou até 30 de novembro.

São Silvestre chega a mais de seis mil inscritos, segundo organização

Corridas de Rua · 11 out, 2011

A Yescom, empresa responsável pela organização da São Silvestre, divulgou nesta terça-feira (11/10) que a prova já atingiu um quarto do número de inscritos estipulado como limite para a edição 2011. Segundo o informativo, foram colocadas 25 mil vagas à disposição, o que resulta em 6.500 inscritos desde a abertura do processo, no dia 21 de setembro.

O investimento inicial para a prova era de R$ 90, mas a partir desta terça-feira subirá para R$ 95, valor que será mantido até o dia primeiro de novembro. O terceiro lote terá vendido por R$ 100 entre dois e 30 de novembro, mas vale lembrar que nos anos anteriores o limite de vagas foi atingido antes do término do prazo oficial.

Essa será a 87ª edição da tradicional corrida, que permanecerá com 15 quilômetros de extensão, mas sofrerá mudanças no trajeto, a principal delas na chegada, que será no Obelisco do Parque do Ibirapuera e não mais na Avenida Paulista, local da largada. A inscrição dá direito à participação no evento e ao kit contendo número de peito, chip de cronometragem descartável, manual eletrônico e brindes dos patrocinadores.

Durante o trajeto haverá nove postos de água, isotônico, estrutura de apoio médico, orientação com staffs, além de guarda-volumes móvel. Diferente do ano passado, desta vez a medalha de participação volta a ser entregue após o término da corrida.

Para garantir uma vaga na São Silvestre 2011 basta acessar o site www.saosilvestre.com.br.

Largadas - As largadas seguirão a seguinte programação:

  • 15h - Cadeirantes
  • 15h10 - Atletas com deficiência
  • 17h10 - Elite Feminina A e B
  • 17h30min - Elite Masculina e demais corredores

  • São Silvestre chega a mais de seis mil inscritos, segundo organização

    Corridas de Rua · 11 out, 2011

    A Yescom, empresa responsável pela organização da São Silvestre, divulgou nesta terça-feira (11/10) que a prova já atingiu um quarto do número de inscritos estipulado como limite para a edição 2011. Segundo o informativo, foram colocadas 25 mil vagas à disposição, o que resulta em 6.500 inscritos desde a abertura do processo, no dia 21 de setembro.

    O investimento inicial para a prova era de R$ 90, mas a partir desta terça-feira subirá para R$ 95, valor que será mantido até o dia primeiro de novembro. O terceiro lote terá vendido por R$ 100 entre dois e 30 de novembro, mas vale lembrar que nos anos anteriores o limite de vagas foi atingido antes do término do prazo oficial.

    Essa será a 87ª edição da tradicional corrida, que permanecerá com 15 quilômetros de extensão, mas sofrerá mudanças no trajeto, a principal delas na chegada, que será no Obelisco do Parque do Ibirapuera e não mais na Avenida Paulista, local da largada. A inscrição dá direito à participação no evento e ao kit contendo número de peito, chip de cronometragem descartável, manual eletrônico e brindes dos patrocinadores.

    Durante o trajeto haverá nove postos de água, isotônico, estrutura de apoio médico, orientação com staffs, além de guarda-volumes móvel. Diferente do ano passado, desta vez a medalha de participação volta a ser entregue após o término da corrida.

    Para garantir uma vaga na São Silvestre 2011 basta acessar o site www.saosilvestre.com.br.

    Largadas - As largadas seguirão a seguinte programação:

  • 15h - Cadeirantes
  • 15h10 - Atletas com deficiência
  • 17h10 - Elite Feminina A e B
  • 17h30min - Elite Masculina e demais corredores
  • Fila Paulista começa nesse sábado

    Corridas de Rua · 09 jun, 2006

    No próximo sábado (10) acontece a primeira etapa do Circuito Fila Paulista desse ano, na cidade de São José dos Campos, interior de São Paulo.

    A prova contará com cerca de 1000 ateltas, divididos entre os 10 quilômetros da corrida e os cinco da caminhada, com largada marcada para as 15h, no Parque Thermas do Vale.

    Será montada uma arena no local do evento, onde as crianças participarão de diversas atividades recreativas e de lazer, os adultos contarão com exames de glicose, pressão e percentual de gordura, todos gratuitos.

    Além da etapa de São José, serão realizadas mais duas etapas, uma em Ribeirão Preto (24 de junho) e Ribeirão Preto (22 de outubro), além dos circuitos Gaúcho, Mineiro e Nacional.


    Fila Paulista começa nesse sábado

    Corridas de Rua · 09 jun, 2006

    No próximo sábado (10) acontece a primeira etapa do Circuito Fila Paulista desse ano, na cidade de São José dos Campos, interior de São Paulo.

    A prova contará com cerca de 1000 ateltas, divididos entre os 10 quilômetros da corrida e os cinco da caminhada, com largada marcada para as 15h, no Parque Thermas do Vale.

    Será montada uma arena no local do evento, onde as crianças participarão de diversas atividades recreativas e de lazer, os adultos contarão com exames de glicose, pressão e percentual de gordura, todos gratuitos.

    Além da etapa de São José, serão realizadas mais duas etapas, uma em Ribeirão Preto (24 de junho) e Ribeirão Preto (22 de outubro), além dos circuitos Gaúcho, Mineiro e Nacional.