jornalista

Jornalista relata suas maratonas em livro

Maratona · 10 maio, 2006

Maratonando, Desafios e descobertas nos cinco continentes. Esse é o título do livro do corredor e jornalista Rodolfo de Lucena, que já participou de nove maratonas e duas ultramaratonas, algumas delas de grande importância cultural, como a prova disputada na Muralha da China e a Maratona de Atenas, o berço da competição.

A publicação reúne relatos sobre as competições que ele já participou. "Eu reuni histórias de corridas que eu fiz pelo mundo, tentando compartilhar com os leitores, com mais gente esse aprendizado, porque a corrida mais do que qualquer coisa é uma forma de a gente aprender sobre nós mesmos e aproveitar e conhecer um pouco do mundo. Esse é o espírito de Maratonando, aprender e viver".

Em um dos relatos, Rodolfo conta que em alguns trechos da Muralha da China era necessário andar devagar, pois os degraus quebrados ofereciam um risco de queda para os competidores. Ele explica como se preparou para enfrentar o antagonismo de andar devagar em uma maratona.

"Eu treinei nas ruas de São Paulo e nas escadarias, assim como fazendo maratonas bem difíceis num ritmo abaixo do que eu poderia fazer, para exatamente tentar aprender a guardar as energias para enfrentar os momentos mais difíceis da prova e consegui. Muita gente não consegue chegar ao final".

Rodolfo tem um grande incentivo para disputar as maratonas e cruzar a linha de chegada: sua esposa Eleonora Lucena, que sempre o acompanha e auxilia nas provas. "Ela é o maior incentivo de todos!"

Eleonora diz que, por enquanto, apenas acompanha seu marido, pois não tem a mesma determinação que ele para correr. “Eu tento correr um pouquinho, mas eu não tenho a mesma determinação e a mesma constância". Dentre as nove maratonas e as duas ultramaratonas que Rodolfo já disputou, ela cita a Maratona disputada na Muralha da China como uma das mais marcantes.

"Acho que a maratona da China é a mais interessante pela cultura diferente, porque não é só ir para a maratona, é conhecer o país, tentar entender as culturas diferentes, que é isso o que o livro trata. Acho que a China até pela importância que tem no mundo foi uma das mais interessantes".

A opinião dela é compartilhada por Rodolfo, quando perguntado sobre sua prova predileta até hoje: "A maratona da China. Por tudo que ela representa da história da humanidade ela traz muitas emoções, muitos aprendizados”.

O livro tem 208 páginas, foi lançado pela editora Record nas principais livrarias e lojas virtuais e tem um preço médio sugerido de R$30.


Jornalista relata suas maratonas em livro

Maratona · 10 maio, 2006

Maratonando, Desafios e descobertas nos cinco continentes. Esse é o título do livro do corredor e jornalista Rodolfo de Lucena, que já participou de nove maratonas e duas ultramaratonas, algumas delas de grande importância cultural, como a prova disputada na Muralha da China e a Maratona de Atenas, o berço da competição.

A publicação reúne relatos sobre as competições que ele já participou. "Eu reuni histórias de corridas que eu fiz pelo mundo, tentando compartilhar com os leitores, com mais gente esse aprendizado, porque a corrida mais do que qualquer coisa é uma forma de a gente aprender sobre nós mesmos e aproveitar e conhecer um pouco do mundo. Esse é o espírito de Maratonando, aprender e viver".

Em um dos relatos, Rodolfo conta que em alguns trechos da Muralha da China era necessário andar devagar, pois os degraus quebrados ofereciam um risco de queda para os competidores. Ele explica como se preparou para enfrentar o antagonismo de andar devagar em uma maratona.

"Eu treinei nas ruas de São Paulo e nas escadarias, assim como fazendo maratonas bem difíceis num ritmo abaixo do que eu poderia fazer, para exatamente tentar aprender a guardar as energias para enfrentar os momentos mais difíceis da prova e consegui. Muita gente não consegue chegar ao final".

Rodolfo tem um grande incentivo para disputar as maratonas e cruzar a linha de chegada: sua esposa Eleonora Lucena, que sempre o acompanha e auxilia nas provas. "Ela é o maior incentivo de todos!"

Eleonora diz que, por enquanto, apenas acompanha seu marido, pois não tem a mesma determinação que ele para correr. “Eu tento correr um pouquinho, mas eu não tenho a mesma determinação e a mesma constância". Dentre as nove maratonas e as duas ultramaratonas que Rodolfo já disputou, ela cita a Maratona disputada na Muralha da China como uma das mais marcantes.

"Acho que a maratona da China é a mais interessante pela cultura diferente, porque não é só ir para a maratona, é conhecer o país, tentar entender as culturas diferentes, que é isso o que o livro trata. Acho que a China até pela importância que tem no mundo foi uma das mais interessantes".

A opinião dela é compartilhada por Rodolfo, quando perguntado sobre sua prova predileta até hoje: "A maratona da China. Por tudo que ela representa da história da humanidade ela traz muitas emoções, muitos aprendizados”.

O livro tem 208 páginas, foi lançado pela editora Record nas principais livrarias e lojas virtuais e tem um preço médio sugerido de R$30.