Bertioga Maresias

Já pensou em desafiar-se correndo pelo litoral paulista?

Desafio · 22 mar, 2018

  75 km de corrida pelas belas paisagens entre as praias de Bertioga e Maresias. Essa ultramaratona de revezamento é uma das mais famosas do país e reúne cerca de 5 mil participantes por edição. E o melhor: quem participa […]


Já pensou em desafiar-se correndo pelo litoral paulista?

Desafio · 22 mar, 2018

  75 km de corrida pelas belas paisagens entre as praias de Bertioga e Maresias. Essa ultramaratona de revezamento é uma das mais famosas do país e reúne cerca de 5 mil participantes por edição. E o melhor: quem participa […]

Superação e diversão marcam Revezamento Bertioga Maresias

Maratona · 02 jun, 2008

Disputar 75 quilômetros em forma de revezamento pode parecer, à primeira vista, algo relativamente simples, se comparado à outras provas no Brasil. A Bertioga Maresias, porém, mesclou asfalto, areia, trilhas e uma serra muito dura no último sábado (31), confira como foi.

Foram quase mil participantes, divididos em equipes de nove, seis, ou três participantes, além de 24 competidores na categoria survivor, ou seja, individual. Com o tempo de 4h25min53, a equipe vencedora foi a Costa Hirota, que levou de quebra o tricampeonato da disputa. “Foi a melhor prova que eu corri. O grupo estava bem treinado e graças a Deus conseguimos o tri, respeitando os nossos adversários”, destaca Joseildo Ferrreira.

Josenildo destaca ainda sua participação no trecho de serra. “Eu gosto de correr morro e fui muito bem, livre, dando risada, dando tchauzinho. Ano que vem vamos treinar ainda mais”. A equipe teve como membros ainda Daniel Damásio, José Nildo, Emerson Ananias, Cosme Carvalho, Lindomar Araújo, Joaldo Costa, Luiz Carlos dos Santos e Elias Costa.

Dificuldades - Os 21 quilômetros finais foram os mais complicados, principalmente o último trecho, disputado em duas serras, a de Boiçucanga e a de Maresias, a mais temida pelos atletas com três quilômetros de subida e três de decida bem íngremes. Areia fofa e trechos com maré alta e água pelos joelhos também compuseram o cenário.

O vice-campeonato ficou com a Essences Life, também de nove integrantes, que aparecia em terceiro lugar até o Posto Sete, ocasião em que assumiu a ponta. A terceira colocação foi para a equipe da Prefeitura de São Sebastião, que chegou pouco menos de três minutos atrás dos vice-campeões.

“Sempre estamos entre os melhores e desta vez fomos os campeões entre as equipes de seis atletas. Foi muito bom. A prova é linda e este espírito de integração é ótimo”, diz Ricardo Heitor, coordenador das equipes de São Sebastião. O PN 100%, também de São Paulo, foi o primeiro sexteto misto a completar a prova, garantindo o bicampeonato na categoria.

Entre os Survivors, Agnaldo Sampaio Oliveira, de São Bernardo do Campo, foi o campeão do trajeto com 6h07min e entre os trios o mais rápido foi o da Butenas Assessoria Esportiva, de São Paulo. Quem prestigiou o evento foi o super campeão de ultramaratonas, o santista Valmir Nunes, dono de mais de 30 vitórias internacionais, inclusive o bicampeonato mundial dos 100 km e o recorde das Américas em provas de 24 horas, com 273,8 km. “Essa prova é linda. Esse contato todo a natureza estimula muito, sem falar na alegria da galera”, disse Valmir, que desta vez esteve de apoio do amigo, Adriano Sant’Anna, outro atleta da categoria Survivors.


Superação e diversão marcam Revezamento Bertioga Maresias

Maratona · 02 jun, 2008

Disputar 75 quilômetros em forma de revezamento pode parecer, à primeira vista, algo relativamente simples, se comparado à outras provas no Brasil. A Bertioga Maresias, porém, mesclou asfalto, areia, trilhas e uma serra muito dura no último sábado (31), confira como foi.

Foram quase mil participantes, divididos em equipes de nove, seis, ou três participantes, além de 24 competidores na categoria survivor, ou seja, individual. Com o tempo de 4h25min53, a equipe vencedora foi a Costa Hirota, que levou de quebra o tricampeonato da disputa. “Foi a melhor prova que eu corri. O grupo estava bem treinado e graças a Deus conseguimos o tri, respeitando os nossos adversários”, destaca Joseildo Ferrreira.

Josenildo destaca ainda sua participação no trecho de serra. “Eu gosto de correr morro e fui muito bem, livre, dando risada, dando tchauzinho. Ano que vem vamos treinar ainda mais”. A equipe teve como membros ainda Daniel Damásio, José Nildo, Emerson Ananias, Cosme Carvalho, Lindomar Araújo, Joaldo Costa, Luiz Carlos dos Santos e Elias Costa.

Dificuldades - Os 21 quilômetros finais foram os mais complicados, principalmente o último trecho, disputado em duas serras, a de Boiçucanga e a de Maresias, a mais temida pelos atletas com três quilômetros de subida e três de decida bem íngremes. Areia fofa e trechos com maré alta e água pelos joelhos também compuseram o cenário.

O vice-campeonato ficou com a Essences Life, também de nove integrantes, que aparecia em terceiro lugar até o Posto Sete, ocasião em que assumiu a ponta. A terceira colocação foi para a equipe da Prefeitura de São Sebastião, que chegou pouco menos de três minutos atrás dos vice-campeões.

“Sempre estamos entre os melhores e desta vez fomos os campeões entre as equipes de seis atletas. Foi muito bom. A prova é linda e este espírito de integração é ótimo”, diz Ricardo Heitor, coordenador das equipes de São Sebastião. O PN 100%, também de São Paulo, foi o primeiro sexteto misto a completar a prova, garantindo o bicampeonato na categoria.

Entre os Survivors, Agnaldo Sampaio Oliveira, de São Bernardo do Campo, foi o campeão do trajeto com 6h07min e entre os trios o mais rápido foi o da Butenas Assessoria Esportiva, de São Paulo. Quem prestigiou o evento foi o super campeão de ultramaratonas, o santista Valmir Nunes, dono de mais de 30 vitórias internacionais, inclusive o bicampeonato mundial dos 100 km e o recorde das Américas em provas de 24 horas, com 273,8 km. “Essa prova é linda. Esse contato todo a natureza estimula muito, sem falar na alegria da galera”, disse Valmir, que desta vez esteve de apoio do amigo, Adriano Sant’Anna, outro atleta da categoria Survivors.

Amadores são maioria na Bertioga-Maresias

Ultra Maratona · 29 maio, 2008

A cada ano que passa acontecem mais provas de revezamento, que sempre caem no gosto dos corredores, principalmente os amadores, que têm a oportunidade de se divertir e completar grandes desafios em equipe. Neste sábado (31) mais de mil competidores vão disputar a quarta edição do Revezamento Bertioga-Maresias, prova de 75 quilômetros em percurso de praia, trilhas e estradas.

Grande parte dos inscritos vem de assessorias esportivas da capital paulista e serão divididos em equipes de três, seis, ou nove integrantes, que percorrerão os nove trechos com variação de 5,5 a 11 quilômetros. O grande incentivo sem dúvida será as paisagens naturais, repletas de verde e praias.

Vanessa Sacchetto de Góes, 32 anos, é administradora de empresas, corre desde 2005 e está animada para participar da prova pela segunda vez. “Foi demais. Além da emoção de correr em equipe, tive uma surpresa com a beleza do percurso. Corri do PC dois ao três, que incluía uma praia paradisíaca, um trecho breve de trilha e uma subida pela estrada. Foi inesquecível”, completa.

Motivação - “A prova de 2007 me motivou tanto, que passei a treinar quatro vezes por semana. Espero melhorar um pouco o meu tempo, mas o meu maior objetivo é a diversão”, completa Vanessa, que competirá numa equipe de nove atletas. Outra participante da mesma assessoria será Patrícia Homsi Nemoto, 35 anos, médica, e corredora há três anos.

“A Maratona de revezamento é uma prova diferente, com outro astral e sem aquela rotina de provas de rua, com o concreto ao redor. O visual é lindo, alto-astral e a chance de conhecer outros corredores na formação das equipes”, lembra a doutora que usará a competição como treino para sua estréia em Maratonas, em Chicago.

O trecho considerado mais difícil sem dúvida é a parte final, a Serra de Bertioga Maresias, com três quilômetros ininterruptos de subida íngreme e outros três de descida. Ano passado o professor de Educação Física, Márcio Galeno de Souza, 32 anos encarou o desafio mesmo lesionado. “Foi bem difícil, pois é uma prova muito técnica, com subidas. Este ano estou preparado, mas o que importa, na verdade, é terminar a prova, curtir mais uma vez todo o visual que o Litoral Norte nos proporciona”.

Serviço - Os atletas que ainda não retiraram os kits, poderão fazê-lo nesta sexta-feira, das 16 às 20h na área de largada, ao lado do Forte de Bertioga, próximo à Balsa. O congresso técnico será feito às 17h no mesmo local. Já no sábado haverá entrega do chip das 6h45 às 7h45, pois a largada será dada às 8h.


Amadores são maioria na Bertioga-Maresias

Ultra Maratona · 29 maio, 2008

A cada ano que passa acontecem mais provas de revezamento, que sempre caem no gosto dos corredores, principalmente os amadores, que têm a oportunidade de se divertir e completar grandes desafios em equipe. Neste sábado (31) mais de mil competidores vão disputar a quarta edição do Revezamento Bertioga-Maresias, prova de 75 quilômetros em percurso de praia, trilhas e estradas.

Grande parte dos inscritos vem de assessorias esportivas da capital paulista e serão divididos em equipes de três, seis, ou nove integrantes, que percorrerão os nove trechos com variação de 5,5 a 11 quilômetros. O grande incentivo sem dúvida será as paisagens naturais, repletas de verde e praias.

Vanessa Sacchetto de Góes, 32 anos, é administradora de empresas, corre desde 2005 e está animada para participar da prova pela segunda vez. “Foi demais. Além da emoção de correr em equipe, tive uma surpresa com a beleza do percurso. Corri do PC dois ao três, que incluía uma praia paradisíaca, um trecho breve de trilha e uma subida pela estrada. Foi inesquecível”, completa.

Motivação - “A prova de 2007 me motivou tanto, que passei a treinar quatro vezes por semana. Espero melhorar um pouco o meu tempo, mas o meu maior objetivo é a diversão”, completa Vanessa, que competirá numa equipe de nove atletas. Outra participante da mesma assessoria será Patrícia Homsi Nemoto, 35 anos, médica, e corredora há três anos.

“A Maratona de revezamento é uma prova diferente, com outro astral e sem aquela rotina de provas de rua, com o concreto ao redor. O visual é lindo, alto-astral e a chance de conhecer outros corredores na formação das equipes”, lembra a doutora que usará a competição como treino para sua estréia em Maratonas, em Chicago.

O trecho considerado mais difícil sem dúvida é a parte final, a Serra de Bertioga Maresias, com três quilômetros ininterruptos de subida íngreme e outros três de descida. Ano passado o professor de Educação Física, Márcio Galeno de Souza, 32 anos encarou o desafio mesmo lesionado. “Foi bem difícil, pois é uma prova muito técnica, com subidas. Este ano estou preparado, mas o que importa, na verdade, é terminar a prova, curtir mais uma vez todo o visual que o Litoral Norte nos proporciona”.

Serviço - Os atletas que ainda não retiraram os kits, poderão fazê-lo nesta sexta-feira, das 16 às 20h na área de largada, ao lado do Forte de Bertioga, próximo à Balsa. O congresso técnico será feito às 17h no mesmo local. Já no sábado haverá entrega do chip das 6h45 às 7h45, pois a largada será dada às 8h.

Revezamento Bertioga Maresias abre inscrições

Corrida de Montanha · 30 abr, 2008

No dia 31 de maio os participantes da edição 2008 do Revezamento Bertioga Maresias terão pela frente um desafio de 75 quilômetros, que envolverá praias, trechos de Mata Atlântica e muita superação. A quarta edição do evento poderá ser disputada na categoria Survivors (solo) ou em equipes de três, seis ou nove atletas - masculinas, femininas ou mistas.

A largada acontecerá no Forte de Bertioga, litoral norte de São Paulo e a chegada será na Praia de Maresias, uma das mais badaladas da região. O trecho final é um verdadeiro teste de resistência física, já que são três quilômetros ininterruptos de subida íngreme e outros três de descida pela Serra de Maresias.

Ano passado a atleta Silvia Guimarães, a Shubi, correu este trecho representando a equipe Projeto Mulher e afirmou à época que teria pesadelos com a serra durante um bom tempo. “Prefiro estar no meio do mato a enfrentar essa parte de novo”, lembra a atleta, que disputas corridas de Aventura pela equipe Atenah.

A competição contará com nove trechos, com distâncias que variam entre 5,5 e 11 quilômetros e oito postos de controle (onde são realizadas as trocas). Cada trecho também envolve um tipo de terreno diferente, sendo necessário algumas vezes correr com a água pelo joelho.

“Esta disputa é uma alternativa às corridas nas cidades, passando por lugares lindos, com visuais incríveis. Queremos consolidar esta prova como destaque nacional”, ressalta o organizador Célio Balieiro. As inscrições já estão abertas e podem ser feitas pelo site oficial da competição, o www.ciadeeventos.com.br.


Revezamento Bertioga Maresias abre inscrições

Corrida de Montanha · 30 abr, 2008

No dia 31 de maio os participantes da edição 2008 do Revezamento Bertioga Maresias terão pela frente um desafio de 75 quilômetros, que envolverá praias, trechos de Mata Atlântica e muita superação. A quarta edição do evento poderá ser disputada na categoria Survivors (solo) ou em equipes de três, seis ou nove atletas - masculinas, femininas ou mistas.

A largada acontecerá no Forte de Bertioga, litoral norte de São Paulo e a chegada será na Praia de Maresias, uma das mais badaladas da região. O trecho final é um verdadeiro teste de resistência física, já que são três quilômetros ininterruptos de subida íngreme e outros três de descida pela Serra de Maresias.

Ano passado a atleta Silvia Guimarães, a Shubi, correu este trecho representando a equipe Projeto Mulher e afirmou à época que teria pesadelos com a serra durante um bom tempo. “Prefiro estar no meio do mato a enfrentar essa parte de novo”, lembra a atleta, que disputas corridas de Aventura pela equipe Atenah.

A competição contará com nove trechos, com distâncias que variam entre 5,5 e 11 quilômetros e oito postos de controle (onde são realizadas as trocas). Cada trecho também envolve um tipo de terreno diferente, sendo necessário algumas vezes correr com a água pelo joelho.

“Esta disputa é uma alternativa às corridas nas cidades, passando por lugares lindos, com visuais incríveis. Queremos consolidar esta prova como destaque nacional”, ressalta o organizador Célio Balieiro. As inscrições já estão abertas e podem ser feitas pelo site oficial da competição, o www.ciadeeventos.com.br.

Veja programação da Maratona de Revezamento Bertioga-Maresias

Corrida de Montanha · 04 out, 2007

Neste sábado acontece a terceira edição da Maratona de Revezamento Bertioga Maresias e a programação começa já na sexta-feira com a entrega de kits e o congresso técnico. Confira todos os horários e locais da prova.

Na sexta-feira os kits serão entregues das 16h às 20h ao lado do Forte da balsa, em Bertioga, enquanto o congresso técnico acontecerá a partir das 17h. Já no sábado a programação terá início a partir das 06h45 com a entrega de chips, que prossegue até às 07h45. Para a entrega dos kits é obrigatória a apresentação do recibo bancário original de pagamento e de documento de identificação.

No domingo a largada será dada a partir das 8h no Forte de Bertioga (ao lado da balsa) e a chegada acontecerá em Maresias. Ao todo as equipes (compostas por nove, seis ou três corredores) vão percorrer 75 quilômetros tendo como cenário de fundo as paisagens das praias do litoral norte.


Veja programação da Maratona de Revezamento Bertioga-Maresias

Corrida de Montanha · 04 out, 2007

Neste sábado acontece a terceira edição da Maratona de Revezamento Bertioga Maresias e a programação começa já na sexta-feira com a entrega de kits e o congresso técnico. Confira todos os horários e locais da prova.

Na sexta-feira os kits serão entregues das 16h às 20h ao lado do Forte da balsa, em Bertioga, enquanto o congresso técnico acontecerá a partir das 17h. Já no sábado a programação terá início a partir das 06h45 com a entrega de chips, que prossegue até às 07h45. Para a entrega dos kits é obrigatória a apresentação do recibo bancário original de pagamento e de documento de identificação.

No domingo a largada será dada a partir das 8h no Forte de Bertioga (ao lado da balsa) e a chegada acontecerá em Maresias. Ao todo as equipes (compostas por nove, seis ou três corredores) vão percorrer 75 quilômetros tendo como cenário de fundo as paisagens das praias do litoral norte.