Corrida e dor de cabeça: aliadas ou inimigas?

Conversamos com uma neurologista para entender essa relação de amor e ódio

Daniel Krutman | Bem Estar · 31 jan, 2017

Foto: Fotolia

Foto: Fotolia

Você já sentiu dor de cabeça antes ou durante a corrida? Que atletas estão acostumados a lidar com vários incômodos isso todo mundo sabe, mas será que faz mal correr com dor de cabeça? Os exercícios físicos podem ajudar ou atrapalhar de alguma forma? Nós conversamos com uma especialista para entender um pouco mais sobre o assunto.

A dor de cabeça é um problema constante na vida de muitas pessoas e pode ser causado por diversos fatores, como respirar de forma errada, baixo nível de glicose no sangue, desidratação, fraqueza por não ter se alimentado corretamente e até mesmo estar relacionado com a intensidade da atividade física que você pratica.

Mas, correr estando com dor pode fazer mal? De acordo com a neurologista e professora da Faculdade Santa Marcelina, Cristiane Rocha, a corrida em si não faz mal. No entanto, ela pode intensificar o nível da dor.

“Tudo depende da causa da dor de cabeça. Durante a corrida (ou qualquer outra atividade física aeróbica) ocorre o aumento do metabolismo, do consumo energético, aumento da pressão arterial sistêmica, da frequência cardíaca e respiratória. É possível que o quadro de dor se torne mais acentuado, por exemplo, se a dor de cabeça for por hipertensão arterial, nesse caso, a corrida vai piorar os níveis pressóricos e consequentemente tornar o incômodo maior”, explica.

Você deve ficar atento aos seus hábitos, se começar a sentir dores de cabeça após mudar os treinos e aumentar a intensidade, por exemplo, pode ser que esse seja o motivo, então deve fazer um aumento mais gradativo do volume e no momento da dor tentar diminuir o ritmo.

Desafie-se no Mountain Do Praia do Rosa! Faça sua inscrição aqui.

Por isso, é importante manter uma alimentação equilibrada, ter bos noites de sono e prestar a atenção nos sinais que o corpo dá. Ter uma dorzinha de cabeça uma vez ou outra é natural, mas se isso se torna algo constante o problema não deve ser mascarado com o uso de analgésicos, é necessário investigar as causas e procurar um médico.

Se uma vez ou outra o incômodo já é grande, imagine para quem sofre com enxaqueca?! Quem passa por isso sabe o quão ruim é; claridade, barulhos, coisas comuns tornam-se uma verdadeira tortura durante as crises de enxaqueca.

Diversos estudos científicos já mostraram que os exercícios aeróbicos, como a corrida, podem ser grandes aliados ao tratamento dessas dores. “Todo exercício físico aeróbico promove o aumento da produção de endorfinas cerebrais que nos dão bem estar e amenizam a dor”, afirma a neurologista.

O mais importante então é saber que cada caso é um caso. Dependendo do motivo que gera a dor de cabeça, a corrida pode tanto atrapalhar, quanto ajudar no treinamento, o essencial é tratar e não parar de correr!

Daniel Krutman

Ver todos os posts

Publicitário de formação, especialista em sociologia do consumo e em marketing digital. Trabalha há mais de 10 anos com conteúdo e marketing esportivo.

 
 

Outras deste autor