Onde Treinar

Microgym #1: Conheça o Burn HIIT Zone

Bem Estar · 11 abr, 2018

“O Burn HIIT Zone é um treino de altíssima intensidade. O objetivo dele é fazer com que nossos alunos consigam ter bons resultados em pouquíssimo tempo. Na lógica onde a gente trabalha, nem todo mundo tem tanto tempo livre e […]


Microgym #1: Conheça o Burn HIIT Zone

Bem Estar · 11 abr, 2018

“O Burn HIIT Zone é um treino de altíssima intensidade. O objetivo dele é fazer com que nossos alunos consigam ter bons resultados em pouquíssimo tempo. Na lógica onde a gente trabalha, nem todo mundo tem tanto tempo livre e […]

Tênis Spinject da 361° chega ao Brasil

Corridas de Rua · 28 fev, 2018

Para a alegria dos amantes de corrida, o novo Spinject da 361° desembarca nas lojas de todo Brasil este mês. O modelo já ganhou destaque no exterior, sendo eleito entre os “Dez melhores tênis de corrida do outono 2017” e considerado o […]


Tênis Spinject da 361° chega ao Brasil

Corridas de Rua · 28 fev, 2018

Para a alegria dos amantes de corrida, o novo Spinject da 361° desembarca nas lojas de todo Brasil este mês. O modelo já ganhou destaque no exterior, sendo eleito entre os “Dez melhores tênis de corrida do outono 2017” e considerado o […]

6 motivos para incluir aulas de bike na sua rotina fitness

Ciclismo · 24 jan, 2018

Acrescentar atividades aeróbicas potencializa ainda mais os resultados dos treinos. E uma ótima opção são as aulas de bike indoor, que além de contribuírem para o emagrecimento, ainda favorecem a manutenção da saúde e do bem-estar físico e mental. Para […]


6 motivos para incluir aulas de bike na sua rotina fitness

Ciclismo · 24 jan, 2018

Acrescentar atividades aeróbicas potencializa ainda mais os resultados dos treinos. E uma ótima opção são as aulas de bike indoor, que além de contribuírem para o emagrecimento, ainda favorecem a manutenção da saúde e do bem-estar físico e mental. Para […]

Fisioterapia Preventiva: por que aderir?

Atletismo · 22 jan, 2018

A fisioterapia é um método o qual os atletas são submetidos constantemente para acelerar a recuperação após algum trauma ou lesão. Mas, não é só para isso que serve. Ela também pode ser usada para ajudar a evitar esses problemas.

A prática é feita com exercícios de alongamento e relaxamento, a fim de relaxar a musculatura, aumentar a flexibilidade e a disposição ao longo do dia. Para entender um melhor como funciona a fisioterapia preventiva, o Webrun conversou com o especialista da área Alexandre Carrara.

Quais os benefícios da fisioterapia preventiva aos atletas?
Especificamente é prevenir o atleta de lesões decorrentes de sua prática esportiva, proporcionando o máximo de efetividade desse atleta em seu esporte preferido.

Para quem é indicada?
A fisioterapia preventiva é indicada para todo tipo de atleta, desde o atleta iniciante até o de mais alto nível, de atletas de final de semana aos que treinam diariamente, afirma o ortopedista.

O que mais é trabalhado no corredor que faz fisioterapia preventiva?
Para o atleta corredor é importante ser trabalhado a musculatura do core e a musculatura especifica.

A musculatura do core, que engloba a musculatura abdominal, lombar e a musculatura que envolve o quadril e assoalho pélvico, os músculos do core são a base estabilizadora, em principal da coluna lombar, que é o centro gerador de força. Com o core fraco, as dores na região lombar são inevitáveis e com o centro gerador de força estando fraco há um aumento na exigência na musculatura distal, no caso específico dos corredores a musculatura dos membros inferiores serão mais exigidas assim aumentando muito do risco de lesões, explica Alexandre.

Já a musculatura especifica no caso dos corredores são os membros inferiores. É ela que conduz o atleta até seu objetivo, seja o pódio para os profissionais ou para os amadores suas metas particulares. Essa musculatura precisa estar em perfeito equilíbrio de força e flexibilidade assim trabalhando em harmonia, prevenindo as roturas, tendinite, distensões, principalmente as lesões de cartilagens, como os meniscos e ligamentos que requerem tantos cuidados.

Participe da Night Run Costão do Santinho!


Fisioterapia Preventiva: por que aderir?

Atletismo · 22 jan, 2018

A fisioterapia é um método o qual os atletas são submetidos constantemente para acelerar a recuperação após algum trauma ou lesão. Mas, não é só para isso que serve. Ela também pode ser usada para ajudar a evitar esses problemas.

A prática é feita com exercícios de alongamento e relaxamento, a fim de relaxar a musculatura, aumentar a flexibilidade e a disposição ao longo do dia. Para entender um melhor como funciona a fisioterapia preventiva, o Webrun conversou com o especialista da área Alexandre Carrara.

Quais os benefícios da fisioterapia preventiva aos atletas?
Especificamente é prevenir o atleta de lesões decorrentes de sua prática esportiva, proporcionando o máximo de efetividade desse atleta em seu esporte preferido.

Para quem é indicada?
A fisioterapia preventiva é indicada para todo tipo de atleta, desde o atleta iniciante até o de mais alto nível, de atletas de final de semana aos que treinam diariamente, afirma o ortopedista.

O que mais é trabalhado no corredor que faz fisioterapia preventiva?
Para o atleta corredor é importante ser trabalhado a musculatura do core e a musculatura especifica.

A musculatura do core, que engloba a musculatura abdominal, lombar e a musculatura que envolve o quadril e assoalho pélvico, os músculos do core são a base estabilizadora, em principal da coluna lombar, que é o centro gerador de força. Com o core fraco, as dores na região lombar são inevitáveis e com o centro gerador de força estando fraco há um aumento na exigência na musculatura distal, no caso específico dos corredores a musculatura dos membros inferiores serão mais exigidas assim aumentando muito do risco de lesões, explica Alexandre.

Já a musculatura especifica no caso dos corredores são os membros inferiores. É ela que conduz o atleta até seu objetivo, seja o pódio para os profissionais ou para os amadores suas metas particulares. Essa musculatura precisa estar em perfeito equilíbrio de força e flexibilidade assim trabalhando em harmonia, prevenindo as roturas, tendinite, distensões, principalmente as lesões de cartilagens, como os meniscos e ligamentos que requerem tantos cuidados.

Participe da Night Run Costão do Santinho!

2 opções de suco detox para limpar o organismo

Corrida de Montanha · 01 jan, 2018

Comeu demais esses dias e está se sentindo pesado? O Webrun te dá duas receitinhas fáceis de sucos detox com ingredientes naturais, para te ajudar a eliminar as toxinas nocivas ao seu organismo e dar aquela sensação de desintoxicação.

Suco detox refrescante

Foto: Fotolia Foto: Fotolia

150 ml de água
1 fatia de melão pequena
1 colher de café de raspas de gengibre
1 punhado de folhas de hortelã frescas
Gelo a gosto

Modo de preparo: Bata tudo no liquidificador, deixe para raspar o gengibre na hora de consumir. Coe e já beba na mesma hora. Você também pode adicionar umas rodelas de limão, se preferir.

Suco detox com água de cocô

Foto: Fotolia Foto: Fotolia

2 folhas de couve
1 colher (sopa) de suco de gengibre
2 colheres (sopa) de suco do limão
300 ml de água de coco

Modo de preparo: Coloque todos os ingredientes no liquidificador, adicione gelo, bata e consuma em seguida.

Participe da Indomit Caribe. Clique aqui e inscreva-se!



2 opções de suco detox para limpar o organismo

Corrida de Montanha · 01 jan, 2018

Comeu demais esses dias e está se sentindo pesado? O Webrun te dá duas receitinhas fáceis de sucos detox com ingredientes naturais, para te ajudar a eliminar as toxinas nocivas ao seu organismo e dar aquela sensação de desintoxicação.

Suco detox refrescante

Foto: Fotolia Foto: Fotolia

150 ml de água
1 fatia de melão pequena
1 colher de café de raspas de gengibre
1 punhado de folhas de hortelã frescas
Gelo a gosto

Modo de preparo: Bata tudo no liquidificador, deixe para raspar o gengibre na hora de consumir. Coe e já beba na mesma hora. Você também pode adicionar umas rodelas de limão, se preferir.

Suco detox com água de cocô

Foto: Fotolia Foto: Fotolia

2 folhas de couve
1 colher (sopa) de suco de gengibre
2 colheres (sopa) de suco do limão
300 ml de água de coco

Modo de preparo: Coloque todos os ingredientes no liquidificador, adicione gelo, bata e consuma em seguida.

Participe da Indomit Caribe. Clique aqui e inscreva-se!


Slackline: ganhe uma corrida equilibrada e consciente

Bem Estar · 31 out, 2017

Variar os estímulos entre atividades físicas é a melhor forma de aprender novos movimentos e ter um melhor condicionamento. Com o slackline não é diferente, a atividade é voltada para o treinamento do equilíbrio e propriocepção, fortalecendo musculaturas posturais e […]


Slackline: ganhe uma corrida equilibrada e consciente

Bem Estar · 31 out, 2017

Variar os estímulos entre atividades físicas é a melhor forma de aprender novos movimentos e ter um melhor condicionamento. Com o slackline não é diferente, a atividade é voltada para o treinamento do equilíbrio e propriocepção, fortalecendo musculaturas posturais e […]

5 opções de piscinas gratuitas para treinar em São Paulo

Natação · 11 out, 2017

A natação é um dos melhores esportes para contrabalancear a corrida. A modalidade é capaz de fortalecer os músculos sem impactos, fazendo com que o surgimento de lesões sejam menores e a condição cardiorrespiratória melhore. Apesar dos inúmeros benefícios, o […]


5 opções de piscinas gratuitas para treinar em São Paulo

Natação · 11 out, 2017

A natação é um dos melhores esportes para contrabalancear a corrida. A modalidade é capaz de fortalecer os músculos sem impactos, fazendo com que o surgimento de lesões sejam menores e a condição cardiorrespiratória melhore. Apesar dos inúmeros benefícios, o […]

Corrida de São Sebastião Caixa 2017 terá grandes nomes da elite

Atletismo · 13 jan, 2017

Foto: Pavel/Fotolia Foto: Pavel/Fotolia

Se depender dos atletas que participarão do pelotão de elite da edição 2017 da Corrida de São Sebastião Caixa a prova de 10 km será uma das mais qualificadas da história. Entre os 32 homens que encaram o desafio, destacam-se o queniano Dominic Pkemoi Cheronges, vencedor da Maratona de Amsterdã em 2014 e o etíope Tamiru Kefeyalew Demisse, medalha de prata nos Jogos Paralímpicos Rio 2016, nos 1500 metros.

A prova será na próxima quarta-feira (20), no Aterro do Flamengo, na Zona Sul do Rio de Janeiro. A Corrida de São Sebastião Caixa é uma das mais tradicionais provas da cidade e abre o calendário oficial dos eventos esportivos do Rio de Janeiro. O evento, que também faz parte das comemorações oficiais do feriado do santo padroeiro do Rio, vai reunir cinco mil participantes, que vão se aventurar em provas com percursos de 5 km e 10km.

O Brasil quer voltar a subir ao lugar mais alto do pódio, já que em 2016 ele foi dominado por atletas africanos, e para isso vão ter que enfrentar essas feras, que estarão acompanhadas também por Hillary Kipngetich Kibet (Quênia), Mathew Kiptoo Cheboi (Quênia), Nelson Priva Mbuya (Tanzânia), Getu Kure Mideksa (Etiópia) e Augustine Paulo Sulle (Tanzânia).

Entre as mulheres estão Augustine Paulo Sulle (Tanzânia), Emmaculate Jebet (Quênia), Shewaye Wolde Woldemeskel (Etiópia), Teclah Chbet (Quênia), Esther Chesang Kakuri (Quênia), Failuna Abdi Matanga (Tanzânia).

“A Corrida de São Sebastião CAIXA sempre conta com grandes nomes do atletismo mundial. Temos um medalhista paralímpico, um campeão da Maratona de Amsterdã, que é uma prova espetacular, além de vários outros atletas com chances de conquistar a vitória. Mas acima disso tudo está a celebração e a alegria de participar dessa prova. Homenagear nossa cidade e nosso padroeiro numa grande festa”, afirma Carlos Sampaio, sócio diretor da Spiridon Eventos, empresa que organiza a prova.

Destaque entre os brasileiros, Giovani dos Santos quer recuperar o título, já que venceu em 2015, e está confirmado para essa edição. No ano passado, além de ver um estrangeiro vencer a prova, ele também viu o recorde da prova sendo batido. Ou seja, o desafio agora é duplo. Ele terá que alcançar uma marca ainda melhor esse ano, pois seus adversários vão fazer de tudo para faturar a prova e dificultar a vida do brasileiro, principalmente os africanos, que sempre surpreendem nas corridas de rua.

A corrida terá largada às 7h30 entre as Ruas Cruz Lima e Tucumã. No percurso mais longo, os cinco primeiros colocados das categorias masculina e feminina receberão prêmios em dinheiro e troféus. No mais curto, troféus para os cinco melhores classificados.

Serviço: Corrida de São Sebastião Caixa
Quando: 20 de janeiro
Local: Aterro do Flamengo, entre as ruas Cruz Lima e Tucumã

Corra 6 km ou 10 km no aniversário da capital paulista! Inscreva-se aqui para o XX Troféu Cidade de São Paulo!


Corrida de São Sebastião Caixa 2017 terá grandes nomes da elite

Atletismo · 13 jan, 2017

Foto: Pavel/Fotolia Foto: Pavel/Fotolia

Se depender dos atletas que participarão do pelotão de elite da edição 2017 da Corrida de São Sebastião Caixa a prova de 10 km será uma das mais qualificadas da história. Entre os 32 homens que encaram o desafio, destacam-se o queniano Dominic Pkemoi Cheronges, vencedor da Maratona de Amsterdã em 2014 e o etíope Tamiru Kefeyalew Demisse, medalha de prata nos Jogos Paralímpicos Rio 2016, nos 1500 metros.

A prova será na próxima quarta-feira (20), no Aterro do Flamengo, na Zona Sul do Rio de Janeiro. A Corrida de São Sebastião Caixa é uma das mais tradicionais provas da cidade e abre o calendário oficial dos eventos esportivos do Rio de Janeiro. O evento, que também faz parte das comemorações oficiais do feriado do santo padroeiro do Rio, vai reunir cinco mil participantes, que vão se aventurar em provas com percursos de 5 km e 10km.

O Brasil quer voltar a subir ao lugar mais alto do pódio, já que em 2016 ele foi dominado por atletas africanos, e para isso vão ter que enfrentar essas feras, que estarão acompanhadas também por Hillary Kipngetich Kibet (Quênia), Mathew Kiptoo Cheboi (Quênia), Nelson Priva Mbuya (Tanzânia), Getu Kure Mideksa (Etiópia) e Augustine Paulo Sulle (Tanzânia).

Entre as mulheres estão Augustine Paulo Sulle (Tanzânia), Emmaculate Jebet (Quênia), Shewaye Wolde Woldemeskel (Etiópia), Teclah Chbet (Quênia), Esther Chesang Kakuri (Quênia), Failuna Abdi Matanga (Tanzânia).

“A Corrida de São Sebastião CAIXA sempre conta com grandes nomes do atletismo mundial. Temos um medalhista paralímpico, um campeão da Maratona de Amsterdã, que é uma prova espetacular, além de vários outros atletas com chances de conquistar a vitória. Mas acima disso tudo está a celebração e a alegria de participar dessa prova. Homenagear nossa cidade e nosso padroeiro numa grande festa”, afirma Carlos Sampaio, sócio diretor da Spiridon Eventos, empresa que organiza a prova.

Destaque entre os brasileiros, Giovani dos Santos quer recuperar o título, já que venceu em 2015, e está confirmado para essa edição. No ano passado, além de ver um estrangeiro vencer a prova, ele também viu o recorde da prova sendo batido. Ou seja, o desafio agora é duplo. Ele terá que alcançar uma marca ainda melhor esse ano, pois seus adversários vão fazer de tudo para faturar a prova e dificultar a vida do brasileiro, principalmente os africanos, que sempre surpreendem nas corridas de rua.

A corrida terá largada às 7h30 entre as Ruas Cruz Lima e Tucumã. No percurso mais longo, os cinco primeiros colocados das categorias masculina e feminina receberão prêmios em dinheiro e troféus. No mais curto, troféus para os cinco melhores classificados.

Serviço: Corrida de São Sebastião Caixa
Quando: 20 de janeiro
Local: Aterro do Flamengo, entre as ruas Cruz Lima e Tucumã

Corra 6 km ou 10 km no aniversário da capital paulista! Inscreva-se aqui para o XX Troféu Cidade de São Paulo!

17ª Corrida e Caminhada do GRAACC está com as inscrições abertas

Caminhada · 11 jan, 2017

Foto: Fotolia Foto: Fotolia

O evento será no dia 14 de maio, às 7h, nas imediações do Parque do Ibirapuera, em São Paulo. Neste ano o tema é “Corrida dos Sonhos”. A largada será na Avenida Pedro Álvares Cabral e terá dois percursos: 10 km para corredores e 3 km para os caminhantes.

A ação tem o objetivo de conscientizar a sociedade sobre a importância do diagnóstico precoce, além de arrecadar recursos para o hospital da instituição, que trata de crianças e adolescentes com câncer.

A inscrição custa R$ 100,00 e pode ser feita pelo site do GRAAC . Todo o valor arrecado será destinado ao tratamento dos pacientes do hospital, que é referência no tratamento e pesquisa do câncer infantojuvenil na América Latina, principalmente em casos de alta complexidade.

Serviço:

Quando: 14 de maio de 2017.
Local: Imediações do Parque do Ibirapuera.

Participe da Zumba Color Fest! Inscreva-se aqui!


17ª Corrida e Caminhada do GRAACC está com as inscrições abertas

Caminhada · 11 jan, 2017

Foto: Fotolia Foto: Fotolia

O evento será no dia 14 de maio, às 7h, nas imediações do Parque do Ibirapuera, em São Paulo. Neste ano o tema é “Corrida dos Sonhos”. A largada será na Avenida Pedro Álvares Cabral e terá dois percursos: 10 km para corredores e 3 km para os caminhantes.

A ação tem o objetivo de conscientizar a sociedade sobre a importância do diagnóstico precoce, além de arrecadar recursos para o hospital da instituição, que trata de crianças e adolescentes com câncer.

A inscrição custa R$ 100,00 e pode ser feita pelo site do GRAAC . Todo o valor arrecado será destinado ao tratamento dos pacientes do hospital, que é referência no tratamento e pesquisa do câncer infantojuvenil na América Latina, principalmente em casos de alta complexidade.

Serviço:

Quando: 14 de maio de 2017.
Local: Imediações do Parque do Ibirapuera.

Participe da Zumba Color Fest! Inscreva-se aqui!

Por que devo variar nos treinos de corrida?

Corridas de Rua · 10 jan, 2017

O ano está começando e você voltando a correr agora, mas ainda não tem uma planilha de treinamento? Vai continuar com a do ano passado?

O Webrun conversou com a professora da academia Bio Ritmo, Carolina Santos, para entender o que se deve levar em consideração para elaborar os treinos e por que é tão importe não praticar sempre o mesmo.

De acordo com Carolina, não devemos deixar nosso corpo se acostumar com um único tipo de treinamento. “Variar treinos de corrida é importante tanto para melhorar o desempenho, aptidão física, resistência, condicionamento, técnica, força e resistência muscular, quanto para evitar lesões ou efeitos nocivos do treinamento, como overtraining”.

E não são apenas os atletas que buscam um alto desempenho que devem ter essa preocupação, os corredores amadores também. “Todos devem variar treinos, o corpo precisa de estímulos diversificados para melhorar seu desempenho, ainda que este seja para um corredor amador, e também precisa de treinos regenerativos que não causem grande estresse aos músculos”, explica.

Participe do 27° Troféu Brasil de Triathlon!

Foto: Fotolia Foto: Fotolia

A professora também afirma que submeter o corpo a treinos mais longos, periodicamente, é essencial para fazer o atleta desenvolver a resistência e aprimorar o ritmo.

E de quanto em quanto tempo se deve mudar o tipo de treino?

“Atualmente as pessoas que correm com acompanhamento de um profissional, treinam com uma planilha de corrida, montada com seu objetivo e particularidades. Nas planilhas é possível variar o treino diariamente e semanalmente, dependendo da frequência da prática. Se o atleta corre todos os dias, por exemplo, pode-se propor um treino diferente a cada dia, ou um objetivo diferente a cada semana”, aconselha Carolina.

Segundo ela, os treinos mais comuns hoje para quem corre são: ondulatório (o volume e a intensidade do treino aumentam e diminuem em uma base diária), intervalado, "longão", regenerativo e HIIT. Vale a pena definir seus objetivos para escolher o que melhor se adequa a aquilo que você busca.


Por que devo variar nos treinos de corrida?

Corridas de Rua · 10 jan, 2017

O ano está começando e você voltando a correr agora, mas ainda não tem uma planilha de treinamento? Vai continuar com a do ano passado?

O Webrun conversou com a professora da academia Bio Ritmo, Carolina Santos, para entender o que se deve levar em consideração para elaborar os treinos e por que é tão importe não praticar sempre o mesmo.

De acordo com Carolina, não devemos deixar nosso corpo se acostumar com um único tipo de treinamento. “Variar treinos de corrida é importante tanto para melhorar o desempenho, aptidão física, resistência, condicionamento, técnica, força e resistência muscular, quanto para evitar lesões ou efeitos nocivos do treinamento, como overtraining”.

E não são apenas os atletas que buscam um alto desempenho que devem ter essa preocupação, os corredores amadores também. “Todos devem variar treinos, o corpo precisa de estímulos diversificados para melhorar seu desempenho, ainda que este seja para um corredor amador, e também precisa de treinos regenerativos que não causem grande estresse aos músculos”, explica.

Participe do 27° Troféu Brasil de Triathlon!

Foto: Fotolia Foto: Fotolia

A professora também afirma que submeter o corpo a treinos mais longos, periodicamente, é essencial para fazer o atleta desenvolver a resistência e aprimorar o ritmo.

E de quanto em quanto tempo se deve mudar o tipo de treino?

“Atualmente as pessoas que correm com acompanhamento de um profissional, treinam com uma planilha de corrida, montada com seu objetivo e particularidades. Nas planilhas é possível variar o treino diariamente e semanalmente, dependendo da frequência da prática. Se o atleta corre todos os dias, por exemplo, pode-se propor um treino diferente a cada dia, ou um objetivo diferente a cada semana”, aconselha Carolina.

Segundo ela, os treinos mais comuns hoje para quem corre são: ondulatório (o volume e a intensidade do treino aumentam e diminuem em uma base diária), intervalado, "longão", regenerativo e HIIT. Vale a pena definir seus objetivos para escolher o que melhor se adequa a aquilo que você busca.