Não é HIT e nem o HIIT: conheça o HIRT e o que ele faz pela sua saúde

Todos essas siglas abreviam três treinos de alta intensidade. Conheça um pouco de cada um deles, mas principalmente o HIRT

Gabriel Gameiro | Bem Estar · 09 mar, 2017

Os treinos de HIT e HIIT, High Intensity Training e High Intensity Interval Training respectivamente, se tornam cada vez mais conhecidos e realizados nas academias. Essas práticas de exercício aeróbio tem como objetivo a redução do percentual de gordura, preservando a massa muscular e otimizando o metabolismo como um todo. Entretanto, se estamos falando em treinamentos intervalados, relacionando-os unicamente com treinamentos aeróbios, por que não poderíamos também os relacionar com o treinamento com pesos?

Já imaginou construir músculos, perder gordura corpórea, ganhar condicionamento físico, otimizar seu metabolismo como um todo e poupar tempo na academia; tudo isso em um só treino? Então, certamente você vai gostar e se surpreender muito com o HIRT. O Webrun conversou com a professora da Smart Fit Damaris Dias e ela apresentou essa prática, seus benefícios e como começar a praticá-la. Veja:

Arte: Cesar Agostinho

Arte: Cesar Agostinho

Como fazer o HIRT?

Em primeiro lugar, vale ressaltar que este é um tipo de treino avançado, para pessoas que desejam aumentar os gastos calóricos com um estímulo que não seja exclusivamente de cárdio, mas sim com um treino de alta intensidade de resistência de força, utilizando cargas pesadas na musculação. O HIRT (High Intensity Resistance Training ou Treino de Resistência de Alta Intensidade). É um tipo treino muito parecido com o HIIT, utilizando o mesmo princípio de intervalo, seguido de séries de alta intensidade, porém ao invés do estimulo aeróbio, neste treino utilizamos carga. Para fazer o HIRT você já deve treinar e ter vivência em musculação, não é um treino indicado para iniciantes, ele deve ser introduzido aos poucos, portanto, vale a pena consultar seu professor de educação física.

Quais os benefícios do HIRT?

Um dos principais benefícios, é que neste tipo de treinamento, você otimiza muito seu tempo de treino e garante altos gastos calóricos, mesmo após o término do mesmo, isso porque é um tipo de treino que utiliza sua potência máxima e permite que seu organismo continue trabalhando com queima de calorias mesmo no pós exercício.

Participe da Amazing Runs Ilha do Mel!

Um exemplo de treino HIRT

Recomenda-se que seja feito um treino full body, não para pequenos e exclusivos grupos musculares. Portanto é um tipo de treino que você vai realizar para o corpo todo, ainda assim terá altos gastos calóricos. Sendo assim, você deverá escolher uma carga que te deixa atingir o seu máximo, chegando até a falha muscular e deve-se respeitar os períodos de intervalo, tanto durante o treino, como no pós treino (por ser um treino full body, deve-se alternar os dias) os movimentos devem ser feitos com qualidade e atenção.

Um exemplo de treino HIRT : supino reto com halter até a falha (escolher uma carga apropriada para causar realmente a exaustão muscular) intervalo de 20 segundos repetir a série de supino até a falha mais 20 segundos de intervalo e fazer a última série até a falha. Falando em exemplo ainda, neste tipo de treinamento também pode se fazer um treino alternado por segmento.

As diferenças do HIRT para o HIT e o HIIT?

Todos são exercícios de alta intensidade que têm o mesmo objetivo, de otimizar o tempo de treino, aumentar a capacidade corporal de gastar calorias, mesmo e principalmente no pós treino, com as seguinte diferenças: o HIRT é um tipo de treinamento que utiliza pesos, e exige altamente a força muscular e para se obter o resultado, deve trabalhar até a falha muscular, neste tipo de treinamento você usa a parte exclusivamente de musculação; o HIT utiliza exercícios calistênicos (utilizando apenas o peso do próprio corpo) exige mais de consciência corporal e pode ser feito em qualquer lugar; e no HIIT o estímulo necessário é o cardiovascular, sendo um treinamento feito nos aparelhos aeróbios, como a esteira por exemplo. Além de possuir alguns protocolos de treino: o protocolo Tabata, Gibala e Timmons. São diferentes maneira de fazer um treino de HIIT.

Gabriel Gameiro

Ver todos os posts

Estudante de jornalismo, que caiu no mundo dos esportes por acidente e com o tempo aprendeu a amar. Gosta do que faz e apesar de ainda não ser um corredor ama fazer spinning e cobrir corridas.

 
 

Outras deste autor